História O professor de Literatura - Capítulo 29


Escrita por:


Capítulo 29 - Stay with me


Fanfic / Fanfiction O professor de Literatura - Capítulo 29 - Stay with me

 

O casal tomou banho, antes que um dos meninos chegassem. Taehyung emprestou roupas limpas para o namorado e pediu para que ele dormisse em sua casa naquela noite, e na manhã seguinte eles iriam juntos para o Colégio. Jungkook ligou para sua mãe para informa-la que dormiria na casa do namorado.

- As panquecas estão prontas! - Disse Taehyung, após terminar de preparar o almoço.

- Ah, finalmente. - Disse Jungkook.

- É o que temos pra hoje, porque não sou muito bom em cozinhar, mas o Jin fará o jantar hoje, você vai comer uma comida boa de verdade. - Disse o namorado, enquanto colocava os pratos na mesa, junto com os talheres.

- Eu não me importo com isso, além disso, eu amo panquecas. - Disse o mais novo. Taehyung sorriu pelo comentário gentil do garoto, e logo começou a servi-lo.

- Cheguei. - Disse Jin, entrando em casa.

- Oi Jin. - Respondeu Taehyung.

Oi, Tae. Olha só, você trouxe o Jungkook para almoçar aqui. Tudo bem Jungkook? - Perguntou o garoto, educadamente.

- Oi, Jin. Tudo e você? Na verdade vou dormir aqui hoje também. - Jungkook sorriu.

- Estou bem, obrigado. Ah que legal, faz tempo que não recebemos visitais, espero que se sinta a vontade aqui. Ah, o que vocês estão comendo? eu também quero. - O garoto se aproximou dos meninos na mesa.

- Panquecas, vem comer com a gente. - Respondeu Taehyung.

- Ah, com certeza eu vou, estou morrendo de fome. O Namjoon disse que iria voltar à noite, ele foi na casa mãe dele. - Disse Jin, enquanto se sentava junto a eles e se servia.

- To sabendo. E como está o namoro de vocês em? - Pergunto Taehyung.

- As vezes ele me estressa, mas está tudo bem. - Respondeu o garoto, enquanto saboreava sua panqueca.

- Normal. - Respondeu Taehyung, rindo soprado.

Os dois continuavam conversando, Jin tentava incluir Jungkook na conversa, perguntando algumas coisas aleatórias ou falando sobre si quando Jungkook perguntava. Taehyung admirava Jin por sempre ter atitudes gentis com outras pessoas.

Quando anoiteceu, Namjoon chegou. Os meninos jogavam monopólio juntos, e logo Namjoon entrou no jogo.

Depois de jogar monopólio, os garotos disputaram no vídeo game. Taehyung e Jin acabaram perdendo, restou Jungkook e Namjoon que se divertiam juntos nos jogos antigos.

Jungkook dava muitas gargalhadas quando conseguia fugir de Namjoon, que era responsável por matar seu personagem no jogo.

- Que inferno, como você consegue ser tão bom, Jungkook? - Namjoon ria, por estar perdendo feio.

- Eu não sei, talvez você não tenha entendido as técnicas desse jogo. - Jungkook riu.

- Eu sou o rei das técnicas, só estou me aquecendo. Você me paga Jungkook.

Taehyung adorava ver a interação dos meninos com Jungkook. Eles conseguiam faze-lo rir a qualquer momento e o faziam se sentir em casa. No final, Jungkook acabou vencendo o jogo.

- Ei, agora que você deu uma surra no Namjoon, o que acha de me ajudar a fazer o jantar? se quiser, é claro. - Perguntou Jin.

- Claro! Eu amo cozinhar! - Respondeu Jungkook, indo para cozinha com Jin.

- Então você vai aprender a fazer uma receita muito boa de Bulgogi. Eu aprendi com minha mãe, você vai amar. - Disse o mais velho, empolgado.

- Eu vou adorar aprender. Vamos colocar música enquanto fazemos? - Perguntou Jungkook, que também estava empolgado.

- Claro! Escolhe aí. Coloca uma bem animada.

...

- E aí, vamos ver série enquanto eles fazem o jantar? - Perguntou Namjoon, que estava com Taehyung na sala. Cada um estava em um sofá.

- Isso! Coloca Breaking Bad. - Respondeu Taehyung.

- Ei, olha só, os dois estão dançando enquanto fazem comida. - Comentou, Namjoon, rindo da cena.

- O Jungkook está super animado. Ele gosta de vocês. - Disse Taehyung, com um sorriso satisfatório.

- Nós também gostamos dele. Diga ao Jungkook que ele pode contar com a gente pra qualquer coisa.

- Isso é muito gentil, Namjoon, obrigado por serem tão legais com ele.

- Imagina. Ele é um ótimo garoto!

(...)

