História O Possessivo - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Beliebers, Justin Bieber, Obsessão, Possessão, Projectobsessive
Visualizações 106
Palavras 3.013
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E ai gente? Beleza?
Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 12 - Coração partido.


Fanfic / Fanfiction O Possessivo - Capítulo 12 - Coração partido.

            Belinda Collins

Fico observando a expressão de minha irmã ao ouvir eu dizer que Justin definitivamente é um monstro insensível.

- Belinda que história louca! Não é possível! Eu conversei com ele hoje. Estava tão… tão… triste e inofensivo. - ela diz como se estivesse recordando.

- Ele é um falso. - exclamo.

- Não diga isso. Não sabemos se é verdade.

- Eu a vi Bella! - digo com firmeza. - Ela estava toda machucada.

- Mas quem foi essa amiga?

- A Valerie.

- Caramba! A irmã da Victória?

- Exato!

Ela começa a andar de um lado pro outro.

- Eu não consigo acreditar que o Sr Romântico tenha feito isso. - ela diz.

- Sr Romantico?

- Você já conversou com ele?

- Você não ouviu eu dizer que ele estuprou a Valerie? - digo em alto tom. - É claro que eu não vou mais nem olhar na cara desse nojento!

- Bel,não é bem assim. Você tem que dá uma chance para ele explicar o que aconteceu.

- Por que você está defendendo ele?

- Eu não estou defendendo ninguém!

- Está sim. - digo.

Deixo ela falando sozinha e subo pro meu quarto. Que droga! Não sei o que fazer. A Valerie é minha melhor amiga. E mesmo com tudo isso que andou rolando entre a gente,eu não posso ignorar o fato de que Justin a machucou. É claro que ele fez isso para se vingar daquela maldita denúncia que Valerie fez contra ele.

Se o Justin foi capaz de estuprar uma amiga minha,eu não sou capaz de amá-lo.

Me deito na cama e avisto meu celular no criado mudo. Me lembro que recebi várias chamadas e mensagens hoje.

O pego e desbloqueio. Logo avisto uma chamada do Monstro… ops! Do Justin.

Ignoro. Logo, mais embaixo,vejo várias do Chaz. Ele me ligou desde a hora do ocorrido com a Valerie.

Vou no aplicativo de mensagens e noto mais tentativas dele se comunicar.

Me sento na cama e abro algumas.


7:48

“Belinda,atende minha chamada. A Victória está com muita raiva.  Ela pode fazer alguma besteira.”


8:05

“ Belzinha,você está aí? Por favor,atende.”


9:00

“Bel… onde você está?”


9:02

“Eu preciso muito falar com você.”


12:32

“Belinda a Victória sofreu um acidente. Você se encontrou com ela hoje?

Eu estou no hospital agora. Por favor ,me liga.”


Assim que termino de lê as mensagens do Chaz ligo para ele. Depois de me passar o hospital onde estar, pego minha bolsa jogando o celular dentro e desço as escadas rapidamente.

- Onde vai ,Srta Apressadinha? - Bella pergunta.

- No hospital. - digo. - A Victória sofreu um acidente.

- Caramba! Eu vou com você!

- Ta.

Ela apanha sua bolsa lá no quarto e desce logo em seguida.

Em alguns minutos chegamos no hospital.

Assim que entro logo avisto o Chaz no corredor.

Corro rapidamente até ele e Bella vem logo atrás tentando me acompanhar.

- Charles! - digo e ele me olha. - O que aconteceu?

- Caramba! Eu tentei falar com você a manhã toda! - ele diz.

- Desculpa. Eu só vi as mensagens agora.

- Quem é? - ele se refere a Bella.

- Minha irmã. - digo a pegando pelo braço. - Bella esse é o Charles,melhor amigo do Justin.

- Humm. - ela me olha como quem diz “então é ele,né.” - Muito prazer Charles.

- O prazer foi meu,Bella.

