1. Spirit Fanfics >
  2. O preço por amar 2 - Filhos >
  3. Piscina de bolinha

História O preço por amar 2 - Filhos - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


"você é muito gostoso - Thomaz falou grosso no meu ouvido"

Espero que gostem! ♥️

Capítulo 7 - Piscina de bolinha


Fanfic / Fanfiction O preço por amar 2 - Filhos - Capítulo 7 - Piscina de bolinha

João Guilherme narrando

Voltei pra casa de noite, Thomaz estava vendo TV e Theo fazendo lição. Passei pela sala e não falei com ninguém, apenas subi para o quarto!

- Papai?! - Theo falou entrando no quarto - tá tudo bem?

- sim, filho. Está tudo ok - falei arrumando a cama pra dormir

- e você e o meu pai? - Theo perguntou

- eu não quero falar sobre isso, filho - falei - estou doendo minha cabeça, quero dormir... A gente pode conversar amanhã?

- claro. Como você quiser, se precisar eu estou no meu quarto, tá bom? - Theo falou saindo

- ok - eu disse encerrando o papo com o Theo

Vesti meu pijama e já estava pronto pra dormir...

- estava onde? Na casa do outro? - Thomaz perguntou entrando no quarto

- você realmente vai querer brigar a essa hora da noite? - perguntei no mesmo tom dele

- onde você tava?? - thomaz perguntou novamente

- na casa da Maísa - respondi - se não acredita, pergunte pra ela!! Aliás, se você não acredita em mim, tá comigo por que?

- então você quer separar? - Thomaz perguntou afrontando

- não Thomaz! - gritei - você quer separar!!! É você que não acredita em uma palavra que eu digo, você que não tá dando a mínima atenção pra mim esses últimos dias... Thomaz, será que você não enxerga, cara? - falei e sai do quarto chorando 

Fui pra cozinha e chorei muito, depois fui dormir no sofá, não tinha mais forças pra brigar com o Thomaz, eu odiava isso

Theo narrando

A briga entre meus pais foi tão feia que eu ouvi do meu quarto, liguei pro Lucas e conversei com ele

LIGAÇÃO ON

Lucas: você tá bem?

Theo: eu tô triste, meus pais agora deram pra brigar

Lucas: que droga, quer que eu vá aí?

Theo: não meu amor, já tá tarde e também meu pai não iria gostar

Lucas: tio Thomaz e seus ciúmes...

Theo: acho que esse é um dos motivos das brigas

Lucas: ciúmes de você?

Theo: não amor, ciúmes do papai

Lucas: olha, ele tem que tomar cuidado com ciúmes... Isso é perigoso, o dele então que parece que é excessivo

Theo: verdade...

Lucas: dá pra perceber pela sua voz que você tá triste

Theo: queria que eles se resolvessem logo

Lucas: o pior é que eu não consigo pensar numa maneira disso acontecer

Theo: nem eu. Mas tudo bem, só queria ouvir sua voz e desabafar com você

Lucas: se quiser a gente pode conversar mais

Theo: precisamos dormir, amanhã tem aula, esqueceu?

Lucas: verdade... Então boa noite

Theo: boa noite!!!

Lucas: te amo, minha vidinha

Theo: haha, também te amo muitooo, meu príncipe lindo

Lucas: tchau

Theo: tchau

LIGAÇÃO OFF

Eu precisava falar com o Lucas! Ouvir a voz dele me fez muito bem, dormi mais calmo.

Thomaz Costa narrando

Logo pela manhã tratei de tomar um banho bem gelado pra esfriar a cabeça, desci pra tomar café, Theo já tinha ido pra escola. João estava na cozinha, Marina também.

- bom dia! - falei

- bom dia! - só Marina respondeu

João quis sair da cozinha mas eu impedi entrando na frente dele e segurando seu braço

- sai da minha frente, thomaz - João mandou

- Marina, você pode dá licença pra gente, por favor! - pedi

Marina saiu deixando eu e o João a sós

- senta aí, vamos conversar, por favor - falei pro João

- pode falar - João disse

- olha, eu sei que eu estou estressado esses dias, sem te dá atenção, possessivo, ciumento e uma série de coisas... - falei em um tom baixo e grave - por isso eu queria te pedir desculpas - falei deixando algumas lágrimas caírem mas logo limpei - você me perdoa?

- Thomaz, você nunca foi assim comigo, nunca! Eu te conheço, me dói ter que brigar ou ficar brigado contigo - João disse percebendo algo estranho - eu te perdoo meu amor, claro que eu te perdoo!! - João pegou em minhas mãos - Mas me diz o que tá acontecendo, deixa eu te ajudar!

