História O Preço da Fama - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias RWBY
Personagens Weiss Schnee, Yang Xiao Long
Tags Abo, Freezerburn, Omegaverse, Weiss Ômega, Weiss Schnee, Yang Alfa, Yang X Weiss, Yang Xiao Long
Visualizações 98
Palavras 4.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, LGBT, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Pansexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


➤ Historia se passa no universo alternativo ABO (dinâmica Alfa - Beta - Ômega)

➤ Fanfic freezerburn [Yang x Weiss]

➤ Essa história contém relacionamento entre meninas, não gosta, não leia.

➤ Classificação sujeita a mudanças

➤ Historia contém elementos que nem todas as pessoas estão confortáveis em ler, tais como mulheres com pênis, gravidez masculina e ciclos de acasalamento.


--------------------------------------------------------

Bem-vindos ao meu mais novo projeto solo, sempre sonhei em fazer uma fic freezerburn long e aqui está e para minha alegria, com acréscimo de um tema que é pouco visto que é universo ABO com relacionamento entre meninas. Fico feliz de dar minha contribuição para um gênero interessante, mas que é tão pouco explorado no campo do yuri.

Essa história será em um ambiente moderno beeem parecido com o nosso mundo, mas como todos os elementos básicos que se encontram no ABO. Eu explicarei várias coisas através dos textos e dos personagens, mas fiquem à vontade de me perguntarem caso tenham dúvidas a respeito.

Sem muita lenga-lenga, fiquem com o primeiro passo dessa jornada que será essa fic!
Lembrando que comentários são bem-vindos, afinal, em uma long, o acompanhamento de vocês é importante!

Capítulo 1 - Capítulo 1


 

 

 

— Alba, o tigre branco, é o vencedor! — Uma voz alta ecoou pelo camarote anunciando o ganhador da luta mais recente.

Weiss deu uma rápida olhada no telão que ficava no lado direito da sala espaçosa um confortável sofá tomava o centro e ao lado, algumas mesas e cadeiras na frente de um pequeno bar onde várias bebidas e coquetéis eram preparados. Todas aquelas mordomias eram para os convidados vips da Arena Vytal.

Na tela, ela viu o lutador chamado Alba, ele estava com o nariz sangrando, mas um sorriso orgulhoso no rosto, ele comemorava jogando os braços para cima e gritando para a torcida. Ela soltou um longo suspiro entediada.

— Me lembre de novo, como você conseguiu me convencer a vir nesse lugar. — Ela disse tomando um gole de uma bebida alcoólica bem adocicada que estava sendo servida.

— Por que somos amigos? — respondeu Neptune lhe lançando um sorriso torto, mas Weiss lhe deu um olhar gelado. — Por que somos melhores amigos? — Ela revirou os olhos sorrindo discretamente.

— Deve ser por isso, só mesmo você para achar que ver alfas se batendo dentro de uma jaula é um bom jeito de passar o sábado a noite.

— Eu não consigo pensar em uma forma melhor de passar o sábado a noite, quer dizer, esses alfas sarados e suados não são um colírio para os olhos?

— Fale só por você. — Weiss resmungou e colocou a taça quase vazia de lado, uma funcionária vestida em uma ridícula fantasia de coelho sexualizada, recolheu a taça em uma bandeja.

— Ah, você pode até ficar dizendo que não sai com alfas, mas deveria pelo menos, admitir que eles são atraente. — Neptune falou tomando o último gole de sua bebida, visivelmente mais forte do que a que Weiss estava bebendo, ele colocou o copo na bandeja da garota/coelha e lhe deu uma piscadela sorrindo. — Obrigado, querida.

— Você é um beta e, mesmo assim, é a pessoa mais obcecada por alfas que eu conheço.

— Que culpa eu tenho se eles são tão quentes?

— Você não dispensa ninguém. — Comentou Weiss sarcástica.

— Gosto de deixar minhas opções em aberto… e sem falar, a gente nunca sabe onde vai encontrar o amor de sua vida, né?

— Quem ouve você falando assim, até pensa que é romântico.