- Somos gêmeas,caso você não tenha percebido. - ela diz.

- Oh,sério mesmo?

Ela dá uma risada. Depois solta a mão dele.

- Vou esperar você lá fora maninha. - ela diz.- Tchau ,Charles.

- Tchau.

Ela se retira do hospital em passos largos.

- Agora me explica o que aconteceu. - digo. - Você falou que a Victória estava com raiva. Ela já sabe então?

- Sabe. Eu disse  que…

- Caramba. - o corto sem querer. - A Valerie não queria pra ela saber.

- Como assim? - ele parece confuso.

- Do estupro Chaz. A Valerie não queria pra Victória saber.

- Mas de que estupro você está falando?

- Você não está sabendo?

- Sabendo de que?

- O Justin estuprou a Valerie!

- O que?

- Eu não estou entendendo. Você disse que a Victória estava indo pra minha escola.

- Eu briguei com ela. Na discussão , eu acabei dizendo  que estou apaixonado por você. Ela surtou. Achei que ia atrás de você

- Não acredito nisso!

- Pois é. Ela sofreu o acidente indo...

- Não! - o corto. -  Eu não acredito que você está apaixonado por mim.

Ele ia falar algo,mas no impulso o beijei. O beijei como se fosse o fim mundo  e esse beijo fosse o último. Até um arrepio percorre meu corpo quando sinto o toque de nossas línguas deslizando.

- Uau! - ele diz ofegante - Você me beijou.

- Beijei e quero beijar mais. - falo me aproximando novamente de seu rosto.

- Espera aí Ruivinha,não faz isso de novo não. - ele diz sorrindo.

- Do que você está sorrindo?

- De você.

- Eu te beijei,porque você disse que está apaixonado por mim. Eu também estou.

- É,eu já sei disso. Tá complicado pro nosso lado.

- Não tem nada de complicado nisso.

- Claro que tem. Você gosta de mim,mas estou com a Victória. Ela me ama,mas eu gosto de você. Mas você é a garota que meu melhor amigo ama. Conseguiu identificar a complicação?

- Não. - dou de ombros. - Você gosta de mim e eu de você. Vamos ficar juntos, e que se dane o resto.

- Nossa! Que egoísta você hein!

- Eu só estou pensando na minha felicidade. Isso é ser egoísta?

- É, quando sua felicidade trás a tristeza de outras pessoas.

- Charles…

- Você é tão egoísta que nem perguntou como a Victória está?

- Então… Como a Victória está?

- Ela perdeu a memória.  

- Sério?

- Aham. O bom disso é que ela não lembra de mim.

- Agora quem é o egoísta ,hein?

Começamos a rir.

- É sério. - ele diz ainda sorrindo.

- Pára Charles. - digo séria. - A Valerie já esteve aqui?

- Sim.

- E você não viu o estado em que ela se encontra?

- Não nos encontramos. A Victória disse que uma garota chamada Valerie passou aqui. Não sei por que ela foi embora.

- Ela só pode estar se escondendo de você. É claro! Você é amigo do Justin.

- Essa história de estupro não faz sentido. O Justin está tentando te conquistar.  Ele não seria burro de machucar uma amiga sua.

- Eu vi ela Chaz. Estava com medo.

- Eu vou investigar isso.

- A Valerie não quer que ninguém saiba.

- Quando foi isso?

- Hoje, de manhã cedo.

- Falei com ele antes de ir pro trabalho. Ele estava normal para quem tinha acabado de estuprar alguém.

- Psicopatas agem normal diante das pessoas.

- Nem me fale em psicopata.

- Por que não?

- Assunto pra outro momento.

- Então tá.

- Melhor eu ir lá na minha namorada desmemoriada.

- Ex namorada. - digo arqueando uma sobrancelha. Ele sorrir e começa a andar. - Deixa eu beijar você de novo!

- Esquece esse beijo ,Belinda Collins! - ele diz sem olhar pra trás.

