História O Playboy e o Favelado - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kimimaru, Konan, Kurenai Yuuhi, Mei, Menma Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Yahiko
Tags Narusasu, Narusasunaru, Naruto, Sasuke, Sasunaru, Shikatema, Suikarin
Visualizações 331
Palavras 7.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Leiam as notas! 😊

Olá pessoas tudo bem com vocês? Eu espero que sim... rs
Meus amores da minha videnha, muito obrigada pelo comentários do capítulo anterior e por quem favoritou a fic! ❤️
...
Obs¹: O começo do capítulo terá os sentimentos da Karin mostrando o que ela sentiu ao ver o Sasuke, e depois volta de onde parou... rsrs 😊
Obs²: Alguns erros ortográficos serão propositais em especial nas falas do Menma! Gente ele é muito marrento e desbocado e faz parte da personalidade dele, então eu peço que vocês relevem algumas coisas... kkkk 😂
...
Sem mais delongas, vamos para mais um capítulo! Eu espero que gostem... ❤️ Boa leitura! 😘

Capítulo 19 - Um fantasma do passado retorna


 

Karin

Quando a Temari bateu na porta do meu quarto e me chamou pra que eu fosse até a sala conhecer o novo namorado do Naruto, eu jamais ia imaginar que ele fosse o Sasuke.

No momento em que o vi minhas pernas ficaram bambas. Ele estava mais alto, mais forte e mais bonito. Mas ele continuava sendo o mesmo Sasuke do qual eu me recordava. Naruto nos apresentou e ele estendeu sua mão em um cumprimento; sua voz era a mesma apenas um pouco mais grave, e suas feições estavam mais maduras.

Foi quando a minha vista escureceu e minhas pernas fraquejaram, eu senti minha força esvaindo-se do meu corpo. A emoção de revê-lo foi forte demais para eu suportar e quando dei por mim eu simplesmente apaguei.

Acordei sentindo um forte cheiro de álcool e comecei a tossir compulsivamente. Abri os olhos percebendo que eu estava em meu quarto deitada em minha cama. O Jiraiya e a Temari encontravam-se sentados na ponta da camaenquanto o Naruto estava próximo a eles de pé —, eles me encaravam com o olhar apreensivo.

Olhei de soslaio e vi Sasuke parado encostado ao batente da porta. Seu cenho estava franzido e ele me fitava com um leve ar de preocupação. Percebi que aquilo não era um sonho ou uma ilusão da minha mente. Ele realmente estava ali.

 Não pode ser, o destino só pode estar me pregando uma peça!

 Isso só pode ser uma brincadeira; um pesadelo; uma coincidência infeliz!

O pai da minha filha reaparecendo na minha vida como o namorado do meu irmão?!

Primeiro eu me decepciono com o Suigetsu ao vê-lo beijando a Ino, e agora me aparece esse fantasma do passado que eu pensei que nunca mais fosse reencontrar.

Pelo visto a vida gosta de me surpreender.

 

(...)

 

— É isso mesmo que você ouviu Temari, o Sasuke é o pai da Sarada! — Repeti, bagunçando os meus cabelos nervosamente.

— Meu Deus! — Temari disse, encarando-me boquiaberta. — E agora, o que você vai fazer?!

— Eu não faço a menor ideia! Você tem noção do susto que eu levei quando eu vi o Sasuke bem ali na minha frente? Eu senti como se estivesse vendo um fantasma! — Falei,  tentando assimilar tudo o que estava acontecendo.

— Eu imagino o susto que você levou! Quando eu te olhei antes de você desmaiar você estava branca feito papel. — Ela disse. — E aí você vai contar a verdade pra todo mundo?

— Ficou louca Temari?! Eu não posso fazer isso! — Exclamei nervosa.

— Como assim não pode?! — Questionou indignada. — Agora que você encontrou o Sasuke ele precisa saber que tem uma filha, e a Sarada tem o direito de conhecer o pai. Karin você não pode negar isso a ela!

— Temari, a Sarada passou a vida toda pensando que o pai dela tivesse morrido antes de ela nascer. Como você quer que eu diga que eu menti e que o pai dela está vivo?! Se eu contar a verdade a Sarada vai me odiar! — Falei ficando cabisbaixa.

— Eu entendo os seus motivos, mas agora que você o reencontrou você não poderá continuar com essa mentira. O Sasuke é milionário! Se ele reconhecer a Sarada como filha ela se tornará a herdeira legítima dele! — Falou empolgada e uma veia saltou da minha testa.

— Pelo amor de Deus Temari! Eu estou com os nervos à flor da pele e você só pensa em dinheiro?! — Cruzei os braços, lançando-lhe um olhar irritado. — Eu não tô nem aí para o dinheiro do Sasuke!

— Me desculpe amiga, mas sejamos realistas essa seria a chance da Sarada estudar em um bom colégio e ter um futuro melhor. E ainda por cima ela ficaria tão contente em saber que tem um pai.

— E se eu disser a verdade e o Sasuke quiser tomar a minha filha de mim? — Questionei receosa. — Ele pode levá-la para longe alegando que eu não tenho condições de criá-la.

— Você acha que ele faria isso? — Retrucou, fitando-me com o olhar assustado.

— Eu não sei Temari! O Sasuke é um homem rico e poderoso, ele deve ter muita influência. Esse dinheiro todo que ele tem só me dá medo. — Encolhi-me abraçando as minhas próprias pernas.

— Pensando por esse lado é melhor você ter cuidado. — Ela disse concordando comigo. — Enquanto ao Naruto? Você vai revelar a verdade a ele?

— Eu não sei como o Naruto vai reagir e eu não quero prejudicar o relacionamento dele. — Falei me levantando da cama. — Por enquanto eu te peço que guarde esse segredo e não diga nada sobre isso a ninguém!

— Mas Karin, eu não acho isso justo! — Exclamou inconformada, levantando-se da cama. — Pelo menos o Naruto tem que saber a verdade!

— Por favor, Temari, eu te imploro que não diga nada ao meu irmão! — Pedi sentindo os meus olhos marejarem. — Ele está tão feliz, eu não quero acabar com a felicidade dele!

