História O preço de uma paixão (Imagine Kim Taehyung) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 1.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E olha só, a Margarida resolveu aparecer! KKK

Boa leitura! ;)

Capítulo 3 - Taehyung


                      História

*Dois dias depois...*

Nenhuma roupa estava legal, e faltava poucas horas para o show. Com certeza a Luna já está a caminho daqui. Vamos lá, Jade! Não é tão difícil.

Pego algumas peças do meu guarda roupa, separando por cores quentes e frias. No final de tudo, optei por uma jardineira rosa claro, com uma blusa listrada e para terminar um ternos branco. Eu vou para um show, onde – dependendo das músicas – irei cantar, pular etc. Então, eu teria que usar o mais confortável possível.

Alguns minutos mais tarde, ouço minha campainha soa pelo apartamento, sem dúvidas era a guia turística, que insistia para mim chama-la apenas de Luna. Um dia eu consigo. Saio do quarto já entrando na sala, abrindo a porta seguidamente.

- Ei! – ela estava com um sorriso de orelha a orelha. 

- Olá. Entra. – dou espaço na porta.

- Está pronta para a melhor noite da sua vida?

- Melhor noite? – rir – Não vamos exagera. É apenas um show.

- É O SHOW.

- Você fica criando cartaz, mas quando chegar lá, vai ver que nem é isso tudo. – dou de ombros.

- Super pessimista você, eu hein. – rir do seu comentário.

- Apenas realista – vejo a hora em meu celular, vendo quão tarde já estaria para pegar trânsito – Agora vamos, ou nos atrasaremos. – digo pegando minha bolsa e chaves.

- Sim! – sorrir – Aliás, se você não quiser pegar um resfriado, melhor levar um casaco. As previsões dizem que vai esfriar mais tarde.

- Hum... Você está certa. – vou até o meu quarto, pegando o primeiro casaco que vejo em minha frente.

Olho ao seu redor, para ver se havia alguma sujeira.

- Deve está limpo. – dou de ombros, saindo do quarto.

*Show*

Havia multidões de pessoas apenas na espera do espetáculo ser anunciado. Apesar do estádio está lotado, tudo andava bem organizado, não continha furacão de filas, cada um respeitava o espaço do outro.

- Vamos, nossos lugares são bem perto do palco.

A morena me puxa, já vendo os tais lugares que realmente tinha uma bela visão do palco e do que continha nele. Se brincar, era possível “contato” com os artista de tão perto que estavam, éramos a primeira fila!

- Quando você comprou esses ingressos? – me sento na numeração indicada.

- Assim que foram anunciados. Eu literalmente morei na bilheteria para comprar os melhores lugares.

- Quanto esforço!

- Que valeu muito apenas! Olha só essa vista. Ficará muito melhor quando os meninos entrarem.

- Ansiosa?

- Estou em êxtase! – ditou toda animada.

Alguns minutos depois, luzes foram apagadas, deixando o estádio apenas com as luzes de pequenas lanternas em formato de bombas, sons foram ligados. É, vai começar a apresentação.

Balões começam a se encher, fogo, luzes brancas e fogos de artifício iluminaram ainda mais a performance. A melodia começa a ecoa, mostrando alguns bailarinos.

- Quando vai realmente acontecer algo? – sussurro no seu ouvido.

- Calma. Só aproveita o momento! Olhe, lá estão eles. – diz apontando para o palco.

Direcionou meu olhar até os sete sujeitos que performavam com suas roupas extremamente brancas. Uau! Eles são bons.

Todos estavam com cabelos de cores bem diferentes e chamativos e.... Espere. Aquele cabelo azul, eu o reconheço de algum lugar. Sim! Agora eu me lembro, é ele, o cara que me emprestou esse casaco. Céus, ele é um idol...

- Então, está gostando? – pergunta ao gritos, por causa do barulho.

- Hã..? – despertei dos meus pensamentos.

- Eu perguntei se você está gostando!

- Oh.. Sim! Apesar de não saber muito do que se trata a música, eles são muito bons! – ela sorrir.

- Eu disse que você ia gostar!

Meu olhar continuou totalmente vidrado no homem de cabelos azuis durante todo o show. Eu não pensava em mais nada. Eu não poderia acredita que esbarre em alguém no qual, pessoas dariam suas vidas para pelo menos toca-lo. Sortuda ou azarada? Ainda não conseguir me decidir.

                          {....}


- Vamos lá, Jade! Por favor.

- Eu não sei, Luna. Estou exausta. Enfrenta um fila para autógrafos na estava na minha programação.

- Por favor! Eu nunca te pedir nada. – fazia bico, juntando as mãos.

Céus, ela não cansa nunca?

Suspiro profundamente, olhando o ser em minha frente, que estava á espera da minha resposta. De toda forma, é um modo dela conhece de perto quem tanto admira, ela esperou tanto por esse momento, porquê não dar-lhe isto?

Sem falar que seria um ótima oportunidade de ver aquele homem outra vez.

