História O pedaço que falta em mim - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Kagami Kyoko Tsurugi, Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Visualizações 232
Palavras 836
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então pessoas, o que foi esse episódio né?
Não quero dar spoiler, mas eu confesso que fiquei com o meu coração beeem pequeno no peito, várias e várias vezes.

Enfim, só queria desabafar mesmo.

Bora pra mais um cap que eu to acordada desde as 4 horas da manhã por causa desse episódio kkk

Desculpa os erros! E obrigada sempre, SEMPRE, pelas curtidas e comentários, vocês só me fazem querer continuar <3

Capítulo 26 - Eu sempre te amei


- É você...

- Si-sim Mari...

O abraço se tornou mais forte, o choro mais sonoro. Os soluços vindos da mestiça se mesclavam com a respiração forte de Adrien que a segurava com força, como se estivesse com medo dela sair correndo de repente, dela fugir. Ele não poderia deixar, pois ela nunca mais iria à lugar algum. Aquela seria sua nova casa, seu novo “permanecer”, bem no meio dos seus braços.

O que era o maior desejo de Marinette, desde sempre. Para ambos, dentre tudo o que estava acontecendo, em meio à mil pensamentos, sentimentos e sensações, a única coisa que conseguiam querer era estar ao lado um do outro, sentindo que finalmente, não mais viviam uma mentira, mas sim a mais pura e linda realidade.

Ainda que houvesse muito a ser conversado de fato, aquele não era o momento. A hora era para se reencontrarem, mais uma vez na mesma história, no mesmo amor. Com seus verdadeiros rostos.

Marinette finalmente conseguiu se afastar um pouco e arfou, deixando um sorriso transparecer sua face quando tocou a de Adrien com as duas mãos. Os dois sorriam felizes.

- Marinette...

- Adrien...

Ele fechou os olhos, apertando ainda mais sua cintura. Era um deleite aos seus ouvidos, aos seus instintos, ouvir seu nome sendo falado por aquela voz doce através de um sussurro quente e refrescante ao mesmo tempo.

Queria beijá-la, por Deus, como queria e queria agora, queria já, para ontem. Mas ainda não dava, não poderia fazer desse momento um motivo de arrependimento depois, não por conta dos dois, mas sim pelas pessoas que ainda estavam envolvidas naquela questão e que não tinham culpa e não mereciam saber da verdade depois do fato consumado.

Ele então a segurou pela nuca, fazendo com que olhasse em seus olhos. Marinette tinha expressão totalmente linda, rendida, embriagada de amor. 

Era tão sedutora, e aguçava nele mais ainda a vontade de não somente beijá-la, mas tê-la por completo, naquela sala ali, os dois. Ela não iria negar, pois sabia que esse também era o seu desejo.

- Eu preciso que antes de tudo, você me desculpe, por ser um covarde... por não ter tido, a capacidade de te olhar assim nos olhos, te dizer que...

- Adrien, por favor... – ela retraiu a fala em um soluço misturado a um gemido. – Não vamos falar sobre essas coisas agora, até porque... meu amor, até porque eu...

- O que você disse...? - Adrien a interrompeu com um sorriso de lado. Até então, ele não tinha certeza do que Marinette realmente sentia por ele, e ouvi-la o chamando de “meu amor”, o fez querer desesperadamente confirmar de fato, qual era a realidade dos seus sentimentos.

- Eu, eu... – porém ela se demonstrou confusa, o que tinha dito de errado?

- Você me chamou de meu amor... Marinette... Mari... você, você me ama?

Ela sorriu deixando-se amolecer nos braços dele. Finalmente tinha entendido qual era o motivo da sua pergunta e não perdeu tempo em aproximar-se mais ainda, tocando seu rosto, fazendo-lhe um carinho suave, assim como o tom da sua declaração deveria ser.

- Eu não poderia nem tentar resumir em palavras... ah, meu Deus. – fez uma pausa elevando os olhos para cima, tentando pegar um pouco de ar.

Adrien encontrava-se em um estado de euforia. Se Marinette soubesse o quanto ela o estava fazendo feliz somente com aquela prévia, com aquela expectativa gostosa de saber que era tão amado quanto a amava. Que os seus sentimentos eram correspondidos.

A ansiedade falou mais alto, ele precisava saber, ele precisava  ouvir tudo. – Isso não importa Marinette, não me importa o que dá pra resumir em palavras ou não, tudo o que me importa é saber se você me ama também...

Ela choramingou, deixando lágrimas caírem junto ao um sorriso de pura felicidade. – Eu te amo, eu sempre te amei Adrien, por todo esse tempo, desde o primeiro dia que eu te conheci, quando você me estendeu o seu guarda chuva, quando eu pude olhar em seus olhos a gentileza que havia dentro de você, o ser humano lindo que você é... e desde então, desde então... eu só sei te amar e viver pra esse amor...!!!

- Aaah Mari, meu amor... eu também te amo, te amo, te amo!

 

Movidos pelo amor que sentiam um pelo outro e que agora era reconhecido, os dois se tomaram em um abraço mais uma vez, enquanto que se beijavam no rosto, espalhando carícias sobre suas peles, sobre seus corpos, em meio a sorrisos, soluços e lagrimas. 

Mas de repente, foram interrompidos por alguém que abriu a porta, fazendo que eles se separassem parcialmente. Era uma das secretárias da empresa com uma expressão aflita. 

- Desculpe incomodá-los...

- Não, sem problemas. - disse Adrien tentando se recompor, assim como Marinette, porém eles não se desgrudaram. 

- Senhor Agreste, recebemos uma ligação da casa do seu pai e parece que aconteceu um problema. Ele piorou. 

No mesmo momento, Adrien e Marinette trocaram um olhar atônito. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...