História O Potter Estranho - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Draco Malfoy, Harry Potter, Lílian Evans, Lord Voldemort, Neville Longbottom, Personagens Originais, Ronald Weasley, Sirius Black, Tiago Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Dark!harry, Harry Potter, Henry Potter, Rose Potter, Slytherinharry, Wbwl
Visualizações 780
Palavras 3.253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Violência
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AAAAAAAAAA

O aniversário dessa história foi ontem e eu nem percebi hehehehew

FELIZ ANIVERSÁRIO PARA NÓS!!!

Desculpem a demora e aí está mais um capítulo ;3

Capítulo 7 - Samhain


Talvez fazer essa aliança com Ronald tenha sido um erro, o menino o fazia parecer fraco do jeito que era idiota e ele teria que fazer com que parecesse tudo bem e manipular o menino a parar de agir como um idiota na frente de todos. Mas talvez, essa aliança com Ronald tenha sido a coisa certa, o menino tem o potencial de um espião, um informativo. Ele já lidou com meninos piores e mais irritantes que Ronald Weasley, então realmente o menino não era o maior mal.

"Eu só vou precisar de algumas informações de vez em quando, Ron" Harry disse honestamente, um sorriso persuasivo no rosto.

"I-Informações?" Ronald Weasley perguntou, confuso, mas também com medo "Que tipo de informações?"

"Nada muito grande, eu fui criado no mundo trouxa, você é um sangue sangue-puro, eu só vou precisar de algumas informações" Harry admitiu, colocando uma expressão envergonhada no rosto, como se estivesse envergonhado por não saber de algumas coisas.

"Mas e Draco? Ele também é sangue-puro, infernos, ele deve saber bem mais que eu até!" Ronald Weasley estava confuso, era óbvio, que tipo de informação teria que Draco Malfoy não?

"Draco é meu amigo também, mas... As informações dele foram passadas para ele pelo pai dele e o pai dele não é uma pessoa que eu confiaria, o pai dele tem uma visão muito supremacista" E isso pareceu convencer Ronald Weasley, porque mesmo o pai de Ronald Weasley já disse para Ronald Weasley que os Malfoys não são confiáveis.

"Isso... Isso faz sentido" Ronald Weasley admitiu.

Ronald Weasley é útil para ele, enquanto fosse tratado como todos os filhos Weasley, porque os Weasleys são os traidores de sangue mais firmes do lado da luz. Algumas informações que ele conseguiu contam que os mesmos faziam parte de um clubinho do Dumbledore, ordem do fogo ou coisa assim, que se opunha ao Lord das Trevas. O melhor de Ronald Weasley é que ele tinha moral, que mesmo podendo ser ruim em alguns momentos, seria sua ligação com a família Weasley.

 

~.~

 

Harry estava caminhando pelos corredores com Ronald Weasley e Draco, ele não tinha a intenção de realmente 'caminhar pelos corredores' e sim de visitar seus bens mais preciosos, as adoráveis Naga e Hedwig, mas os dois meninos insistiram em ir com ele para onde quer que ele fosse e ele teve que dar a resposta rápida de 'passear pelos corredores' qual os dois deram olhares estranhos, mas quiseram acompanhar do mesmo jeito. E agora estavam os três andando pelos corredores como idiotas, porque não tinham um destino para ir.

"Halloween está chegando!" A declaração de Ronald Weasley quebrou o silêncio.

"Samhain, Weasley" Draco repreendeu.

"Samhain?" Harry perguntou, honestamente curioso.

"Esqueci que você também não sabia. Samhain é como os bruxos adequados se referem ao Halloween" Draco contou, orgulhoso de si mesmo por saber algo que Harry não.

"Me parece interessante, obrigado, Draco" Harry agradeceu com um olhar estanho "Vou a biblioteca ver mais sobre Samhain"

"M-Mas, a biblioteca? Você nunca precisou disso antes!" Ronald Weasley protestou.

"Agora eu preciso" Harry então suspirou com a idiotice do menino "Vocês não precisam vim" Então Harry se virou e seguiu a caminho da biblioteca, deixando os dois meninos parados um pouco chocados, Harry não tinha agido como o amigável de sempre!

"E-Espere! Como você mesmo sabe onde está a biblioteca? nunca fomos para lá!" Ron correu para alcançar Harry.

