1. Spirit Fanfics >
  2. O primeiro amor está de volta >
  3. Tentando ajudar

História O primeiro amor está de volta - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Tentando ajudar


Meu celular vibra, avisando que tenho uma nova mensagem. Pego e fico um pouco surpresa quando vejo de quem era, de minha ex sogra.

 

- Lara, tudo bem?

 

Não fiquei tão surpresa, ela era assim, desde a época em que namorava com seu filho e até um tempo depois que terminamos. E também no dia em que fui visitar meu ex namorado no hospital por conta de um acidente.

Não demoro para responder.

- Oi, tudo sim e com a senhora?

Não demorou nem dois minutos e ela já havia respondido.

- Estou bem, graças a Deus

- Que bom, fico feliz.

- Tem falado com meu filho?

- Não tenho contato a muito tempo, ele está bem?

- Por enquanto sim, ele falou de você algumas vezes, que te via andando pela rua.

Meio assustador essa última mensagem, mas não posso mentir e falar que não fiquei um pouco feliz por ela ainda se lembrar de mim.

 

- Por que, por enquanto?

 

- Ele tem se envolvido com pessoas erradas, e não escuta ninguém da família, parece não se importar com nada.

 

Agora entendia o motivo da mensagem do nada, ela queria me pedir alguma coisa. Mas sabia que não poderia fazer muito, James sempre foi cabeça dura e me impressiona não ter nada de errado ainda.

 

- James nunca foi muito de escutar mesmo, me lembro muito bem disso.

 

- Mas você ele escutava, não fazia tantas besteiras.

 

- Mas era uma época diferente.

 

- Conversa com ele? Ele pode ter mudado, mas sei que você ainda se importa, fez uma visita no hospital depois do acidente, e eu sei o que aconteceu depois.

 

James foi meu primeiro amor, não posso fingir que o que tivemos não foi algo especial, e apesar de muita coisa ainda me importava.

 

- Não sei se posso mudar alguma coisa, nem sei em que ele está envolvido, provável que nem me escute. E conhecendo ele, ficará muito bravo com a senhora.

 

- A família toda já tentou falar com ele, você é a única que vem em mente agora. Ele quer virar traficante, anda com pessoas erradas e tudo mais.

 

Isso me surpreende, não a parte do tráfico, mas sim ela finalmente perceber nas coisas que o filho fazia e com quem andava.

 

- Mas como que poderia falar com ele.

 

- Ele está se mudando, vai vir pegar o resto de suas coisas essa semana de tarde.  Poderia vir aqui em casa mais cedo e conversar com ele.

 

Fiquei nervosa, minha única preocupação meia hora atrás, era se iria conseguir tirar uma boa nota na prova que teria daqui alguns dias, e agora estava me preocupando com meu ex.

 

- Tudo bem, acho que posso fazer isso, mas não sei se adiantará alguma coisa. Não nos falamos a muito tempo e ele não vai querer falar comigo, ainda mais aparecendo do nada para dar algum Conselho.

 

- Você tentando já vai ajudar. Se você vier aqui na Quinta começo da tarde, será ótimo.

 

- Tudo bem, eu posso ir sim, mas não prometo nada.

 

Tinha dois dias para pensar em quais seriam as palavras certas, e pensar por quê ser eu, já tínhamos terminado a muito tempo atrás e sempre que ficava bem e esquecia, algo envolvendo James aparecia. Desde algo antigo que poderia encontrar, como fotos ou e-mails, como algo envolvendo diretamente a ele, como por exemplo a mãe dele me mandar mensagem pedindo ajuda.

 

Talvez eu só aparecesse para ver o circo pegar fogo, pois nunca fui muito de falar e me impor em brigas, eu mais estava lá, vendo o que acontecia e deixava de acontecer.

Quinta feira

 

Lá estou eu, a caminho da casa de meu ex namorado a pedido de sua mãe. Super nervosa, havia tempo que não me sentia assim, um frio na barriga e até um pouco de tontura só para ver alguém. Estou dentro do ônibus pensando em mil coisas e tentando não gritar de desespero. Como pode ser assim? Deveria estar preocupada com a faculdade e com minhas notas, mas ao invés disso estou indo ver James.

 

Agora o desespero realmente aumentou, acabei de descer no ônibus, e antes de começar a andar, respirei um pouco, lembrei da época em que pegava esse caminha em algum dia da semana para poder me encontrar com James.

 

Caminhei por menos de 10 minutos até chegar na casa da mãe de James. O portão estava aberto, pois um carro estava estacionando na garagem, então dona Mari pode me ver chegando.

 

Dona Mari é a mãe de James, uma mulher bonita que não aparentava ser tão velha, não era gorda nem magra, cabelos grandes com luzes e olhos castanho claro. Quando me viu chegando deu um sorriso, lembrei das histórias que James contava de sua mãe.

 

Parei em frente ao portão antes de entrar e a cumprimentei, o filho mais velho era quem estava estacionando o carro, nunca fui muito fã dele, falava dos outros e achava que Deus resolveria todos seus problemas sem ter que fazer nada. Seu nome, Erik, o mais velho dos irmãos, alto e uma cara meio estranha, de um bonzinho do mal.

 

Ele me cumprimenta logo depois de sua mãe. Os dois me levam para dentro em direção a sala, me sentei em uma das poltronas esperando que eles me dissessem algo. Até que a irmã mais nova de James aparece, e como ela estava enorme desde a última vez que havia visto.

 

Ela sorriu e me abraçou.

 

- Quanto tempo, está fazendo o que aqui?

 

- Ela veio falar com James. _ Erik fala antes que eu pudesse pensar em uma resposta, e fazendo que a garota o olhasse com dúvida.

 

Ela olha novamente para mim.

 

- Ele vai chegar daqui a pouco. Vai falar o que com ele? Vocês vão voltar?

 

Ela realmente me deixou sem graça e sem palavras. Acho que ela não sabia nas coisas em que seu irmão estava envolvido.

- Não, vim apenas para conversar, como uma amiga e nada mais.

Ela me olhou com uma cara de decepção. Seu irmão nesse instante foi para a cozinha e a mãe sentou-se no sofá.

- Filha, acho melhor você subir, antes da Lara ir embora, ela conversa um pouco mais com você. 

 

Ela me deu um abraço e obedeceu a mãe.

 

- James vai chegar a qualquer instante. Aceita alguma coisa?

 

- Não obrigada, estou bem.

 

Escuto a porta do portão abrindo, fiquei mais nervosa que antes e minhas mãos estão trêmulas. Pude escutar ele entrando e conversando com seu irmão que ainda se encontrava na cozinha, e Erik dizendo que James tem uma visita esperando na sala. Pude escutar ele vindo e eu ficando um pouco mais nervosa. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e ficados curiosos. Irei postar outro capítulo daqui alguns dias.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...