- eu devo estar assim por conta de uma ligação que eu recebi - falei olhando nos olhos dele

- que ligação? - João perguntou pegando em meu rosto - fala meu amor - João insistiu de mansinho com toda a compreensão do mundo comigo

Theo narrando

Na sala de aula, Lucas ficou do meu lado o tempo inteiro, horas me fazendo carinho, oras segurando minha mão, perguntando se eu tava bem e etc...

- se anima, Theo. Não gosto de ver você desse jeito - Lucas falou

Thomaz Costa narrando

Foi aquele momento que eu vi que eu não me merecia o João. Ele era tão companheiro, tão amoroso, carinhoso... Mesmo quando eu fui grosso com ele, ele se mostrou doce pra mim

- os avós maternos do Theo ligaram, disseram que já tem um mês que eles foram avisados que a Larissa vai sair, talvez nem a própria Larissa sabe ainda - falei chorando - ela vai sair, eles me disseram que ela disse uma vez que a primeira coisa que ela ia fazer quando saísse era lutar pela guarda do Theo

- meu amor, não fica assim por isso - falei abraçando ele - logo o Theo completa 18 anos, ela não vai ter direito sobre ele

- mas e se nesse pouco tempo ela conseguir tirar nosso filho? - perguntei

- ela não vai - João disse me dando um selinho molhando pelas minhas lágrimas - ouviu? Ela não vai tirar o Theo da gente, acredita em mim! E nunca mais guarda essas coisas só pra você, divide comigo, deixa eu saber dos seus problemas e te ajudar neles

- desculpa João, eu te amo muito e não queria te magoar nem te preocupar - falei já parando o choro

- eu te amo muito também, você e o Theo são meus maiores amores - João disse me abraçando forte

Era tão gostoso tá ali no abraço do Gui, senti seu apoio, seu cheiro, seu beijo! Ah... Como eu o amava!!!

Lucas Burgatti narrando

Passei todas as aulas ao lado do Theo, era hora de ir embora...

- quero te levar em um lugar divertido - falei

- que lugar? - Theo perguntou

- um lugar que vai te animar muito, eu espero - respondi

- preciso avisar meus pais - Theo disse pegando o celular

- tá bom, enquanto isso eu vou chamar um táxi - falei

Feito! Theo avisou seus pais que ia sair comigo, e eu chamei um táxi e expliquei o local, Theo estava pra não se aguentar de curiosidade...

- chegamos - falei todo empolgado em frente um parque de diversões fechado

- um parque?! Lucas, tá fechado - Theo disse

- sim, um parque... Eu sei que hoje é fechado, mas o dono é meu amigo, ele não vai se importar da gente brincar um pouco na piscina de bolinha, é a maior da cidade, você vai gostar - falei

- você não existe kkkk - Theo disse rindo

- você veio mesmo? - perguntou Didi, o dono do parte

- eu disse que vinha haha - respondi - esse é o theo, meu namorado. Amor, esse é o Didi, dono do parque

- é um prazer lhe conhecer tio Didi- Theo falou

- é uma honra te conhecer também - Didi falou - bom, podem aproveitar a piscina de bolinha haha, tomem cuidado!

Entramos no parque que era mais ou menos grande, quando chegamos na beira daquela enorme piscina cheia de bolinhas amarelas, eu não resisti e o empurrei, depois pilei começando a brincar de pega pega dentro da piscina, Theo dava várias gargalhadas o que me fazia bem, sinal que eu estava fazendo um bom trabalho em tentar animá-lo haha

- vou te pegar haaaa - falei correndo atrás dele

- sai pra lá hahaha, lucaaass... - Theo dizia entre risos

Corri atrás dele, segurei na cintura e puxei, ele caiu por cima de mim

- agora você vai ver - falei fazendo cócegas nele e logo depois ficando por cima dele vendo a carinha dele sorrir

- hahaha, eu tô passando mal, chega, chega - Theo disse parando de gargalhar e abrindo um sorrisão largo

- eu te amo! - falei ainda por cima dele

- eu te amo também! - Theo respondeu pegando em minha nuca e puxando minha cabeça para um beijo

As coisas esquentavam entre a gente em meio aquelas inúmeras bolinhas, fui dando uns amassos gostosos em Theo, que correspondeu da mesma forma safada. Eu arranquei minha camisa fora rapidão, Theo tentava abaixar meu short mas a posição não ajudava. Quando finalmente conseguimos ficar despidos, mergulhamos mais fundo nas bolinhas, Theo estava com medo do Didi aparecer

