1. Spirit Fanfics >
  2. O preço por amar 2 - Filhos >
  3. A briga se estende

História O preço por amar 2 - Filhos - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


"eu vim pra transar com você, ou você não quer?"

Capítulo 6 - A briga se estende


Fanfic / Fanfiction O preço por amar 2 - Filhos - Capítulo 6 - A briga se estende

Thomaz Costa narrando

- bom dia, Marina! - falei entrando na cozinha

- bom dia! - Marina respondeu - o café já está na mesa seu Thomaz, o Theo já foi pra escola também

- e o João? - perguntei

- ele foi deixar o Theo na escola e não chegou ainda - Marina disse

- ué, mas já era pra ele ter chegado - falei - tá bom Marina, obrigado, pode guardar o café, já vou pra escolinha, vou tomar café na padaria no caminho

- tudo bem. Bom trabalho pra você - Marina disse enquanto eu saia

Eduardo Prado narrando

Acordei cedo, chamei o Igor pra gente ir numa padaria bem requisitada para tomarmos café juntos

- eu sempre gostei de vir aqui - falei

- por que? - Igor perguntou

- porque sempre gostei de ambiente, da comida, e porque o dono daqui é amigo do meu pai - respondi

- legal, se você falou que a comida é boa, deve ser mesmo, porque você é fresco pra comida - Igor disse me provocando

- fresco é você kkk - falei rindo - não me estressa logo de manhã, por favor

- eu sei que você gosta - Igor disse pegando em minha boca e me olhando bem no fundo dos olhos

- João - falei avistando João entrar na padaria

- que João? - Igor perguntou

- ali - apontei

Logo João me viu e quase não me reconheceu, acenei pra ele

- Eduardo? - João perguntou - cara como você tá diferente - João disse me dando uma abraço

- quanto tempo, hein - falei - esse é o Igor, meu marido

- é um prazer te conhecer pessoalmente - João disse

- prazer é todo meu - Igor disse cumprimentando o João

- mas e aí, o que faz aqui no Brasil? - João perguntou

- senta João, toma café com a gente - falei

- ele veio participar de uma competição de cozinheiros - Igor disse

- que legal - João falou

Estava meio estranho, eu sentado com meu ex amor e com meu atual amor. Igor não se incomodou, eu acho, mas quando João chegou, ele passou a mão sobre mim, me abraçando

- pois é, vai ser ao vivo na tv, 5 cozinheiros vão disputar quem faz o melhor cardápio - expliquei

- quero assistir, quando vai ser? - João perguntou

- ainda não me falaram o dia certinho - respondi

- eu vou no banheiro - Igor falou

João Guilherme narrando

Assim que Igor foi no banheiro, a comida chegou, pedi uma rosquinha de chocolate, mordi ela e meus lábios ficaram sujos de chocolate

- tá sujo kkkkk - Eduardo disse rindo

- onde? - perguntei tentando limpar

- deixa eu limpar - edu disse se inclinando pra perto de mim e limpando meus lábios com seus dedos

Ele me olhava enquanto limpava minha boca, bem na hora vi o Thomaz entrando na padaria e batendo o olho justo na gente. Puta que pariu!!!! Thomaz encarou um pouco e saiu na hora

- ai caralho, tenho que ir - falei me levantando

- ué, por que? - edu perguntou

- problemas - falei deixando um dinheiro na mesa e o cartão com meu número - paga minha parte, depois entra em contato comigo com esse número pra me dizer o dia da competição, tchau edu, fala pro Igor que amei conhecer ele

- tá - edu disse enquanto eu corria atrás de thomaz

Theo narrando

Na hora do recreio, eu arrumava meu armário quando senti um corpo colar no meu por trás

- quer ajuda? - Lucas perguntou no meu ouvido, era ele

- já terminei - falei fechando o armário e me virando pra ele, que me pressionou contra o armário quase me beijando

- vai fazer o que agora? - ele perguntou

- não tenho nada em mente - respondi

- vem aqui comigo - Lucas falou me puxando até a biblioteca - xiiu, temos que ser rápidos

- em que? - perguntei cochichando

Ele simplesmente agarrou minha bunda e puxou para cima fazendo eu entrelaçar minhas pernas na cintura dele, agarrei Lucas pelo pescoço e ele encostou minhas costas em uma estante de livros, adentrando sua língua na minha boca em seguida. Peguei em seu rosto e o beijei ainda mais, minha língua passando no céu da sua boca... com um beijo muito molhado e gostoso, fui mordendo os lábios dele e puxando até sentir todo aquele tesão