Era manhã do dia seguinte. A noite passada tinha sido muito divertida para os garotos. Jungkook se sentia muito bem ao lado deles.

- Bom dia meu amor, está na hora. - Disse Taehyung, beijando a bochecha do namorado, que dormia tranquilamente ao seu lado, na cama.

- Mmmm... - Respondeu o garoto, com preguiça. Taehyung riu.

- Acorda, amor, vai. - Taehyung chacoalhava o namorado, devagar.

- Ai, não Tae Tae. - Respondeu Jungkook, de forma manhosa.

- Ah sim. Anda logo, senão não vai ganhar beijinho.

- To acordado. - O garoto respondeu, sentando rapidamente na cama.

- Coisa fofa. - Disse o mais velho, rindo soprado e dando um selar nos lábios do namorando. Jungkook abraçou-o e o derrubou na cama, dando vários beijos em sua bochecha e vários selares nos lábios.

- Meu Deus, quanto amor. - Taehyung garalhou.

- Eu poderia te dar mil beijos. - Respondeu o garoto, que ainda estava em cima do maior, o beijando por todo o rosto.

- E eu adoraria receber esses mil beijos, mas temos que nos arrumar agora, bebê. Depois poderemos aproveitar mais, poderemos sair juntos, comer, nos beijar e fazer muito mais. Ok?

- Hmmm... ta. Você me convenceu. - Respondeu o garoto, se sentindo vencido. Taehyung afagou os cabelos do namorado e lhe deu um último selar.

Logo os dois se levantaram e começaram a se arrumar para mais um dia de aula.

(...)

Os dois chegaram no Colégio e se separaram. Jungkook não queria ter que fazer aquilo, mas não tinha opção.

- Boa aula, amor.

- Obrigado, Tae. Que pena que você não vai dar aula para a minha sala hoje.

- Sim, mas amanhã darei aula para sua turma. Tenha calma, bebê. - Taehyung riu do jeito carente do namorado.

O sinal da primeira aula bateu. Jungkook seguiu até sua sala, enquanto Taehyung ia para a sala dos professores. Os dois não podiam se despedir com beijos, mas Taehyung o recompensaria depois e Jungkook sabia disso.

- Com licença, professor Taehyung, tem um senhor querendo falar com você. - Disse a coordenadora, avisando-o na porta.

- Comigo? Estou indo. Obrigado - Respondeu Taehyung.

Taehyung estranhou ser chamado por alguém de fora do Colégio. Quando foi ver quem era, tomou um susto.

- Oi, professor Taehyung, eu sou o pai do Jungkook. Queria falar com o senhor, eu prometo ser rápido. - Taehyung ficou muito surpreso ao saber quem era, e bastante receoso.

- Claro, podemos sim. - Respondeu.

Taehyung pediu para que o senhor o acompanhasse até a sala. (Sala especial onde os professores recebem os pais para uma conversa privada).

- Sente-se, por favor. - Disse Taehyung, tentando ser educado e formal.

- Obrigado. - Respondeu o senhor, que estava com uma postura séria.

- Então, o senhor quer falar sobre o Jungkook não é? - Perguntou Taehyung, mesmo sabendo que aquilo era óbvio.

- Sim. Vou ser direto, não vou fazer rodeios.

- Claro. - DIsse Taehyung, ansioso para ouvi-lo.

- Eu sei que vocês voltaram.

- Ann.. - Taehyung tinha sido pego de surpresa, não sabia se poderia dizer a verdade ainda.

- Tudo bem, minha esposa me contou. Ela não foi uma traidora com o Jungkook por me contar, já que ela vai sair de casa e leva-lo com ela, sabia que eu não poderia impedir. Mas de qualquer maneira, eu não vou impedir. E não porque não posso fazer nada, mas porque eu não quero que meu filho me odeie. Eu não quero ele não queira manter contato comigo mais. Eu ainda não acho certo essas ideias dele, porque eu sou de uma época diferente, não vou aceitar tudo de uma hora pra outra, como se não me incomodasse ainda, não sei se iria querer vocês num almoço de família tão cedo, porque eu ainda preciso me acostumar com isso, mas eu vou tentar, pelo Jungkook e pela minha esposa, ou não sei, ex esposa... porque sem eles eu não sou nada, não tenho mais ninguém.

- O senhor deveria dizer isso tudo ao Jungkook, não acha?

- Eu sei, mas eu não acabei.

- Ah, tudo bem então. - Completou Taehyung.

- Eu vim aqui na verdade porque queria dizer... queria...

- Queria? - Perguntou Taehyung, notando que o senhor estava com dificuldades para falar.

- Queria te pedir... desculpas... é!- Aquelas palavras eram difíceis de ser ditas por aquele senhor.

