História O perigo muda de endereço Vol 02 Renata - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Policial, Romance
Visualizações 5
Palavras 483
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Six


 

Alguns dias depois, Renata e Sandro conversam sobre saírem da casa dos pais.
- Carlos tem razão, Rê. Como vamos nos manter?
- Eu conversei com a Vera, dona daquela lanchonete em frente ao colégio. Ela está precisando de alguém para ajudá-la no administrativo e aceitou me dar uma chance.
- Lanchonete? Seus pais vão te matar se souberem que você está trabalhando em uma lanchonete.
- É um trabalho digno como qualquer outro.
- Renata Ferreira filha do melhor jurista do estado trabalhando em uma lanchonete. Já vejo as páginas de fofocas enterrando seu pai.
- Não me importo com a reputação do meu pai. Quero sair daquela casa o mais rápido possível.
- Também não aguento mais as discussões com os meus pais. Está um inferno aquela casa.
- Então, meu amigo. Aceita dividir o aluguel comigo?
- E eu vou pagar como? Eu não sei fazer nada. E o vestibular está chegando. Como vamos trabalhar e estudar ao mesmo tempo?
- Sandro, muitas pessoas fazem isso, sabia?
Depois de muito argumentar, Renata convence Sandro a procurarem um lugar para alugarem. Renata se compromete a ajudar o amigo a procurar um emprego para pagarem as despesas e eles pesquisam imóveis baratos.

Contra a vontade dos pais, Renata começa a trabalhar na lanchonete em frente ao colégio, mas não conta as suas intenções de sair de casa para os pais. Sandro consegue um emprego de meio período em uma loja de materiais de construção como auxiliar de estoque. Durante três meses, ela e Sandro juntam a mesada que recebem dos pais e seus salários e decidem alugar um apartamento pequeno em um bairro afastado do centro. Carlos e Nádia ficam apreensivos com a decisão dos amigos, mas decidem ajudá-los. Vera fica muito satisfeita com a dedicação de Renata na lanchonete e decide ajudá-la com algumas coisas para seu novo lar. Renata e Nádia conversam durante a mudança dos amigos para a nova casa.
- Sair de casa é loucura, meu amor.
- Nádia, você mais que ninguém sabe quanto está insuportável ficar na casa dos meus pais. Loucura será continuar lá.
- A Vera é muito bacana. Ela conseguiu tantos móveis e utensílios. Estão velhos, mas com algumas pequenas reformas, dá para usá-los por muito tempo ainda.
- Ela me disse que conversou com os irmãos sobre minha história e eles resolveram ajudar. Acho que a Vera não gosta muito dos meus pais.
- Eu tenho certeza. Depois que você foi trabalhar com a Vera, sua mãe foi na lanchonete e falou barbaridades para ela. E falando nisso. Estou muito orgulhosa de você. Jamais pensei que aquela garotinha mimada, filhinha do mais renomado jurista do estado seria capaz de trabalhar e ter seu próprio dinheiro.
Nádia abraça forte Renata e dá um beijo carinhoso na namorada. Elas ficam abraçadas por alguns minutos e observam o apartamento com poucos móveis e muito aconchegante.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...