- alguém vai nos pegar aqui - falei parando o beijo

- vai não, fica tranquilo... A tiazinha da biblioteca não veio hoje e seu pai não estar aqui pra flagrar a gente - Lucas disse

- e se algum aluno entrar? - perguntei com medo

- quem é que vai entrar na biblioteca na hora do recreio? - Lucas perguntou - ninguém, Theo! - ele mesmo respondeu em seguida

- mas a gente entrou - falei

- eu vim pra transar com você, ou você não quer? - Lucas perguntou

- quero - respondi abraçando ele e o beijando de novo

Enfiei minha língua na boca do Lucas, comecei a chupar a língua dele e vi ele se arrepiar inteiro, fui tirando seu uniforme e ele o meu tentando não parar o beijo. Lucas me agarrava com força, ele estava cheio de tesão...

Lucas Burgatti narrando

Nossas respirações estavam ofegantes, Theo estava com muito medo, porém sua vontade de transar estava predominando. Levei o theo para trás do balcão, posicionei uma perna dele em cima e a outra no chão, ele ficou bem abertinho

- você já fez isso antes, vai ser rápido mas eu prometo que vai ser gostoso - falei no ouvido dele

- tá bom - respondeu ele se apoiando no balcão

Dei um beijo e uma mordida na bunda do Theo, para finalizar um tapinha de leve, ele já estava bem aberto, mesmo assim resolvi segurar as suas nádegas e abri-las mais, no momento em que fiz isso theo deu um gemido

- você é uma delícia - falei pincelando meu pau na entradinha dele - minha pica tá babando por você

Antes que o Theo respondesse, eu penetrei tudo nele fazendo ele gemer. Fiquei muito colado nele, segurei em seus ombros e puxei para trás, socando meu pau freneticamente no seu cuzinho

- ããn Lucas... Ai, me fode gostoso, vai... - Theo gemia

- xiiu, você está em uma biblioteca, aguenta meu pau calado - falei bem marrento

Theo tentou segurar o gemido, mas era impossível

- quero que você rebole na minha pica, vai... - mandei e o Theo obedeceu - isso... Óh... Assim, eu gosto de puta bem obediente, rebola gostoso nesse cacete - falei segurando a cintura dele e ajudando na penetração enquanto ele rebolava sua bunda na minha vara

- Lucas, eu tô gozando - Theo disse com palavras entrecortadas

- eu também já vou gozar, theozinho... Só mais um pouco... Ó... Caralho - gemi e gozei no rabo do Theo

- é tão gostosa essa sensação... Principalmente de sentir seu gozo em mim - Theo disse ainda rebolando

- você vai sentir isso pra sempre se depender de mim - falei apertando a bunda dele contra meu pau e ele deu um gritinho

- aaaain

- doeu? - perguntei

- só um pouquinho - Theo respondeu

Tirei meu pau do cuzinho do Theo, virei ele de frente para mim, segurei pela cintura e o beijei sentindo mais uma vez aquela boca macia e gostosa. Theo era tão fofo que chegava a dar tesão de todo jeito

- quero um dia só pra foder sua boquinha - falei safado

- eu vou adorar - theo respondeu me abraçando e me dando um cheiro no pescoço

- eu amo você - falei dando um selinho nele

- te amo - Theo disse acariciando meus cabelos

Estávamos suados, nossas respirações ofegantes, um estava no abraço do outro, sentindo o cheiro do outro... Era o abraço do Theo que eu queria ter para o resto da minha vida. Depois de um tempo abraçados, o sinal tocou, então nos vestimos e fomos para a sala de aula fingindo demência

Thomaz Costa narrando

Voltei pra casa raivoso, entrei e bati a porta com tudo, logo depois que eu entrei, João entrou também

- amor, não é nada do que você tá pensando - João falou

- ah não? E o que você acha que eu tô pensando? - gritei

- fala baixo comigo, Thomaz Costa!!! - João falou aumentando o tom de voz

- você não tem direito de pedir pra eu falar baixo com você - berrei - que atitude mais idiota que você teve, João

- Thomaz, chega! - João gritou - você nem sabe de nada e fica fazendo escândalo, tá parecendo um adolescente chato

- eu devo ser ou estar muito chato mesmo pra você tá indo procurar outro na rua - gritei

- você está me ofendendo - João berrou de volta

- ah, então é bonito pra sua cara sair com outro cara? - perguntei - o que foi João? Foi por que eu não te dei carinho ontem que você foi procurar receber carinho de outro macho?

