1. Spirit Fanfics >
  2. O príncipe rebelde >
  3. Apenas orelhinhas

História O príncipe rebelde - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Oiiie, voltei das férias, onde aconteceu coisas inesperadas, tipo, minha mãe mexeu no meu celular e apagou um pocado de coisas, fiquei sem internet justo no meus tempo livre, fui pra casa da minha avó, e novidade: lá não tinha Net!

Bom, sem mais enrolação, fiquem com o capítulo. Boa leitura.❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️

Capítulo 11 - Apenas orelhinhas





Assim que seu pai acordou — o que durou muito tempo— Eren fez questão de explicar tudo o que havia acontecido, e o que o preocupava demais: Zeke.

Levi ouvia tudo calado, encostando na varanda, enquanto Eren e Grisha estavam sentados na beirada da cama, que ficava um pouco afastado, de frente para a varanda.

— Eu pensava que ia demorar mais para ficarem juntos... — dito isso Levi olhou Eren com um sorriso de canto, fazendo Eren ficar sem graça, ao entender que o alfa estava se achando. — Mas então, filho, vão ter muitos filhotes? Ah! E também, sobre ômegas lúpus, por que você não tem cauda? — comentou dando tapinhas "fracos" na costa do filho.

"Ele já está pensando em ter netos? mas a Mikasa não tem que ter né!!!" Pensou corado, o que não passou despercebido pelo alfa.

— Pai! Acabei de comentar sobre o seu suposto filho " abandonado" e o senhor quer saber o motivo de eu não ter cauda?... Eu não sei nada sobre essas coisas de ômegas lúpus sem cauda. — disse com indignação.

— Calma. Além do mais, Eu sei que sua mãe não me trairia e eu não trairia ela. Então...ele provavelmente não é meu parente. Mas Eu não me lembro...de muita coisa antes de conhecer Carla. Só algumas coisinhas.

— Tch. É simples: só fazer alguém entrar na mente dele e ver as memórias. Assim pode descobrir se o cara, que jura vingança contra ele, é o filho dele ou não. — disse Levi saindo de onde estava.

— Espera, aonde vai? — perguntou Eren se levantando rápido da cama.

— Vou trazer alguém perfeito para o trabalho.

— Quem é? — falou apressado.

— alguém. — decretou irônico.

— quer saber... — olhou para seu pai. — não quero mais me casar, mudei de ideia. — cruzou os braços e virou a cara, querendo parecer sério, mas só pareceu uma criança mimada, o que fez o Ackerman sorrir de lado.

— cof, cof! — tossiu o alfa, tendo a atenção do Ômega. — não é como se você pudesse mudar isso. — apontou " discretamente" várias vezes para a marca no próprio pescoço.

— ... — ruborizado, desviou os olhos, se sentou na cama, mantendo-se calado e com os braços cruzados.

" Levi, seu mau agradecido, pelo menos não vai ter pessoas dando em cima de você na rua."

" Eren, Você sabe que se falar meu nome enquanto pensa eu escuto, né?...e você tá com ciúmes, aceita.



— é... Eu estou com fome. vou comer alguma coisa lá embaixo. Boa sorte, levi. — grisha falou notando os olhares que ambos se davam, enquanto supostamente conversavam, através da marca, o que era comum entre alfas e ômegas marcados. Em seguida saiu, deixando os dois sozinhos.

Após Grisha sair, Levi se aproximou do Ômega.

Tocou seu rosto, acariciando as bochechas coradas, tendo as orbes verdes a lhe observar com curiosidade.


— Eu... Quero te beijar de novo. — diz olhando fixamente os lábios rosados do príncipe, junto a respiração que começava a pesar.

Os rostos ficavam cada vez mais próximos, os feromônios tomavam conta do quarto. Eren puxou o alfa pela camisa, beijando de uma vez os lábios macios do mais velho. Suas línguas se encontraram, fazendo movimentos para tentar explorar cada canto um do outro. Levi empurrou levemente o ômega, para se deitar na cama. Ficando por cima do mesmo, segurando as mãos do Ômega de cada lado da cabeça.

Quando se deu conta, Eren já estava a suspirar, enquanto o alfa atacava ferozmente seu pescoço, chupando e mordendo o local. Algumas vezes Eren deixava gemidos escaparem, feromônios de excitação eram liberados a cada instante, o estalo que as bocas faziam quando separadas, fazia se inicia mais uma série de beijos.