— Karin eu não acho isso certo, mas em respeito a você eu guardarei o seu segredo. Agora fica calma e não volte a chorar. — Falou me fazendo suspirar aliviada. — Me responde uma coisa, você sentiu algo quando viu o Sasuke?

— É claro que não Temari. — Rolei os olhos. — Você sabe de toda a história, eu conheci o Sasuke há uns dez anos atrás em uma festa e perdi a minha virgindade com ele. Primeiro porque ele era um gato; segundo porque eu era a única virgem da turma e já não aguentava mais as zoações das minhas amigas. Eu não me cuidei acabei engravidando e depois disso nunca mais nos vimos. Por isso não teve tempo para um envolvimento afetivo; foi apenas sexo e nada mais.

— Ufa! Menos mal. — Ela levou a mão ao peito e suspirou aliviada. — Você teve sorte, pelo visto ele não se lembrou de você. Se ele falasse algo sobre aquela festa o Naruto poderia ligar uma coisa à outra e descobrir toda a verdade!

— Sim você tem razão, mas isso não me surpreendeu. Dez anos se passaram é óbvio que ele não ia se lembrar de mim. Como eu já disse foi apenas uma noite, e durante todo esse tempo provavelmente já devem ter passado muitos homens e mulheres na cama dele. — Disse sorrindo irônica.

— É verdade, bonito do jeito que o Sasuke é ele já deve ter comido muita gente! — Falou dando uma gargalhada. — Karin, você está se sentindo melhor? — Perguntou parando de rir.

— Eu ainda estou meio tensa, mas não se preocupe eu vou ficar bem. — Respondi sorrindo fraco.

— Que bom, assim eu fico mais tranquila. Acho melhor nós sairmos do quarto e irmos para a sala antes que o Naruto volte pra saber como você está. — Ela disse, fazendo-me assentir.

— Sim você está certa, é melhor nós irmos. — Concordei.

— Antes me deixe retocar a sua maquiagem, você está toda borrada, tá parecendo um panda! — Gargalhou alto com as mãos na barriga.

— Como assim panda?! — Questionei indo até o espelho. — Meu Deus eu tô horrível! — Exclamei horrorizada.

— Fica calma que eu vou retocar a sua maquiagem. — Ela disse meio ofegante parando de rir. — Senta aí na cama e deixa comigo! — Mandou dando uma piscadela.

— Capricha aí e tira essa make borrada de gótica trevosa! — Falei, sentando-me na cama.

— Ok, eu vou te deixar linda! — Ela disse indo até a minha cômoda e pegando o meu kit de maquiagem.

 

(...)

 

— Prontinho! Você já pode se olhar no espelho. — Falou sorrindo satisfeita ao terminar minha maquiagem.

— Ok, eu vou ver. — Disse me levantando da cama e indo até o espelho. — Temari ficou incrível! Está melhor do que antes!

— Que bom que você gostou. — Falou  enquanto guardava as maquiagens dentro do meu necessaire.

— Amiga você leva muito jeito pra isso, você devia ser maquiadora! Aposto que ganharia um bom dinheiro. — Afirmei.

— Eu gosto de maquiar apenas por diversão. Por enquanto eu prefiro continuar trabalhando na praia com o Naruto até terminar a minha faculdade de educação física. — Falou com os olhos brilhando.

— Você será uma professora bem divertida daquelas que os alunos adoram! — Disse dando uma risada.

— Com certeza! Quando eu me formar professora, eu farei as minhas aulas serem muito divertidas! — Ela sorriu  empolgada.

— Disso eu não tenho duvidas! Eu sinto tantas saudades de dar aula e dos meus alunos. — Falei meio entristecida. — O meu maior orgulho era ser a professora de matemática da minha filha, mas agora por causa desse maldito tumor a minha visão não é a mais a mesma. Tenho tonturas; dores de cabeça fortíssimas; desmaios contínuos; fraqueza; e a tendência é só piorar. — Disse sentindo os olhos marejarem novamente.

— Ahh não Karin, vamos parar com esse assunto triste agora mesmo! Chega de baixo astral, eu não quero que você borre a maquiagem que eu fiz pela segunda vez. — Me repreendeu, puxando-me para um abraço me dando um beijo estalado na bochecha.

— Ok Temari, eu prometo que eu não vou mais chorar. — Falei forçando um sorriso.

— Isso mesmo sorria! Agora vamos para sala pra esperar o Menma e o Itachi chegarem. — Ela disse desfazendo o abraço.

— Sim, vamos! — Disse e logo após nós duas saímos no quarto e fomos até a sala onde estavam os outros.

 

(...)

 

Naruto

 

Eu já ia retornar ao quarto da Karin pra saber se ela havia se recuperado do desmaio. Mas antes que eu pudesse ir, ela abriu a porta e saiu do quarto junto com a Temari. Sorri e me levantei do sofá indo até onde ela estava.

— Como você está Karin? — Perguntei.

— Eu estou melhor Naruto, não se preocupe comigo. — Ela respondeu sorrindo amável.

— Ainda bem! Eu fiquei muito assustado. — Disse suspirando aliviado.

— Sente-se aqui no sofá do meu lado Karin. — Jiraiya falou, sorrindo amigavelmente e batendo no estofado. Karin assentiu e sentou-se ao lado dele. De repente a campainha tocou me fazendo dar um leve sobressalto.

— Devem ser o Menma e o Itachi, eu vou atender a porta. — Falei abrindo a mesma vendo que eram eles dois.

— Boa noite, Naruto. — Itachi me cumprimentou, sorrindo fechado.

— Boa noite, Itachi. — Disse retribuindo o cumprimento.

— Iaê mano! — Menma falou dando um sorriso e me puxando para um abraço, dando-me dois tapinhas leves nas costas. — Nossa eu tô morrendo de fome! O que é que tem de bom pra comer nessa casa? — Indagou, desfazendo o abraço e saiu entrando.

— Lasanha e fui eu mesma quem fez! — Temari respondeu estufando o peito, sorrindo orgulhosa.