— Eu sou romântico. — afirmou Neptune.

A garçonete coelhinha voltou segurando uma bandeja com mais bebidas, ela primeiro serve Neptune, a mesma bebida destilada e cheia de gelo dentro.

— Te conheço, você só está atrás de sexo! — Weiss disse e a funcionária a serve com uma nova taça do mesmo coquetel de antes.

— Assim você me ofende… — Neptune fez uma falsa cara de ofendido. — Eu quero um relacionamento sério, mas até achar a pessoa certa… vou me divertir com as erradas.

Weiss acabou rindo, foi quando ela percebeu que a garçonete estava a seu lado segurando a bandeja vazia perto de seu peito e trocando os pés parecendo nervosa.

— Posso ajudar? — Ela perguntou avaliando a moça.

Com um farejar rápido e discreto, ela deduziu que era uma ômega, deveria ter imaginado, aquele tipo de serviço geralmente era jogado para jovens ômegas como ela. Bonita e sexualizada para servir a bebida para pessoas mais importantes.

— É que… eu e minha irmã, somos muito suas fãs e… — Ela começou a dizer tímida.

— Vai começar a próxima luta! — Neptune gritou pulando em sua cadeira todo empolgado.

A garçonete se mexeu desconfortável, ela murmurou um pedido de desculpas e foi se virando para sair, mas Weiss a impediu.

— Espera! Me diz seu nome e o de sua irmã. — Ela sorriu simpática e a funcionária abriu um sorriso tão largo que dava para ver que ela mal se continha.

— O meu é Lis e o de minha irmãzinha é Maia!

Weiss pegou a caderneta e a caneta da mão dela, ela faz questão de escrever uma dedicatória e uma mensagem positiva para as duas.

— Sua irmã, também é ômega?

— Ainda não sabemos com certeza, ela só tem 12 anos.

— Entendo.

— Weiss, presta atenção, você tá perdendo toda a apresentação! — Neptune gritou ao seu lado, mas Weiss o ignorou.

— E para enfrentar a desafiante Vega, nós temos nossa atual campeã invicta a dois anos! — O locutor exclamava alto através dos microfones pelo ginásio inteiro. — Pesando 65 quilos de puro fogo e paixão, Yang Xiao-Long!

Nessa hora o ginásio inteiro, com mais de 5 mil pessoas gritaram histericamente, um barulho tão ensurdecedor que Weiss teve de virar o rosto para ver o que diabos estava acontecendo. Pelas janelas de vidro ela não podia ver nada, a plateia estava de pé gritando e pulando, parecia até seus fãs durante seus shows.

— Aqui, muita sorte para você e sua família. — Ela devolveu a caderneta autografada para a garçonete que a segurou de forma emocionada e disse várias vezes obrigada. — O que está havendo? — Weiss perguntou para Neptune.

— É ela, a garota alfa que eu tinha te falando! — Ele respondeu gritando por cima do barulho. — A gente tá se falando a um tempo!

— Você já me contou isso!

Weiss se virou para o telão do camarote, algumas pessoas estavam já na frente também torcendo empolgadas, mas ainda dava para ver um pouco da arena pela tela. Ela pode ver a mulher alfa que seu amigo tinha falado, para Weiss, ela não parecia muito diferente das outras lutadoras que ela havia visto naquela noite, era alta como qualquer alfa deveria ser, seus músculos ressaltados por anos de treino, usava apenas um top amarelo e um short apertado, em suas mãos, duas luvas amarelas e acolchoadas. Se havia algo de particularmente notável era seu cabelo loiro muito longo e desgrenhado que balançava por suas costas parecendo quase uma chama-viva.

— Ela não é incrivelmente quente? — Neptune comentou com um sorriso bobo no rosto.

Weiss teve de revirar o olhos novamente.

— Vega é uma lutadora muito boa, especialmente rápida com seus socos e chutes, ela fez um longo caminho até chegar aqui e ganhou grande afeição do público. — Um dos apresentadores falou enquanto as duas lutadoras estava ainda se preparando para começar.

