1. Spirit Fanfics >
  2. O peso de uma morte (Jeon Jungkook) >
  3. Lembranças

História O peso de uma morte (Jeon Jungkook) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Não quero ter que excluir de novo ela por falta de insegurança, eu passei dias criando essa história para postar mas acho que minha insegurança falou mais alto e apaguei ela.

Esporo que gostem mesmo dela

Capítulo 1 - Lembranças


Faz cinco anos desde que você se foi meu amor. Todo dia carrego o peso de sua morte.

Saudade do seu sorriso que parecia de coelho, dos seus lindos olhinhos brilhantes, quando você ficava séria. Enfim saudade de tudo seu.

Me arrependo dia e noite do que eu fiz, espero que um dia você me perdoe.

Depois daquele dia eu mudei muito, fiquei mais arrogante e não sorrio mais, não tenho motivos para sorrir.



Lembro-me bem do dia em que nos conhecemos, você era insuportável e ogra nem parecia que era princesa. Mas foi esse seu jeitinho que me encantou.

Você era apenas para uma isca pra atingir o reino inimigo. Era para ser uma simples prisioneira da sela 05 mas para mim se tornou algo a mais.

Lembro-me também do nosso primeiro beijo



— Você parece uma ogra, tens certeza que és princesa? — perguntei a vendo ficar vermelha de raiva.

— Se eu não fosse princesa, o que eu estaria fazendo com uma coroa na cabeça no jardim do palácio? 

— Sei lá vai que és fugitiva — dou de ombro e sinto um soco forte em meu braço — aí aí! Sua ogra, eu conheço princesas e elas são delicadas.

— Minha mãe falava que eu não sou todo mundo, então nem toda princesa és delicada. Ah e se você está tão incomodado com meu jeito então vai atrás das frufrus. — fala tudo com uma voz irritada e eu me seguro para não rir.

— Tá bom, então vou atrás das 'frufus'! — quando estou quase saindo da sela sinto ela pegar no meu punho.

— Amas não vai não! Vai ficar aqui comigo.

— Que foi princesinha ficou com ciúmes? — ela fica vermelha.

— Eu ter ciúmes de você? Não me faça rir Jeon. — solta meu punho e me olha, e é nessas horas que eu me pergunto 'como eu nunca vi que ela era tão linda?'

Vou me aproximando lentamente dela até nossos lábios se encostarem e seguro e sua cintura fina. Aprofundo nosso beijo pedindo passagem com a língua. 

Quando a falta de ar chegou encostei nossas testas até regular a respiração e senti um soco forte no meu rosto.

— Ficou louca?! — passo minha mão na minha cochecha e faço um biquinho. — doeu!

— Merecido, assim você aprende a não me tocar mais. — vai até sua "cama" e deita. 

— Agressiva. — resmungo baixinho

— Eu escutei! — ela fala e eu saio correndo para não levar outro soco.


Aí aí no outro dia fiquei com a minha bochecha inchada e doendo mas valeu a pena ter te beijado por que depois disso veio mas outros até que chegou a nossa primeira vez.


Lembro-me desse dia depois de uma noite fodendo como loucos, você estava em meu peito fazendo desenhos imaginaria enquanto eu fazia carinho em seus cabelos.


— Jungguk-ah! — Bella me chama fazendo eu olhar para ela.

— Fala amor.

— É verdade que se meu pai não der nenhum sinal de vida você irá me matar? — olha-me curiosa e ao mesmo tempo podia se notar tristeza em seus olhinhos.

— Sim — fecho meus olhos enquanto suspiro fundo.

— Porque você não me contou antes? — levanta e cruza os braços e fica séria. — você iria me dizer quando?

— Me perdoe amor, eu não queria mas fui obrigado eu tentei mudar a opinião do rei mas ele é um cabeça dura. — vejo seus olhinhos enchendo de lágrimas e isso me parte o coração. Começo a ficar desesperado é a primeira vez que a vejo chorar. — não chore minha linda.

Nesse dia senti suas lágrimas em meu ombro desnudo enquanto eu abraçava sua cintura.


Depois desse dia se passou uma semana e foi decretado o sua de sua morte, nesse dia eu fiquei tão abalado que nem te visitar eu fui.


— Ei Jeon, o que foi? — Taehyung me perguntou.

— Eu não me sinto bem sabendo que eu vou ter que matar alguém que eu amo. — me libero a chorar em seu ombro. 

Taehyung me consolou e ficou sendo meu ombro amigo e ficou o dia inteiro no meu quarto tentando me animar.

Sua morte iria ser depois de amanhã caso se seu pai não der nenhum sinal.

