História O Preço Do Amor - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Jared Padalecki, Jensen Ackles, Supernatural
Personagens Jared Padalecki, Jensen Ackles
Tags Alexander Calvert, Bill Skarsgard, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Padackles, Romance, Supernatural, Wincest
Visualizações 181
Palavras 3.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiiiiiiiiiiiiii

Meus amores e minhas amoras, então sera que o Jared já ganhou o coração do loirinho?
bora pra mais um capitulo? com todo amor.... Espero que gostem.

Capítulo 9 - Quero Você


Fanfic / Fanfiction O Preço Do Amor - Capítulo 9 - Quero Você

Alexander estava sentado na cama do apartamento de Bill, o médico tinha levado ele ali para experimentar a fantasia que tinha comprando, e o loiro esperando Bill vestir a sua fantasia de pirata, ele poderia ter vestido ali na sua frente que não iria ver, mas ele foi para o banheiro, e até gostou disso.

Alex sabia que já era tarde, tinha passado o dia todo com Bill, e Jensen não tinha ligado nenhuma vez, ou o irmão estava muito ocupado, ou tinha dado um voto de confiança para Bill também, talvez tenha até tido uma pontinha da segunda opção, mas Alex tinha certeza que era a primeira.

- Está pronto ? – Alex pulou na cama quando ouviu a voz de Bill, o moreno havia colocou a cabeça para fora da porta do banheiro e perguntou e achou fofo ele se assustar e depois sorrir, isso que fez seu coração balançar de um jeito que não esperava.

- Estou Dr Skarsgard, pode vir. – Alex falou confiante e Bill saiu do banheiro indo até o loiro, estava com uma calça preta, que tinha um lenço vermelho amarrado no cos, um colete, não vestiu a camisa branca que veio com a fantasia propositalmente queria que Alexander sentisse a roupa sem a camisa, e por ultimo um tapa olho com um lenço vermelho na cabeça.

- Quer ver? - Bill perguntou parando na frente do garoto e segurou suas mãos.

- Sim - Alexander falou um pouco nervoso, sabia que suas mãos estavam tremendo e muito geladas.

 Sentiu o moreno o levantar deixando ele em pé de frente para ele, e colocar suas mãos no peito dele e arfou sentindo a pele morna, não tinha roupa nenhuma no peito.

- Você... Você está sem camisa? - Perguntou um pouco nervoso e sentiu o abdômen definido do moreno, completamente nu, e sentia a respiração se alterar e seu corpo reagir ao contato.

- Sim. É só um colete, com um tapa olho.. - Bill pegou uma das mãos de Alex levando ate o rosto, para Alexander toca no tecido. - Gostou? - A voz do moreno parece ter tido duplo sentido ou talvez quisesse que tivesse.

- Está perfeito. - Falou baixo quase sem voz, ainda com a mão no abdômen dele, escorregou elas para baixo encostando no cós da calça moreno.

Bill colocou as mãos na cintura do loiro e Alexander sentiu o coração bater mais forte ainda.

Sentiu uma das mãos do moreno ir para sua nunca e puxar para perto dele e Alexander fechou os olhos e entreabriu os lábios esperando pelo beijo, e logo sentiu os lábios macios e molhados se apossar dos seus, e não foi como de manhã na escada, era mais forte e possessivo.

Alexander tentava acompanhar Bill, mas não sabia nem como o médico conseguia fazer aquelas coisas maravilhosas com a língua.

Bill abraçou o corpo do loiro com mais presença e Alexander gemeu sentindo a ereção do moreno, contra seu corpo, Bill está a excitado, e Alex tem certeza que não foi só por causa do beijo, talvez ele já estava no banheiro, pensando em algo, ou pensado no que queira fazer.

Bill deixou sua boca e pousou os lábios no seu pescoço e o loiro sentiu um arrepio descer por sua coluna e se espalhar por todo seu corpo.

Sentiu o moreno andar com ele até encostar na cama e sentiu um frio na barriga, sabia o que estava acontecendo, e queria mais que tudo na vida, mas estava em pânico também.