— Humm... A sua lasanha é show Temari! — Menma disse, lambendo os lábios e alisando a barriga.

— Pode entrar Itachi. — Disse estendendo a mão, fazendo um gesto pra que ele entrasse.

— Obrigado. — Itachi agradeceu e entrou. Fechei à porta e andei até o sofá, sentando-me ao lado do Sasuke.

— Eu vou até a cozinha esquentar a lasanha uns minutinhos no micro-ondas pra nós jantarmos, eu já volto! — Temari disse nos fazendo assentir.

Itachi sentou-se em um espaço vago no sofá ao lado de Sasuke, e o Menma parou em frente ao sofá e começou a lançar olhares alternados entre o Sasuke e eu.

— O que foi? — Sasuke perguntou  arqueando uma de suas sobrancelhas.

— Então quer dizer que você tá de namorico com o meu irmão. Posso saber desde quando isso começou? — Menma perguntou, cruzando os braços.

— Menma, o meu namoro com o Sasuke é recente nós começamos a namorar hoje-

— Shhh... Fica quietinho Naruto, eu perguntei pro Sasuke e não pra 'tú! — Ele disse me cortando. — Então Sasuke... Quais são suas intenções com o meu irmãozinho?

— Menma você tá brincando, né? Isso é mesmo necessário?! — Itachi questionou, lançando um olhar repreendedor sobre ele.

— Boa pergunta Menma, eu também quero saber a resposta do Sasuke. — Jiraiya falou cruzando os braços, olhando para o Sasuke seriamente.

 Porra, qual é a desses dois?!

 Eles querem botar o Sasuke pra correr antes mesmo de ele oficializar o nosso namoro?!

Lancei um olhar desesperado para Karin que me olhava como se dissesse: “Dá um basta nisso caso o contrário faço eu!”.

— Ei, será que vocês dois não estão vendo o quanto estão sendo inconvenientes?! — Falei, alternando o olhar entre o Menma e o Jiraiya.

— As minhas intenções são as melhores possíveis, vocês podem ficar tranquilos. — Sasuke disse, falando  calmamente. — Se eu não quisesse algo sério eu jamais aceitaria vir a esse jantar para oficializar o nosso namoro. — Finalizou mirando o olhar sobre mim, pegando na minha mão.

— Espero que você esteja dizendo a verdade. — Menma disse, falando com o tom de voz firme. — Por que se 'tú  vacilar com o meu irmão você vai ter que se ver comigo, tá ligado?! — Ele mostrou a arma que estava escondida nó cós da sua bermuda e Sasuke engoliu em seco.

— S-sim. — Ele respondeu ficando tenso.

— Menma! Como ousa ameaçar o meu irmão na minha frente?! — Itachi disse com o tom de voz irritado. — Se você fizer alguma coisa com o Sasuke, eu  juro que acabo com você!

— E como é que 'tú pretende acabar comigo Itachi? — Menma indagou, sorrindo sarcástico. — Por que se for do mesmo jeito que você fez lá em casa me deixando foder essa sua boquinha linda até eu gozar, eu vou adorar.

— M-MENMA! — Itachi gritou ficando vermelho feito um pimentão.

— Até parece que ninguém aqui transa Itachi. — Menma disse, dando de ombros. — Bom Sasuke, já que estamos conversados... Seja bem-vindo à família! — Falou, dando uns tapinhas leves sobre o ombro dele.

— Err... Bem-vindo à família Sasuke! — Jiraiya disse, sorrindo amarelo.

— Seja bem-vindo Sasuke e ignore o Menma, às vezes ele extrapola e passa dos limites. — Karin falou, lançando um olhar repreendedor sobre o Menma que deu de ombros.

— Obrigado. — Sasuke respondeu, sorrindo sem jeito.

— Gente o jantar tá na mesa! — Temari avisou enquanto depositava a lasanha em cima da mesa. — Naruto vai pegar a coca-cola dentro da geladeira. — Pediu fazendo-me assentir. A seguir eu abri a geladeira, peguei a coca e coloquei-a em cima da mesa.

— Essa lasanha está com uma cara ótima! — Jiraiya exclamou, sorrindo largo.

— Está mesmo! — Sasuke disse, concordando.

— Espero que esteja gostosa. — Temari falou, sorrindo alegre. — Sentem-se e deixa que eu mesma sirva vocês. — Ela disse e imediatamente todos se sentaram à mesa, exceto Temari e eu.

Ela cortou a lasanha dividindo-a em partes iguais e começou a servir depositando um pedaço em cada prato. Enquanto eu abri o refrigerante e fui enchendo os copos de todos.

Quando terminamos nos sentamos à mesa. Temari sentou-se ao lado do Jiraiya, e eu obviamente sentei-me ao lado do Sasuke. Menma e o Itachi permaneciam sentados um do lado do outro enquanto a Karin estava sentada no meio entre o Menma e eu.

 

(...)

 

— Temari essa lasanha tá muito boa! Como sempre ‘tú manda bem pra caralho! — Menma disse, falando de boca cheia.

— Menma tenha modos! Isso é jeito de se portar a mesa? — Itachi falou o censurando com o olhar. — Perdoe-me os modos do Menma, Temari. — Desculpou-se cortando a lasanha com a faca, levando um pedaço até a boca.

— Não esquenta, eu já tô acostumada com o jeito do Menma. — Temari disse, enquanto enrolava um pedaço de fio de queijo mussarela entre o garfo.

— Qual é Itachi! Aqui é a minha segunda casa e eu posso fazer o que eu quiser! — Menma falou, levando mais um pedaço de lasanha a boca e sujando o queixo de molho.

— Menma você não tem jeito! Por mais que eu queira ter ensinar a ter boas maneiras você não aprende. — Itachi disse dando de ombros, voltando a comer.

— Pra que eu quero aprender a ter boas maneiras? — Menma questionou, limpando a boca com as costas das mãos. — Para me tornar um engomadinho filhinho de papai?! Foi mau aê Itachi, mas eu sou favelado mesmo com muito orgulho sem neurose e sem caô!