Harry estava com vontade de amaldiçoar algo, será que ele não podia ter pelo menos esse sábado para ele? Fazia um tempo que ele não tinha um tempo com Hedwig e Naga, ele pensou que era o tempo perfeito para pegar um livro sobre Samhain e se sentar com suas companheiras, mas não, ele tinha que ser obrigado a passar mais tempo com esses- Respire, Harry, você tem que se manter na frente dos dois meninos.


 

~.~

 

Eram quase meia-noite quando ele saiu da biblioteca, Ronald Weasley e Draco tinham saído a muito tempo e Harry tinha aproveitado isso para visitar sua querida amiga Naga, que o esperava lá com Hedwig. Por um momento Harry tinha ficado com vontade de perguntar como diabos que Hedwig conseguiu chegar lá, mas ele estava cansado demais, então apenas se permitiu aproveitar a companhia das duas. E agora estava apenas ele na escuridão da noite voltando para sua sala comunal.

Ou pelo menos era para estar apenas ele. No último segundo ele desviou do feixe de um feitiço que conseguiu apenas acertar o chão. Alguém tentou assassinar ele. Ele não reconheceu o feitiço, mas a rachadura no chão foi esclarecedora o suficiente. Ele não precisou nem de mais um milésimo de segundo para convocar suas cobrar e mandar elas subjugarem a segunda pessoa que estava ali, ele não ficou surpreso com quem encontrou.

"Sabe, Zabini, eu aprendi algo durante minha curta vida que eu nunca vou esquecer" Harry quebrou o silêncio, dando uma pausa para ver se Zabini falava algo.

Zabini estava parado em sua frente, os braços e pernas firmemente presos. Suas cobras não deixariam Zabini sair sem o seu comando. Zabini tinha um olhar aterrorizado no rosto, sua varinha estava jogada no chão, muito longe para Zabini alcançar, e ele era inútil sem ela.

"Medo sempre se transforma em ódio" Harry continuou, não incomodado com a falta de resposta do menino.

Então Harry riu, alto e louco, fazendo Zabini tentar se encolher mais no lugar que estava.

"Você se acha tão inteligente, não é mesmo? Já até imagino 'Deixe Potter pensar que estou com tanto medo que não irei conseguir fazer nada contra ele'" Harry riu novamente, achando a situação muito divertida.

Então Harry mudou, um olhar decepcionado no rosto enquanto olhava para Zabini.

"O que sua mãe iria pensar de sua tentativa patética de assassinato, Zabini? Uma profissional como ela com um filho tão sem talento na arte de matar" Harry balançou a cabeça em decepção, então inclinou a cabeça como se estivesse considerando algo "Talvez eu possa te ensinar, vai ser muito divertido!" Harry deu um sorriso infantil para Zabini.

Os próximos minutos foram muito memoráveis. Ele deixou Zabini escapar e correr para sua esperança de viver, deixou Zabini ter sua esperança, mas o menino já estava condenado, a picada de uma cobra em seu pulso era a evidência. O menino quase conseguiu encontrar o monitor da lufa-lufa, mas caiu no chão antes e Harry não teve problemas no caminho para arrastar Zabini para o covil secreto de sua linda Naga, deixe Naga ter privilégios de alimento. Claro, ele não pode matar muitas crianças em Hogwarts, as crianças são importantes para o funcionamento da escola, mas ele ouviu certos rumores de que os professores nunca duram até o fim do ano letivo e Quirrel não vai fazer falta.

 

~.~

 

Olá, Harry

Eu só queria saber se está tudo bem em suas aulas, andou aprontando muito? Vamos, pode me contar! Não irei usar nada contra você, eu juro pelo meu nome como maroto! Já fez algumas brincadeiras? Já perdeu pontos? Quebrou alguma regra? Sempre que precisar de alguma ajuda para alguma dessas coisas apenas mande uma carta e eu vou te ajudar!

Brincadeiras de lado (pelo menos por enquanto), eu soube que um colega seu da sonserina desapareceu, vocês eram amigos? Bem, não divulgue para ninguém, okay? Mas pode ser que ele tenha sido assassinado, sim, horrível, eu sei, quem faria algo assim com uma criança de onze anos? Mas é por isso que eu peço a você, seja cauteloso, nós vamos entrevistar a mãe do menino para saber de detalhes, mas enquanto isso tenha cuidado, ouviu?