— É verdade, ela teve muitos méritos para chegar até aqui e ter a oportunidade de lutar pelo cinturão, mas devemos lembrar que do outro lado temos nossa imbatível Yang. — O outro apresentador comentou, Weiss estava escutando apenas parcialmente, ela preferiu puxar seu celular e mexer em algumas mensagens velhas. — Yang não é a primeira do rank de sua categoria por nada! Ela simplesmente derrotou todas as lutadoras do segundo lugar até o décimo do rank, ela não perde uma luta a mais de dois anos.

— É verdade, Sully, mas sabe como dizem, tudo pode acontecer quando se está dentro do octógono.

— Presta atenção, Weiss, vai começar! — Neptune puxou o aparelho telefônico de sua mão.

— Hey!

— Quando você quer ir aqueles recitais chatos ou ver aqueles filmes “cult/alternativo” eu vou com você, ai te trago para uma coisa que eu gosto e você fica no telefone?

— Certo, desculpe, já entendi, vou prestar atenção. — Weiss cruzou as pernas e olhou atentamente para a janela que dava uma visão da arena logo abaixo, estava distante, mas ela ainda podia ver as suas lutadoras no meio do octógono encarando uma a outro, um homem baixinho estava entre elas falando e gesticulando algo. — O que está havendo? O que elas estão fazendo?

— Se provocando, para dar mais emoção a luta. — Neptune respondeu animado novamente. — Esse ar de rivalidade é importante.

— Certo… então vamos ver esses alfas batendo um no outro, viva… — Weiss falou sem um pingo de empolgação e recebeu uma careta de Neptune.

Mas ele preferiu assistir a luta a brigar com a amiga, Weiss também se voltou para a arena…

A mulher alfa chamada Vega começou o primeiro ataque, ela lançou um soco ascendente na direção do rosto de Yang, mas a loira pulou para trás evitando o punho dela. Vega girou em seus calcanhares e lançou um chute alto, mas Yang se defendeu com o antebraço, o golpe foi bem forte e a fez cambalear para trás, Vega se aproveitou e encaixou outro chute, e depois mais um, logo Yang ficou contra as grades do octógono, encurralada. Sentindo o bom momento, Vega distribuiu um soco atrás do outro enquanto Yang se defendia colocando o braços cruzados na frente da cabeça, Vega passou a atacar seu abdome desprotegido e Yang caiu de joelhos, nesse momento, o juiz parou a luta e separou as duas.

— Parece que sua campeã, vai perder. — Weiss comentou parecendo se divertir com a possibilidade.

— Ha, ha! Você que pensa, fica só olhando para ver o que acontece agora. — falou Neptune completamente confiante.

Weiss voltou a olhar para o octógono, parecia esta havendo algum tipo de conversa entre Yang e o juiz, ela olhou para o telão ao lado, algumas pessoas ainda estavam na frente comentando sobre a luta.

— Agora que o show começa. — Um deles disse.

Ela estava um tanto confusa com o que estava acontecendo, ela prestou atenção no telão e viu o close dramático que as câmeras fizeram na face de Yang, Weiss viu um filete de sangue descendo pela lateral esquerda de seu rosto vindo de um corte em seu supercílio, mas isso era um mero detalhe, o que chamava atenção era o sorriso confiante e debochado que se arrastava largo pelo rosto da lutadora loira e seus olhos brilhando como uma criança no parque de diversões.

— A Vega deveria saber que não se provoca um dragão! — Neptune disse ao seu lado o que chamou a atenção de Weiss de volta para seu amigo.

— Dragão? O que quer dizer com isso?

— Yang é conhecida como o dragão dourado, você vai ver o porquê agora.

O segundo round teve início, os juízes deram vitória para Vega no primeiro, Weiss prestou atenção com uma curiosidade verdadeira agora, as duas lutadoras ficaram novamente no centro do octógono, o juiz entre elas, Yang e Vega tocaram seus punhos e a luta recomeçou.

