1. Spirit Fanfics >
  2. O plano infalível! - taekook; >
  3. Oneshot;

História O plano infalível! - taekook; - Capítulo 1


Escrita por: e jio-chan


Notas do Autor


Primeiramente antes de ler, vocês receberam avisos sobre este oneshot. Então confiram antes de ler:

→ AVISO 1: Esta fanfic tem tema de máfia, mas não possuíra cenas de luta ou mortes, fiquem tranquilos. Só será falado brevemente, sem detalhes, em algumas falas.
→ AVISO 2: É um ABO, se não sabe o que é, te darei uma explicação breve:

• Alfas: Como em uma matilha, os Alfas são os líderes, os mestres da sociedade. Geralmente são agressivos, impiedosos e mais másculos (mesmo quando é uma Alfa mulher).
• Betas: Os Betas são considerados os "normais" no Universo ABO
• Ômegas: Como vocês já devem ter adivinhado, Ômegas são os submissos.

ー "O que são Cios?"

São períodos completamente tensos e carregados de tesão, tanto para Alfas quanto para Ômegas.

→ AVISO 3: Teremos um pouco de BDSM, mas somente será retratado:

• Bondage: é uma prática BDSM que consiste em prender, amarrar ou restringir consensualmente um parceiro para fins estéticos, eróticos ou sensoriais.
• Disciplina: é uma prática onde a pessoa dominante aplica regras à pessoa submissa que devem ser obedecidas. Quando alguma dessas regras de comportamento esperadas são quebradas, a punição é usada como um meio de disciplinar o submisso.

Capítulo 1 - Oneshot;


Fanfic / Fanfiction O plano infalível! - taekook; - Capítulo 1 - Oneshot;



— Senhor Kim? — um guarda perguntou ao seu chefe que afrouxava sua gravata enquanto se levantava de seu assento do escritório, estava muito irritado com aquela situação — O que faremos com esse pirralho?

— Merda — disse o moreno baixo que não  possuía mais sua máscara de coelho no rosto, em sua cabeça pensando que aquele seria seu fim.

— Ele não é um pirralho qualquer, guarda Steve. É um assassino de aluguel precioso — se aproximou dos guardas que seguravam o garoto.

— Acho que esse assassino precioso que fala não parece ter ótimos planos nessa cabeça de formiga, senhor Kim — disse um dos guardas que segurava um dos braços algemados do assassino, este que soltou um rosnado.

— Cabeça de formiga é a cabeça do teu pa... — foi interrompido por um soco que recebeu do guarda que foi insultado por ele.

O assassino se manteve calado e de cabeça baixo, tentava se segurar para não responder as provocações dos capangas do Kim, de todos os planos que havia feito ao longo de sua carreira de assinatos, aquele acnico homem que não tinha capturado pistas suficientes que pudessem o fazer planejar algo melhor do que um ataque durante o período que o alfa trabalhava naquele escritório.

Sabemos que nem todos os planos funcionam como foram planejados, por isso temos sempre um plano B. Mas o nosso assassino Bunny não conseguia pensar em alguma coisa de última hora, assim acabou nas mãos do maior mafioso de Daegu.

Sua cabeça estava uma bagunça pensando em como poderia fugir daquela mansão enorme, seria complicado pois esta se encontrava depois de uma floresta enorme e densa. E pelos anos que ele deve está aqui — o que faz mais de 5 anos pelas investigações que encontrou sobre o local —, a maioria dos guardas devem saber de cor tudo sobre aquela região.

"Por que eu não fiquei em casa investigando mais sobre esse velho enquanto bebia meu achocolatado?" pensou o moreno antes de ser tirado de seus pensamentos.

— Me diga quem te enviou, Bunny, ou devo lhe chamar de Jeon Jeongguk? — um sorriso perverso foi formado pelos lábios do Kim, fazendo o menor rosnar de raiva.

— Você me investigou, filho da puta! — mais um rosnado foi direcionado ao mais velho que se curvou para encarar melhor o moreno.