Agora que já foi avisado, você já ficou de detenção? Nós nunca falamos sobre isso nas nossas últimas cartas, falamos? Bem, se falamos então é porque importante. Ganhar pontos é legal e tudo, filhote, mas perder é bem mais divertido.

E as garotas? Já tem alguém que você gosta? Uma menina que você acha bonita? Conte tudo para seu tio Padfoot!

Bem, tem muitas outras coisas que eu queria te perguntar até você se irritar, mas agora eu tenho que trabalhar, então talvez na próxima.

Se cuide, filhote.

De seu tio honorário favorito~,

Padfoot

 

Ele leu a carta muito divertido, ele teria que tomar cuidado com esse assassino! Pobre, pobre Harry, tem um assassino a solta! Ele riu, era muito divertido ver os outros falando dele. Nesses dias em que Blaise esteve 'desaparecido', o próprio diretor ainda não falou nada sobre isso, mas isso não queria dizer que os rumores não correram livres. Era fácil ver alguém sussurrando 'Eu ouvi que Zabini foi sequestrado' ou 'Um dos meus amigos da sonserina me disse que escutaram os gritos de Zabini na noite que desapareceu' e ás vezes as pessoas apareciam com as teorias mais loucas 'Foi os ex-padrastos dele, estou dizendo, todos mortos por causa da mãe dele, isso tem o cheiro de apenas uma palavra: vingança'.

Era bem conhecido que a mãe de Zabini assassinava seus maridos, todos serem ricos e deixar a fortuna para ela já é informativo demais, mas nunca realmente se ouve provas. Quando a lady Zabini o contratou, ele nem pensou antes de aceitar o dinheiro e ir fazer seu trabalho, mas agora isso estava sendo muito suspeito, ela já assassinou muitos maridos sem precisar contratar ninguém, o que mudou agora? Foi tudo uma armadilha? Sirius disse que eles iam conversar com a mãe dele... Merda, ele nunca considerou que Zabini poderia abrir a boca para qualquer um, afinal, coisas da sonserina ficam na sonserina e não é como se alguém fosse acreditar se Zabini dissesse que Harry Potter não era um menino doce.

Dumbles, James e Lily se sentem muito culpados por o abandonarem, eles nunca pensariam que ele poderia mesmo que minimamente ser mau, porque o pobre menino Harry apenas está sofrendo de algo que eles fizeram. O resto da sonserina subestima ele, ele admite, eles apenas o veem com um fraco facilmente manipulado que entrou na casa acidentalmente, mas eles nunca desconfiariam dele também. A grifinória vê ele como um Potter mal informado, Potters são todos luz e purpurinas e Harry apenas não foi informado de quão irrevogavelmente maus são os sonserinos, Harry nunca faria algo assim porque tem sangue grifinório. A lufa-lufa e os professores nunca acreditariam que uma criança de onze anos faria algo para seus companheiros de casa.

Voltando o olhar para a carta, Harry sorriu. Sirius começou a se autoproclamar 'tio honorário Padfoot' desde a segunda carta, era um movimento arriscado da parte de Sirius, mas isso apenas serviu para deixar o elo mais forte, mais familiar do que o 'sr. Black'. Sirius Black já confia os segredos do trabalho para Harry Potter. Ele também não perdeu o comportamento de James sempre que a coruja de Black chega, James sempre ganha aquele olhar ansioso e de saudade. Parece que Sirius e James tiveram problemas no paraíso, o que funciona bem para ele por agora.

Quanto mais distante Sirius estiver de James e Lily, mais chances de Sirius ir para o seu lado quando ele virar Lord da Luz.

Ah, sim, Lord da Luz, a posição que ele verdadeiramente quer. O título de Lord das Trevas está muito mal visto para ele investir, faz mais sentido para ele querer a posição mais fácil, sem contar que os Lord das Trevas são conhecidos por serem bem extremistas, querendo dizimar todos os trouxas e tudo mais. Não que ele goste de trouxas, ele os odeia, odeia as crianças que vem do mundo deles também, tão ignorantes, tendo que quebrar a lei que diz para não contar para trouxas sobre magia por causa dessas criaturas sortudas. Oh, ele consegue com certeza ver o pensamento dos Lords das Trevas anteriores sobre isso, dizimar os trouxas, popular o mundo com apenas mágicos e viver uma vida sem medo de ser descoberto pelos trouxas, um mundo onde a magia pode ser usada sem restrições. Um mundo utópico. 