A primeira coisa que Weiss reparou, foi que agora a luta estava com um ritmo bem diferente. Vega continuava investido com socos e chutes contra Yang, mas seus movimentos estavam mais lentos, a loira desviava de quase todos, deixando sua adversária atacando o vento. Além disso, parecia que Yang ficava cada vez mais confiante conforme os ataques de sua oponente não lhe atingiam, ela abria os braços, fazia caretas para a outra, balançava as mãos a chamando para vir atacá-la e ficava pedindo para a plateia gritar mais.

— O que ela está fazendo? Um show? — Weiss perguntou por cima do barulho que ficava mais e mais alto.

— Não deixa de ser, a galera adora, veja como todos a amam? — Neptune disse e logo em seguia ele mesmo se levantava para torcer.

Weiss olhou para o telão, as pessoas pareciam mais animadas que nunca, nas imagens, ela viu Vega rosnando e mostrando os dentes, aquela mulher alfa estava completamente enfurecida, ela partiu animalescamente para cima de Yang, agarrando suas pernas e as duas caíram no chão, Vega tentou usar o fato de esta por cima e atingir sua adversária na cabeça, mas Yang girou em um movimento perfeitamente treinado e passou suas pernas pela cabeça de Vega a jogando contra o chão, a loira segurou o braço da oponente a prendendo imobilizada. Weiss se pegou sorrindo ao ver a cena, Vega se contorcendo e rosnando tentando se livrar do aperto de aço de Yang enquanto a loira ria e fazia gracinhas para a câmera.

As pessoas gritaram e comemoram, o juiz interrompeu dando a vitória para Yang, agora as duas estavam empatadas, pelo menos, era isso que Weiss imaginava.

— É empate? — perguntou para Neptune mesmo correndo o risco de soar boba.

— Sim, vamos para o terceiro round, é sempre o melhor, eles sempre dão tudo de si.

Mais uma vez, elas foram para o centro do octógono, Yang levantou os punhos para o cumprimento amistoso, mas Vega ignorou, ela preferiu rosnar e mostrar os dentes para Yang que apenas deu de ombros como se aquilo não fosse nada.

— Agora eu sei, por que ela é tão popular. — Weiss comentou.

— Ah, sabia que você ia gostar! — Neptune falou presunçoso.

— Argh! Não disse que estava gostando, só disse que entendia o porquê ela ser popular, conheço esse tipinho ai! — Weiss tomou sua postura arrogante novamente.

— Que tipinho? — Neptune cruzou os braços olhando para ela.

— Esse tipinho de alfa que se acha, pensa que o melhor, pretensioso e cheio de si, não sei porque as pessoas adoram isso, mas… elas adoram.

— Mas você é diferente? — Ele disse sorrindo torto para ela.

— Claro que eu sou! — Ela pareceu quase ofendida.

— Você nem conhece ela.

— Parece que eu já vi o suficiente.

Uma sineta tocou indicando o início oficial do terceiro round. Vega não perdeu tempo e atacou Yang de uma forma quase selvagem, isso deixou o público louco, gritando e jogando os braços para cima nas arquibancadas. Yang desviou, mas isso só deixou sua adversária mais enfurecida, seus golpes ficando cada vez mais desordenados e primitivos.

— Nossa, isso não é perigoso? — Weiss perguntou vendo a cena bárbara a sua frente.

— É sim, por isso que é excitante! — Neptune respondeu. — Vega tá abrindo mão da técnica em prol da força bruta, ela já perdeu a cabeça faz tempo, ela já era, Yang tava com essa luta na mão desde o começo.

Weiss não entendia tanto de lutas, mas achou difícil de acreditar naquilo que seu amigo estava dizendo, ela olhou de volta para o centro da arena onde Vega continuava a atacada Yang de forma bestial, até que ela acertou um chute especialmente forte que levou a loira a cair de joelhos. Vega deixou seus  braços caírem pensando já ter vencido, ela estava ofegando muito, mas então, Yang se levantou, o corte em sua sobrancelha voltou a se abrir e verter sangue pelo seu rosto, mas ela estava com aquele mesmo sorriso e olhar frenético cheio de fogo de antes.

