1. Spirit Fanfics >
  2. O perfeito é improvável >
  3. VIII - Viciante

História O perfeito é improvável - Capítulo 8


Escrita por: lvys_ e iambesoul

Notas do Autor


Oi, oi, aqui é a @lvys_ o/ Gente eu sei que o dia de post de OPI é no sábado, mas eu sofro de ansiedade e queria MUITO soltar esse capítulo que já estava mofando no meu docs e no da @iambesoul KKK então vamos para as considerações e avisos:

𝐒𝐨𝐛𝐫𝐞: O capítulo foi inteiramente escrito pela @iambesoul, desde o hot até o final, eu a Ivys só revisei - o que nem era necessário, diga-se de passagem!

Inclusive, gostaria de deixar aqui minhas notas de agradecimento a BeSoul por cada dia mais está tão mergulhada nessa história e ao meu lado poder dar vida a esse relacionamento que é tão lindo, que sério amores, chego a surtar!! Enfim, obrigada mana!!!

𝐀𝐯𝐢𝐬𝐨𝐬: Hot, palavras de baixo calão, sexo, leitura erótica.
Perdoem os erros, mesmo sendo revisado as vezes deixamos alguns passarem rs
𝐁𝐨𝐚 𝐋𝐞𝐢𝐭𝐮𝐫𝐚 ♥

Capítulo 8 - VIII - Viciante


Fanfic / Fanfiction O perfeito é improvável - Capítulo 8 - VIII - Viciante

 

“Eu posso ser seu açúcar quando você estiver com desejo de um doce

Me ponha na boca, querido, e coma até os seus dentes apodrecerem

Eu posso ser sua cereja, maçã, pecã, ou o seu limão

Amor, eu tenho tudo e muito mais do que ela tem.”

 

ههههه

 

 

— Queria saber o que está pensando enquanto me olha com tanta intensidade — Sasuke falou com a voz rouca, enquanto arrumava uma mecha das madeixas rosadas que tanto serpenteiam a sua mente naquele dia, e Sakura sorriu com os lábios, enlaçando o pescoço do Uchiha, porém tendo a toalha ali, a fazendo expressar uma pequena careta e ele riu, tirando o tecido de si e o lançando de lado, apenas para que pudesse sentir a pele aquecida da Haruno em contato com a sua gélida pós banho. 

— Estou pensando que somos loucos — Confessou e mordeu o lábio inferior, tendo os olhos ébanos capturando aquele ato com maestria.

— Talvez realmente sejamos, mas quem não é? — Sem esperar uma resposta, ele voltou a sugar os lábios da Haruno de forma necessitada, enquanto a rosada retribuía na mesma intensidade.

Nenhum dos dois conseguia mais controlar a vontade avassaladora de continuarem se agarrando daquela forma intensa e completamente insana, parecia que mesmo se tocando por todos os cantos, se beijando por todos os cantos e se esfregando de todas as formas,  não conseguiam se saciar dos corpos, beijos e toques um do outro.

Sakura se segurou com força nos braços fortes de Sasuke quando ele levantou consigo no colo, girando os corpos dos dois para a jogar na cama e tomar o controle da situação, a prensando com o corpo forte e lhe mordendo com força a clavícula fazendo tudo em seu corpo acender como uma intensidade alarmante.

— Não tem ideia de como me deixou hoje quando apareceu em minha turma vestida daquela forma — Sasuke soltou ao pé do ouvido da Haruno que se arrepiou mais ainda em seu ponto fraco já desvendado por ele.

— Como te deixei, Sasuke? — Ela perguntou sentindo o Uchiha estraçalhar as barreiras de seu pescoço com fome e lascívia a deixando cada vez mais molhada e pulsante.

— Preocupado; Surpreso; Confuso; Feliz; Admirado; Louco; Excitado

Ele soltava cada palavra pausadamente beijando, chupando e mordendo o colo que começava a ficar avermelhado enquanto seguia deixando o pescoço no mesmo estado, a encarando de forma selvagem na última palavra proferida.  