— Claro que eu investigaria sobre você. Eu não seria estúpido ao ponto de não achar que viria atrás de mim, sei com quais pessoas irritantes você trabalha — o alfa fechou os olhos por uns segundos e trincou o maxilar forte.

— Além do meu nome, o que mais você sabe sobre mim, vovô? — Jeon estava o provocando, o Kim pareceu gostar do temperamento rebelde dele.

— Vovô? — gargalhou por uns segundos e logo voltou a expressão anterior — Você nasceu em Busan, tem 21 anos, começou sua carreira de assasino de aluguel aos 18 anos, seu irmão mais velho é o mafioso mais famoso em Busan, Jeon Junghyun. E eu não sou um vovô, tenho 26 anos.

— 26 anos com uma aparência de 35 anos — o ômega o provocou com um sorriso cínico presente no rosto machucado.

— Eu não diria isto se não me visse sem roupas — sorriu ladino cruzando os braços.

— Convencido — fez uma careta de nojo e logo desfez ela — Você planejava me pegar há muito tempo, não é? Desde quando sabia que me mandariam te matar?

— Você não acha que eu não iria farejar algo que estava sendo feito embaixo do meu nariz? — ainda continuava com o mesmo sorriso no rosto, sua mão direita puxou para cima o queixo do assassino para que o encarasse, era nítido o ódio que o menor sentia por si naquele momento.

— O que você fará comigo agora? Me jogar num calabouço? — Jeon soltou uma risada falsa, depois abriu um sorriso cheio de deboche para o Kim sem deixar que caísse seu olhar firme — Não acha que eu iria conseguir fugir?

— Irei puni-lo caso tente ser rebelde, sinto lhe dizer, mas não escapará facilmente de mim — segurou mais firme o queixo do menor quase o fazendo grunir de dor.

— Solte... O meu queixo, porra — tentou rosnar para que o soltasse, mas só fez o alfa apertar mais.

— Está sensível, Jeon? — aproximou seu rosto mais perto do outro quase encostando seus narizes — Vamos fazer um trato, Bunny.

Taehyung se afastou um pouco do menor, deslizou sua mão para a bochecha direita do Jeon e repousou um dedo sobre os lábios carnudos, limpando algumas gotas de sangue presentes ali. Jeongguk tentou afastar seu rosto da mão do mafioso, mas seu lobo parecia está contra ele, odiava quando os supressores não funcionam corretamente no período próximo do cio.

— Seu cio está próximo, eu percebi seu cheiro desde que entrou por essa sala para me matar — o ômega bufou, "por isso logo me localizaram e me capturaram, foi muito esperto, Jeon" pensou o menor.

— E o que pretende? Abusar de mim? Você é um cara nojento, Kim — tentou se manter firme, o alfa começou a marcar presença com seu cheiro.

— Exatamente, passe o seu cio comigo, garoto — sorriu ladino, ele queria aquele ômega mais do que tudo.

— Quer que eu me submisse à você? Só nos seus sonhos. Nunca que eu faria algo assim contigo — seu rosnado quase foi como um gemido, seu corpo já não queria se controlar por causa da presença do Kim.

— Faça isso comigo e eu vou deixar você ir — disse isto perto da orelha do mais novo que o empurrou com o joelho.

— Eu disse que "Nunca", Kim. Apenas me mate já! — cuspiu as palavras com raiva, mesmo seu lobo querendo, ele não se renderia aquele idiota.

— Eu gostaria de te matar, mas você é muito fofo para morrer, Bunny — Jeon ficou meio sem graça pelo comentário, acabando por desviar o olhar e tentou controlar seu lobo idiota.

Um dos guardas encarou o chefe confuso, não era do feitio de Taehyung dizer coisas assim para um inimigo que acabara de capturar. Talvez fosse o cheiro do Jeon que estivesse o afetando.

— Coloque-o no quarto P, o roxo. O prendam na cama e retirem todos seus armamentos, o verei quando terminar o meu trabalho aqui — disse aos guardas que seguravam o moreno, antes de se virar para voltar ao seu assento fez o Jeon o olhar nos olhos — Você terá o que merece hoje, Bunny.



