História O Professor - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Aluna, Literatura Feminina, Professor, Romance
Visualizações 686
Palavras 1.311
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores, boa leitura ❤️

Capítulo 24 - Uma rapidinha


Fanfic / Fanfiction O Professor - Capítulo 24 - Uma rapidinha

(Sr. Holland)



Quando larguei Emma em casa minha vontade era descer do carro e entrar com ela. Ajudá-la a mostrar a sua família, sua verdade e a amparar caso necessário. Mas eu sabia que isso somente pioraria as coisas, e por mais que pra mim seja difícil deixá-la, Emma tinha que fazer isso sozinha.

Fui para casa com o coração na mão em saber se fiz a coisa certa. E me convenço ainda mais de que errei ouvindo Emma chorar em meus braços.

Ela tenta desistir de acusar o garoto por seu pai não estar ao seu lado, juro que sou capaz de acabar com os dois imbecis, mas me controlo e apenas afirmo a ela que estarei ao seu lado. O que é a maior verdade, mesmo que ninguém esteja, eu não vou arredar o pé.

Ela chora ainda mais desesperada e eu não sei o que fazer.

- Emma, calma... - É tudo que consigo dizer e abraça-la - O que foi?

- É que... Eu não mereço você...

Pasmo, solto um riso, ela não me merece?

- Como Emma? Quem disse que não? Você merece sim, na verdade merece muito mais, eu sou todo errado, não sei como eu te mereço.

Ela ri.

- É sério! Não deixa ninguém fazer você acreditar que merece menos, você é maravilhosa. - Falo enquadrando seu rosto em minhas mãos.

Ela sorri ainda mais e é assim que gosto de vê-la, com suas bochechas rosadas expondo suas lindas sardas, um rosto tão lindo não foi feito para ficar triste.

Ela fica na ponta dos pés e me abraça envolvendo os braços em meu pescoço.

- Obrigado Jesen. - Ela fala em meu ouvido.

A aperto forte e a beijo, a última coisa que eu deveria fazer era beija-la, mas uma garota tão linda, cheirosa, gostosa, sexy e ainda por cima vestindo uma saia escolar que me deixa doido, como não beijar?

Sua língua rapidamente busca a minha, sua mão aperta minha nuca contra seus lábios fazendo tudo esquentar ainda mais.

Como essa garota consegue me deixar tão excitado?

Eu a quero, aqui e agora, na verdade meu pau a quer com todas as forças.

A aperto contra minha ereção e ela geme, continuo a beija-la.

- Acho que nós não devíamos fazer isso. - Falo no ouvido de Emma em uma pausa no beijo.

Ela afasta o rosto e olha em meus olhos.

- Acho que não né? - Ela fala e morde meu lábio.

- É... - Aperto sua bunda a forçando mais uma vez contra minha ereção.

Ela beija meu pescoço.

- Só uma rapidinha... de repente? - Ela fala suspirando em meu ouvido.

Porra, uma rapidinha é tudo que eu preciso.

A agarro pela cintura e emendo um beijo molhado, tenho que ser rápido mas mal feito nunca.

A sento em uma classe. Que puta fetiche foder uma aluna gostosa vestida nesse uniforme apertado em cima de uma classe. Me sinto mais sortudo do que qualquer ator pornô.

Entrelaço minha mão em seus cabelos da nuca e puxo sua cabeça para trás, ela geme com o puxão e morde o lábio.

Gostosa, gostosa, gostosa, é tudo que minha cabeça consegue pensar. Não posso me esquecer que é uma rapidinha.

Abro minha calça e a abaixo, beijo o pescoço totalmente exposto de Emma enquanto minha mão livre abre espaço entre suas coxas, afasto sua calcinha para o lado e aproveito para sentir com meus dedos sua bucetinha quente e molhada.

Minha boca alcança a de Emma e com as mãos em sua cintura a puxo com força a penetrando.

Ela grita com a estocada.

- Emma não! - Eu cochicho para ela e começamos a rir juntos.

- Como não? Olha o que você fez! Quase tenho um orgasmo só com isso que você fez. - Ela fala e ri.

- Ainda não Emma, mas já vou te dar um orgasmo. - Falo e me afundo novamente dentro dela, dessa vez abafo sua boca.

Ela morde minha mão e eu continuo a estocando, cravando-me o mais fundo que consigo.

