História O Príncipe de Gelo - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Personagens Andrew "Andy" Biersack
Tags Andy, Gelo, Nicole, Principe, Romance
Visualizações 62
Palavras 2.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cap novo gelinhos :3
Boa leitura ^^

Capítulo 26 - Ralph


Fanfic / Fanfiction O Príncipe de Gelo - Capítulo 26 - Ralph

O instante de silêncio que se fez naquele local foi o suficiente para me deixar ainda mais confusa, com medo e com dor na minha perna que não havia diminuído em nada. Hunter que agora estava com uma expressão preocupada no rosto ajeitou sua postura lentamente enquanto Andrew ainda se mantinha do meu lado observando seus movimentos que nem eu. O suposto desconhecido que até então não faço a mínima ideia de quem seja começou a se aproximar com certa graciosidade e na mesma hora lembrei o quanto Andrew, seus amigos e até mesmo Hunter também agem dessa forma. Com certeza esse cara não é dessa dimensão, além de ser perfeitamente bonito assim como todos que conheci até agora, ele transmite um ar nobre e autoritário, eu já estava quase certa de quem se tratava até que o próprio Hunter confirmou minhas suspeitas ao se pronunciar:

-Ralph... O que faz aqui irmão? 

-acho que a resposta para isso é bem obvia Hunter. Nosso pai me mandou para te levar de volta a Sollariun - prontamente o tal Ralph responde de maneira sutil. 

-você achou que nosso pai não saberia o que você estava causando nessa dimensão? Como pôde perder o controle assim Hunter? Não vê que está causando desordem entre nossos mundos? Andrew é o príncipe de Crystals, vocês deveriam manter-se como pelo menos aliados ou algo parecido, do que se tratarem como verdadeiros inimigos - continuando a falar Ralph joga um olhar de repreensão a Hunter e Andrew o qual apenas suspirou baixo. 

-ser aliados? Por favor, não preciso disso - Hunter responde com desdém.

-eu não vou discutir com você, nosso pai fará algo a respeito disso. Agora saia daqui e me espere lá fora - com autoridade o outro príncipe de Sollariun murmura passando a mão em seus cabelos ruivos, que como os de Hunter tem uma cor mais viva do que os meus. 

-como quiser - Hunter assente contragosto e antes de sair ele olha para mim e Andrew com uma expressão vingativa. Por algum motivo seu olhar me fez sentir arrepios de medo.

-ah Andrew, me desculpe pelo meu irmão - Ralph logo se direciona a Andy com o tom de voz normal. 

-eu compreendo Ralph, mas, por favor, espero que o rei de Sollariun não permita que Hunter ainda coloque os pés nesta dimensão - Andy replica de forma diplomática. 

-tenho certeza que ele não irá. 

-Nicole querida, não se preocupe, darei um jeito nisso - voltando seu olhar para mim, Andy indaga preocupado com o meu atual estado. Sem conseguir falar nada, eu apenas fechei os olhos por alguns segundos apertando os lábios para não gritar de dor ou algo assim. O ferimento ardia muito e eu já me sentia fraca por ter perdido uma quantidade considerável de sangue. 

-o que aconteceu com ela? - olhando pela primeira vez em minha direção, Ralph me analisa se aproximando.

-Hunter a feriu - Andy responde e eu podia sentir a frieza em sua voz ao falar isso. 

-aquele garoto está com sérios problemas. Mas me deixe ver isso, talvez eu possa ajudar - Ralph se aproxima ainda mais de modo que também ficasse ao meu lado, ele me fitou por alguns segundos como se estivesse me estudando e eu não pude deixar de reparar na intensidade da cor de seus olhos, era quase como se eu estivesse olhando para as próprias chamas. De verdade, isso é muito bonito. Ah Nic, ele em si é bonito! Ao contrário de Hunter ele transparece confiabilidade. 

-é um ferimento leve, eu posso resolver - ele tira suas conclusões após analisar minha perna. Ele disse ferimento leve? O que seria um ferimento profundo pra ele então? Engolindo o nó que havia se instalado na minha garganta, percebi que ele colocou sua mão sobre o ferimento e então antes mesmo de eu gritar pela pressão que sua mão fazia ali, um alívio de imediato percorreu todo meu corpo, era como se meus músculos estivessem entorpecidos à medida que uma sensação estranha, mas boa ao mesmo tempo circulava no local do ferimento na minha perna. 