- É impossível ,Charles Somers!

Ele pára e vira.

- Você quer me beijar?

- Quero.

- Então tenta. - ele diz sorrindo. Depois sai correndo e entra em um quarto.

- Seu infantil! - falo alto e uma enfermeira me repreende ao passar por mim. - Desculpe.

Ando até o quarto onde ele entrou e bato na porta.

- Oi Belinda. - que fingido. - Quer entrar?

- Quem é ela? - Victória pergunta. Noto um curativo em sua cabeça.

- Amor ,esta é a Belinda.

Amor? Por favor,né!

- Olá Victória. - digo me aproximando de sua cama.

- Desculpa. Eu não me lembro de você. Estou tão confusa.

- Eu sei. Sou apenas uma… amiga.

Ela vira o rosto e fecha os olhos. Eu saio do quarto. Chaz vem atrás de mim.

- Que chato isso. - falo cabisbaixa. - Como vai ficar a vida das duas agora?

- Não sei. Os médicos não sabem quando ela pode recuperar a memória.

- Então ela ainda pode lembrar de tudo?

- Sim.

- Que bom.

Me despeço dele com um beijo no rosto.

Alcanço Bella que estar parada na porta meio pensativa e entro no carro.

- Estava pensando em que? - pergunto ao dar partida.

- No Justin.

Olho pra ela surpresa.

- Pára de pensar nele! - digo irritada.

- Belinda…

- Pára Bella!

- Tá certo. Não está mais aqui quem falou.

Ficamos em silêncio novamente.

A última coisa que eu quero pensar é nele. Que droga!

Assim que chegamos em casa estaciono o carro em frente a mesma e entro com a Bella vindo logo atrás de mim.

Passamos o resto do dia caladas. Quase sete horas da noite,ouço a campainha tocar.

Vou atender com minha cara mais simpática possível.

- Belinda,o houve com seu celular?

- Justin Bieber,não é? - falo com deboche.

- Que cara é essa?

Pelo visto ,Chaz não contou a ele sobre eu já estar sabendo da sua covardia.

- Justin escuta, nunca mais fale comigo de novo.

- Você ainda está chateada por causa de ontem?

Como ele pode ser tão cínico?

- Como você pode ser tão cínico?

- Do que você está falando?

- DO ESTUPRO SEU IDIOTA! - grito.

- Estupro?

Ouço passos atrás de mim e vejo Bella se aproximando.

- Bel calma. - ela diz.

- De que estupro você está falando? - ele diz confuso. É um fingido mesmo.

- Pára de fingir! Eu já sei que você estuprou a Valerie.

- Como é?

- Vai continuar fingindo, Justin?

- Belzinha....

- Não me chama assim!

Fico tão irritada que dou um tapa em seu rosto.

- Belinda! - Bella diz se aproximando dele. - Não bata nele.

Vejo uma lágrima percorrer seu rosto. Quando é que ele vai parar de fingir?

- Justin você está bem? - Bella pergunta,mas ele não responde. Ficamos nos encarando. Eu transparecendo ódio,e ele fingindo não entender nada.

- Eu não acredito nisso, Belinda. - ele diz por fim. - Acha mesmo que eu fiz isso?

- Acho. Eu a vi. Ninguém me contou ,Justin. Ela estava toda machucada hoje de manhã em frente a escola. Você foi um covarde. Nunca mais fale comigo de novo. E você ainda ameaçou a irmã dela.

Dou as costas e subo as escadas.

- Belinda! - ouço a voz  dele.

- Justin deixa ela se acalmar.

Tudo isso parece um pesadelo. Não acredito que eu fiquei mal por causa dele. Eu ia dá uma chance a ele. Que droga! Será que eu nunca vou conseguir ser feliz?

Olho ao redor do meu quarto e quase não acredito que todas essas flores presentes em cada canto dele foi o Justin que me deu.