- Você quer, Alex? - A pergunta veio em um tom de voz baixo e necessitado, e Alex sentiu o moreno aperta um dos lados de sua bunda com vontade.

- Quero - Respondeu com um gemido, e sentiu o medico o deitar no colchão macio, com seu corpo sobre o dele.

- Bill... - Alex ofegou sentindo todo o corpo de Bill se encaixar sobre o seu, pesando um pouco e atritando, nunca tinha sentido isso, fazia tudo no seu corpo esquentar, e querer mais.

- Você quer parar?

- Não.

O moreno sorriu com o jeitinho do loiro, seu corpo inteiro estava tremendo e tinha impressão que se o soltasse ele caia da cama.

Bill tirou o colete e jogou no chão ali perto e voltou para despir o garoto. Enfiou a mão por baixo da sua blusa e viu ele arfar nervoso, se abaixou e foi destruindo beijos na pele que ia ficando exposta.

- Você é lindo bebê - Bill tirou a blusa do loiro e jogou para o lado.

Bill desabotoou a calça do garoto e Alexander ergueu o quadril para o medico a tirar do seu corpo. O moreno deslizou os dedos pelas laterais do corpo do loiro enquanto descia a calça junto com a cueca e jogou no chão de qualquer jeito e viu o pênis rosado ereto para cima, duro como pedra e o rosto do garoto vermelho, e era uma combinação que mexia com sua libido e com tudo mais.

O moreno se livrou da calça também e a boxe e voltou a para a cama, alisando as pernas do garoto e deixando beijos e pequenos chupões em uma e na outra, deixando Alexander ciente do caminho que seguia, provando a pele macia e morna do loiro, e sentindo seu cheiro delicioso.

Bill parou na virilha, olhando o pênis do garoto e sentindo a boca salivar, queria chupar ele, engolir ele todinho e fazer o loirinho conhecer o prazer com ele.

- Eu vou chupar você Alex - Sussurrou passando a mão nas bolas do outro e brincando com elas, abriu a boca e colocou a língua para fora para lamber aquela cabeça robusta e deliciosa que escorria um liquido fino, deslizou a língua sobre a fenda e Alexander tentou cobrir o pênis com as mãos em um reflexo nervoso, fechando as pernas na sua cabeça, e Bill sentiu os ouvidos zunir com o impacto inesperado e Bill riu, não esperava por isso.

- Ei, eu acho que funciona melhor se você deixar eu por a boca nele, eu só vou te dar prazer.

Alexander respirava forte, estava muito excitado, e muito nervoso. Viu o moreno tirar a sua mão de onde estava e colocar a boca no seu pau, fazendo ele sumir, sentiu tocar no fundo da garganta do moreno e uma onda de prazer se espalhou por todo seu corpo.

- Bill!! - Sua voz saiu bem mais alta do que esperava, e seu quadril se moveu por reflexo, se inclinando  contra a boca de Bill.

O moreno segurou suas nádegas com força e começou a chupar seu pau com vontade.

- Bill ! Bill!! Meu Deus! - Nunca ninguém tocou nessa parte do seu corpo, muito menos colocar a boca e Bill estava tirando sua sanidade, e seu auto controle.

Sentia o rosto em chamas e o sangue correr como fogo em suas veias. Bill o tirou da boca e começou a lamber toda a extensão do seu pau.

- Você é muito gostoso Alex, eu quero provar você todinho.

Alexander sentiu um dedo deslizar sobre suas pregas de forma insinuante e um arrepio gostoso vir com o toque. Sentiu o moreno escorregar para dentro e deu um pulo na cama.

- Tá doendo? - Alexander fez que não com a cabeça, isso era vergonhoso quanto bom.

Bill subiu beijos pelo abdômen do loiro e foi procurar seus lábios para um beijo em quanto o preparava para algo mais gostoso.

- Você esta uma gracinha com essa carinha vermelha - Bill beijou os lábios do loiro e Alexander o abraçou deslizando as mãos por suas costas largas. Sentindo o dedo longo do moreno violar seu corpo virgem de uma forma enlouquecedora.