— hmmm, já chega. — o ômega afastou o Ackerman pelos ombros.

— Tch, estava quase mostrando suas orelhinhas. — falou decepcionado, mas sorriu com o rosto super ruborizado do ômega. — já falei que você é bonito e lindo?

— Pare com isso! — os olhos se focavam em qualquer coisa que não fosse o Ackerman.

— tem sorte de não ter uma cauda... — sussurrou próximo ao ouvido do príncipe, o mesmo não conseguia deixar de se arrepiar com a voz rouca do alfa.

— hã?...por que? — disse sem entender o que Levi quis dizer.

— nada.






Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz




Seu pai tinha saído e agora estava fazendo um monte de coisa no escritório dele, tipo assinando alguns papéis e coisas assim.

Já tinha feito um tempo desde que Levi falou "nada," e saiu sem dá explicações ao pobre príncipe, que ficava com mais raiva, quando as servas, em fila colocavam mais pilhas de papéis na mesa. O que causava um certo medo nelas.

— História, me responda umas coisas: pra quê tanto papel? E você viu para onde o Levi foi? — "poderia pelo menos usar ele de escravo, por ter... Feito aquilo" pensou entediado, mas sua expressão só transmitia raiva.

— ah! Sim, os papéis estão em grandes quantidades porque o baile está bem próximo de acontecer, então todos os reinos enviam suas propostas antes dele acontecer, para que depois do evento, possam descansar e ter um tempo livre. E sobre o Levi... Ele sumiu assim que jogou um frasco no chão, em frente ao castelo.

— Quando ser rei o Levi que vai cuidar dessas coisas.— sussurrou mais para si mesmo. —Você sabe quando ele volta?... Heeein... O que foi? — se assustou ao ver os olhos da garota brilharem em grossas lágrimas. — Oiê, que foi, por que isso de repende? Está cansada?

Eren se levantou, contornando a mesa. Levou as mãos aos ombros da pequena garota a sua frente, mas antes mesmo de encostar um dedo nela, ela foi rápida e correu em direção a porta, saindo às pressas do cômodo. Deixando um Eren confuso para trás.

" Mas que garota esquisita! Será que ela machucou o pé e eu não vi?! Droga"

Depois de instantes deixou isso de lado, com a ideia, que a garota podia sofrer com amores ou com alguma coisa da família e tal.

sentou de volta na cadeira. Se espreguiçando, enquanto bocejava.

.

.

.

Eren Ficou até a noite no escritório.

Estava com os olhos fechados, pensando. Sem dúvidas estava um pouco curioso sobre aonde Levi foi, e também, quem era a pessoa misteriosa que o mesmo fez questão de não dizer o nome.

Tinha fome, mas só queria se deitar e dormir. O que logo fez.




|≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥≤≥|




Dias depois...






As luzes brilhavam no salão principal, a escuridão da noite complementava a espetacular visão do castelo, deixando tudo mais elegante.

Os convidados e seus acompanhantes, passavam pelo imenso portão. Todos com roupas decentes e elegantes.

Estava tudo pronto, era o que pensava o rei. Cumprimentando cordialmente os outros com um sorriso, e um otimismo, que os convidados estranharam, Mas não questionaram nada.

Os convidados, são pessoas de grande influência no mundo, reis, rainhas de muitas outras categorias de pessoas, da realeza de reinos humildes até as realezas mais nobres. Mas apenas pessoas de fora, afinal o baile era para celebrar os acontecimentos, que tornaram todos os reinos unidos. Portanto, os convidados são apenas pessoas na qual faziam parte da realeza.

Mesmo com algumas situações complicadas e algumas crises, a paz nos reinos continuava.






:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::-----------------------------------::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Quarto do Eren...








— Ah! Arg.... Hmm!

— shhh! Vão te ouvir...

— Leviiii!!... Dói!

— Tch, não é tão ruim assim, você consegue.

— eu nunca fiz isso! Aahh!... Tá bem, eu desisto, não quero mais!

Levi soltou um suspiro antes sair de cima do príncipe.

— Tch... Não consegue fugir de um ataque simples desse... Imagina se alguém te sequestrasse, não? O que iria fazer sem a varinha e a magia? — falou decepcionado, cruzou o braços e observou Eren se levantar com dificuldade. — quer uma ajudinha? — soltou debochado.