Não sei ao certo quanto tempo se passou, talvez um minuto ou dois, até que consegui abrir meus olhos de volta e então eu não sentia mais nada, exceto uma pequena queimação não tão incômoda em minha perna. Ralph havia se distanciado um pouco mais e de imediato vi Andrew com um olhar apreensivo para mim. Institivamente sorri em vê-lo e então me ajeitei no chão de modo que eu ficasse sentada. Era incrível, o lugar onde havia um corte há minutos atrás não existia mais nada, além da minha pele branca que eu podia enxergar perfeitamente através do rasgo que ainda estava na calça jeans.

-isso é impossível - sussurrei analisando minha perna balançando a cabeça de forma negativa.

-eu herdei este dom do meu pai. Saber cicatrizar feridas usando o poder do fogo como auxilio - com um sorriso de lado Ralph da de ombros ao ver minha cara de idiota por ele ter feito isso. 

-sei bem como é, eu quase consigo fazer algo parecido - Andy comenta dando um pequeno sorriso voltando a ficar perto de mim. 

-Andrew, eu não entendo o que faz aqui... Quero dizer, você é o príncipe e herdeiro de Crystals, deveria estar em casa com o rei Alexius.

-pra falar a verdade Ralph, nem eu mesmo entendo o que faço aqui, mas tenha certeza de que isso não foi decisão minha e sim de Alexius.

-bem, ele deve ter tido seus motivos. Agora preciso ir, não quero perder Hunter de vista - Ralph fala apertando a mão de Andrew como forma de despedida. 

-mesmo que o motivo não tenha sido agradável, fico feliz por ter nos visto e obrigado por tudo - Andy murmura parecendo sincero.

-era meu dever. Agora se me derem licença - Ralph acena com a cabeça em nossa direção e eu apenas esbocei um sorriso de agradecimento até por fim vê-lo desaparecer pela entrada do galpão. 

-você está bem, de verdade? - Andy logo se vira completamente para mim segurando minha mão. 

-sim, apenas sinto uma queimação no local onde estava ferido - respondi ainda sentindo aquela sensação em minha perna. 

-acho que agora chegou a hora de eu fazer algo - ele sorri para mim de forma animada.

-o que vai fazer?

-veja - ele respondeu e então colocou sua outra mão em minha perna me provocando no mesmo instante uma sensação gelada no lugar da queimação. Aquilo era mais que extraordinário, eu sentia como se meus músculos estivessem sendo envolvidos pelo próprio gelo.

-assim está bom? - Andy pergunta analisando minha expressão. 

-está ótimo - indaguei sorrindo que nem uma boba. 

-me desculpa por tudo minha flor do inverno, eu não queria que se machucasse de novo por minha causa - vejo Andy encolher os ombros me olhando de forma triste. 

-hey, eu estou bem. E graças a você por ter me protegido de outros ataques do Hunter - repliquei me aproximando mais dele passando a mão em seu rosto que sempre foi tão perfeito para mim. 

-não iria conseguir conviver com minha consciência caso tivesse acontecido algo pior - ele fecha os olhos por alguns segundos ainda se lamentando. 

-mas não aconteceu e agora tudo está bem - falei ainda acariciando seu rosto e então cheguei mais perto lhe dando um beijo nos lábios em seguida.

-eu te amo - ele sussurrou entre o beijo colocando a mão em minha cintura me puxando para mais perto de seu corpo. Depois disso senti seus lábios pressionarem os meus com mais força começando assim um beijo urgente e praticamente insaciável. Não podia negar que isso me deixava fora de mim, era como se estivéssemos despejando toda preocupação, medo e ansiedade que passamos agora pouco nesse beijo. Após mais alguns minutos nos beijando dessa forma, resolvemos nos afastar um pouco a procura de um ar que foi perdido faz tempo. 

-caramba Andy, o corte que havia aqui... sumiu - depois de algum tempo o encarado comentei maravilhada só agora notando que não havia mais nenhum ferimento em sua testa. 

-modo regeneração, lembra? - ele pisca pra mim com um sorrisinho. 

-oh sim, claro. Mas você consegue se recuperar assim tão rápido com algo mais grave? 

-depende. Em situações mais delicadas, meu corpo demora um pouco mais pra cuidar disso e em momentos mais extremos, não há cem por cento de recuperação, apenas uma ajuda pra aliviar a dor.

-nossa! - exclamei ainda conseguindo me surpreender a essa altura. 

-enfim encontramos vocês! - de repente vozes agora conhecidas por mim ecoam no galpão quebrando meu momento de incredulidade com os poderes do Andy. 

