1. Spirit Fanfics >
  2. O Preço da liberdade >
  3. Como consegue?

História O Preço da liberdade - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Segundo capitulo para vocêeees!
Se preparem, fortes emoções!


A P R O V E I T E M !
<3

Capítulo 2 - Como consegue?


Fanfic / Fanfiction O Preço da liberdade - Capítulo 2 - Como consegue?


A jovem continuava parada frente a mim começando a observar ferozmente o homem desconhecido sentado, tentando reconhecê-lo.
- Não, não o vimos, não é querido? - Eu disse rapidamente quando percebi os olhares dela sob ele, entregando uma das taças para o mesmo. 
- Sim, também não vi ninguém aqui além de nós - Ele disse com uma voz mais enrustida,limpando a garganta, completamente travado pegando o vinho para se servir, me olhando sorrateiro. 
- Me desculpem novamente, boa manhã para vocês... - ela disse olhando em volta e saindo em seguida enquanto eu sorria gentilmente.
O silêncio pairou entre os dois, mal conseguíamos respirar. Percebi sua respiração ofegante após ela ir embora.
- Ela já foi? - Ele disse ainda encarando a taça e o vinho em suas mãos, mas usando a visão periférica. 
- Já.. - respondi engolindo seco olhando para os lados, verificando se havia mais alguém. 
Quem é esse cara? Porque ele está tão encrencado a ponto de pedir ajuda a uma estranha como eu? - pensei enquanto ele relaxava fechando os olhos e soltando o corpo antes tenso. 
- Péssima ideia ter vindo nesse parque hoje, mas faz tanto tempo que não vinha... - ele pensou alto enquanto dava uma olhada em volta. 
- E então... o que tá acontecendo? - Eu perguntei olhando curiosa vendo ele se apoiar nos braços, jogando o corpo e a cabeça para trás, para olhar a árvore acima de nós. 
- Não me reconhece? - ele me encarou rapidamente.
- Eu deveria? Eu estou assustada com a sua coragem de chegar sentando com alguém desconhecido, isso sim - eu disse soltando uma risada e ele sorriu comigo. 
- Estava no meio de uma... "fuga", e você me salvou. Obrigado pelo elogio, se o "coragem" foi nesse sentido - ele disse sorrindo. 
- Uma fuga? Você por acaso é alguém tão importante assim? Quem são aquelas pessoas? - disse com um tom debochado olhando para os lados sem conseguir encará-lo. 
Ele gargalhou do meu atrevimento tirando os óculos de sol. 
- Melhorou? consegue me reconhecer? - ele me disse expondo aqueles olhos escuros. 
Pude perceber que o rosto era familiar; o rosto um pouco largo, as covinhas que apareciam com o sorriso gentil de seus lábios, e uma boca carnuda.Sei quem você é, Mas como vou dizer sem espantá-lo? Não sou boa em me expressar. Normalmente só ignoro e finjo que está tudo bem. Abri a boca na tentativa de falar algo, mas desisti.
- Eu sou o... Namjoon...  - ele disse sussurrando e preocupado com a minha reação. 
- Você.. - respondi baixo não sabendo o que falar - Eu deveria ficar histérica? - perguntei encarando-o com ar irônico. 
- De jeito nenhum - ele me respondeu gargalhando me fazendo rir também. - Achei que iria me entregar... - continuou ele virando o boné para trás e recolocando o óculos de sol.
- Tenho cara de quem entrega as pessoas fácil assim? - fiz um "V" com as mãos no queixo fazendo uma pose enquanto ele ria de mim.
- Você estava tão desesperado, procurando ajuda, como poderia?! só fingi demência. No meu país... - desisti de falar e o encarei. - Afinal você só é um Idol, que tem muitas fãs e muito dinheiro, e... - olhei para os lados começando a rir da minha vergonha alheia e da entonação de desdém que tinha colocado na frase.
Ele gargalhou comigo.
- O que eu quis dizer foi que além de Idol você é uma pessoa normal, tem suas necessidades como pessoa e merece respeito.. sabe? - eu dizia explicando enquanto ele não tirava os olhos de mim.
Os olhos dele me atravessavam, pareciam enxergar o meu interior e toda a parte bonita que eu queria dizer com aquelas palavras. Meu coração estava ansioso e batia em um compasso estranho até para mim mesma, me fazendo cogitar que estava nervosa por ele ser alguém famoso. Mas sempre fui boa em dar minhas opiniões, mesmo envergonhada.
- Entendo.. quem dera todas as pessoas pensassem assim - disse enquanto seu olhar estava fixo no vinho agitando a taça na sua mão direita. - Posso beber? - me olhou perguntando levantando as sobrancelhas. 
- Não - respondi sorrindo ao ver ele parando a ação de levar a taça à boca e me olhar um pouco assustado - Estou brincando, claro que pode - disse enquanto gargalhava. 
- Você é engraçada - me disse sorrindo depois do gole de vinho. 
- E você me deve uma! - soltei seriamente assim que ele fechou a boca. 
- Oh... o que a incrivelmente moça que me salvou deseja? - sendo cortês. - Uma selfie? Um autógrafo? Ir a um show? Meu... número? - perguntou gargalhando.
- Nada disso - eu disse rindo - Mas se eu soubesse que teria tantas opções teria feito o relógio parar para escolher alguma delas. Talvez um beijo... - ele me fitou sem graça e eu gargalhei - Brincadeira. Quero que... você seja só você hoje, aqui, comigo.
Ele me olhou intrigado mas com um sorriso no rosto.
- Você sabe né?... sem aquela de pressão de passar uma boa imagem ou ser um personagem sustentado, perfeito e tal... seja o Namjoon do dia a dia.
Ele apenas me escutava atento me encarando.
- Pensando bem pode dar trabalho... - eu agitava o vinho na taça enquanto pensava olhando para o céu franzindo um pouco o cenho por conta do sol -  talvez eu tenha que te esconder algumas vezes ou te empurrar ladeira abaixo para que não o vejam - ele gargalhava enquanto eu dizia - mas pode ser uma experiência boa, o que você acha? - voltei os olhos para os dele sorrindo ouvindo-o gargalhar.
Com um sorriso gentil ele concordou. Como eu poderia o fazer se sentir mais confortável? 
- Ótimo, eu sempre quis tentar uma aventura assim com um Idol - eu disse ironicamente para ele enquanto gargalhávamos. 


Notas Finais


Fala sério?!
Quem não gostaria de viver um dia de "fuga" com um Idol?
Sonho de qualquer uma nessa vida!
Se preparem para os próximos capítulos
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...