Um dia depois da notícia fui a tua sela lhe ver e a vi chorando.


— Ei, ei minha princesa o que foi? — te abraço.

— Não precisa mentir para mim sei que irás me matar depois de amanhã. — solta um riso fraco.

— Eu não queria mas fui obrig-

— Eu sei você não tem culpa. - me interrompe.

— eu tenho um plano para você fugir só que preciso que você concorde. — seguro suas mãos.

— Não Jeon

— Pera! Quê?! Como assim não? É de sua vida que estamos falando. — a olho desesperado logo levantando de sua cama.

— Eu não quero fugir. Eu te amo muito e sempre te amarei mas eu não quero. — lágrimas dessem de seus olhos e dos meus também.

— M-mas ja está tudo pronto para sua partida amanhã. Amor por favor vamos eu não irei aguentar te matar. — a olho esperançoso.

— Eu não aguento mais viver aqui Jeon — ela segura meu rosto com suas mãos — não aguento, irá ser melhor tanto para mim quanto para você. Só espero que um dia você me perdoe.

Seguro no seu rosto também e sinto as lágrimas entrarem em contato com meu rosto.

— Não, não, não você só pode estar louca

— Jeon-

— Como assim melhor pra gente? Melhor pra mim seria você do meu lado eu não vou aguentar enfiar uma espada em você, te ver cair em meus braços sem vida. Não eu não quero!

— Você não tem que querer nada, a decisão de quem quer ou não é minha Jeon — ela fal firme — e eu quero que você me mate.

— Não Bella por favor, eu não irei aguentar, por favor não — encosto nossas testas sentindo as lágrimas descerem sem parar — amor não, não, não — soluço — não.

— D-desculpe-me Jeon espero que você me perdoe. — ela sela nossos lábios, durante o beijo dava para sentir o gosto de nossas lágrimas.

E foi nessa noite em que tivemos nossa última vez. 


Você foi uma idiota de ter feito aquilo você sabia o quanto iria me ferir.


No dia de sua morte, eu acordei mais cedo que você e fui para meu quarto tomar um banho e preparar as coisas.

Quando chegou a hora de te buscar no seu quarto sentia meu coração desparar e um frio na barriga me consumir.

— Você tem certeza disso? Ainda dá tempo.

— Sim Jungguk, eu tenho — continua com sua fala firme.

— Só queiro que saiba que eu te amo muito — seguro em sua cintura.

— Também quero que saiba que eu te amo muito.  

E selamos nossos lábios pela última vez de nossas vidas.

Quando chegou nossa hora nos separamos e fomos até a sala do trono onde seria sua morte.

A rainha cobria os olhos de seus filhos e seu próprios também já o rei tinha um sorriso nojento que me fez querer quebrar a cara dele mas me controlei.

— Bom a hora chegou — o rei começa a falar — mate-a Jeon!

Peguei minha espada e escostei em seu peito e a vi sussurrar um 'eu te amo' para mim e cravei a espada em seu peito a fazendo cair em meus braços.

— Eu também te amo minha ogra.


 Depois disso fui para sua sela e chorei e gritei como nunca, eu sofri por meses. Quando passou um ano de sua morte eu saí do exército junto com Taehyung e fomos morar com o Jin hyung, lembra dele né? Sempre falava dele para você.

Saudades de você minha pequenina ogra, saudade de quando você em xingava por chama-la assim.

Espero que um dia você me perdoe.


                 Assinado: Jeon Jungkook, ou como você me chamava Jungguk-ah.



— Lembrando-se dela Jungkook? — Jin me pergunta entrando no meu quarto junto com os meninos. — perdi a conta de quantas cartas escreveu para ela só essa semana.

— Eu sinto sua falta hyung. Porque ela teve que ser tão cabeça dura? — me deito em minha cama. 

— Talvez ela estivesse cansada de tudo — Namjoon se pronuncia e Jin e Yoongi concorda — pensei pelo lado dela também.

— Eu já tentei. Essa dor me sufoca, eu nunca vou me perdoar por aquilo — senti um bolo em minha garganta.

— Você não mas ela sim, ela te perdoou a tempos, Kookie. — Yoongi me abraça pelo o ombro.

— Bom já está tarde e é melhor todos irem para seus quartos — Jin levanta da minha cama assim como Joonie e Yoon— Boa noite Kookie — e fecham a porta.


Aí se você estivesse aqui tudo seria mais fácil. Uma lágrima cai de meus olhos.


Notas Finais


Eu quase chorei, QUASE
tadinho do Kookie 🤧
Bom gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...