— É isso que você acha que eu sou? Um engomadinho filhinho de papai?! — Itachi retrucou, encarando-o irritado.

— Filhinho de papai não, mas engomadinho sim! — Menma exclamou, dando uma gargalhada.

— COMO É QUE É?! — Itachi gritou levantando-se da cadeira, e batendo as mãos na mesa.

— Ei, acalmem-se meninos! — Jiraiya disse, gesticulando as mãos. — Nós estamos em um jantar em família e não é hora para vocês dois brigarem!

— O Jiraiya tem razão! Tsc, francamente vocês dois. — Temari falou balançando a cabeça em negação.

— Me desculpem. — Itachi desculpou-se  meio envergonhado e voltou a se sentar na cadeira.

— É foi mal aí, Jiraiya. — Menma se desculpou segurando o seu prato e lambendo o molho da lasanha. Itachi cobriu o rosto com a mão envergonhado, e Sasuke fez uma careta de nojo. — Temari, me dá mais um pedaço de lasanha aí!

— Menma eu já falei pra você não lamber os pratos! Argh, que nojo! — Temari reclamou e pegou o prato da mão dele. — Tá bom, eu te dou mais um pedaço... Além do Menma alguém quer mais? — Perguntou.

— Sim eu quero, está muito gostosa. — Jiraiya falou, estendendo o seu prato a Temari.

Temari depositou mais um pedaço de lasanha sobre o prato do Menma, e depois ela fez o mesmo com o prato do Jiraiya.

— Valeu Temari! — Menma agradeceu e voltou a atacar a lasanha, comendo feito um ogro.

— Obrigado Temari. — Jiraiya agradeceu, dando um sorriso.

— Quer mais um pedaço Sasuke? — Perguntei ao vê-lo terminar de comer.

— Não amor eu estou satisfeito, obrigado. — Ele respondeu, sorrindo fechado. — A propósito, estava muito bom Temari. — Elogiou.

— Ai que bom que você gostou  Sasuke, eu adoro quando elogiam a minha comida! — Temari disse, sorrindo satisfeita.

— Tem um pouco de molho no seu queixo e no canto da sua boca. — Falei ao terminar de comer; dando uma curta risada.

— Hãn? Aonde?! — Perguntou, pegando um guardanapo que estava em cima da mesa.

— Aqui... Deixa que eu limpo. — Falei e Sasuke estendeu o guardanapo para que eu o pegasse, mas eu ignorei.

Segurei o rosto dele e Sasuke franziu o cenho, provavelmente se perguntando sobre o que eu ia fazer.  Aproximei meu rosto do seu e lambi desde o seu queixo até os seus lábios, limpando o resquício de molho que havia no cantinho da sua boca.

— Pronto. — Sussurrei próximo ao seu ouvido, dando-lhe um beijinho na bochecha.

Sasuke sorriu de lado e sussurrou próximo ao meu ouvido:

— Não me provoque loiro senão eu mandarei você lamber outro lugar. — Ele disse e eu ri baixo.

 Antes que eu pudesse perguntar que lugar era esse, Jiraiya pigarreou chamando a nossa atenção e eu corei levemente e abaixei a cabeça. Ao ver o meu rosto corado Sasuke riu discreto e pegou o seu copo de refrigerante.

— Viu só Itachi?! Ele é ativo eu nunca me engano. — Menma disse, e eu franzi o cenho.

— Isso não quer dizer nada Menma! Eu ainda acho que ele é passivo. — Itachi respondeu após terminar de comer.

— Eu posso saber do que é que vocês dois estão falando? — Temari perguntou antes que eu pudesse me pronunciar.

— Ah, é que o Itachi e eu estamos debatendo sobre qual desses dois é que dá à bunda. — Meu irmão respondeu e Sasuke cuspiu o refrigerante sujando toda a camisa branca do Menna.

 Jiraiya e Temari gargalharam feito duas hienas, e a Karin ficou tão corada que eu não sabia mais distinguir sua pele de seus cabelos.  Levantei da cadeira levando minhas mãos às costas do Sasuke — que estava tossindo engasgado com a coca-cola.

— Porra Sasuke, você sujou a minha camisa nova da lacoste! — Menma falou com o tom de voz alterado, levantando-se da cadeira. — 'Tú tá querendo morrer é?!

— Menma, eu já te disse pra você não ameaçar o meu irmão! — Itachi se levantou da mesa e o encarou raivoso.

— Tá bom Itachi, foi mal! — Ele disse tirando sua camisa. — Pelo menos isso serviu pra eu descobrir quem dá bunda! — Falou apontando para o Sasuke.

— O que?! — Sasuke disse se levantando da mesa, recuperando-se da crise de tosses. — Eu não sou passivo, eu sou ativo!

— QUÊEE?! NÃO PODE SER! — Menma gritou jogando a camisa pro alto que ficou pendurada no ventilador de teto. — NARUTO COMO PÔDE DAR SEU PRECIOSO TÃO FACILMENTE?!

Olhei para o Itachi e ele estava caindo na gargalhada junto com a Temari e o Jiraiya, enquanto o Sasuke e a Karin estavam tão confusos quanto eu.

— CALMA MENMA, O SASUKE E EU AINDA NÃO TRANSAMOS!

— E-então quer dizer que a sua virgindade continua intacta? — Indagou, sorriso esperançoso.

— Sim Menma, a minha bunda continua virgem. — Respondi e logo após eu corei violentamente.

Droga! Por que o Menma está me obrigando a falar essas coisas tão íntimas e constrangedoras?!

Fala sério! Desde quando ele se importa com a minha virgindade?! Eu não tô entendendo nada!

— Nós dois somos ativos e ainda não decidimos quem será o passivo. — Sasuke explicou, rolando os olhos em sinal de impaciência. — Agora chega de perguntas constrangedoras.

— Ufa! Ainda bem. — Menma disse, suspirando aliviado e limpando o suor da testa. — Hahaha, tá vendo Itachi? Eu ainda não perdi! — Ele riu debochado.

— Mas também não ganhou então pode baixar a bola! — Falou e o sorriso do Menma murchou na mesma hora.