- ... por fazer o Jungkook inventar aquela história para que vocês se separassem. Eu achava que poderia mudar o meu filho, educa-lo do jeito que eu fui educado... mas percebi que errei, porque o Jungkook estava entrando em uma depressão e eu descobri que ele estava se cortando e tendo pensamentos suicidas. Enfim, eu não deveria tentar muda-lo e tirar ele de você. Pra mim é estranho meu menino amar um homem, mas a vida é dele não é? e ele te ama muito, rapaz.! ele só falava de você todos os dias... 

- Bom, é isso, professor. - Completou.

Taehyung estava estupefato depois de ouvir aquele discurso de desculpas vindo do pai de Jungkook.

- Eu confesso que estou muito surpreso por o senhor reconhecer tudo e vir me pedir desculpas. Se é de coração mesmo, eu aceito.  - Disse Taehyung, com um sorriso de lado. Ainda estava achando aquilo surreal, mas se sentiu bem por ouvir o pai do seu namorado se redimindo.

- Obrigado por aceita-las. É isso então, desculpa tomar seu tempo, professor. - Disse o mesmo, se retirando da sala meio sem jeito, com sua postura arrogante, mas que ja era natural de sua pessoa.

Taehyung ainda estava sem reação, mas se sentiu aliviado, porque sabia que Jungkook ficaria feliz em saber daquilo.

Após o término das aulas daquela manhã, Taehyung esperou Jungkook novamente. iria levá-lo para casa, pois daria aulas a tarde também naquele dia, mas à noite levaria Jungkook para sair em algum lugar divertido, que o garoto gostasse.

- Oi Tae Tae. - Disse Jungkook ao entrar no seu carro.

- Oi pequeno. - Taehyung olhou ao redor, para se certificar se alguém estava olhando. Quando viu que ninguém os observavam, aproveitou para selar seus lábios nos lábios do namorado.

-Vamos na cafeteria? - Perguntou Taehyung, após Jungkook entrar.

- Vamos, mas eu quero tomar milkshake, não gosto de café. - Disse o garoto, de um jeito fofo.

- Claro, que seja milkshake então. - Taehyung riu.

(...)

- Aí seu pai pediu desculpas por fazer você inventar aquela história para mim... - Taehyung estava contando sobre a visita do seu pai no Colégio.

- Meu Deus, calma que eu preciso processar tudo isso... - Disse Jungkook, que estava incrédulo.

- Eu também fiquei chocado, Kook. Eu não sei porque ele não falou com você primeiro, mas foi sensato o que ele fez.

- Ele iria ficar todo constrangido falando pra mim. Meu pai nunca sentou e conversou comigo sobre algo, então seria estranho pra ele. Mas ja é um avanço ele ter ido até o Colégio pra falar com você.

- Você ainda o odeia? - Perguntou Taehyung.

- Não tanto agora que você me contou isso, mas ainda é difícil pra mim perdoa-lo tão rápido assim, porque eu tive que aguentar muita coisa ruim dele.

- Eu sei, mas quem sabe com o tempo você consiga pensar melhor nisso, não é? - Comentou o namorado.

- É, talvez. - Respondeu Jungkook, com um olhar melancólico, enquanto girava seu canudo no copo. Jungkook estava feliz, mas ainda estava incrédulo. Ainda teria que digerir tudo aquilo. Quando chegasse em casa, procuraria pelo pai para ouvir aquilo dele também.

(...)

- E agora Tae, você vai me levar pra casa? - Perguntou Jungkook, enquanto eles saíam da cafeteria.

- Infelizmente. Porque tenho que voltar para o Colégio e...

- TAEEEEE! - foi tudo o que Jungkook conseguiu falar, após ouvir um barulho extremamente alto e ver Taehyung caindo.

- Jungkook... - Taehyung falava com dificuldades.

- TAE, AI MEU DEUS. - Jungkook segurava seu namorado nos seus braços, quando sentou-se no chão.

- ALGUÉM AJUDA. - Gritou Jungkook. Várias pessoas se aproximavam, a maioria curiosos, mas uma pessoa estava falando no celular, falando alto o suficiente para Jungkook ouvir que se tratava de uma ligação para a ambulância.

- Ei Jungkook... eu... eu vou ficar bem. - Mesmo baleado, Taehyung tentava acalmar o namorado.

Jungkook tinha visto o suspeito. Foi rápido demais, mas o garoto pôde ver uma pessoa usando máscara atirar e virar a rua.

- Aguenta, Tae. - Jungkook segurou a mão do namorado, mesmo tremendo sem parar e beijou-a. Fechou os olhos com força, sentindo suas lágrimas virem com tudo.


Notas Finais


A fanfic está quase no fim, mas não surtem, Taehyung não irá morrer. Só isso que tenho a dizer hasduhsa É um spoiler necessário, antes que vocês fiquem tristes kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...