Só que os trouxas não estão mais tão indefesos. Ele não ficou muito tempo no mundo trouxa, mas ele teve aulas, ele foi para a escola trouxa. Bombas. O grande problema são bombas. Tem muitos poucos mágicos no mundo e muitos trouxas e enquanto seria muito fácil dizimar os civis, os povo mágico não tem chance com as bombas, já são poucos e se explodirem algum lugar importante, como as escolas, então não teria nova geração e sem nova geração... bem, os magos seriam extintos. Pode ser mesmo bombas que destruam a terra completamente, deixando nem mesmo trouxas ou magos restando na terra.

Magos são criaturas superiores, mas não são deuses.

Os dois mundos não podem se misturar e os Lords das Trevas são um risco para a paz. Há um limite de encobrimento que pode ser feito nas ações dos magos.

Ele foi para seu dormitório escrever uma carta de resposta para Sirius.

~.~

Então chegou Samhain. 

Samhain era uma festa pagã de origens celtas. Basicamente. Ele poderia até explicar quão interessante era porque no folclore celta marcava a fronteira entre o verão e o inverno, a luz e a escuridão, mas isso levaria muito tempo e não é como se eles estivessem indo realmente fazer um ritual. Era usado apenas o nome Samhain porque Halloween é cristão e os cristãos tiveram uma época de perseguição de bruxas, então se referir ao Halloween como Samhain serve apenas para separar mais o mundo mágico do mundo trouxa.

Continuando, o Samhain chegou. Eles estavam no momento tendo um grande banquete, comemorando o dia, mas sabe o que mais eles estavam comemorando? A derrota do Lord das Trevas, Voldemort. Claro, não era se referido como tal, ninguém disse nada em voz alta, mas ninguém precisou, ele já tinha visto várias pessoas agradecendo as crianças-que-viveram. 

Ele ainda ficava um pouco aborrecido que aqueles idiotas recebiam os créditos dele, o primeiro e único sobrevivente da maldição da morte, mas não é como se alguém fosse acreditar nele se ele falasse, então ele se contentou no fato de que quando Henrique e Roselyn receberem um Avada Kedavra, eles não vão sobreviver.

Claro, como todo o Halloween de sua vida no mundo mágico, tinha que dar algum caos.

Ele estava conversando com Draco e Ronald quando Quirrel entrou, gritando algo sobre Troll nas masmorras antes de desmaiar. Esse idiota. Então o caos aconteceu, todos se levantaram e começaram a gritar, enquanto ele só estava tentando comer sua comida, ele nem pegou a sobremesa ainda! A ousadia. 

Então, para piorar a situação, Albus Dumbledore mandou os prefeitos levarem os alunos para a sala comunal, o que é ótimo, já que diminui as chances de encontro com o troll assim, certo? Não, sabe por quê? Porque a sala comunal da sonserina está nas masmorras, bem como o troll. Harry suspirou com a idiotice dos sonserinos, que estavam seguindo as instruções como patinhos, e puxou Ronald e Draco discretamente, arrancando os dois da fila a indo para o outro lado.

"Harry?! Que diabos?! Precisamos voltar, tem um troll a solta!" Claro que o mais vocal do grupo, Ronald Weasley, reclamou.

Pelo menos foi quando estava longe suficiente de toda a sonserina para ninguém ouvir.

Não que Draco também não estivesse com um olhar questionador e medroso no rosto, os dois meninos estavam com a expressão idêntica.

"Sim, Ron, tem a droga de um troll solto, nas masmorras, que é exatamente onde estávamos indo" Harry calou o menino, suas palavras fazendo os meninos atrás dele empalidecerem.

"Então nós vamos apenas ficar caminhando?" Draco perguntou depois de um tempo.

"Sim" Harry respondeu.

Estava quase virando um passatempo, ele e os dois meninos andando por aí sem destino certo.

Então, claro, tinha que ter um grito e por instinto os três correram para onde veio o grito, para saber se poderiam dar assistência, mas o que eles acharam foi o troll e Hermione Granger, a menina que se esforça para ser a melhor de todas as suas classes e está sempre querendo competir com Harry. A menina estava claramente chorando antes que o troll aparecesse e provavelmente nem sabia que tinha um troll. No milésimo de um segundo Harry pesou as vantagens e desvantagens de salvar a menina, antes de votar em salvar.