- Ok! – ela dá um pequeno pulo de felicidade – Apenas pegar os autógrafos e casa. Chega de atividades extras por hoje. – ela assenti toda sorridente. – Mas antes, tenho uma condição.

- Estou ouvindo.

- Quem era aquele homem de cabelos azuis? – ela me lança um olhar malicioso. – Que foi? Só estou curiosa.

- Você gostou dele, não é?

- Não é bem isso... Digo, eu...

- Tudo bem! – ela rir – Eu também gosto de um. Isso não é um problema, muito pelo contrário, isso é bom! Já sei, você escolheu ele como utt? – fala tudo em menos de dois segundo. Fiquei até paralisada com tamanha agilidade de pensamentos aleatórios.

- Céus, não! Eu só quero saber o nome. Nada demais.

- Sei.. Vou fingir que acredito. Mas respondendo sua pergunta, o nome dele é Taehyung.

- Taehyung. Agora eu já sei seu nome. – sussurro para mim mesma.

- O que disse?

- Nada. – pego na sua mão – Vamos, não quero pegar uma enorme multidão de fãs alucinadas.

                        {....}


Como previsto, a enorme multidão se fez presente nos autógrafos. Os setes membros se encontravam do outro lado de uma enorme bancada, autografando post das fãs que passavam a suas frentes. Em poucos minutos seria a nossa vez, eu o veria de novo, em pensar nisso fez um pequeno sorriso surgir em meus lábios.

- Calma, é só um autógrafo. – tento acalma minha colega ao lado, que estava visivelmente nervosa.

- Estou tentando... – suspira profundamente.

Amor de fã é uma coisa louca e ao mesmo tempo tem muito a ensinar, eles amam sem receber nada em troca, é baseado na admiração. Eu acho que deveríamos amar dessa forma em todos os campos da nossa vida.

Era a nossa vez, é agora. O primeiro a dá autógrafos era um sorridente de cabelos rosa.

- Olá! Como você está? – ditou já autografando o post.

- Olá. Eu vou muito bem, obrigada.

Passei para o próximo, era um pouco mais alto, loiro com covinhas muito fofas.

- Olá! – ditou.

- Olá! – sorrir minimamente.

Olhei para o lado já vendo minha companheira conversando com um mais baixinho, também loiro. Pelo seu sorriso enorme estampado em seu rosto, creio que seja o favorito.

Passo pelo o restante, faltando apenas um para chegar no meu destino. A fã que ele falava era um criança, ambos estavam muitos felizes, parece que ele gosta bastante de crianças. O seu sorriso denúncia isso. Eu não conseguia para de olhar para aquela cena, era fofa demais para o meu cérebro, sorrir feito boba. Porém, minha observação não estava nada discreta, ele notou meu olhar para si, o que fez paralisa e fazer o mesmo. Será que ele me reconheceu?

Puff, claro que não! Porquê ele irá lembra justo do meu rosto? Não faz sentindo nenhum.

Era agora, é minha vez.

- Olá! – ele pega o poste e autografa.

- Oi... – digo um pouco envergonhada, não acredito que estou cara a cara com ele novamente.

- Não sabia que era fã. – me encara.

- Na verdade, não sou. Vim apenas acompanhar um amiga.

- De toda forma, foi muito bom que você veio....

- Jade.

- Jade. Bonito nome. Eu realmente queria lhe ver.

- Queria? – ele assenti.

- Me desculpe por aquele dia, eu não costumo ser tão desastrado assim.

- Tudo bem! – sorrir – Esqueça isso. Acidentes acontecem, até mesmo com Idols. – ele sorriu.

- Bonito casaco.

- Oh... – tiro o casaco e lhe entrego – Quase ia me esquecendo. Obrigado, ele foi muito útil.

- Não, fiquei com ele. Como eu disse, tenho vários, um não me fará falta.

- Mas...

- É um presente, você não me faria um desfeita dessa. – neguei.

- Obrigada! – digo com um sorriso simpático.

- Taehyung, o que está fazendo? Tem mais fãs para serem atendidas. – diz um moreno, ao seu lado.

- Me desculpe, J-Hope. Eu já voltarei à atender. – ele assenti, voltando sua atenção a uma fã.

- Eu vou indo, você tem muito o que fazer ainda. – digo olhando a enorme fila a minha trás.

- Eu quero poder conversa mais com você. Que tal sairmos?

- Como? – ele realmente está me convidando?

- Me passe seu número e marcamos um dia.

- Eu... Acho melhor não. Você não vai querer sair comigo. Me desculpe. – pego o meu post e saio da fila.

- O que aconteceu? Você parece meia perturbada.

- Não é nada. Só estou cansada.

Sim, ele me chamou para sair. Ele me chamou para sair! Será que eu despertei algum tipo de interesse nele? Não. Mas... Puff, quem estou tentando enganar? Ele é famoso, porquê se interessaria justo por mim?


Notas Finais


Até o próximo capítulo! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...