Sakura o encarou tão mais intensa do que ele e lhe sorriu cheia de segundas intenções, o beijo que se seguiu era necessitado e descontrolado, tirando o último resquício de sanidade da Haruno que se moveu descontrolada em baixo de Sasuke querendo bem mais do que aqueles míseros toques em seu corpo, ela precisava se preencher dele, se derreter em cima dele e gozar no pau dele.
Como se soubesse perfeitamente o que ela queria, Sasuke puxou de forma tão bruta o shorts do corpo da namorada que ela pode ouvir algo se rasgar no processo, mas não se importou depois que sentiu a língua e boca dele tomarem todo o lugar de sua buceta completamente encharcada para si.

O gemido que saiu pareceu mais um miado rasgado em sua garganta; encarar a visão de Sasuke ainda molhado, com os cabelos grandes lhe cobrindo os olhos selvagens e a dominância que lhe chupava o clitoris, a deixava mais ansiosa para gozar.

— Puta merda Sasuke, você vai me matar — Sakura sussurrou fazendo o moreno rir soprando a região sensível ouvindo mais um gemido sair dos lábios rosados que eram mordidos com força pela rosada.
Ele continuou saboreando cada canto da carne exposta, querendo desvendar cada um dos segredinhos sujos e safados de como fazê-la gozar com mais força, mais rápido e mais gostoso em sua boca; estava focado em sugar, lamber e morder cada ponto em que a fazia delirar.
O ventre de Sakura começou a se contrair mais necessitado para alcançar o paraíso viciante que ele lhe proporcionava, e não se importou nenhum pouco de gemer tão alto ao ponto de ecoar pelo quarto de forma longa. 

Sasuke se lambuzou lambendo tudo o que ela lhe dava com um sabor estranhamente doce em seus lábios.
Sakura encarou exasperada a visão do moredo que jogava de forma sexy os cabelos para trás e lambia os lábios ao redor, melados do que ela sabia que era seu gozo e mesmo sentindo as bochechas esquentaram de vergonha por deixar seu corpo ser tão óbvio do que aquele homem fazia consigo, não pode deixar de se sentir mais excitada por ele ser tão devoto a da-la prazer.
Com os resquícios de força que tinha, Sakura se sentou na cama trazendo o rosto de Sasuke para si, que foi sem protesto em sua direção lhe retribuindo o beijo molhado e necessitado; Sakura abaixou o cós da calça dele ansiosa demais para poder brincar um pouco com a sanidade do Uchiha também. Então, com um sorriso misto entre meigo e safado, Sakura o olhou, vendo Sasuke pragueja-la por fazer o olhar que o excitava, mas não teve tempo para pensar naquilo, já que Sakura iniciou uma trilha de beijos por todo o seu torço definido.

Sasuke encarou a trilha que a rosada fazia segurando os cabelos dela com cuidado, puxando cada fio para o bolo que se formava em sua mão e assim que a Haruno finalmente chegou na cabeça de seu pênis, o Uchiha suspirou largando a cabeça para trás e se atentou na sensação da boca pequena mas gananciosa de Sakura, que começou a suga-lo com força, querendo enfiar mais do que podia na boca ouvindo o engasgo excitante.
Ajudou a mesma a ganhar um pouco de velocidade no trabalho que fazia, e observou os olhos verdes lhe encararem com aquele brilho descarado que o fazia perder o ar, assistiu apreciado ela o engolir e lambuzar enquanto ia e vinha, usando a mão na base masturbando o que não cabia em sua boca, sorriu de canto quando a mesma se afastou lambendo a cabeça até o final enquanto deixava um rastro de saliva lhe seguir a língua.
— Eu queria ter o poder de ler seus pensamentos nesse momento — A Haruno indagou enquanto olhava para o moreno, que nesse momento acariciava a face rosada da namorada, segurando o maxilar dela com a mão grande enquanto deslizava o polegar pelos lábios molhados de saliva, sentia os olhos verdes fitos nos seus ébanos, enquanto ela fazia aquele olhar, qual o deixava excitado e até mesmo sem palavras. 