Ele não podia convocar suas cobras já que tinha um público, mas ele não era dependente delas, o problema real é que ele não podia lançar a maioria dos feitiços úteis porque são magia das trevas. Ele sabia que magia da luz não conseguiria perfurar a pele dura de um troll, então ele pegou sua varinha e tentou atacar o troll com coisas de fora, atacando com pias levitadas. Ele tinha que conseguir salvar a menina Granger, se não tudo será um esforço desperdiçado. Ao lado dele, Draco e Ron se juntaram para tentar subjugar o troll.

"Gran- Hermione, foge!" Ele tentou acordar a menina do choque.

Ela era uma grifinória, não levou muito para ela conseguir se mexer, mesmo recitando fatos que ele não conseguiu prestar atenção, muito ocupado com o fato de que tinha um troll tentando matar a todos. Então, enquanto Draco, Ronald e ele distraíam o troll, Hermione Granger usou um Wingardium Leviosa na arma do troll e deixou cair na cabeça do mesmo, desmaiando a criatura.

"Brilhante, Hermione!" Harry elogiou e a menina então se virou para ele com uma expressão tão feliz que nem parecia ter quase sido morta por um troll a alguns minutos.

Foi no mesmo momento que Minerva, Snape, Quirrel e, claro, Dumbledore e James apareceram. Snape já deu um olhar de ódio absoluto para ele, enquanto Dumbledore, James e Minerva pareciam preocupados e Quirrel interessado.

"O que vocês estão fazendo aqui?" James perguntou, o olhar focado nele, parecendo que ia ter um ataque cardíaco. 

"O professor Quirrel disse que tinha um troll nas masmorras e Dumbledore disse para irmos para a nossa sala comunal, mas eu não pensei que seria inteligente ir para o lugar onde deveria estar o troll" Harry respondeu sem hesitar, ele nem precisou mentir, a verdade já era conveniente o suficiente "Nós ouvimos um grito e encontramos Hermione em apuros, ela não sabia do troll já que não estava na festa" Ou pelo menos, ele pensou que ela não estava na festa, ele nunca prestou a atenção que deveria ao seus arredores e Hermione era apenas um rosto em muitos.

James suspirou, parecendo aliviado que era apenas isso. Snape e Quirrel olharam para Dumbledore com incredulidade, ou tão incrédulo quanto Snape poderia parecer, ao finalmente prestar atenção nas coisas que aconteceram e perceber que Dumbledore praticamente mandou uma casa inteira para a morte. Já Minerva se virou para Hermione.

"O que estava fazendo fora da festa, miss Granger?" Minerva perguntou e Hermione congelou, parecendo não saber como responder e tentando gaguejar uma resposta.

"Desculpe me intrometer, mas quando chegamos Hermione parecia estar chorando a bastante tempo" Harry tentou salvar, mandando um olhar imediato de desculpas para Hermione, que parecia não querer admitir.

"...Alguns meninos tinham dito algumas coisas para mim e eu fiquei chateada" Hermione admitiu depois de um olhar penetrante de Minerva, mandando um olhar agradecido de volta.

E depois, quando já estava em sua cama, depois de se despedir dos professores e de Hermione, ele finalmente se permitiu sorrir. Grifinória, inteligente, leal e sem outros amigos. Hermione Granger é um presente de Samhain. Neville é um bom espião e aliado grifininório, então agora é apenas ele o juntar com Hermione e os dois vão ter menos chance de ser influenciados contra ele.

Agora ele só precisa de aliados da corvinal e da lufa-lufa.


Notas Finais


HEEEEY

Eu sei que foi meio curto, considerando que é o aniversário e tudo mais, maaaas é o que tem por hoje, desculpem.

Espero que vocês estejam gostando da história! Eu consegui colocar Hermione no grupo, yaaay!

Eu acho que não vou colocar cenas de quadribol, eu fiz uns cinco rascunhos de tentativas, mas nenhuma me agradou, então quadribol está agora oficialmente cancelado da minha fic, foi mal ^^;

Comentem o que acharam da história, eu adoro ler os comentário de vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...