Yang caminhou até sua oponente, que pareceu completamente surpreendida pela recuperação dela, Vega tentou levantar as mãos a cabeça para se proteger, mas Yang simplesmente tirou as mãos dela do meio e acertou um único soco em seu rosto a fazendo cair no chão imediatamente.

O juiz correu até lá e se ajoelhou perto dela, ele se levantou e cruzou os braços na frente de Vega, depois apontou para Yang.

— VITÓRIA DE YANG XIAO-LONG POR NOCAUTE! — Um apresentador gritou, mas, mesmo assim, foi difícil ouvi-lo devido ao barulho ensurdecedor de milhares pessoas gritando ao mesmo tempo.

— Eeeeeh! Isso ai! Isso foi demais!! — Neptune gritou a seu lado, ele pulou de um lado para o outro derramando até mesmo sua bebida. — Você viu aquilo? Um golpe só! Caramba, isso foi totalmente demais! — Ele estava eufórico, e, aparentemente, todos ali também estavam.

Weiss olhou para o telão novamente, entre as pessoas que comemoravam na frente, ela pode ver a imagem de Yang comemorando a própria vitória na tela, ela gritava e se jogava nas grandes fazendo o público enlouquecer ainda mais.

Demorou vários minutos para as coisas se acalmarem novamente e, em cerca de 15 minutos, o público começou a se retirar.

— Acho que agora, podemos ir embora? — Ela perguntou deixando sua bebida de lado.

— O que? Não!

— Por que não? O que estamos esperando?

Neptune abriu a boca para responder, mas parou de súbito e olhou fixamente para a porta, Weiss já ia perguntar o que houve, já que ela não viu nada de estranho, mas bem na hora, um cheiro forte muito característico atingiu seu nariz, ela controlou o impulso de se encolher em sua cadeira.

A porta abriu e algumas pessoas entraram, entre elas, se destacava a mulher alfa loira que Weiss havia acabado de ver nocauteando outra alfa ao vivo a pouco tempo atrás. Yang estava usando roupas larga e um moletom amarelo com um enorme coração flamejante no centro, ela exalava feromônio de alfa para todo lado, impregnando todo o lugar.

Neptune acenou para ela e Yang se aproximou deles.

— Você veio. — Yang disse sorrindo largamente e se sentando ao lado deles.

— É claro que sim, você foi tão incrível lá em baixo. — Por acaso, obrigado pelo convite. — Neptune disse se aproximando o máximo que podia.

— Imagina, você sabe que eu gosto de você. — Yang dá uma piscadela para ele e se aproximou um pouco mais, Neptune pareceu gostar da proximidade.

Weiss revirou os olhos, ela disse para si mesma que se eles começassem a se beijar, ela largaria o amigo ali e iria embora sem pensar duas vezes.

Eles tiveram uma conversa rápida sobre a luta, Weiss não estava interessada, ela mal prestou atenção, preferiu se afastar um pouco mais, o cheiro de Yang estava realmente a incomodando. Alfas podia exalar feromônios de forma proposital, mas provavelmente, Yang não estava fazendo por querer, em estado de excitação ou de grande esforço físico, o corpo dos alfas faziam aquilo naturalmente. Pontando, seria mal-educado de sua parte dizer alguma coisa a respeito.

— Eu sabia que Vega gasta muita energia no primeiro round, se desse para passar do primeiro, eu sabia que poderia vencer tranquilamente. — Yang disse toda confiante.

— Ah, eu acho que você teria acabado com ela logo de cara!

Ela riu alto o que fez Weiss olhar diretamente a alfa, o ferimento em sua sobrancelha esquerda havia sido tratado com um curativo improvisado, do outro lado de seu rosto, havia um hematoma vermelho, mas nada daquilo parecia perturbar Yang, ela estava relaxada e sorrindo contente.

Só mais uma alfa com comportamento típico de um alfa, nada de novo. — Weiss pensou consigo.

— Deixa eu te apresentar, essa é minha amiga, eu já tinha falado dela para você. — Neptune disse apontando para Weiss.