— Posso saber o que foi que você não ainda perdeu Menma? — Questionei cruzando os braços. — Desde quando as minhas intimidades sexuais com os meus namorados são da sua conta?!

— Desde quando o Itachi e eu fizemos uma-

— Menma, não está na hora de você ir trabalhar? — Itachi indagou o cortando. — Não havia chegado umas mercadorias para você essa noite?! Você não ia conferir o estoque junto com o Shikamaru?

— Ah, é verdade. — Menma disse e logo após ele pegou a sua camisa que estava pendurada no ventilador. — Bom minha gente a comida estava muito boa, mas agora eu preciso meter o pé! Itachi 'tú vem comigo ou vai ficar mais um pouco?

— Sim, eu vou com você. — Itachi respondeu. — Muito obrigado pelo jantar Temari, tudo estava maravilhoso!

— Esperem, vocês dois não vão ficar para a sobremesa? — Temari perguntou. — Tem sorvete de napolitano e de pistache. O Sasuke disse que gostava de sorvete de pistache, por isso eu fiz questão de comprar!

— Humm... Se a sobremesa é sorvete então nós vamos ficar mais um pouco, não é Itachi?! — Menma falou, sorrindo feito uma criança.

— Ok Menma, vamos ficar para a sobremesa. — Itachi disse concordando. — Faz sete anos que eu não tomo sorvete de pistache. Nós costumávamos tomar esse sorvete quando éramos crianças, não é Sasuke? — Questionou olhando para ele e sorrindo divertido.

— Sim, eu me lembro. — Sasuke respondeu, sorrindo meio nostálgico.

— Que bom que vocês vão ficar! — Temari disse sorrindo largo. — Karin, por favor, me ajude a recolher os pratos e os talheres da janta? — Pediu mirando o olhar sobre ela.

— Sim, claro. — Karin respondeu dando um sorriso, levantando-se da mesa. Em seguida elas foram recolher a louça suja de cima da mesa.

 

(...)

 

Sasuke

A casa do Naruto era simples e modesta, mas era limpa e organizada. Apesar de ele ter uma família bem louca e excêntrica percebe-se que aqui é um lar de verdade; caloroso e harmonioso.

 Bem diferente do luxo onde eu vivi, mas em compensação os almoços e jantares em família eram sempre monótonos. O meu pai mantinha-se em um absoluto silêncio durante as refeições, sempre com uma expressão indiferente e impassível no rosto e completamente alheio a tudo ao seu redor. Minha mãe era a única que se pronunciava a mesa e puxava conversa comigo e o Itachi, tentando descontrair o clima mórbido.

Eu senti que essa é uma família de verdade onde todos se preocupam e cuidam uns dos outros. E eu estou feliz porque agora eu farei parte dessa família.

O único membro da família que é intragável é o Menma!

Cada vez mais eu me convenço de que ele é um completo idiota; burro; semianalfabeto; inconveniente; abusado; retardado; mal-educado e que se acha o rei da cocada preta!

Ah, eu poderia ficar enumerando um por um de todos os seus defeitos, mas acredite em mim essa lista não teria fim.

Resumindo ele é um completo selvagem; uma versão moderna de homem das cavernas. Sinceramente eu não sei o que o Itachi viu nele!

Bom talvez seja justamente aquilo que eu não vi, se é que me entendem.

A Temari é uma louca de pedra! E assim como o Menma, ela não tem papas na língua e fala o que lhe der na telha. Mas apesar do seu jeito irreverente de ser, ela é muito divertida e uma ótima amiga; dessas que te ajudam até a esconder um cadáver se for preciso.

É eu posso dizer que eu gostei dela.

Quanto a Karin, eu ainda não tenho uma opinião formada sobre ela. Mas por alguma razão ela não me é estranha, eu sinto que eu a conheço de algum lugar...

O Jiraiya é o mesmo velho tarado de sempre e apesar dos pesares, ele nunca perde o bom humor.

 

(...)

 

Nós já havíamos terminado de comer a sobremesa, e agora estávamos todos sentados no sofá da sala falando sobre trivialidades. Eu senti que esse era o momento de dar de presente o que eu comprei para o Naruto.

— Pessoal eu quero aproveitar que todos estão aqui presentes para fazer algo importante. — Disse me levantando do sofá, fazendo todos voltar os olhares sobre mim. — Antes de vir pra cá, eu passei no shopping e comprei um presente pra você Naruto. — Falei pegando a caixinha vermelha aveludada em formato de coração que estava dentro do bolso da minha calça.

— U-um presente pra mim? — Perguntou, olhando-me surpreso.

— Sim. — Sorri abrindo a caixinha, mostrando a ele o que havia dentro. — Eu quero que você aceite. — Disse fazendo todos ficarem boquiabertos, e o Naruto ficar com os olhos marejados.

— S-sasuke isso é-

— Um par de alianças de compromisso. — Falei completando a sua frase. — Elas são uma pequena prova de que eu quero ter um relacionamento sério com você.

— São lindas! — Ele sorriu. — Elas são de prata? — Perguntou.

— Sim, elas são de prata diamantadas... Me dê a sua mão direita Naruto. — Pedi e ele estendeu a sua mão trêmula para mim. Ao terminar de colocar a aliança em seu dedo, Naruto levantou sua mão e olhou para o anel ficando emocionado.

— Agora coloque a outra no meu dedo. — Sorri entregando-lhe a caixinha, estendendo minha mão direita para ele.

— S-sim. — Naruto respondeu e pegou a caixinha. Ele colocou aliança em meu dedo e começou a chorar. — O-obrigado Sasuke, eu adorei! — Agradeceu me puxando para um beijo fazendo todos nos aplaudirem. Afastamos-nos meio ofegantes e sorrimos mutuamente. 

— Ai, que coisa mais linda! Vocês agora estão noivos? — Temari perguntou, terminando de bater palmas.

— Isso aí! Mandou bem Sasuke. — Itachi falou, sorrindo em aprovação.

