1. Spirit Fanfics >
  2. O Perigo e O Acaso >
  3. Instagram

História O Perigo e O Acaso - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Pela demora o capítulo deveria ser longo, maaaas não foi dessa vez
Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 4 - Instagram


Fanfic / Fanfiction O Perigo e O Acaso - Capítulo 4 - Instagram

— Mano, para de tentar achar ela. Já faz dias que você está aí. — Laurent se joga no sofá ao meu lado. — Estou ficando deprimido por você. — Respiro fundo ignorando ele totalmente.

— Vamos irmão, sai desse celular. — Ele tenta pegar meu celular mas desvio. — Sai Laurent! — Entro em mais uma conta do instagram com o nome de Grace. — Eu vou conseguir.

Infelizmente não havia foto nenhuma naquela conta, descartei mais uma chance de ser ela.

— Eu não quero parecer chato mas você está muito afobado irmão. — Fiz cara feia mas ele tinha razão. — É mais fácil ela achar você do que você achar ela. — Entro em outra conta, essa seria a última que tentaria.

A foto de perfil não me dizia muita coisa, mas ao rolar para ver as fotos paralisei por tempo suficiente para Laurent tirar o celular de mim. Um sorriso vitorioso surge em meus lábios, fiz questão de esfregar isso na cara dele.

— É mais fácil ela achar você do que você achar ela. — Repito o que ele me disse fazendo caras e bocas.

— Idiota. — Ele ri e balança a cabeça. — Se divirta. — Me devolve o celular mas meu sorriso se desmancha na mesma hora.

— Que foi? — Laurent fica confuso. — Não me diz que vai amarelar agora? — Recebo um tapa na cabeça.

— Não, não é isso. — Devolvo o tapa nele. — Mas se ela.. Sei lá Laurent, você acha que estou preocupado demais? — Pergunto. Depois de um tempo ele começa a rir de mim.

— Caramba Larry, você salvou a menina de um encardido. Ela não vai achar ruim se você está preocupado com ela. — Faz uma massagem breve em meu ombro. — Para de ser tonto.

— Você tem razão. — Ele sorri e se levanta, indo em direção a cozinha.

Tento tomar coragem para mandar uma mensagem a ela. Após muito tempo encarando a caixa de mensagem escrevo alguma coisa, largando o celular no sofá logo em seguida. Não queria ver a vergonha de ser possivelmente rejeitado. Impulsivamente pego o celular de novo, eu estava desesperado para ter uma resposta porém não tinha nada então decido esperar mais um pouco. Minhas pernas não paravam no lugar, parecia que eu ia me partir ao meio de tanta ansiedade. Quando sinto o celular vibrar e mostrar na barra de notificações o nome dela, meu coração dispara.

Ei, Larry. Tudo bem sim e com você? Infelizmente não tenho muitas notícias boas. :(

Estou bem! Por quê não? O que aconteceu?

Bom, eu fui a delegacia uns dias atrás denunciar aquele imbecil mas não o encontraram até agora. Estou bastante apreensiva com isso.

Fica tranquila que eles vão conseguir achá-lo, vai dar tudo certo. :)

Deus te ouça. Mas então, como vai a sua mãe e o Laurent?

Eles estão bem, mas estamos bem longe da mama agora.

Ah, sério? Onde vocês estão?

Em Toronto, viemos a trabalho. Só mais essa semana e já voltamos para Paris.

Que bacana.

Larry, você vai achar estranho se eu te chamar pra sair?

Fixo meus olhos na mensagem, relendo algumas vezes.

Larry?

Saio correndo com o celular na mão a procura do Laurent.

— Laurent! — Dou um grito fazendo o mesmo pular de susto. — Ai seu animal, que susto. — Entrego o celular para ele ler a mensagem. Fico observando sua reação.

— Alguém aqui vai ter um encontro? — Falou olhando para os lados depois pra mim. Ergueu sua mão e fizemos nosso próprio cumprimento. — Garanhão. — Bateu na minha bunda e deu risada.

Oi, não acharia estranho não. Pode marcar.

Ufa, que susto. Achei que tinha me dado um bolo. Mas ok, depois que você voltar de viagem, a gente marca alguma coisa.

Estou ansioso, mal posso esperar. ;P

Beleza então. Agora vou ter que ir, estou resolvendo algumas coisas aqui em casa, outra hora nós nos falamos. Beijos!

Não consegui esconder meu sorriso, parecia um bobo. Laurent começou a dançar e bater palmas e eu o acompanhei.

— Larry vai ter um encontro. — Começou a fazer um passinho de um lado para o outro, mexendo os braços. — Eu vou ter um encontro. — Remexi o meu quadril, arrancando risadas dele.

— Vai bobão, vai se arrumar que a gente tem muita coisa pra fazer hoje. — Da três tapinhas no meu ombro. — Tá bom. — Saio pulando feito criança indo ao meu quarto.


Notas Finais


Foi isso guys!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...