[🐰]



Jeongguk se encontrava algemado próximo a cabeceira daquela cama, as correntes das algemas ficavam presas na cabeceira, ele não conseguia se soltar. As paredes do quarto eram pintadas por tons escuros, mas que dava para se ver um tom roxado. Não haviam janelas, somente duas portas, uma para um banheiro e a porta do quarto. Enquanto tentava observar o que tinha naquele quarto e após 1 hora de tentativas de se soltar, ouviu um barulho vindo da porta e se sobressaltou da cama de susto e medo.

Pelo forte cheiro soube distinguir que era o Kim que abriu aquela porta, e não queria admitir que um pouco do seu lubrificante natural havia escorrido, ele definitivamente odiava cios.

— Esperou muito, Bunny? — sorriu ladino se aproximando da cama, o Jeon tentou rosnar, mas saiu mais como um gemido. Quando o Kim percebeu, abriu um sorriso satisfeito.

— Fi- Fique... Longe de mim... — pediu o moreno, mas o mais velho se aproximou mais até tocar o joelho do menor que se arrepiou pelo toque por cima da calça.

— Me diga o que pensa de mim, acha que seria tão ruim em te colocar num calabouço e fazer você sofrer sozinho por causa do seu cio próximo? Se é que não está começando a adiantar por causa do meu cheiro — O alfa deslizou sua mão para a coxa do moreno que estava começando a ficar sedento por toques.

— Você... Quer me ter? Quer.... Que eu- Eu me entregue á você por causa do meu cio? — perguntou meio ofegante e vermelho, o Kim tinha razão sobre seu cio está adiantando.

— Sim, baby — respondeu enquanto deslizada sua mão para abrir a camiseta do ômega que não conseguia mais recusar nada por conta de seu lobo — Mas antes, eu terei que puni-lo um pouco — o Jeon engoliu em seco — Então, vamos tirar essas roupas, sim?

Taehyung se levantou da cama e pegou um par de algemas no criado-mudo ao lado da cama, puxou um pouco para frente o Jeon para colocar as algemas e retirar as que o prendiam na cabeceira. Jeongguk se sentia em alerta, não sabia o que o Kim planejava fazer consigo e para não piorar as coisas decidiu que deveria ficar calado.

O Kim estranhou o silêncio do menor e tomou isso como se ele estivesse com medo das punições, não seria nada mais que algumas chicotadas. Então, decidiu desistir da venda que iria colocar no moreno. Após ajudar o ômega à retirar todas as roupas e rasgar a camiseta que estava antes sem os armamentos — que foram retirados pelos guardas —, Jeon se sentia extremamente envergonhado e se encolheu um pouco.

Taehyung se segurou para não soltar um suspiro por causa da beleza de Jeongguk, optou por desviar o olhar e procurar um chicote dentro do criado-mudo. Após achar, olhou para o ômega que ainda estava tentando se esconder.

— A punição será 7 chicotadas se me obedecer corretamente e seguir tudo corretamente — disse ainda estando em pé ao lado da cama e o menor só respondeu com um "sim".

Então, o Kim se sentou em frente ao moreno e deixou o chicote do seu lado para explicar como funcionaria a punição.

— Funcionará da seguinte forma — após dizer isso, o Jeon o encarou meio assustado pelo que seria dito e feito a partir dali — A cada chicotada você terá que conta-la junto comigo, se errar, voltamos ao início — o moreno engoliu em seco, aquilo seria difícil por causa da sua sensibilidade no momento — Como eu disse, serão 7 chicotadas, de início serão leves.

Jeon já poderia prever sua bunda ficando vermelha e dolorida. Ele esperava que aquilo terminasse logo.

— Quero que fique de quatro — o rosto do moreno ficou vermelho igual um tomate, ele não poderia acreditar onde se meteu. Quem pensaria que um assassino de aluguel estaria numa cama algemado de quatro com sua bunda empinada recebendo chicotadas? E lá estava Jeongguk acanhado por está naquela posição, tão exposto e vulnerável.

