História O prisioneiro - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Erótico, Narusaku, Naruto, Romance
Visualizações 91
Palavras 1.864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ohayoooo meus amores !!!
Demorei, mas voltei .
Estava com muita saudades de vocês.
Bom, vamos ao que interessa, estou deixando mais um capítulo pra vocês, Espero que gostem me esforcei muito Desculpe se encontrarem algum erro de caligrafia.
Esse capitulo a mais curto que Já criei mas é porque não consegui posta-lo todo
Espero que entendam.
Beijos até a próxima !!!!😍😍😍😍😍😍😍😘😘😘

Capítulo 7 - Desilusão amorosa.


Fanfic / Fanfiction O prisioneiro - Capítulo 7 - Desilusão amorosa.

Anteriormente...


- Isso...relaxe, que delícia, Naruto. Como você é gostoso - me movi lentamente, recebendo sua lingua na boca da mesma forma que recebia seu sexo no meu.

 A penetração se tornava mais e mais prazerosa, comecei a gemer tocar mais segurando seu quadril deixando ela vir o quanto quisesse sobre mim, ainda é muito apertada, contudo, a dor se tornava apenas um resquício frente ao prazer que me dominava.

Ergui o quadril para ela me sentir bem fundo, enterrando-se toda até a base do meu pau. Arfei excitado, gostando daquilo surpreso.

Ela bombou de novo e de novo, acariciando meu tanquinho, desgrudou a boca da minha e fitoi os meus olhos.

- Você agora é meu, Naruto.

- Sim - murmurei sabendo que era verdade.


Continuação...


Acariciei-a apertando as coxas dela entre minhas mãos enquanto revirava os olhos, maravilhado.

- Sou seu.

- Diga de novo - Sakura exigiu galopando mais fundo e rápido em cima de mim, deixando-me arrebatado.

- Sou seu...há cinco anos sou seu - desabafei inundado de tanto prazer, agarrando-a - Só você podia me tornar um homem, Sakura , só você .

- Desgraçado - ela murmurou e me beijou ferozmente na boca

Retribui alucinado, eu estremecia cada vez que ela dava as estocadas vigorosas sobre meu pau, empurrando a parede do seu útero , espalhando fogo em minhas veias.

O gozo veio arrebatador, quente, longo e me pegou desprevenido com sua intensidade. Urrei desesperado, pulsando dentro dela, tendo espasmos e convulsões descontrolados, nunca antes sentidos.

- Naruto...Ahh...PORRA ! - Sakura gemeu alto, tendo um orgasmo, estremecendo ao redor do meu sexo, enterrando fundo o meu pau.

Eu pensei que fosse morrer, tamanho o prazer que me dominou. Abracei-a sofregamente respirando em grande espasmos e continuamos a gozar novamente juntos, até nossos corpos ondularem, colados e satisfeitos .

Tudo ficou subitamente em silêncio por um momento, ela continuou bem fundo montada em mim, e então rolou para o lado.

Fitei o teto surpreso e dopado demais com meu prazer, para conseguir pensar, mas senti falta do corpo dela.

Naquele momento, eu soube que estava perdido, completamente perdido nas mãos da daquela mulher.

A leve camada de suor em meu corpo secava rápido devido ao ar condicionado, o frio voltava lentamente arrepiando minha pele. Fiquei imóvel, olhando o teto, estava completamente consciente de Sakura ao meu lado, assim como do aro em volta do meu pescoço e de meu pênis, que só agora eu percebia estar dolorido . Aliás, todo o meu corpo parecia diferente, agora que a conhecia, tive vontade de olha-la, sentir novamente seu toque, nem que fosse só para me abraçar .

 Assim, criei coragem e virei de leve a cabeça, olhando para ela. Sakura me fitou na mesma hora, meu coração disparou como um louco.

Lembrei dos seus beijos, de suas carícias e de tudo que ela me fez sentir naquela noite.

Surpreso, percebi que a queria de novo, que talvez nunca ficasse completamente satisfeito enquanto ela estivesse tão perto de mim. Sem pensar direito, ergui a mão para acariciar seu rosto, e ela me impediu, segurando meu pulso com firmeza antes que eu a tocasse.

Contive a respiração vendo que ela me olhava com frieza.

- O que é, Naruto ? Quer mais uma sessão de sexo ? - fiquei vermelho e tentei puxar o braço, mas ela não deixou e continuou a me segurar com firmeza.

