História O príncipe encantado - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Drama, Hot, Musica, Romance
Visualizações 31
Palavras 638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Show


Fanfic / Fanfiction O príncipe encantado - Capítulo 17 - Show

Hoje era um dia importante para mim, a Spotify iria fazer a divulgação do meu mais novo CD.

O pequeno camarim esta repleto de coisas minhas, e aqui estou eu, deitado no sofá com um violão nos braços. Um sorriso me aparece nos lábios quando escuto o barulho das vozes dos meus fãs que estão chegando para o show.

- Shaw você entra em 20 minutos. -Diz Michele entrando no camarim. 

Droga! Eu sempre digo a todos que superei Karen, e superei, em partes. Já não pensava nela com tanta freqüência, mas Michele tinha que ser igual a filha, a mesma voz, os mesmo trejeitos, como entrar no camarim sem bater, se escorando com uma mão na porta enquanto a outra está na cintura. Michele fazia Karen invadir meus pensamentos com facilidade.

-Tudo bem já estou indo. - Não sei o porque, mas ela não se mexeu, depois de uns 15 segundos, como se estivesse pensando em algo, ela finalmente se moveu, olhou para o lado de fora e fechou a porta.

- Shawn posso falar com você um instante? - Parecia serio, apesar de Michele ser considerada minha segunda mãe, ou minha Mãe Tour, ela entendia o quanto a sua filha havia me machucado então nesses sete meses ela havia se distanciado, por um lado era bom, por outro era muito ruim, eu gostava de conversar com ela.

- Claro Michele, desde quando minha mãe tour não pode falar comigo. - Digo soltando um riso, mas ela não me acompanha, apenas se senta ao meu lado.

- Shawn eu preciso fazer uma viagem de emergência, tem uma pessoa precisando muito de mim. - Eu já sabia de quem ela estava falando, mas em sete meses Michele nunca foi visitar ela, exceto uma vez que fomos em Goiâna e ela foi vê-la. - Eu sei que logo de inicio de tour é complicado, é muitas viagens de divulgação e você precisa de mim e... 

- Michele... - Digo calmo segurando na mão dela. - Esta tudo bem, não precisava nem pedir autorização.

- Eu sei, mas não quero que pense que sou irresponsável, que não me importo com você. Você é o meu menininho que eu nunca tive. - Sorri com aquelas palavras. Eu sabia o que Michele estava dizendo, apenas eu sabia, nem Karen, nem Bob sabiam que Michele havia perdido um filho homem de 1 ano e 3 meses, logo depois ela teve Karen, mas um filho não preenche o lugar de outro.

- Eu estou bem. - Ela me olhou nos olhos, e ela sabia que eu estava mentindo. - Eu vou ficar bem. 

- Obrigada meu anjo. - Ela diz deixando algumas lagrimas caírem enquanto me abraça. Nos separamos e sinto sua mão fazendo carinho em minhas bochechas.

- Mas... Ela esta bem?

- E alguma vez ela esteve bem? - Ela pergunta dando um leve riso de nervoso. - Um professor dela sugeriu que ela fosse ao psicologo e tira-se férias até que resolvesse todos os problemas dela.

- Sim claro.

- Ela esta determinada a trazer a menina de antes de 2016 de volta. - "Você ia gostar da antiga Karen" Lembro-me dela me dizendo isso.

- Quando enfia algo na cabeça ninguém tira. - Ela da um pequeno riso e pega em um dos meus joelhos fazendo carinho.

- Obrigada por compreender que ela precisa de mim.

Sorri para ela e nos levantamos, dou um forte abraço nela e beijo seus cabelos.

- Te amo Mãe Tour.

- Te amo meu menininho anjo. - Nos largamos e ela foi embora.

Respirei fundo e sequei as lagrimas, tentei parar de pensar em Karen enquanto terminava de pegar as coisas e ir para o palco, mas foi em vão.

Minhas fãs estavam perfeitas, elas sempre estavam perfeitas, foi bom o show, saber que tinham milhões de pessoas no mundo que gostavam de mim, que se importavam comigo me fazia me sentir melhor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...