— Não. E Isso é injusto, você é soldado mais forte da humanidade, por isso não consegui me mover. — massageou os pulsos que doíam, por causa de segundos atrás, ter suas mãos presas contra suas próprias costas, e pra completar, de cara no chão.

— Não é injusto. eu fiquei com a mesma força que você. E devo falar, que você não sabe usar sua própria força, mas bem... isso já era de se esperar de um ômega lúpus recém formado. — ficou de frente ao ômega, que parecia não acreditar no alfa, e o olhou sério.

— vai falar mais? Porque eu tenho mais o que fazer. — disse irritado, não gostando nada de ter perdido tão fácil. Mesmo que sua falta de habilidade, seja culpa sua, pois sempre ficava feliz em aproveitar seu tempo para aprender mais feitiços mágicos. Com pensamentos que insistiam em culpar a si mesmo, seguiu caminho para fora dali, mas antes mesmo de passar por Levi, teve seu braço puxado, e depois, teve seu corpo prensado na parede.

— Levi, o que pensa que- ah! — foi virado de costas, tento que apoiar suas mãos na parede, sentindo o alfa atrás de si. Quase deu um pulo de surpresa com as mãos de Levi invadindo sua camisa, se arrepiou com o toque gélido do Ackerman ao explorar seu peitoral. — Levi, pare... — falou arrastado, e Fechou os olhos ao ter seu mamilo puxado, mordendo os lábios para conter um gemido arrastado. — Levi...espera!

— sabe Eren, esses dias foram muito puxados, não acha?... Não tivemos muito tempo a sós, e quando tínhamos, você me dava um fora, como se nem estivessemos...juntos. — puxou o corpo de Eren contra si, e apertou os mamilos do outro, sentindo o corpo do outro estremecer. E tinha que dizer, gostava muito do jeito que o outro reagia quando tocado. — Vou fazer isso mais vezes... — Levi sussurrou com um sorriso malicioso, mas logo estranhou o longo silêncio do mais novo. — Eren?

No silêncio, Levi ficou um pouco tenso, pensando se tinha feito alguma coisa de errado. E com isso acabou ficando distraído com os próprios pensamentos, dando brechas para o ômega agir. E não teve tempo de reagir ao empurrão, que o levou ao chão.

Estava cara a cara com Eren encima de si. Um sorrisinho vitorioso brotou no rosto do ômega, junto com as bochechas coradas, e os olhos brilhantes.

— você que foi procurar não sei quem por aí, e nem trouxe a pessoa, e mais uma coisa... carente. — disse debochado. Levi ia se levantar e revidar essa palavra, que para si, era uma ofensa das grandes. Porém, soltou um gemido surpreso, ao ter Eren o impedindo de se levantar, ao sentar em seu colo.

" Merda! Não pensa naquilo! Não.. não!" Pensava querendo expulsar as cenas que vinham em mente, só de pensar na posição "perfeita" que o ômega se encontrava.

O ômega sabia o básico do básico, sobre coisas sexuais, então para ele sentar no colo não significa nada, por isso pareceu nem se importar onde se sentou.

— o que foi? — perguntou o ômega com um semblante confuso e fofo.

— nada... só que a gente não tem que ir lá para o salão? — tentou parecer firme.

Eren pensou por um momento, e voltou a sorrir.

— Não sou obrigado a aparecer no baile de inverno, só no festival. Então... nós podemos fazer qualquer coisa. — o ômega apoiou suas mãos no peito do alfa. — O que vamos fazer? Você escolhe.

— sério?

"Levi...aah...mais...mais... Levi...hmm." Levi balançou a cabeça para afastar aqueles pensamentos impuros.

— sim. — afirmou. Estava um pouco curioso sobre o que seu alfa escolheria, com isso se remexeu para sair do colo de Levi. — eehh... Levi... Então, Eu vou ver se tá tudo bem no salão, enquanto você escolhe o que quer. — fez menção de se levantar, mas sua mão foi segurada com um pouco de força, fazendo uma expressão confusa ao olhar para o alfa.

— o que-

— já escolhi. — disse com um sorriso malicioso e um olhar penetrante.

Eren sentia que talvez tivesse feito a escolha errada ao deixar Levi decidir, e isso o fez arrepiar. Mau sabia Eren, que aquele sorriso malicioso e aquele olhar profundo, significava mais do que podia imaginar.

— o quê?


Notas Finais


Desculpe se tiver algum erro de português.😣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...