- Sua grossa ! - murmurei com raiva.

- O que você quer, Naruto ?

- Nada .

Por fim, ela soltou meu pulso. Arrastei o corpo para longe dela, tentando esconder que ela me havia me magoado.

- Conseguiu o que queria Sakura, porque não me solta agora ?

- Quem disse que eu consegui o que queria ? - ela sorriu cinicamente e seu olhar percorreu meu corpo - Quero muito mais, porém, tudo em seu devido tempo.

- Isso é loucura ! Não pode me manter preso aqui com essa maldita coleira !

- Posso sim, por quê ? Achou que bastaria me entregar sua virgindade, vir com aquele papo de que me esperou cinco anos e me teria nas mãos, fazendo suas vontades ?

Franzi o cenho revoltado.

- Está maluca ? Se estou aqui, é porque você me obrigou, e não te entreguei minha virgindade, eu não tinha escolha.

- Escolheu ficar virgem aos 19 anos de idade, onde você se escondia não tinha mulheres ?

- Não é da sua conta !

- Mas disse que se guardou para mim, não é irônico ? - ela riu sem vontade, sentando-se na cama sem deixar de me olhar - Fugiu de mim à cinco anos, para não me deixar deflorá-lo, e agora se guardou para mim.

- Esqueça o que eu disse - nem conseguia pensar direito - Eu não te devo satisfações !

- Eu quero saber e você vai dizer porque continuou virgem - senti-me cansado, dolorido e exausto emocionalmente, e sabia que ela não me deixaria em paz.

- Porque não conheci ninguém por quem me apaixonasse.

Sakura ergueu uma sobrancelha.

- Entendo, estava se guardando para o amor de sua vida, meio fora de moda nos dias atuais, não acha ?

- Não sigo modas, faço o que acho certo, é simples.

- Coitadinho, acabei com seus sonhos românticos se casar de branco, não é ? - ela riu debochada e aproximou-se um pouco mais de mim - E agora, o que vai fazer ?

- Nada Sakura, o que posso fazer se estou presa por uma Amazona, que vai me estrupar até cansar ? - indaguei irritado.

- Não estrupei você, mas não se preocupe, é uma possibilidade.

Ela estava sendo cínica me provocando.

Suspirei, levei a mão até argola em meu pescoço.

- Preciso ir ao banheiro.

- Claro, eu levarei você na coleira como meu cachorrinho.

A olhei com raiva

- Sua filha da .... - ela agarrou o meu cabelo com força e puxou bruscamente minha cabeça, que já chaqualhou.

Fiquei sem ar e sem voz em segundos, meu couro cabeludo ardia onde ela enrroscava as unhas, mantendo minha cabeça perto da dela.

- Termine essa frase, Naruto, me dê o motivo que quero para mostrar a você o quão bruta eu posso ser 

Eu arfei segurando as mãos delas sobre o meu cabelo onde doía, meus olhos encheram-se de lágrimas 

- Aqui eu mando e você obedece... chega de insultos, não está em uma colônia de férias !

- Sei muito bem disso.

- Talvez precise saber muito mais - ela soltou meu cabelo me empurrando sobre o travesseiro. Seu olhar era de desprezo - Você pensa que é esperto, que pode me seduzir com esse pau grande e grosso, até me fazer esquecer que me enganou, que fugiu com sua mãe e rompeu o acordo ? Só que eu nunca esqueço, Naruto, e cobro quem me deve, até  julgar que a dívida foi paga, você está longe de pagar o que me deve.

Apesar de assustado, ergui o queixo.

- Eu não te devo nada.

- Deve, e pode se preparar, não é uma virgindade que vai me fazer esquecer ou tirá-lo dessa coleira, você é meu até eu me cansar - ela levantou-se friamente - Agora vou te levar ao banheiro na coleira, e agradeça por não obriga-lo a ir de joelhos, como o cachorro que você é -  fiquei quieto, me controlando para não chorar de ódio e humilhação.

Meu couro cabeludo doía, mas é pior era meu orgulho em farrapos.

Sakura pegou o seu short largado no chão e de lá tirou uma chave sem dizer uma palavra, aproximou-se da cama, no espaldar da chão e abriu o cadeado de la, soltou a corrente da argola e segurou a ponta.

Ela me olhou irritada.