— Obrigado nii-san. — Agradeci. — Ainda não é uma aliança de noivado Temari, essa é apenas uma aliança de namoro. — Expliquei.

— Calma aí Temari! Deixa eu me acostumar com essa aliança primeiro! — Naruto disse gesticulando as mãos nervosamente, e todos caíram na gargalhada. — Sasuke, eu posso ficar com a caixinha? — Naruto perguntou, corando um pouco.

— Claro que pode amor, ela é sua. — Respondi, sorrindo de canto.

— Bem, o que eu posso dizer...? — Jiraiya questionou, levando a mão no queixo pensativo. — Vocês dois tem a minha aprovação! — Ele sorriu largo e abraçou o Naruto e eu ao mesmo tempo.

— Obrigado Jiraiya. — Naruto e eu dissemos em uníssono e ele desfez o abraço, bagunçando os nossos cabelos.

— Eu desejo que vocês sejam muitos felizes garotos! — Jiraiya disse, dando uma risada. 

— Nós seremos Jiraiya, eu tenho certeza disso. — Respondi lançando um olhar para o Naruto que assentiu.

— Parabéns eu desejo muitas felicidades a vocês dois! — Karin falou, dando um sorriso.

— Obrigado irmã. — Naruto agradeceu retribuindo o sorriso.

— Obrigado Karin. — Agradeci.

— Parabéns irmãozinho eu desejo que ‘tú seja muito feliz, mas se esse mané te magoar é só você falar comigo que eu dou um corretivo nele. — Menma disse, sorrindo diabólico e eu engoli em seco.

— Menma, isso é coisa que se diga?! — Itachi reclamou o repreendendo.

— Hahaha, foi mal Itachi, eu não resisti! — Menma gargalhou, jogando sua camisa por cima do ombro.

— O Sasuke não vai me magoar Menma, não se preocupe com isso. — Naruto disse me abraçando por trás, dando-me um beijo na bochecha. Em seguida ele se afastou e ficou do meu lado.

— Assim eu espero. Bom... Já está ficando tarde e nós precisamos ir  Itachi. — Menma falou, olhando para o meu irmão.

— Sim, vamos logo antes que eu te esgane por você falar mais uma bobagem. — Itachi disse, fuzilando-o com o olhar. — Tchau pessoal, muito obrigado pelo convite.

— Tchau cambada! — Menma falou, despedindo-se de nós.

— Tchau Itachi! Tchau Menma! — Todos responderam em uníssono.

— Espera aí Itachi, me passa o número do seu celular antes de você ir. — Pedi pegando o meu iphone dentro do meu bolso.

— Claro otouto! — Ele sorriu concordando e trocamos os nossos números de telefone. — Até mais  Sasuke. — Ele disse levando os seus dois dedos à minha testa, em um gesto que ele fazia quando éramos crianças. A seguir ele o Menma foram embora.

Logo após o Jiraiya também foi embora ficando apenas o Naruto, Temari, Karin e eu.

— Amor, eu vou até o meu quarto guardar a caixinha e já volto! — Naruto disse e segurou o meu queixo, dando-me um selinho.

— Ok. — Respondi dando um sorriso. Naruto foi até o seu quarto me deixando com as meninas na sala.

— Eu vou até o quarto do Naruto pegar as flores que o Jiraiya me deu. Eu quero colocá-las em um jarro com água. — Temari falou, dando uma risada.

 — Ué Temari, o Jiraiya te deu flores? — Karin perguntou, encarando-a surpresa.

— Sim, quando o Jiraiya chegou ele me viu beijando o Shikamaru no portão. Ele se declarou pra mim e me deu um buquê de flores de presente. Depois eu expliquei a ele que eu estou namorando o Shikamaru, e no final o Jiraiya aceitou de nós continuarmos sendo apenas amigos.  — Temari explicou.

— Nossa! Coitado do Jiraiya. — Karin disse levando as mãos na boca.

— Ai amiga na hora eu me senti péssima! Bom... Eu vou pegar as flores e contar a história para o Naruto, daqui a pouco eu volto. — Ela disse nos fazendo assentir. Temari foi até o quarto do Naruto deixando a Karin e eu sozinhos.

A ruiva sentou-se no sofá e eu me sentei ao seu lado. Eu senti que estava sendo observado e quando eu olhei-a de volta, ela desviou o olhar fitando um ponto qualquer da sala.

— Karin. — Chamei-a, colocando minha mão por cima do seu ombro.

 — O-oi! — Ela respondeu dando um leve sobressalto, me encarando meio assustada.

— Calma, não precisa se assustar. — Disse dando uma curta risada. — Eu preciso tirar uma dúvida com você agora que nós dois estamos sozinhos.

— Q-que dúvida? — Perguntou meio nervosa.

— Talvez isso possa soar estranho, mas eu sinto que te conheço de algum lugar. Eu apenas não consigo me lembrar de onde.

— Sim, você está certo. — Ela respondeu confirmando a minha suspeita. — Nos conhecemos em uma festa na casa da Sakura Haruno há uns dez anos atrás. Você estava fugindo da Sakura e me pediu para te ajudar a se livrar dela por que ela era irritante.

— Claro! Agora eu lembrei! — Estapeei a minha própria testa. — Você aceitou me ajudar e eu te beijei na frente da Sakura. Ela ficou furiosa e beijou um cara para tentar me fazer ciúmes, e eu aproveitei a chance e saí correndo te puxando pelo braço. Nós acabamos indo parar em um dos quartos da casa, e depois que eu tranquei o quarto nós nos beijamos de novo e... Puta merda!

— Nós transamos e quando amanheceu eu fui embora e te deixei sozinho dormindo no quarto. — Ela disse ficando com as bochechas rubras, e ajeitando os seus óculos.

— Sim foi isso mesmo! Karin, por favor, não diga nada sobre isso ao Naruto. Eu não sei como ele reagiria se soubesse que nós dois já ficamos.

— Eu ia te pedir a mesma coisa! Não se preocupe Sasuke, eu não vou dizer nada ao Naruto. Eu não quero prejudicar o relacionamento de vocês. — Ela disse, fazendo-me suspirar aliviado.