Sentiu o moreno tocar um ponto que o fez gemer alto no meio do beijo.

- Bill... – Alex entreabriu os lábios gemendo, e Bill tinha certeza que havia encontrado o que procurava, se deliciou o expressão de prazer e luxuria que viu no rosto do garoto, as mão de Alexander lhe apertaram mais forte, entrando com as unhas em seus ombros, Alex era totalmente sensível.

Bill enfiou o dedo repetidamente contra aquele lugar, e sentia o loiro apertar seus dedo dentro do seu corpo, e Alexander esmagar o pênis contra sua virilha, buscando mais contanto com o seu corpo. Bill enfiou o dedo mais fundo, e sentiu o liquido quente do loiro derramar contra o seu abdômen, e o loiro respirar descompassado com o orgasmo, sabia que Alex ia gozar rápido, e queria isso, para aproveitar melhor o corpo todo do loiro.

- Desculpa. – Alex falou com vergonha, de ter deixado acontecer tão rápido.

- Tudo bem, vai ficar mais gostoso. – Bill tirou os dedos de dentro do loiro, e fez ele encostar as costas na cama, se colocando no meio das pernas do garoto. Alexander sentia a adrenalina correndo rápido nas suas veias, era uma mistura de medo e desejo, seu coração batia rápido e seu corpo todo tremia pelo orgasmo.

Bill ouviu o Mid Band vibrar e ignorou, mas a pessoa continuou insistindo e Bill viu que era do hospital local, respirou fundo frustrado, sem acreditar que isso estava mesmo acontecendo agora.

Alexander esperou pelo próximo passo do médico, mas não veio, Bill levantou de cima do seu corpo e parecia muito distante.

- Bill? – Chamou se sentando na cama, confuso com o afastamento repentino do moreno.

- Estão me ligando do hospital, com certeza é uma emergência, alguma coisa muito séria, ou não me chamariam a essa hora da noite... Desculpa, estraguei sua primeira vez né?

- Está tudo bem. - Alexander respondeu sentindo o rosto quente, na verdade já tinha tido uma experiência muita boa com o moreno e nem sabia se podia se considerar virgem depois disso, aquele dedo do moreno era simplesmente incrível e nenhum pouco pequeno, e acabou gozando e o moreno não.

- Você nem... Nem é...

-Podemos terminar mais tarde, você me espera?

- Espero - Respondeu baixo com um sorriso nos lábios que Bill adorou ver, e se odiou por ter que deixar ele agora.

- Tá bom, eu não demoro - Deu um selinho no loiro e sentindo o corpo em chamas e seu pênis necessitado, pulsando dolorido.  Bill correu para o banheiro, precisava de um banho rápido para abaixar essa ereção, e sabe que ia acabar com o saco roxo com certeza. Tomou banho e retornou a ligação dizendo que já estava indo, realmente era uma operação de emergência, e ele era o único medico cirurgião de prontidão.

Alexander cobriu seu corpo com o lençol, e um sorriso bobo no rosto, queria contar ao irmão o que aconteceu, sentia seu corpo ainda quente e sentia a falta do moreno, mas entende que é seu trabalho, e seu trabalho é salvar vidas, não dá para adiar ou apenas ignorar.

 Ouviu Bill sair do banheiro de novo, e em seguida os lábios do moreno contra o seu em um beijo rápido e terno.

- Me espera aqui, eu já volto, a Janete e o Jim estão aí e vão te fazer companhia e te ajudar no que precisar.

Jim era seu motorista, segurança, pai, babá e um grande amigo e Janete sua governanta e os dois que cuidam de tudo para ele, cuidariam muito bem do Alex também.

...