Emma aperta a classe com as mãos e suas coxas tremem apertando meu quadril, ela me morde tão forte que já deve estar arrancando sangue, mas é impossível sentir dor com tanto prazer assim.

Ela me aperta para que eu não saia de dentro dela, eu movimento meu quadril e seus olhos reviram.

- Isso sim é um orgasmo... gostosa. - Falo em seu ouvido.

Emma recupera o fôlego e me olha com o conhecido olhar animal, como quem invoca um ser dentro de sí.

- Me fode sem dó Jesen! - Ela fala como uma safada me olhando nos olhos e mordendo o lábio com força.

Que garota gostosa, tem como Emma ficar ainda melhor? Está liberando a mim todo seu lado mais safado, e eu não vou pegar leve com ela.

Acato ao seu pedido. A empurro para trás e suas costas tocam a parede, uma mão em cada coxa e ergo suas pernas para cima fazendo com que seus joelhos quase encontrem seu rosto. Emma suspira ofegante, surpresa com a posição e ansiosa com o que vem a seguir.

Sua bunda e sua buceta gostosa estão agora totalmente expostas para mim. Ah se eu tivesse tempo, a lamberia inteirinha nessa posição.

Cruzo suas pernas e com a mão esquerda as seguro na posição que me agrada, com a mão direita tampo sua boca já que tenho certeza de que ela vai gritar.

Realmente sem dó algum, me afundo em Emma, com força abrindo seus lábios e sentindo toda sua buceta apertada.

Ela grita e o som é abafado por minha mão, continuo a penetrando chocando a classe cada vez mais contra a parede, daqui a pouco iremos abrir um buraco nessa sala e eu pouco me importo.

Emma pega minha mão e tira de sua boca. Continuo me afundando nela e agora ela se controla para não fazer barulho, apenas mordendo o próprio lábio.

Percebo que Emma realmente arrancou sangue de minha mão, poderia deixá-la me machucar o corpo inteiro se for para fode-la dessa maneira.

- Jesen você é tão... - Ela geme com a voz trêmula pelas pancadas que suas costas dão na parede.

- Tão... Gostoso... - Ela fala gaguejando e novamente entra em um orgasmo.

Meu Deus que delícia dar orgasmos a essa garota.

- Toc, toc, toc... - Ouço batidas na porta.

- Porra! - Grito assustado.

Emma me olha apavorada e eu a ela.

- Que merda! - Falo saindo de dentro dela e a tirando de cima da classe.

- Toc, toc, toc. - Batidas novamente.

Fecho as calças e Emma se ajeita rapidamente. Caminhamos em direção a porta.

- Como eu estou? - Ela pergunta em cochichos.

- Com cara de quem acabou de ter um orgasmo. - Falo e ela me olha severa.

Mas é verdade, a cara de quem acaba de entrar em delírios é impossível de não se reconhecer.

Ela aponta para minha calça. Merda, meu pau esta completamente atravessado na calça como se eu tivesse enfiado uma banana alí, nesse caso é a minha banana mesmo, merda.

- Toc, toc, toc. 

- Inferno! - Cochicho.

Emma vai até minha pasta e a trás para mim.

- Coloca assim ó. - Ela fala a colocando em meu ombro e a posicionando para frente, de forma que cubra minha barriga e o imenso relevo na calça.

Ela me dá um selinho e caminha até a porta, eu a sigo. Emma abre a porta e vejo Paula do outro lado, parece impaciente escorada ao batente.

- Então tá professor... muito obrigado pela ajuda com as questões, tenha um ótimo dia. - Emma fala, vira para mim e me dá uma piscada sexy.

- De nada... - Falo meio abobalhado, ainda com o cérebro lento pensando no sexo. Qual é? Meu cérebro é lerdo mesmo. - Igualmente.

Ela ri e sai me deixando cara a cara com Paula.

- Ãh... Oi. - Falo segurando a pasta a frente de meu pau. - Desculpe é que eu tinha que ajudar minha aluna e acabei perdendo a noção do tempo.

Paula me olha com um olhar estranho, desconfiado. Pressinto que estou completamente fodido.

- Tá... - Ela fala, entra na sala e se senta.

Ufa!



Notas Finais


O que acharam desse capítulo quente? 🔥😈
Até o próximo capítulo amores ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...