— Obrigado. — Agradeci. — Sabe... O Naruto me falou sobre você.

— S-sério? E o que foi que ele falou sobre mim? — Indagou curiosa.

— Ele me disse que você tem uma filha de dez anos chamada Sarada e que o pai dela é um cara que você ficou uma vez numa festa de gente rica, e que depois disso você nunca mais o viu.

— S-sim eu ia a muitas festas com as minhas amigas na época do colegial e numa dessas festas eu conheci o Utakata pai da minha filha. Nós ficamos e depois disso eu nunca mais o vi. Quando eu descobri que estava grávida, eu procurei uma amiga nossa em comum para tentar entrar em contado com ele e contar sobre a minha gravidez. E ela me disse que o Utakata havia falecido em um acidente de avião. — Explicou desviando olhar, ficando meio cabisbaixa.

— Nossa, eu sinto muito. Não deve ter sido fácil pra você criar uma filha sem pai. — Lamentei. — Sabe... Por um momento eu pensei que a Sarada pudesse ser minha filha.

 — Não se preocupe, a Sarada não é sua filha. — Ela disse sorrindo fraco.

— Tem certeza Karin? Se você tiver dúvida eu estou disposto a fazer um teste de paternidade.

— Isso não é necessário Sasuke. — Me cortou. — Na época eu fiz as contas e eu tenho certeza de que você não é o pai da Sarada.

— Bom... Se você tem tanta certeza então eu vou acreditar em você. — Sorri fechado. — Karin, por que a sua filha não está aqui? — Perguntei.

— Ah, é que ela está na casa da vizinha do lado brincando com a filha dela. — Explicou.

— Hm, entendi... Eu gostaria de conhecê-la qualquer dia desses. — Confessei.

— C-claro ainda terá muitas oportunidades para você conhecê-la! — Falou ajeitando os óculos.

— Me desculpa pela demora amor. — Naruto disse ao sair do quarto. — A Temari cismou de fofocar comigo e eu estava procurando um presente pra te dar. — Revelou, corando um pouco.

— Você estava procurando um presente pra mim?! — Falei meio surpreso.

— Sim Sasuke, ele estava! — Temari falou voltando para a sala com o buquê de flores em mãos. — Mas como o guarda-roupa dele tá uma zona, ele demorou um tempão pra achar!

— TEMARI! — Naruto gritou a repreendendo e corou violentamente. Não aguentei e caí na gargalhada junto com a Karin.

— Ué? Eu só falei a verdade! Quando eu criar coragem eu vou arrumar aquela zona. — Temari disse indo até a cozinha. Ela encheu um jarro com água e colocou as flores dentro; depois ela as depositou em cima da mesa.

— Isso não tem graça! Será que dá pra vocês dois pararem de rir de mim?! — Reclamou, fazendo um biquinho fofo.

— Me desculpe amor, sabia que você fica muito fofo quando está emburrado? — Falei me levantando do sofá, puxando-o para um abraço.

— Hahaha, engraçadinho! — Ele riu sem humor desfazendo o abraço. — Sasuke, o presente que eu vou te dar não é uma joia e por isso não tem valor material, mas tem um grande valor sentimental pra mim. Isso era da minha mãe, ela me deu de presente antes de falecer. E se a Karin não se importar, eu quero que fique com você. — Naruto pegou um saquinho vermelho que estava dentro do bolso da sua bermuda e me entregou.

Abri o saquinho e apanhei o que tinha dentro; era um cordão de prata com um pingente de cruz.

— É claro que eu não me importo Naruto. A mamãe deu o cordão pra você, portanto ele é seu. Se você quer dar de presente ao Sasuke quem sou eu quem sou para discordar. — Karin disse, dando um sorriso.

— Obrigado Naruto, eu fico feliz que você tenha me presenteado com algo tão importante pra você. — Agradeci, colocando o cordão no meu pescoço.

— Não precisa me agradecer. — Ele disse coçando a nuca meio sem jeito. — Sasuke, eu acho que eu tô me apaixonando por você. — Confessou e eu senti meus olhos marejarem.

— Droga Naruto, olha o que você 'tá fazendo comigo?! Isso não é justo! — Falei cobrindo o rosto com as mãos, não conseguindo encará-lo.

— E foi justo o que você fez comigo hoje me dando esse anel na frente da minha família?! Seu bastardo! — Ele disse, dando uma risada. — Ei, Sasuke olha pra mim! — Pediu segurando o meu rosto.

— N-não. — Disse com a voz embargada pelo choro.

— Deixa de ser bobo. — Falou tirando minhas mãos do meu rosto e me puxando para um abraço, depositando o seu rosto na curva do meu pescoço.

— N-naruto... Eu sei que ainda é cedo, mas eu também acho que estou me apaixonando por você. — Falei com a voz rouca pelo choro, retribuíndo o abraço.

— Owwn, vocês dois são as coisas mais lindas desse mundo! — Temari disse, começando a chorar.

— Eu também sou sensível pra essas coisas, então eu acho melhor vocês pararem com tanta fofura! — Karin falou rindo e chorando ao mesmo tempo.

— Ótimo eu não tô mais pagando mico sozinho. — Sorri de canto desfazendo o abraço.

— Gente já está ficando tarde e eu preciso ir embora. — Temari disse secando às suas lágrimas, apontando para o relógio de parede que marcavam 11h30min. — O Shikamaru vai passar mais tarde lá em casa para dormir comigo.

— Humm... Já vi que hoje tem! — Naruto disse com um leve tom de zombaria.

— Isso é óbvio, meu bem! Eu sei aproveitar a vida diferente de vocês dois que ainda não decidiram quem vai dar à bunda primeiro... Fui! — Ela falou e saiu correndo batendo a porta.

— Mas que filha da mãe! — Naruto exclamou com as bochechas rubras, e a Karin começou a rir.

— Ah, Naruto você sabe que a Temari é assim mesmo. — Karin disse parando de rir. — Gente, eu vou pedir licença a vocês porque já está ficando tarde e eu vou domir... Tchau meninos! — Ela despediu-se, mandando um beijo no ar.