Jared havia comprado três pizzas enormes, e Jensen sente que ele e Justice tinha comido ate demais só os três haviam comido tudo, Alex não tinha voltado da cidade, devia ligar para ele, mas vai deixar o irmão aproveitar mais um pouco. Agora os três estavam sentados no sofá da sala enquanto passava um desenho na televisão, Jensen estava encostado contra o peito do moreno e justice já dormia deitada com a cabeça na perna de Jared. O loiro ouvia a respiração compassada do moreno, e sensação gostosa do peito de Jared subindo e descendo enquanto ele respirava, Jared mexia em seus cabelos, a mão do moreno falhava algumas vezes, sabia que ele estava quase dormindo, mas não queria levantar dali agora, está com Jared e com Justice, fazendo uma coisa tão simples, passava uma sensação gostosa no seu peito. Sabe que esse tipo de sentimento não era o certo para se ter em relação a Jared, você não deve gostar de ficar perto de alguém que lhe comprou e chantageou outra pessoa, mas não era isso que sentia, gostava muito de está dento dos braços dele, gostava do cheiro que ele tinha, e de com era boa sua presença.

- Acho melhor a gente ir para o quarto não é? – Jensen ouviu a voz de sono do moreno, queria dizer que não, que queria ficar só mais um pouquinho ali, mas não era certo querer isso.

- Acho que sim. – Jensen desencostou do corpo de Jared, e encontrou o olhos do moreno.

- Eu vou por ela pra dormir. – O loiro sentiu os lábios de Jared tocar o seu em um beijo rápido, sim isso era uma coisa que Jensen poderia se viciar, nesses lábios tão macios.

Jared levantou do sofá levando JJ no ombro e Jensen viu eles subindo a escada indo para o quarto, e subiu logo depois, viu o moreno colocando a garota na cama e cobrindo ela com o lençol.

- Papai? Deita comigo? – O loiro sorriu ouvido o pedido da garota, e viu o moreno deitar junto com menina na cama e abraçar ela. Jensen nunca se imaginou tendo uma família assim antes, Jeffrey não pode ter filhos, só se for fertilização, e tem certeza que o marido jamais faria isso, então se acostumou a ser apenas os dois e Alexander, mas Jared o faz querer algo mais, ter filhos, uma família grande, esse carinho, esse pai amoroso e atencioso, nunca se permitiu pensar que queria algo assim, mas queria alguém como Jared, queria Justice, queria os dois para sempre em sua vida e talvez mais uns dois bebês para encher a casa de alegria.

Jensen viu o moreno fechar os olhos e sabia que ele havia dormido, talvez as atividade da noite passada, e o dia corrido hoje tenha deixado ele cansado, não sabe o que ele fez o dia todo, mas essa noite com os dois havia valido a pena.

Jensen apagou a luz do quarto, e encostou a porta. Era melhor ir dormir também, foi para o quarto e se deitou na cama confortável e puxou o edredom, estava um frio delicioso.

Pegou o telefone e pensou em ligar para Alex, mas não queria atrapalhar a noite do irmão, tinha certeza que ele não estava dormindo, a tensão sexual entre aqueles dois era algo palpável, Jensen sorriu, queria que seu irmãozinho tivesse seu amor de verão, só queria que ele durasse para sempre, como o seu também.

Jensen abraçou o travesseiro e nem viu quando dormiu.

Jared acordou e piscou algumas vezes, nem viu que havia cochilado, ajeitou sua princesa na cama e cobriu ela, deu um beijo em seus cabelos e saiu do quarto.

Foi para seu quarto e Jensen estava dormindo.

Tirou o travesseiro dos braços dele e se deitou do seu lado e Jensen o abraçou sem acordar, se aconchegando no seu peito e Jared  o abraçou de volta e fechou os olhos, tinha um dia longo amanhã.

...

Jensen estava sentado na área externa da casa, e tinha um coco na mão que Charlie havia lhe oferecido quando passou pela ruiva, havia acordado mais uma vez nos braços de Jared, por mais que não tenha indo dormir juntos, a presença do moreno era tão familiar que não acordava quando ele ia para cama, e sabe que devia passar a noite inteira abraçado a ele, porque era assim que amanheciam, enrolado em volta do corpo do outro.

Tinha passado no quarto do irmão quando acordou só para confirma se ele havia voltado na noite passada, e Alex estava no quarto dormindo, preferiu não acorda ele, não faz ideia de que horas ele chegou, ou se ele dormiu a noite, sorriu pensando nisso, Alex teria que conta os detalhes do que aconteceu.

