História O Proibido - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Daniel narrando.

Capítulo 17 - Capítulo 16


Coloco os pratos na pia e lavo. Enquanto isso, minha irmã vai tomar banho. Começo a pensar em Luna, tento uma sensação que a mesma não queria conversar comigo naquela hora.

Termino de lavar e vou para o quarto. Coloco um moletom e me deito na cama. Deixo o celular na mesinha e vou dormir. 

Sonho de Daniel... 

Estou no colégio, vejo tudo escuro com pouca luz. Escuto um grito vindo da minha sala. Corro até lá e vejo Luna caída no chão.

Me aproximo dela, mas a mesma se afasta. 

- Fique longe de mim! 

- Luna, sou eu. Daniel. 

- Sei que só quer se aproveitar de mim. 

- Claro que não. Da onde você tirou isso? 

Luna se levanta e sai correndo da sala. Vou atrás dela, mas não a vejo pelo corredor. 

Acordo assustado com esse sonho. Escuto um barulho vindo meu celular, já era hora de me levantar. 

Vou para o banheiro tomar um banho gelado para ver se afasto esse sonho ruim que tive com Luna. Como ela pode achar que estou aproveitando dela? Calma Daniel, é só um sonho ruim. 

Desligo o chuveiro e faço minha higiene bucal. Me seco e coloco minha roupa social, pego minhas coisas e meu celular. 

Vou até o contato de Luna e mando uma mensagem. 

- Bom dia baby! Dormiu bem?. 

Saio do meu quarto e vejo minha irmã arrumando a mesa. 

- Bom dia! Fiz suas panquecas favoritas. 

- Bom dia. O cheiro está ótimo. 

- Então senta para comer. Tenho que ir na empresa hoje me apresentar. 

- Ah. 

Tomo café da manhã rápido. Pergunto para manha irmã se ela quer uma carona até a empresa, mas a mesma disse que tinha chamado um uber. 

Saio de casa e entro no meu carro. Vejo que o tempo está nublado, deve ser uma frente fria vindo para cá. 

Em menos de 25min chego no colégio. Deixo meu carro no estacionamento e saio. 

Ao sair, vejo as amigas de Luna, mas estranho que ela não está lá. Sigo para entrar no colégio.

Entro na sala dos professores e Glória a Deus, Isabel ia ter consulta médica. Tenho um dia de paz hoje. 

O sinal bate e sigo para minha sala. As duas primeiras aulas era da turma de Luna. Sinto uma louca vontade de vê-la e saber se está bem, já que a mesma não me respondeu. 

Entro na sala e todos já estão lá, menos ela. Vejo que Mariana está me olhando. Dou bom dia para a turma e peço para eles abrir o livro na página 150.

Coloco no quadro 10 perguntas sobre o texto e volto a me sentar. Pego meu celular do bolso e abro na conversa de Luna. 

Vejo que ela visualizou a mensagem, mas não respondeu. Mando outra:

- Está tudo bem? Vi que não veio hoje para a escola. Queria te ver hoje, Luna! 

Guardo o celular de volta no bolso. A aula acaba! Vejo todos saírem da sala, menos Mariana. Ela vem na minha direção. 

- Algum problema, Mariana? 

- Não. Só na queria avisar que Luna não veio hoje, por que não acordou muito boa hoje. 

- O que ela tem? - digo me levantando preocupado. 

- Bem, o pai dela disse que ela estava com o corpo todo quente. Quando fui no quarto dela, a mesma não estava com uma cara muito boa. 

- Ah. Espero que não seja nada grave. 

- Deve ser só cansaço. Luna estuda muito! 

- Imagino. Diga para ela descansar e que não precisa fazer minha atividade agora. 

- Está bem. Tchau, professor! 

- Tchau, Mariana! 

Volto a me sentar. Fico com o meu coração apertado só de pensar que Luna está doente. 

Pego meu celular e mando outra mensagem. 

- Mariana me contou que está doente. Por que não me responde? Quero tanto escutar sua voz e saber se está realmente bem. Por favor, me responde Luna! 

Fico olhando para a mensagem. Por que ela não me responde? Será que o sonho que eu tive foi um aviso que a mesma está se afastando de mim por achar que estou querendo me aproveitar?





Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...