- Vamos logo, Naruto. 

Levantei quebrado, percebi algo escorrendo de minhas pernas e corei ao perceber que minha gala ainda escorria lenatamente na camisinha que caia ao chão, humilhado, pois ela também me analisava com nojo.

Meus olhos encheram-se de lágrimas e lutei contra elas. Pus a mão entre as pernas e andei em direção ao banheiro nú, seguido por ela que segurava a minha corrente.

Não protestei quando ela entrou no banheiro ficou me olhando sentar no vaso, pois sentia-me muito cansado, foi um dia exaustivo e é apenas o começo.

Gemi de alívio ao urinar e me sequei limpando o esperma.

Joguei o papel no lixo, olhei para ela tentando não perceber sua nudez e feminilidade.

O pior era que apesar de tudo, ela ainda mexeu comigo.

- Preciso de um banho.

- Eu também.

Sakura foi para o box, abriu o jato quente do chuveiro, me deu passagem, sem alternativa, passei por ela e também entrei no box.

Enfiei-me sobre o jato forte, sentindo a água gostosa sobre a cabeça. Fechei os olhos e fiquei ali por um momento, esperando que o banho e relaxar os meus músculos tensos.

Estava cansado até para pegar o sabonete, por isso, fiquei surpreso quando atrás de mim, Sakura segurou meus cabelos curtos e molhados e passou a emsaboar minhas costas.

Mordi os lábios qual a sensação prazerosa e me mantive parado, as mãos dela grandes e finas massageavam os músculos enfurecidos dos meus ombros, os polegares rodeavam minhas omoplatas em movimentos circulares contínuos e deliciosos, sentindo-me fraco, apoie as mãos na parede que ladrilha e abaixei um pouco a cabeça .

Queria ser orgulhoso e negar que ela mexia comigo, entretanto era impossível.

Era só Sakura me tocar para que meu corpo reagisse na hora, como se eu fosse um ser sem vontade, totalmente dela.

A raiva ainda estava dentro de mim é claro, ela me humilhou e eu sabia que era só o começo. Era horrível a sensação de impotência, de ser prisioneiro de alguém, de ter privado o seu direito de ir e vir.

A mulher que me dava tanto prazer, era também o meu algoz.

Os dedos longos desceram massageando minhas costas, os polegares na linha marcada da coluna até minhas anclas. Ela ensaboou mas minha pele, espalhando espuma com as duas mãos abertas sobre os glóbulos arredondados na minha bunda, continuava excitando-me com suas carícias.

Arregalei meus olhos fitando o ladrilho branco à minha frente, quando ela abriu meu bum bum com uma das mãos e com a outra ensaboada acariciava levemente o vale entre elas. Seus dedos rodearam meu anus sem força, com delicadeza. Eu mal podia respirar, Sua mão desceu mais, até minhas bolas, acariciou e ensaboou os pelos pubianos, até  que correntes de prazer começaram a correr por meu corpo e eu passei a tremer sem controle.

Logo ela me  direcionava sobre o jato de água e me enxaguava. Quando Sakura me virou, meus olhos estavam nublados e pesados.

Eu nem percebi que a ponta da corrente que ela soltou arrastava no chão, ela sorriu e me encostou na parede.

Fitava meus olhos quando pegou o sabonete e continuou a me emsaboar bem perto, começando pelos ombros, emsaboou meus braços e depois o peitoral, alizando, suas mãos ficaram lentas, espalmandos, brincando com os mamilos, apertando-os.

Meu coração disparava, eu colava as minhas costas nos ladrilhos involuntariante, empunhando meu peito para que ela tivesse total acesso ao meu corpo.

- Deus... - Sakura disse baixo - Você tem um peitoral lindo, , Naruto.

Eu não consegui dizer nada, ja totalme dopado pelo prazer. Ela sorriu e continuou com a lenta tortura, ensaboando todo o meu corpo devagar e deliberadamente, até me deixar arfante, duro, pulsante e louco por ela.

Por fim acariciou cuidadosamente todo o meu sexo, ela foi tão meticulosa, que minha pernas se tornaram bambas eu tremi e pulsando sob suas mãos, delirando.

Continua...


Notas Finais


E aí, o que acharam ?
Gostaram ?
Tô com pena do Naruto !
Sakura dá uma chance pra ele.
Comentem me ajuda muito.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...