História O Prelúdio da Insanidade - Pandemia Prequel - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adaptação, Apocalipse, Apocalipse Zumbi, Dubs, Fireboltvioleta, Goat, Haru, John, Original, Proto Operação, Radio Galaxia, Serket, Xiloi, Zumbis
Visualizações 9
Palavras 655
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bonjour!! Opa... Capítulo novo na área. Esse acho que entre todos foi o mais triste??? Por conta desse final??? Eu não sei, sinceramente... Sou horrível escrevendo algo triste que não envolva alguém morrendo. Porém a ideia foi passar um sentimento de amor familiar, algo que acontece bastante nesses conteúdos de pré apocalipse.
Outra coisa que queria ressaltar... É que uma das piadas que o Haru faz na comic, para quem não entende... É que no jogo que jogamos League of Legends, o personagem que o Haru gosta de jogar é viciado no número 4, então ele sempre grita em inglês ''FOUR, FOUR, FOUR'' e isso virou uma piada nossa.
Tendo entendido essas questões, espero que curtam o capítulo o/

Capítulo 6 - Uma Mensagem de Adeus


18 de Dezembro, Segunda-Feira – 2018.

Amanhece, todos já estão preparados. Goat havia sido o primeiro a se arrumar, estava fazendo preparativos para sua ideia maluca de ‘’carro-tanque’’.

– Haru, cê não queria ser engenheiro? Me ajuda nessa porra aqui. - Dizia Goat, enquanto foliava suas anotações e ideias malucas que para uma pessoa normal não faria sentido algum.

– Cara… O que você tá fazendo, maluco? - Haru falava, não conseguindo ver sentido no que enxergava. Ele via um garoto com um martelo na mão, várias folhas em cima de uma tábua de madeira, vários equipamento e ‘’lixo’’.

– Merda. - as palavras saíram extremamente secas e diretas, não houve nem tempo para processar o que foi dito. Ele sempre foi assim, faziam perguntas e ele sempre tentava responder da maneira mais direta possível para poupar tempo. - É a forma mais simples pra resumir o que to fazendo, me ajuda?

– Primeiro me diz o que tu tá fazendo que o resto eu do um jeito.

Os dois dialogavam entre xingamentos e piadas, confusos sobre se o que estavam fazendo tinha algum sentido, aqueles que olhavam os dois apenas ignoravam e diziam que ambos estariam loucos por conta da situação, porém se analisassem… Tudo que eles diziam fazia sentido.

– Então acha que da preparar antes de voltarmos? - Goat questionava seu amigo.

– Ah claro que dá, tem bastante gente aqui é só fazer eles me ouvirem… - Haru falava com insegurança em sua voz, não sabia como convenceria as pessoas.

– Relaxa, meu avô é um dos cabeças daqui, peça ajuda para ele, diga que eu pedi isto… Ele cuidará do resto.

– Certo, certo… Bem, agora se me der licença… Eu tenho que cuidar desse carrinho aqui.

– Bom trabalho, aí.

Antes de Goat sair, caminhando para onde estavam alocados, haru o grita no fundo.

– Ei cara! Será que esse carro é FOUR x FOUR?!! - o jovem garoto gritava, enquanto balançava os braços no ar. Seu amigo ria ao fundo.

– Bom saber que ainda mantém o humor. - ele então saía rindo.

 

**********

 

Ao ir para seu abrigo dentro do prédio, ele procurou por seu tio que estava encostado em uma das pilastras do estacionamento, o local era bem grande mas por conta da situação, não tinha muitos carros o que fazia da garagem bastante vazia.

– E aí, Animal? Como vai ser? - ele falava com sua voz brincalhona de sempre, de todos era o único que não levava aquela situação como algo desesperador.

– Haru está cuidando do carro com meu avô, sairemos eu, você e o pai dele. Resgataremos a Luna, voltamos, descansamos um pouco, no outro dia vamos para o Extra e aí… Efetuamos aquela outra parte do plano.

– Fácil, depois você vai pra Minas né?

– Sim… Por que não vem com a gente? Seria de grande ajuda. - seu sobrinho falava em um tom triste na voz, mas mantinha sua expressão neutra no rosto.

– Nah… Já te falei, não to preocupado em sobreviver só quero morrer bonito. - ele falava sem preocupação na voz e sem se importar. - Minha namorada deve tar morta, você matou minha irmã pra sobreviver… Meu pai uma hora vai bater as botas também, isso aqui não vai durar muito tempo… Tá tudo aos poucos indo pro saco. Eu já aceitei o fim, então só estou prolongando a morte. – Palavras duras, meu amigo… Mas realmente são verdades, eu penso igual você porém… Ainda tem gente que quero proteger… - seu tom melancólico não escapava de sua voz.

– É… Sabe, você foi um bom sobrinho, moleque… Fez merda pra caralho comigo, me deixou puto da vida… Mas me fez rir bastante também. - Ele falava segurando no ombro de Goat, com um sorriso que nunca havia demonstrado.

– E você… Você foi o melhor tio que um sobrinho poderia ter. - Ele colocava a mão no ombro de seu tio, como se soubessem que aquela seria talvez a última vez que se veriam.


Notas Finais


Opa, muito obrigado por ter lido! Caso não conheça os personagens apresentados, todos eles são participantes do meu canal a ''Rádio Galáxia'', então confira ele depois e conheça meus amiguinhos hehe.

Canal Rádio Galáxia: https://www.youtube.com/channel/UCxBOhK6Dacr4Sl9XU9Z33jA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...