Num ataque de fúria começo a pegar todas as coisas que ele já me deu. Apanho um saco qualquer e jogo tudo dentro.

Desço as escadas na esperança de ainda acha-lo lá em baixo.

Avisto ele encostado na parede fingindo está chorando.

Me aproximo dele e começo a jogar todas as rosas vermelhas nele.

- Toma esse lixo que você me deu. - falo furiosa.

- Belinda não faz isso. - Bella diz dando um salto do sofá.

- Por que você está fazendo isso comigo Belinda?

- Eu te odeio!

- Você não vê que a Valerie está fingindo isso?

- Cala a boca,Justin!

Pego a caixinha de música que ele me deu e começo a destruir tudo. A raiva é tanta que eu acabo me cortando ao fazer movimentos bruscos.

- Ai,droga! - falo ao sentir a dor do corte,logo o sangue começa a escorrer.

- Bel,você se machucou! - Justin diz se aproximando mais de mim.

- Sai, Justin. - falo em tom mais baixo.

- Deixa eu vê.

- Não.

- Eu vou pegar um kit de primeiros socorros. - Bella diz.

- Viu só o que você me fez fazer? - digo a ele.

- Me dá sua mão. - ele diz.

- Me deixa em paz. - falo mais calma.

Ele pega em minha mão e tenta cessar o sangue.

- Não me odeie por uma coisa que eu não fiz Belinda. Eu não estuprei ela.Eu juro meu amor.  

Bella chega com o kit e fazemos um pequeno curativo. Ela convenceu Justin a ir embora.

Depois de um tempo olhando todas as rosas no chão ,decido levantar meu astral. Afinal,hoje foi um dia ruim,mas teve um lado bom. O Chaz está apaixonado por mim.

Isso significa que eu não preciso mais tentar esquecer ele. Eu não preciso tentar gostar do Justin. E ele me ajudou muito fazendo essa besteira de hoje. Ele conseguiu me afastar dele. E a culpa não foi minha,foi definitivamente sua. Ele não pode dizer que eu parti seu coração.

Me levanto do sofá com um salto e começo a andar até a porta.

- Onde vai Srta Estraga Rosas Vermelhas?

- Vou… ali Bella.

- Ali aonde?

- Num lugar.

- Que lugar?

- Numa casa.

- Que casa?

- Não importa.

Deixo ela resmungando e entro no meu carro. Pego o celular e mando uma mensagem pro Chaz.


“Oi Charles. Você está em casa?”


“ Acabei de chegar do hospital. Por que?”


“ O Justin está em casa?”


“ Não sei. Como eu acabei de dizer,eu cheguei agora do hospital. Por que?”


“ Verifica se ele está em casa.”


“ Certo.Mas por que?”


“ Vai logo!”


Alguns minutos depois , uma mensagem chega.


“Ele não estar. Mas por que você quer saber?”


“Eu estou indo aí.”


“ Nãoooo….”


“Simmmm”


Dou partida e em meia hora chego na casa do Justin.

Estaciono o carro e saio logo tocando a campainha.


- Olá. - Lauren atende com um sorriso largo no rosto.

- Oi. O Chaz está em casa?

- Está sim. - ela dá passagem para mim entrar. - Vou chamá-lo.

- Não precisa. - digo a impedindo. - Ele está no quarto?

- Provavelmente.

- E o Justin?

- Saiu a algum tempo.

- Ok.

Digo e subo as escadas em passos largos. Logo estou no corredor onde fica os quartos.

Avisto a porta do quarto de Chaz entreaberta.

Caminho com cautela até lá e coloco minha cabeça pra dentro.

Entro e fecho a porta. Ele logo sai do banheiro apenas com uma toalha branca enrolada em seu corpo.

- Uou! - ele diz fazendo uma pausa brusca em seus movimentos. - O que você está fazendo aqui?

- Eu disse que vinha.

