1. Spirit Fanfics >
  2. O Pirralho que eu Amo - Jeon Jungkook - >
  3. Primeiro mês

História O Pirralho que eu Amo - Jeon Jungkook - - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Primeiro mês


Primeiro mês


Olha sério, eu não aguento mais o Jungkook achando que eu estou doente, cara eu tô grávida e não doente.

— Jungkook eu já disse que eu tô bem porra, para de perguntar. — explodi o fazendo se assustar e logo abaixar os olhinhos grandes tristonhos.

— M-mas eu só- — o interrompo me sentindo culpada.

— Ah merda Jungkook, me desculpe. — o puxo logo o abraçando. — Me desculpe não fique triste. — aperto mais ainda.

— Tudo bem noona. — tenta se separar mas eu o aperto mais ainda. — Noonaa eu vou morrer sufocado! — manhã ainda tentando se soltar.

— Pronto soltei, soltei. — quando me separo ele respira fundo e se joga em cima de mim me abraçando e ligo soltamos gargalhadas.

— Agora foi minha vez. — me puxa me fazendo ficar em seu peito. — Noona sei que ainda estamos no primeiro mês, mas eu não vejo a hora de poder saber o sexo e poder comprar roupas para ele ou ela. Será que vai parecer mais comigo ou com você?! Será uma mistura de nós dois?! Aaaaah estou tão anaioso! — comenta eufórico.

— Eu também não vejo a hora de poder decorar o quarto, bom mais ainda temos tempo até lá. — dou de ombros me virando para o outro lado.

— Mas enquanto você ainda estiver sem aquele barrigão podemos aproveitar para fazer tais coisas. — vem para cima de mim começando um beijo com segundas intenções.




Caímos na cama cansados depois de uma tarde longa de sexo. Estava tentando controlar minha respiração depois de um longo orgasmo.

— Bom temos que ir tomar banho, vem. — me dá um último beijo e me puxa até o banheiro e logo iniciamos o banho.


Jungkook


Consagrados eu acho que essa idéia de ser pai não é uma má idéia. Imagina chegar em casa depois de um longo dia cheio do trabalho e ter a imagem de um serzinho chamado Lia reclamando de dor com um barrigão. Meu Deus que fofura, aaaah ela vai ficar gordinha. Conto os minutos para isso.

Depois de uma tarde longa de sexo fomos tomar banho, não pense besteira seus impuros não aconteceu nada no banho, nos trocamos e fomos comer alguma coisa.


A cada dia que passa lá está indo o primeiro mês. E a Lia está tendo as mudanças de humor da gravidez, está ficando mais bochechuda por eu estar a alimentando bem de acordo com o nutricionista, está ficando cada vez mais fofa. 

— Noona. — começo a beijar o seu pescoço, ah qual é ver a Lia nua a minha frente era uma tentação, fiquei com a barraca armada. 

— O que foi Kookie? — fa entre suspiros.

— Vamo fazer hoje gostosinho, hum? — passo meu nariz no seu pescoço e a encurralo na parede. 

— Vamos. — ponho minha mão direita na sua cintura e a outra continua na parede.

— Hoje vai ser devagarinho. — penetro nela fazendo nós dois suspirarmos, fico um pouco parado para ela se acostumar mas logo começa a me movimentar dentro dela devagar. Ela põe suas mãos ao redor do meu pescoço puxando os mínimos fiozinhos dos cabelinhos da minha nuca.

— Isso Kookie! — Geme no meu ouvido. — Mais fundo! — faço o que ela mandou indo mais fundo só que devagar. — A-ah. — acerto seu pontinho. Ela enlaça as pernas ao redor da minha cintura, me concentro em acertar só em seu pontinho.

— Ah Noona você é tão apertada. — beijo o seu pescoço deixando marcas e logo desço os beijos para seus seios chupando primeiro o esquerdo para depois ir ao direito. Minha mãos que antes estavam em sua cintura foram para sua bunda farta deixando um tapa e depois um aperto nada muito forte.

— Kookie maus forte! — começa a beijar meu pescoço né deixando arrepiado ela sobe os beijos até meu lóbulo da orelha. — I-sso ah Jungkook, assim. — maldita! Começo a surrar seu pontinho a fazendo tanto a ela quanto a mim delirar. Porra ela é tão apertada! 

Minha estocadas eram devagar e brutas fazendo ela apertar meu pai dentro de sua bocetinha inchadinha. Sinto ela me apertar ainda mais e eu me concentro mais ainda para acertar só naquele lugar. Quando chegamos ao nosso limite ao mesmo tempo jatos de minha porra enchem seu interior e eu tenho a visão maravilhosa de sua bocetinha expulsando minha porra de dentro de si e escorrendo entre suas pernas.

Ela desaba em meu colo e eu a tenho que  segurar para não cair.

— Bom acho que podemos continuar nosso banho. — desço ela de meu colo e voltamos a nos banhar.


Notas Finais


A insegurança vem para todos, né não consagrados? Tá ligado quando tu entra numa bad daquelas profundas? Então meus consagrados acabei de entrar nessa bad, quando escrevi esse capítulo com o cleitinho na mão e com aquelas inseguranças fodas, mds vc estão realmente gostando dessa fic?

Aaaaaaah mas por outro lado estou feliz, meu pai vai tirar a gaiola que está na perna dele, ele já está internado. Depois de praticamente quatro anos com isso nosso sofrimento está acabando, glória a Deus.


Essa semana infelizmente é semana de prova, oitavo ano tá foda meus parças, tô entendo é nada mas fingimos que estamos né mesmo? Me desejem sorte, tenho que passar de ano se não minha mãe vem me buscar aqui de Minas e me levar pra São Paulo, puxando minha orelha até SPKKKKKKKKK (rindo mas de nervoso).

Ruim? Ruim, mas pelo menos tentei e dá pro gasto


https://www.spiritfanfiction.com/historia/noona-acho-que-o-papai-joonie-gosta-de-voce-20078066
Minha nova fic👉👈
Espero que gostem dela!


Muito obrigada a todos que comentaram relatando sobre coisas que aconteceram com vcs e me ajudando, sério vcs me ajudaram de mais. Me fizeram me sentir mais leve, eu realmente amo vcs🖤✨

Boa tarde


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...