— Tchau! — Naruto e eu respondemos em uníssono. Karin foi embora até o seu quarto e nos deixou sozinhos.

— Eu preciso ir embora Naruto, já está ficando tarde. — Falei e ele fez um biquinho ficando meio triste.

— Ah não amor! Fica mais um pouquinho... Por que você não dorme aqui? — Sugeriu, colocando suas mãos ao redor do meu pescoço.

— Tá falando sério? Você quer mesmo que eu durma aqui? — Perguntei o encarando surpreso.

— S-sim, isso se você quiser é claro. — Respondeu corando um pouco e mordendo o lábio.

Sorri e aproximei meu rosto dele e sussurrei ao pé do seu ouvido:

— Eu quero. — Disse mordendo o lóbulo da sua orelha, fazendo os pelos da sua nuca se arrepiar.

— Ótimo. — Falou se afastando um pouco. — E-eu vou te dar uma toalha limpa pra você tomar um banho, e te emprestar uma roupa minha pra você vestir. Vem comigo até o meu quarto. — Antes que eu pudesse responder, Naruto pegou na minha mão e me puxou me levando junto com ele.

Entramos e eu olhei em volta observando a decoração; em seu quarto havia vários pôsteres de super heróis espalhados que cobriam boa parte das paredes azuis celeste.

Próximo a uma janela se encontrava a sua cama de solteiro; encostada no canto da parede. Em frente à mesma continha uma televisão antiga de 14 polegadas em um giro-visão.

Do lado esquerdo havia um guarda-roupa branco e do lado direito uma cômoda da mesma cor com alguns itens pessoais em cima; perfumes; desodorantes; hidratante; gel de cabelo; escovas; pentes, etc.

— Eu também tenho pôsteres de super heróis colados na parede do meu quarto. — Confessei, sorrindo divertido.

— Oh, Não brinca?! — Falou me fitando boquiaberto.

— Sim eu falo sério. — Afirmei. — Quando você for de novo no meu apartamento eu vou te mostrar o meu quarto.

— Que legal! Você gosta do universo Marvel e DC assim como eu! — Exclamou empolgado. — Nós temos que ir ao cinema juntos qualquer dia desses, eu tô louco pra assistir Guerra Infinita.

— Eu também estou querendo assistir! Que tal irmos juntos?

— Isso seria perfeito! Mas eu prometi que ia levar a minha sobrinha Sarada quando eu fosse assistir ao filme. Ela também é fã da Marvel, será que ela pode ir com a gente? — Perguntou.

— Claro que pode, por mim não tem problema. — Sorri de canto.

— Obrigado amor! — Agradeceu selando nossos lábios. — Eu vou até a área de serviço pegar uma toalha pra você. Fica à vontade eu já volto.

— Ok. — Respondi e logo após ele foi me deixando sozinho.

De repente eu comecei a sentir calor e decidi tirar as minhas roupas, ficando apenas com a minha cueca boxer branca. Coloquei as minhas roupas dobradas em cima de uma cadeira que havia no quarto e os meus tênis embaixo da mesma.

Não demorou muito e o Naruto voltou trazendo duas toalhas em mãos; uma branca e uma colorida que eu percebi ser dos Vingadores.

— O q-que você ta f-fazendo Sasuke? — Perguntou, olhando-me boquiaberto.

— Ué, você disse que eu podia ficar a vontade é o que eu estou fazendo. — Respondi me divertindo internamente com a reação dele. — Por quê? Você  não gostou do que viu?

— Que?! Tá brincando comigo né? — Questionou indignado. — Só se eu fosse cego e mesmo assim eu te apalparia todinho. — Falou sorrindo malicioso.

— Então porque você não vem me apalpar agora. — Disse sorrindo ladino.

— Não me provoca moreno gostoso, se eu quiser ir até os finalmentes você não vai topar. Lembre-se de que nós estamos em um impasse. — Falou, aproximando-se de mim me entregando a toalha branca. — Tome um banho e quando você terminar eu farei o mesmo.  

— Vem tomar banho comigo. — Pedi comecei a depositar uma série de beijos sobre o pescoço dele.

— S-sasuke... — Falou e sua voz saiu falha.

— Anda amor, vem comigo. — Falei com um tom de voz sexy próximo aos seus lábios. — Eu te prometo que não farei nada que você não queira. — Segurei o seu rosto, olhando-o nos olhos.

— Tá bom, eu vou! — Aceitou fazendo-me sorrir largo. — Vamos logo antes que eu mude de ideia. — Sorriu e saiu me puxando pelo braço em direção ao banheiro.

 

É, acho que eu fiz uma boa escolha em aceitar dormir aqui...

 

Continua...


Notas Finais


E aí gostaram? Odiaram? rs 🤔
...
Como vocês viram a Karin decidiu omitir a verdade de todos ao invés de dizer que a Sarada é filha do Sasuke! Vocês acham que ela fez bem ou não? 🤔

Obs¹: O Utakata foi namorado da Karin (e ele morreu em um acidente de avião quando ela ainda estava grávida) a Sarada pensa que ele era o pai dela.
Obs²: Eu decidi colocar o Utakata como o "suposto" pai da filha da Karin poque eu acho ele parecido com o Sasuke! rsrs 😊
Obs³: Para os safadinhos de plantão, no próximo capítulo teremos uma limonada bem gostosa! Hehehe 😈
...
Comentem e deixem a sua opinião e teorias e caso você tenha da fic, adicione nos favoritos, na biblioteca ou me siga para ficar por dentro das atualizações! rs 😉
O próximo capítulo sairá na quinta! Um beijo meus amores... Fui! 😘
...
Alianças que o Sasuke comprou:
https://78.media.tumblr.com/c8804f53afd950d602821e25e4b54952/tumblr_p8vp7jcbgo1voktdwo1_1280.jpg

Cordão que o Naruto deu para o Sasuke:
https://78.media.tumblr.com/d12cf70e2f979c802efb41b4454e595e/tumblr_p8vp8vFbSH1voktdwo1_1280.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...