— Queria saber como você consegue fazer isso… — Sasuke sussurrou se referindo à forma qual ela o ascendia somente com um maldito olhar, e aquilo lhe era preocupante, afinal nunca havia sentindo isso com outras, mas Sakura de alguma forma conseguia fazer aquilo com uma facilidade invejável, ela conseguia o incendiar com o pouco, com o mínimo e naquele momento ele queria atear-se às chamas dela

— A que se refere? — Sakura indagou curiosa enquanto distribuía beijos pela barriga do Uchiha, que ainda estava de pé à sua frente. 

Sentiu ele lhe segurar a nuca, sem rudeza, apenas a segurando, fazendo-a olhá-lo ansiosa pela resposta, qual não veio, já que Sasuke a deitou sobre a cama, ficando sobre si; então ele lhe tocou o seio médio enquanto suspendia a fina camisa e Sakura sentiu que podia gozar apenas com ele sugando seus mamilos de forma tão voraz, ele se deliciava sem nenhum pudor a fazendo sentir o contato gelado do pingente que fazia a placa militar se arrastar bem em cima de seu ventre. 

A Haruno apertou-lhes os fios negros sentindo os dedos dele dedilharem sua buceta enquanto sugava seus mamilos de forma deliberada, ouvindo-a gemer sôfrega, então Sasuke se afastou um pouco, apenas para livrar a rosada da camisa qual ela usava, em seguida se aproximou novamente, tomando os lábios da Haruno em um beijo doce, lascivo e sedento; fazendo o Uchiha comprovar que realmente estava viciado no gosto daqueles lábios, quais espremiam-se contra os seus de forma abrupta enquanto ele próprio se encaixava entre as pernas da namorada, sentindo-a rebolar em contato com seu corpo, desejando tê-lo, desejando que ele a possuíse, e foi isso que Sasuke fez de forma quase desesperada; se deslizou para dentro da rosada extremamente molhada, enquanto ouvia-a gemer sendo abafada por seus lábios.

O som que seus corpos faziam enquanto se chocavam era excitante, Sasuke prendia Sakura pela cintura enquanto a instigava a rebolar. Ele a penetrava com pressa. 

O lubrificante natural da buceta dela ajudava suas investidas rápidas; levando a rosada ao delírio enquanto mordia o lábio inferior e o encarava gemendo da forma que somente ela gemia, o excitando ainda mais. 

Então, se inclinando para a Haruno, o Uchiha prendeu-lhes a nuca enquanto unia ambas as testas, olhando para baixo, vendo seus sexos se unirem em uma dança prazerosa, porém logo o moreno a virou de costas, fazendo com que a rosada pressionasse o rosto contra os lençóis da sua cama, e tendo as belas nádegas da Haruno devidamente empinadas para si, Sasuke a penetrou com pressa, ouvindo-a gemer alto em satisfação e arquear as costas quando o sentiu desferir um tapa em sua pele ainda arroxeada dos tapas da noite anterior.

As ondas de calor intensificava ainda mais as sensações daquele ato e Sakura sentia sua mente beirando a insanidade conforme sentia Sasuke penetrar-lhes de forma tão rápida e até mesmo animalesca, fazendo-a fechar os olhos e respirar ofegante, sentindo a sensação de vertigem que lhe atingia juntamente da sensação inconfundível do gozo. 

— Sasuke… — Sakura gemeu sôfrega e sua cabeça doeu ligeiramente conforme ambas as sensações atingiram seu ápice. 

Sentiu Sasuke se derramar dentro de si conforme a Haruno também gozava, o Uchiha estava com os olhos fechados aproveitando a sensação arrebatadora do gozo, e somente viu quando Sakura se virou para si, e deitou-se na cama o olhando exausta. 