Para Taehyung aquela se tornava a melhor visão para si, ele sentia que poderia desistir das punições e pular para a parte em que ele se enterrava em Jeon.

O alfa suspirou devido a visão, seus olhos ganhando um tom meio avermelhado, balançou a cabeça, não era hora para deixar seu lobo o atrapalhar. Pegou o chicote ao seu lado.

— Pronto? — perguntou para o outro que somente assentiu com o rosto repousado no colchão virado de olhos fechados para não encarar o Kim, suas mãos foram colocadas no alto da sua cabeça por Taehyung que queria apreciar melhor aquelas costas e traseiro.

Taehyung começou com 2 chicotadas leves, mas que fizeram o Jeon gemer um pouco por causa da sua sensibilidade. Aumentou um pouco a força apartir da terceira chicotada, a nádega do ômega já ardia. Jeongguk contou corretamente até chegar na quinta chicotada que o fez arquear as costas e gemer arrastado surpreso pela forte chicotada.

— Baby? Qual o número da chicotada?

— É.... Hm... Cin- Cinco — falou enquanto arfava por causa da ardência, faltavam apenas 2 fodidas chicotadas.

Taehyung sorriu ladino, estava gostando muito da obediência e foco do Jeon sobre as punições, pensava que aquilo iria demorar mais a acabar. A próxima chicotada foi forte igual a anterior e o Jeon de novo quase perdeu o foco, mas respondeu corretamente.

A última chicotada foi forte e não havia sido direcionada em uma das nádegas do menor, Taehyung ajudou o menor a empinar mais seu traseiro e chicotiou forte sua entrada pulsante. Jeon gemeu surpreso, foi um gemido alto e fez escorrer mais uma lágrima dos seus olhos.

— Ah... Se- Se- Sete... — ele iria desabar na cama, mas o Kim segurou o seu quadril.

— Você foi muito bem, Sweet.

Taehyung se curvou para trilhar um caminho da nuca do Jeon até embaixo da coluna próximo as nádegas ouvindo suspiros vindo do menor. O ômega se arrepiou quando o Kim beijou uma das nádegas e acariciou a outra.

Depois de terminar com os beijos e perceber que o mais novo estava mais relaxado, se levantou e foi até o criado-mudo, retirou de lá uma camisinha. Jeon observou Taehyung retirar a sua camiseta e calça, seu membro estava marcado na box e pelo volume não era um tamanho pequeno, nem de longe, o que fez o menor salivar pelo corpo do alfa.

— Agora eu pareço um velho para você, Jeon? — perguntou o Kim quando percebeu o olhar do ômega sobre si.

— Você... Hm... Está em forma e... Merda, você é gostoso, sim...

Foi difícil para Jeongguk admitir isso, mas ele realmente não poderia negar aquele corpo perfeito que o Kim possuía.

Taehyung se posicionou novamente atrás do menor e depositou com cuidado um dedo dentro do Jeon que gemeu, não precisava de um lubrificante por causa da lubrificação natural do ômega. O Kim começou com movimentos leves e logo estava com 3 dedos dentro da entrada de Jeongguk. Suas orbes possuíam um tom azulado, seu lobo estava presente ali, mas não o deixava inconsciente sobre o que acontecia naquele quarto. O mais novo estava começando a ficar impaciente, ele não queria pedir para que o alfa entrasse logo em si, mas já estava sedento demais.

— Por... Por favor, me... Me fode, logo... Alfa — pediu manhoso e o Kim retirou seus dedos.

— Como você quiser, Sweet.

O alfa posicionou seu membro na entrada do Jeon, logo conseguiu preencher-lo e para fazer o desconforto do menor ir embora, ficou depositando beijos em suas costas e acariciando seu quadril até que o ômega rebolou um pouco dando sinal para ele.

Conforme as estocadas fortes e fundas aumentavam o Jeon gemia alto e falava várias palavras desconexas acompanhadas por alguns palavrões.