-Christian, Jacob - me fazendo levantar com cuidado, Andy murmura visivelmente aliviado por seus amigos aparentarem estar bem. 

-nossa esse lugar é bem a cara do Hunter mesmo - Chris replica olhando para o galpão revirando os olhos. 

-eai como estão? Eu não sei, mas acho que vi Ralph saindo juntamente com Hunter pra algum lugar longe daqui... Ele estava mesmo aqui? - Jake pergunta nos olhando com curiosidade. 

-sim estava. Veio buscar Hunter, ficaram sabendo das loucuras que ele estava aprontando nesta dimensão - Andy responde de imediato. 

-aposto que o pai dele não vai ser nada gentil quando o mesmo chegar em Sollariun - com um sorriso um tanto vingativo Chris comenta dando de ombros. 

-isso não importa mais. O que importa agora é que ele não será mais uma ameaça nem para Andrew, para a Nicole e nem para o resto deste mundo - com a voz calma Jake deduz me passando confiança de que agora tudo irá realmente ficar bem. 

-isso é tudo o que mais espero - suspirei fundo me apoiando mais em Andy que estava com seu braço ao meu redor. 

-assim será minha flor do inverno - logo ouço sua voz me confortar ainda mais.  

-onde estão Ashley e Jeremy?

-eles ainda estão no centro da cidade certificando se há algo de incomum por lá.

-espere... Ninguém se machucou com os ataques de Hunter não é? - questionei aflita com medo de haver alguma morte. Eu me sentiria extremamente culpada caso isso viesse a acontecer...

-por sorte não. Algumas pessoas foram para o hospital por conta da fumaça inalada, mas nada de muito grave... Conseguimos conter que o fogo se alastrasse ainda mais - Jake responde soltando uma respiração profunda. 

-ainda bem que estão aqui. Caso contrário, não sei se conseguiria conciliar minha luta com Hunter e ao mesmo tempo desfazer seus ataques na cidade - com um tom de preocupação Andy murmura tenso. 

-acho que Alexius previa isso ao nos mandar para cá - Chris acrescenta cruzando seus braços de forma descontraída. 

-ainda bem que sim, agora vamos dar o fora daqui, porque não aguento mais esse lugar - vejo Andrew falar seriamente me levando junto com ele para fora do galpão. 

Passado algum tempo caminhando até um local mais movimentando, eu e Andrew pegamos um táxi para minha casa, enquanto Jake e Chris foram encontrar os outros. Não demorou muito para que o trajeto até onde moro chegasse ao fim. Ainda com algum dinheiro no bolso da jaqueta que usava, paguei o taxista e então por fim caminhei parando na frente da porta da minha casa. Ainda era atarde, porém o sol permanecia escondido atrás das nuvens, eu sinto como se estivesse passado uns três dias dentro daquele galpão com o Hunter e só agora vejo que não se passaram de horas. 

-entre querida, depois de tudo que aconteceu você precisa descansar - Andy se coloca ao meu lado me retirando de meus devaneios. 

-realmente preciso mesmo e você também Andrew! Se esforçou demais por hoje - peguei em sua mão com preocupação. Certo que ele é um cara incrivelmente poderoso, mas tenho certeza de que está cansado, posso ver isso em seu semblante abatido.  

-sim, eu irei Nic, não se preocupe - ele sorri minimamente e então se aproxima me dando um beijo demorado, porém calmo.

-até mais Andy - me despedi o abraçando simplesmente me sentindo leve, todo aquele medo que estava vivenciando finalmente havia chegado ao fim juntamente quando Ralph voltou com Hunter para sua dimensão. 

-até mais minha flor do inverno, fique bem - ele faz uma reverencia que sempre me tira um sorriso e então caminha para a rua me dando um ultimo aceno. 

Soltando mais um suspiro pesado voltei minha atenção para casa e agora vejo que tenho que me preparar para um belo interrogatório de meus pais por ter sumido desde manhã. Por algum motivo isso me fez sorrir, eu agora não sentia mais medo pela vida da minha família e pelos meus amigos, tudo parecia ter voltado ao normal, e tudo que eu mais quero agora é que esse normal dure por bastante tempo. 

 


Notas Finais


Mas é muito príncipe pra um cap só hein ;)
E será que tudo voltará ao normal novamente? Bem isso só nos proxs caps...
Espero que tenham gostado amores
Até o prox!
Beijinhos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...