Olhou para a porta da casa e viu Alexander passando por ela, ele vinha sozinho sem ninguém o acompanhando, Jensen sentou melhor na cadeira sem acreditar que estava vendo isso mesmo, Alex nunca se móvel tão bem em uma casa quanto nessa, a independência que o irmão havia adquirido era algo que deixava seu coração explodindo de alegria.

- Bom dia. – Alexander falou tateando a cadeira na mesma mesa que o loiro e sentando nela.

- Você veio sozinho. – Jensen falou sem se conter, e viu um sorriso enorme aparecer nos lábios do irmão.

- Eu já estou aprendendo a distancia de tudo aqui, Charlie me disse que estava aqui. - Jensen olhou esperançoso para o garoto, logo, logo ele teria sua visão de volta, e ficaria mais orgulhoso ainda do irmão.

- Alguém parece que teve um dia ótimo ontem né? Nem voltou pra casa. – Jensen pegou o coco tomando mais um gole da fruta. Viu Alex morder os lábios e um sorriso sapeca aparecer no rosto do irmão.

- Tem mais alguém aqui? – Alex perguntou em tom de confissão e Jensen riu do jeito do irmão.

- Não, o Jared e o Bill estão no escritório, e JJ não acordou ainda.

- A gente quase transou, ele, ele é perfeito Jensen. Tem um beijo delicioso, tem umas mãos grandes, e tem uns dedos...

- Alex para. – Jensen riu alto das confissões do irmão, eles nunca tiveram segredos um para o outro, Alex sempre lhe contou tudo, mas esses detalhes pode ficar sem saber. – Parece que está disposto a tudo com seu amor de verão não é?

- Não deu de rolar, porque ele teve uma emergência, e quando voltou já era muito tarde, e voltamos logo, mas hoje eu sei que vai rolar.

- Só não esquece que vamos voltar para casa depois, não vai levar um brindezinho pra casa junto. – Jensen pegou na barriga de Alex pra que ele entendesse bem o que estava falando.

- Eu sei, não vou levar. E você, tá se prevenindo pra não levar também? O Jared não é como o Jeffrey, tenho certeza que pode fazer um bebezinho em você. – Alex falou em tom de brincadeira, mas o silêncio que veio do irmão chegou a lhe assustar, como se Jensen tivesse se dado conta disso só agora também. – Jensen? Você já fez alguma coisa com o Jared?

- Não, claro que não. – O loiro voltou a tomar o coco, e sua cabeça rodou com força, foi só uma vez, foi uma vez muito boa, mas só uma, Jared não pode ter feito um bebê nele.

- Eu vou na cidade, compra remédio. Você quer ir comigo?

- Tá com vontade de fazer né?

- Cala boca Alex. – Jensen riu junto com o irmão, era inevitável iria acontecer de novo, e queria muito que acontecesse, seria melhor se prevenir, tem certeza que não estava no contrato de Jared um filho.

- Você gosta do Jared não é?

- Alex...

- Não vem com aquela de “Eu sou casado”, o Jeffrey não te merece.

- E o Jared me comprou. – Jensen falou sem pensar, e viu Alex ficar serio e virar em sua direção.

- O que?

- O Jared pediu um mês comigo em troca de pagar a divida do Jeffrey no casino dele.

- Jensen.

- Tudo bem Alex, eu... Eu já superei isso. – Eles ficaram em silencio por alguns minutos, falar isso em voz alta era como a realidade lhe lembrando o porque de está ali.

- Ele não parece alguém que faria isso. Ele... Parece que gosta de você. – Jensen queria acreditar que sim, que Jared gostava mesmo dele, mas talvez acreditar nisso era pior do que se conscientizar da verdade.

- Vai na cidade comigo?

- Vou. – Alex sorriu, sabia que Jensen não queria falar mais sobre isso, porque a verdade era que ele também gostava de Jared, e não era o certo a acontecer nessa situação.


Notas Finais


😘🥰🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...