Yang se voltou para ela com um sorriso brilhante no rosto e Weiss pode ver melhor que ela tinha olhos de uma cor púrpura clara muito bonita:

— Uou, olha só quem temos aqui, se não é a rainha do gelo de Guerra Musical.

Weiss olhou para ela de forma suspeita, mas Neptune caiu na gargalhada ao seu lado.

— Não acredito que você assistia a esse programa! Quer dizer, era horrível, mas fazia um sucesso absurdo entre os pré-adolescente e a personagem da Weiss era uma completa cachorra nojenta. — Neptune comentou. — Lembra que você infernizar a vida da mocinha?

— Claro que eu lembro, Neptune. — Weiss respondeu virando o rosto chateada.

— E todo mundo te chamava de rainha do gelo, você foi até eleita a rainha do baile e te deram uma coroa de gelo! — Ele riu alto e Yang riu junto com ele fazendo Weiss corar com as lembranças do começo de sua carreira.

— Eu não tenho nada a ver com a Jess! — Weiss disse  se referindo a sua personagem na série de TV que já foi cancelada a muito tempo.

— Como não? O diretor olhou para você e disse “ela é perfeita para o papel”! — Neptune gargalhou deixando Weiss ainda mais desconfortável.

— Pare com isso! — Ela ralhou irritada.

— Eu acho que você foi muito bem. — Yang disse, o que chamou a atenção de ambos. — Que dizer, sua personagem era uma vilã, né? Normal isso de não gostarem de você. — completou Yang quase sem jeito, ela pegou uma latinha de energético de um balde de gelo e começou a beber.

— Bom ou ruim, ajudou a te dá fama, né? — Neptune disse quebrando o silêncio desconfortável.

— Sim, creio que sim… — Weiss falou com uma voz baixa. — Por mais que a qualidade de Guerra Musical fosse questionável, ajudou a alavancar minha carreira na música.

— Não era tanto ruim, algumas das músicas que você cantava na TV fizeram muito sucesso… — Yang comentou parecendo empolgada. — Como era o nome daquela… você cantava assim:

Você está pensando que eu vou correr atrás de você?

Está enganado!

Não estou sofrendo!

Não estou correndo!

Não estou precisando de afago!

Eu sou mais eu!

Corajosa! Poderosa!

Em cima do meu salto alto, ninguém me segura!

Weiss ficou de boca aberta por alguns segundos vendo a fêmea alfa a sua frente cantando uma de suas músicas, talvez a canção que lhe lançou de vez no estrelato, sua personagem, Jess, cantou aquela música depois que terminou com o namorado babaca na trama da série e Weiss não esperava que a canção fosse fazer tanto sucesso, mas parecia que a letra, apesar de simplista, teve um grande apelo com ômegas e virou um tipo de hino alguns anos atrás. Dez anos depois, e Weiss continuava sendo vista como um ícone para ômegas em todos os cantos do mundo e tudo havia começado com aquela música.

Neptune começou a cantar junto com ela e os dois riram cantando desafinadamente a música.

Aquilo estava errado, aquela música era sobre um ômega seguro de si, se autoafirmando e se libertando de um relacionamento terrível que teve um alfa, e lá estava um alfa cantando ela como se fosse um jingle de comercial de sabão… na sua frente!

— Parem! Parem imediatamente!

Tanto Yang como Neptune pararam e olharam meio assustados para ela, Weiss havia se levantado e sem perceber, gritou a ponto de todos ali terem ouvido. Ela se envergonhou por um instante, as pessoas esperava inconscientemente, que ômegas como ela, fossem naturalmente passivos e educados, levantar a voz já era mais do que o suficiente para as pessoas começarem a falar, mas Weiss não podia abaixar a cabeça, não quando ela era um exemplo para outros ômegas.

— Essa música não foi feita para alfas! — Ela rosnou entre os dentes olhando diretamente para Yang.