Passaram alguns minutos e o quarto dele foi preenchido pelos sons eróticos das estocadas e gemidos manhosos e altos do ômega. Naquela altura, Jeongguk não conseguia mais segurar seus gemidos, pois estava perto do orgasmo.

— Tae- Taehyung... Eu-

— Eu estou quase... Vamos juntos — pressionou o polegar na glande do membro do menor para ele não ejacular antes.

Depois de algumas estocadas, os dois gozaram e depois de alguns segundos, Taehyung se retirou do menor. Destrancou as algemas, sabia que ele não iria ser capaz de fazer alguma coisa no estado que se encontrava.

O Kim pegou alguns lenços para limpar o Jeon e o vestiu com sua camiseta que quase cobria a bunda do ômega. Jeongguk observava cada movimento cuidadoso do alfa e sorriu um pouco, não foi pior do que ele pensava que seria. Na verdade, foi melhor do que imaginava, mesmo recebendo chicotadas e seu traseiro está muito dolorido.

O Kim encarou o Jeon meio pensativo, ele queria fazer algo que nunca fizera antes com seus submissos anteriores — não havia mais transado há algum tempo, cerca de 1 mês —, queria provar aqueles lábios que o atraíram desde que viu o rosto de Jeongguk pela primeira vez naquele dia.

— Posso te beijar, Bunny?

Jeon não deu nenhuma resposta, tinha aquela mesma vontade. Tudo bem eles se beijarem, haviam feito algo muito além há poucos minutos. O ômega se sentou na cama próximo ao alfa e colocou uma mão sobre a coxa do mais velho. Quando levantou o olhar para se aproximar do outro, tremeu ao ver que o Kim o encarava com suas orbes com uma cor avermelhada.

Taehyung não aguentou e o puxou pela cintura para se sentar em seu colo, o menor enlaçou os braços em volta do seu pescoço e sem mais demoras o alfa uniu seus lábios. Kim dominava por completo o beijo, Jeon se sentia meio desconfortável pela dominação, mas logo começou a gostar e a seguir o alfa.

Não demorou muito para o mais velho mover sua mão para a cintura do ômega fazendo carinho ali e aprofundando o beijou, o que fez Jeongguk suspirar. Quando o Kim percebeu que as coisas estavam esquentando, colocou delicadamente o ômega deitado e findou o beijo para depositar selinhos pelas pintinhas e machucados que o moreno tinha no rosto.

O lábio inferior de Jeon que estava machucado ardia um pouco por causa do beijo, mas ele queria mais daquilo. Porém, o alfa findou os selinhos com um selar na testa e se afastou para acariciar os fios do moreno e cobri-lo com o cobertor.

— Você pode dormir agora, ficará aqui até o seu cio acabar. Depois verei o que farei sobre sua prisão — o tom avermelhado nos olhos já sumiram.

— Vai me prender aqui para abusar do meu corpo, alfa? — Jeon soltou uma risada de sarcasmo e desviou o olhar do Kim.

— Abuso? Não me lembro de nenhum momento você ter dito "não" e "pare". Admita que você gostou disto, ômega — após dizer isso o Jeon o olhou com incredulidade, abriu a boca para falar algo, mas não podia contrariar o alfa, o Kim estava certo.

Depois de alguns minutos recebendo carinho no cabelo, o ômega adormeceu. Taehyung suspirou, deixo mais um selar nos lábios do moreno e se levantou. Caminhou até a porta e antes de sair para tranca-lo naquele quarto, o olhou pela última vez naquele dia e disse:

— Eu vou fazer o seu coração também ser meu, Jeongguk.






Notas Finais


Gostaria que não tivessem comentários como "Isso foi abuso sexual". Como o próprio Taehyung disse, o Jeongguk em nenhum momento falou para ele parar de o tocar. Então, não venham militar quando o Jeongguk não recusou o Taehyung e mesmo se quisesse recusar, o lobo dele já queria que o Kim o tocasse.

Revejam seus princípios sobre o que é ou não um abuso sexual.

Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...