História O perigo muda de endereço Vol 02 Renata - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Policial, Romance
Visualizações 5
Palavras 486
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Four


 

Depois de Luís ter conversado por horas com a coordenadora de ensino e não ter conseguido a expulsão de Nádia do colégio, Tereza decide ir até a casa de Nádia para uma conversa definitiva com a garota. Irene se assusta ao abrir a porta e Tereza entra com um andar de arrogância sem cumprimentá-la.
- Aonde está sua filha?
- Está tomando banho.
- Quero falar com ela agora.
- Sente-se e fique à vontade. Aceita um café?
- Não precisa ser cordial comigo. Quero resolver isso o mais rápido possível.
- Vou olhar se ela terminou o banho.
Irene olha aquela mulher arrogante a sua frente e vários adjetivos indecorosos povoam sua mente. Ela vai até o banheiro e avisa Nádia que Tereza a aguarda na sala. Nádia se veste rapidamente e chega afobada na sala. Ela cumprimenta Tereza que a ignora e fala sem rodeios.
- Quanto você quer para desaparecer da vida da minha filha?

Nádia olha assusta e as palavras saem como um espirro.
- Como é?
- Eu vim aqui para saber quanto vale essa brincadeira sem graça entre você e a minha filha?
- Brincadeira? Nosso sentimento não é brincadeira.
Tereza quer resolver a situação o mais rápido possível e decide não deixar Nádia argumentar. Ela fala tudo que pensa da garota a sua frente e da relação entre ela e Renata. Nádia observa atônica a maneira hostil que Tereza se dirige a ela e fica impressionada com tanta falta de educação e compostura da senhora a sua frente. Por algumas vezes Nádia tenta interromper Tereza, mas a mãe de Renata está decidida a sair daquela casa com seu objetivo alcançado. Nádia tenta segurar as lágrimas, mas as palavras frias e impetuosas de Tereza a atingem na alma e seus olhos ficam paralisados com tamanha crueldade. Tereza despeja todo seu ódio em Nádia e sai sem deixar que ela diga qualquer palavra. 

Após a saída de Tereza, Nádia chorar compulsoriamente e sua mãe se assusta com seu estado ao entrar na sala.
- Aonde está a mãe da Renata?
- Foi embora.
- O que ela disse? Porque você está assim, minha filha?
Nádia abraça forte a mãe e não consegue repetir as palavras ditas por Tereza. Irene não sabe o que dizer diante da situação e aconselha a filha a tomar um copo de água para se acalmar.
- Aquela mulher é um monstro. Como ela pôde fazer isso com você?
- Não quero brigas, mãe. Por favor.
Nádia fala com a voz trêmula e Irene a abraça mais forte. Mãe e filha ficam abraçadas por alguns minutos e quando Nádia se acalma ela conta tudo que Tereza disse a ela. Irene fica furiosa, pensa em ir atrás de Tereza, mas Nádia pede para que ela não faça nada. Irene vai até a cozinha e prepara o chá calmante para a filha. Nádia deita no sofá e chora baixinho.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...