- Mas você não disse que ia invadir meu quarto mocinha. Eu nem ouvir a campainha tocar.

- Sabe aquele beijo?

- Belinda...

- Eu vim pegar agora.

Começo a dar passos até ele ,e na medida que faço isso ,ele vai se afastando até cair ao topar na cama. Me inclino sobre seu corpo e beijo seus lábios.

Depois de um tempo meus braços se cansam e eu caio sobre ele. Esse ocorrido nos faz parar o beijo e soltar uma gargalhada. Mas logo ele pára o riso.

- Não podemos ,Bel.

- Podemos, Chaz.

- Não.

- Sim.

- Não, Belinda.

- Sim, Charles.

Ele suspira. Eu dou um sorriso.

- Eu pensei que você estava com o Justin. Sabe? As flores… O eu te amo.

- Você sabe que não.

- Será que a gente pode conversar sem você está em cima de mim e com o rosto colado no meu?

- Não!

- Belinda…

- Charles, eu agora sei que você sente o mesmo por mim. Eu não preciso mais tentar esquecer você ficando com o seu amigo Justin.

- Então você estava usando ele?

- Eu tentei dar uma chance a ele. Uma chance pra tentar gostar dele. Aí ele fez a merda. E justamente nesse dia,você disse que estar apaixonado por mim. Tudo certo então.

- E aí estar,Belinda Egoísta Collins.

- Pára de me chamar de egoísta. Você tem ideia do quanto eu fiquei triste quando você voltou com a Victória sem nem me dizer? Você esqueceu tudo o que tinha rolado entre a gente. Esqueceu do pedido que havia me feito. Lembra dele?

- Sim. Eu pedir pra você não desistir de mim por causa da Victória.  

- Pois é. Mas foi você que desistiu de mim.

- Eu não desistir de você. Eu só fiz isso por causa do Drew.

- Então foi ele que pediu pra você se afastar de mim?

- Mesmo que ele não pedisse,eu faria isso sem pensar duas vezes. Você tem ideia do que ele significa pra mim?

- Você ainda vai continuar com essa amizade depois do que ele fez com a Valerie?

- O Drew não estuprou a Valerie.

- Você não tem certeza.

- Nem você. E sai de cima de mim. Você já está começando a ficar pesadinha.

- Agora sou eu que quero fazer um pedido a você.

- Ah… não faça.

- Não desista de nós por causa deles.

Ele suspira e eu volto a beijá-lo. Invertemos nossa posição quando o beijo passa a ficar mais intenso. Começo a desfazer o nó que segura sua toalha enquanto ele beija meu pescoço.

- Eu estou sem nada aí embaixo. - ele diz e pára de me beijar.

- Isso é bom. - digo sorrindo.

- Não. Isso é um perigo.

- E daí? Eu estou perigosa hoje.

- Você está é muito sexy hoje ,pro meu gosto.

- Isso é bom.

- Talvez. Se você não fosse a garota que meu melhor amigo ama.

- Você calado é bem mais gostoso.

O beijo novamente. Eu já sei no que isso pode dá,e é o que eu quero.

Sinto suas mãos apertarem minhas coxas. Eu pouso minha mão na sua enquanto ele desliza levemente por entre minhas pernas. Noto que ele pára em certo ponto.

- Você está muito bonzinho. - falo e conduzo sua mão até minha intimidade.

- E você está perigosa e molhada.

Eu ia responder a esse comentário quando ouvir alguém bater na porta.

- Charles! - ouço a voz de Justin. - Abre aqui. Preciso falar com você.

- Caramba! É o Drew! - Chaz diz se levantando rapidamente.

- Charles,abre porra!

- Ele está bêbado? - pergunto.

- Está sim. - ele responde preocupado. - E agora? Ele não pode vê você aqui!


Notas Finais


Vixi. Vai dá merda.
Me digam quem vocês preferem que fique com a Belinda. Estou confusa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...