- Thomaz, se manca! Olha o que você tá falando - João falou começando a chorar - ontem você foi mega grosso comigo, sem paciência e me deixou muito mal, mas eu jamais teria coragem de trair você

- só marcou um encontro com outro - falei já sem paciência

- ali era o Eduardo que acabou de chegar de nova York, encontrei ele e o namorado dele lá por acaso - João disse limpando as lágrimas

- era só o que me faltava... João, vai se foder com o Eduardo e com o namorado dele e com toda essa mentira que você tá contando - falei jogando um vaso na parede que se espedaçou em mil pedacinhos

- essa presunção que você usa na cabeça como coroa, não vai durar por muito tempo... - João falou chorando - eu vou te mostrar que estou falando a verdade e você vai engolir tudo que você disse

- João, eu vi!!! O cara tava pegando em sua boca, só tinha vocês na mesa, não vi porra de Eduardo e namorado em lugar nenhum - gritei - eu so não quebrei tudo lá dentro, porque eu tenho um filho e não posso ser preso, porque se não...

- se não o que? - João perguntou chegando bem próximo de mim - você ia me bater? Responde thomaz! - João perguntou chorando

Nos encaramos por pouco menos de um minuto

- a resposta tá no seu olhar - João falou - me bate agora então, vai... Você não queria fazer isso? Então faz - gritou João

- eu nunca te bateria - gritei chorando

- eu não tô te reconhecendo mais, Thomaz - João disse saindo

Depois que ele saiu, eu senti um sentimento de ira muito grande e virei a mesa que estava na sala, quebrando ela inteira. Sentei no sofá e chorei mais ainda, minha cabeça doía, meu coração estava apertado e eu me sentia um lixo

João Guilherme narrando

Ouvir tudo aquilo do Thomaz me deixou muito triste e abalado. Peguei um táxi e fui direto para casa da Maísa, quando ela atendeu a porta e me viu com cara inchada, claramente de tanto chorar, ela só abriu os braços e me abraçou toda preocupada. Ela me deixou entrar, sentamos no sofá e começamos a falar sobre o que havia acontecido, expliquei tudo para Maisa

- posso ficar aqui hoje? - perguntei

- claro que sim! - maisa respondeu logo - fica o tempo que precisar

- amiga, estou com medo do Thomaz ter enjoado de mim - falei pós choro

- fica de boa quanto a isso, o Thomaz te ama - Maisa disse

- não sei o que tá acontecendo ultimamente, tudo isso aconteceu do nada - eu falei

- espera ele esfriar a cabeça, e aí vocês se resolvem - Maisa aconselhou

- vou fazer isso. Agora, o Nicholas não vai se incomodar comigo aqui? - perguntei

- não, assim que ele chegar da casa da mãe dele, eu converso com ele. Enquanto isso, você se acalma, tá bom? - Maisa falou

Narrador

Thomaz dormia em seu quarto, Theo chegou da escola com o Lucas e viu Marina limpando a sala

- o que houve aqui, Marina? - Theo perguntou

- tá uma zona - Lucas disse

- não foi nada, podem subir - Marina disse tentando disfarçar

- Marina, me conta agora o que houve!! - Theo falou sério - você sabe que eu sou insistente quando eu quero

- ai Theo, promete que não vai falar que foi eu que disse? Não posso perder esse emprego - Mariana disse parando de varrer os vidros

- conta logo, Marina - Lucas disse

- o seu João e o seu Thomaz tiveram uma briga horrível - Marina soltou

- meus pais? - Theo perguntou enchendo o olho de lágrima, logo Lucas o abraçou

- por que? - Lucas perguntou

- não sei, quando eu vi, já tinha acontecido o quebra pau, cheguei aqui e tinha vidro pra todo lado, me parece que foi o seu Thomaz que quebrou a mesa e seu João saiu pela porta da rua - Marina disse

- pra onde o papai foi? - perguntou Theo

- não sei, theozinho - Marina respondeu - o que eu sabia, já te falei

- vem theo, vamos pro seu quarto - Lucas chamou - tirar o uniforme, depois almoçar, aí você pode correr atrás dessa história

- e se meus pais se separarem? - Theo perguntou

- não minha vidinha!! Tá doido? Isso não vai acontecer - Lucas falou beijando o canto da boca do theo, vem... eu vou passar o dia com você hoje

Lucas levou Theo para o quarto e deu todo apoio necessário para ele. Já na delegacia...

- Larissa Manoela? - perguntou uma policial

- sou eu - respondeu Larissa

- sua pena foi reduzida por bom comportamento, em breve você será liberada - falou a polícia

- eu nem acredito - disse Larissa só pra si mesma - finalmente eu vou sair desse inferno e vou ver meu filho...





Continua...


Notas Finais


Até a próxima, espero que tenham gostado ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...