Theo narrando

coloquei Lucas de barriga para cima e comecei a mamar naquele cacete durão, grande, grosso e sedento por um buraquinho, ele gemia de prazer, sentia sua respiração cada vez mais forte, assim que eu terminei de chupá-lo, ele me deitou de barriga para baixo, fechou minhas pernas, abriu minha bundinha, passou saliva no meu cu e no seu pau e começou a forçar a entrada, comecei a gemer baixinho (isso o deixava mais doido) quando senti que estava entrando de fato relaxei, a dor era muito forte naquela posição, mas a vontade de dar era maior, comecei a rebolar e ele a sussurar no meu ouvido

- rebola meu putinho, gosta assim bem no cuzinho ne? rebola pro seu macho vai - Lucas dizia de uma forma safada

Eu sentia ele suando em cima de mim, falando muita sacanagem, que meu cu era gostoso, que era o mais apertadinho que ele tinha comido, que eu era o putinho dele e ia me arrombar inteiro

- Seu cuzinho é uma delícia, amor que vontade de te arrombar... Vou deixar seu cu todo arrombado pra você não esquecer do teu macho aqui - Lucas disse pegando em meu pescoço

- eu sou todo seu, completamente... - falei entre gemidos

comecei a forçar minha bunda pra traz pressionando mais seu cacete e nisso ele continuou socando com força apertando minha bunda pra o pau dele entrar todo e logo avisou que ia gozar gostoso. Senti os jatos de porra dentro de mim quando ele gozou, ele soltou um urro, parecia um homem das cavernas, logo ele tirou o pau do meu cu, todo babado e latejante.

- que delícia - falei pegando no pau dele

- mama um pouco mais - Lucas pediu segurando minha cabeça

- e se o tio Didi aparecer? - Theo perguntou olhando ao redor

- ele não vai, deve tá dormindo - Lucas disse

Fui colocando aos poucos todo aquele mastro na minha boca, Lucas chegava a revirar os olhos vendo aquilo e eu gozei só de olhar para suas caras e bocas... Ele era muito gostoso, forçava minha cabeça contra seu pau até eu engasgar, ele sentia prazer nisso e eu também, sua pegada era muito boa... Limpei toda sua rola e depois nos vestimos, abracei Lucas e ficamos deitados naquela imensidão amarelada. Ele me fazia carinho e me falava coisas bonitas

- amor - Lucas chamou

- oi - respondi deitado em seu peito sentindo seu coração

- eu quero ficar com você pra sempre - Lucas falou fazendo cafuné no meu cabelo

- eu também não quero ficar sem você, meu bem! - respondi

- quero ter filhos, casar e morar junto com você, topa? - lucas perguntou

- óbvio que sim - falei pegando no rosto dele e dando um beijo demorado - eu te amo, Lucas

- eu te amo, Theo - ele respondeu

João Guilherme narrando

Theo havia me avisado que ia sair com o namorado, então Thomaz e eu almoçamos primeiro. Thomaz subiu para o quarto e eu fui pagar umas coisas pelo computador que ficava no escritório da casa, quando terminei tudo, subi para o quarto e lá eu vejo a 8° maravilha do mundo... Eu babei (não disse por onde). Abri a porta do quarto e Thomaz estava só de boxer deitado na cama, seu corpo estava molhado, ele havia acabado de tomar um banho. Gente, seu volume estava gigante, impossível não reparar... Resolvi não forçar nada. Mas não consegui disfarçar minha cara de desejo assim que entrei. Resolvi pegar um livro e ir sair

- ei, vem aqui - Thomaz me chamou antes que eu pudesse sair - deita aqui vamos tirar uma foto

- você não gosta de tá tirando foto assim, o que foi que deu hoje? - perguntei indo até ele

- nada, é que faz dias que não posto foto contigo - Thomaz disse me abraçando e ligando a câmera

- e você tá achando mesmo que vai postar foto sem camisa? - perguntei com ciúmes

- haha, você vai estar na frente - Thomaz disse

- não quero saber, pode tirar mas sem camisa não é pra postar - eu disse e Thomaz de meu um cheiro e um beijo em seguida

Estávamos praticamente de conchinha, eu sentia o volume do thomaz crescer atrás de mim e sentir ele nas minhas costas e na minha bunda me dava arrepios, eu me entregava inteiramente, fazia dias que eu o desejava

- você é muito gostoso - Thomaz falou grosso no meu ouvido e passando a mão na minha cintura roçando seu pau em mim

- amor, eu não quero forçar nada - falei já todo derretido

- pois eu quero... Quero forçar meu pau todinho em você - Thomaz disse com a voz grossa, marrento apertando minha bunda e mordendo meu pescoço




Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!!! ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...