Ela levou a mão até as têmporas, sentindo uma pontada ali. Seus olhos esmeraldinos buscaram os ébanos do namorado enquanto sua respiração se tornava ofegante, suas orelhas zuniam, assim como a sua visão ficava turva, intensificando a sensação de vertigem, fraqueza e dor aguda em sua cabeça, então, buscou o Uchiha com os olhos, enxergando-o duplicado e ao mesmo tempo sua visão foi escurecendo e tudo ficando calmo.

Sasuke apenas ouviu Sakura o chamar sôfrega e quando abriu os olhos, notou preocupado a Haruno inconsciente a sua frente e constatou imediatamente que ela havia desmaiado, fazendo-o se desesperar enquanto verificava a pulsação da mesma pela jugular, sentindo o pulsar fraco, então desesperado buscou com os olhos a onde o aparelho de pressão havia parado em meio ao que haviam acabado de fazer.

— Merda, merda, merda — O Uchiha praguejou exasperado ao pensar que a pressão de Sakura deveria ter caído consideravelmente após ter subido de maneira muito rápida o que havia a tornado letárgica rapidamente a fazendo desmaiar.

Pela primeira vez se viu em uma situação como aquela e não podia se vangloriar como qualquer cara faria naquele momento, justamente por saber que não deveria ter pressionado o corpo ainda doente de Sakura a aquele nível. Droga! - Pensou enquanto tentava reagir com pressa.

Conseguiu achar a maleta no meio da confusão que havia virado sua cama, e o aparelho de pressão caído, colocando-o rapidamente no pulso da rosada enquanto caçava o álcool para tentar fazê-la despertar.

Puxou com impaciência tudo o que se encontrava na frente para poder pegar o tubinho e colocar um pouco do conteúdo na mão, então se aproximou do nariz fino da Haruno, não resolvendo nada.

E fora somente quando o aparelho bipou, que Sasuke o verificou imediatamente, se assustando no quanto a pressão da namorada havia caído.

— Puta que pariu, Sakura.

Soltou exasperado se vestindo de qualquer jeito e puxando peças de roupa para cobrir a rosada também, ficando tão ansioso pela primeira vez na vida, que nem se tocou que a vestia com suas próprias roupas recém puxadas do armário. 

Assim que cobriu tudo a protegendo, o Uchiha carregou Sakura no colo rumando para a enfermaria mais próxima dos dormitórios enquanto se martirizava por dentro, sabendo que a causa daquele desmaio havia sido o seu desejo incontrolável de possuí-la para si.

— Que ótimo, mal começo a namorar e já quero matar justamente a pessoa que tô junto. Você é um bosta Sasuke — O moreno disse completamente culpado para si mesmo e correndo com a Haruno nos braços saiu desesperado pelo campus que estava em completo silêncio, desejando que a rosada em seus braços ficasse bem, pois não aguentava ao menos pensar em perdê-la naquele momento - mesmos lá no fundo sabendo que não era pra tanto, mas o sentimento que havia assolado seu peito o deixava completamente assustado.

Pela primeira vez se deu conta do quanto Sakura havia tomado tão rapidamente tudo dele para si, apreciando o gosto agridoce de que realmente poderia se apaixonar tão perdidamente por ela que não restaria nada de si para ninguém, principalmente para Karin.


Notas Finais


Para quem estava preocupado com a saúde da Sakura, eis aqui um vislumbre do drama... Agora vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos hehehe ♥

Por favor gente, comentem o que acharam, isso SUPER ajuda no desenvolvimento e na felicidade de duas autoras surtadas que passa horas lendo as teorias de vocês kkk eu e a @iambesoul amamos MUITO !!!

Cronograma de posts lvys: https://linktr.ee/lvys
Instagram BeSoul:
https://www.instagram.com/besoulkiller/
Se tiverem um tempinho, leiam o meu novo projetinho dramático também, está um arraso: https://www.spiritfanfiction.com/historia/selva-de-pedras-24092559


Até o próximo amores!! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...