Ela podia sentir seu corpo tremendo, parte era de raiva, outra era de medo, a alfa loira franziu o cenho para ela, Weiss podia sentir o cheiro forte e dominante de alfa exalando de cada centímetro do corpo da outra mulher fazendo um calafrio percorrer por sua espinha. Alfas tinham esse poder, seus feromônios eram capazes de ter forte influência sobre os outros, inclusive, fazer pessoas abaixarem a cabeça para eles e esse poder era especialmente forte para ômegas, Weiss teve de lutar contra isso para manter sua postura firme e desafiadora.

— Weiss? — Neptune chamou parecendo tenso, ele olhou em volta e viu as pessoas olhando para cena, a própria Weiss podia sentir os murmúrios a sua volta. — Weiss, por favor, não arrume motivos para você sair em tabloides sensacionalistas de novo. — Seu amigo disse parecendo extremamente preocupado.

Mas Weiss não desviou o olhar, ela continuou encarando Yang que a olhava de volta com uma expressão ilegível.

— Não, Neptune… Essa música é importante não para mim, mas para todos os ômegas, eu não vou ficar passiva enquanto um alfa se diverte a nossas custas. — Weiss disse e longe de seu campo de visão, a moça de antes, que estava servindo as bebidas, estava a olhando admirada.

Foi quando aconteceu a coisa mais inesperada que Weiss poderia imaginar…

— Me desculpe. — Yang disse.

Weiss deixou seu queixo cair, ela já havia vivido aquele tipo de situação um monte de vezes e era sempre o mesmo resultado, as pessoas diminuíram e ridicularizavam suas palavras, porque ela era “apenas mais uma ômega histérica exagerando tudo” se havia uma coisa que ela sabia, era que alfas eram as criaturas mais orgulhosas que existiam, eles nunca davam o braço a torcer, nunca recuavam, nunca pediam desculpas. Mas aí estava um alfa na sua frente se desculpando.

— Eu não sabia que isso era ofensivo, me desculpe. — Yang falou.

Weiss olhou desconfiada para ela, claro que ela já havia encontrado alfas legais, mas ela tinha uma tendência a pensar o pior, por isso que majoritariamente, todas as pessoas que trabalhavam com ela eram betas ou ômegas, alfas eram notoriamente criaturas complicadas de se lidar. Por isso, lá estava Weiss tentando processar se havia alguma coisa a mais por trás das palavras de Yang.

— Eu não queria te chatear, eu juro. — Yang disse depois que Weiss passou muito tempo em silêncio.

— Eu… tudo bem, eu acho. — Ela parecia atordoada pelo que aconteceu.

— Yang! Achei você! — Um homem alfa muito alto entrou no camarote.

— Hey, Marshall, eu só tava relaxando um pouco. — Yang respondeu.

— Eh, mas você sabe do nosso negócio de amanhã.

— Ah, claro. — Yang se levantou. — Depois a gente se fala, Neptune, me manda uma mensagem ou algo assim e a gente se encontra.

— Você sabe que eu vou fazer isso mesmo. — Neptune respondeu com uma cara provocadora e Yang lhe dá um sorriso travesso.

— Vou ficar esperando, então.

— Me desculpe por ela! — Ele disse apontando de leve para Weiss que ficou com vontade e bater no amigo por isso, ele tava tentando dizer que ela que estava errada?

— Não tem problema nenhum. — Yang olhou para Weiss. — Me desculpe de novo, espero que não fique pensando mal de mim.

— Yang, vamos! — O Alfa de nome Marshall chamou na porta.

— Tenho de ir agora.

— Tchau, adorei a luta. — Neptune falou quando Yang já se afastava.

— Na próxima, te mando mais convites vip! — Yang falou por cima do ombro.

— Eu amaria isso! — Ele gritou quando ela já estava longe.

— Agora podemos ir embora? — Weiss perguntou de mal-humor.

— Podemos, senhorita estraga clima! — Neptune respondeu no mesmo tom azedo que ela.


Notas Finais


Próximo capítulo veremos mais de Yang e a sua família, acho que gostarão de uma surpresa que estou guardando para as próximas cenas dessa novela! kkkkkkkkkkkkk

Ficaria feliz de ouvir suas opiniões, lembrando que é a primeira vez que me aventuro a escrever A/B/O


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...