1. Spirit Fanfics >
  2. O proprietário da loja de aluguel >
  3. Capítulo 7

História O proprietário da loja de aluguel - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction O proprietário da loja de aluguel - Capítulo 8 - Capítulo 7

Eu realmente gosto de Happy Together , especialmente as pequenas coisas.

 

"Eu me sinto horrivel."

 

Tony Leung estava doente na cama com febre por fazer uma corrida matinal com a voluntariosa Leslie Cheung, mas o culpado em questão implorou e implorou, forçando o homem doente a cozinhar para ele.

 

"Estou morrendo de fome!"

 

"O que você tem? Como você pode fazer uma pessoa doente cozinhar para você ?! ”

 

No entanto, apesar das reclamações do chef, ele ainda acrescentou um ovo após alguns segundos de hesitação.

 

É por causa dessas pequenas coisas.

 

Era muito tarde quando terminamos de assistir o filme. Ele fez um alongamento como se estivesse em sua própria casa.

 

"Sabe o que eu gosto sobre este filme?"

 

Eu olhei para ele.

 

"Lai Yiu-fai é tão afortunado por poder escrever para o pai e até ter a chance de pedir perdão e começar de novo", disse ele com um sorriso estridente.

 

Você não tem família, então não pode começar de novo - é isso?

 

Não pude deixar de me sentir mal.

 

“Tsk. Olhe para o seu cenho franzido. Você acreditou em mim? Era mentira, seu idiota. Eu não tenho pai ou mãe. Ele estava rindo, parecendo todo encantado.

 

Então ele apertou os lábios e continuou sério: “Eu gosto de Tony Leung. Ele é uma pessoa tão carinhosa. Se eu fosse Ho-Wing, eu o seguiria até o fim do mundo.

 

Se você fosse Ho Po-wing?

 

Você -

 

" Ge , eu gosto de homens", disse ele baixinho.

 

Eu olhei para ele enquanto ele olhava para o chão. Ele tinha cílios muito longos.

 

Minha boca estava seca.

 

Verdade? Eu também.

 

" Ge , eu gosto de você." Ele olhou para cima e olhou para mim. Suas palavras ainda eram muito fracas, mas cada sílaba bateu no meu coração.

 

Meu rosto estava ardendo e eu desviei meus olhos para outro lugar para fugir daqueles lindos, opacos e negros olhos dele.

 

Engoli em seco nervosamente.

 

Eu ... eu também.

 

Ele estendeu a mão e agarrou minha gola.

 

"E se você?"

 

Eu não respondi a ele.

 

“Eu pensei que você era uma boa pessoa. E eu estava certa.

 

Ainda sem resposta.

 

 "Venha me mimar com seu amor, não vai?"

 

Eu ainda estava em silêncio.

 

Eu queria chorar. Eu realmente queria chorar.

 

Ele começou a enxugar as lágrimas que já rolavam pelo meu rosto e foi um pouco pego de surpresa.

 

Eu -. Ei, não chore! EU…"

 

Eu o segurei firme, uma criança que era mais jovem, mas mais forte que eu. Seus ombros eram ainda mais largos que os meus.

 

Ele estava tremendo por todo o lado enquanto me segurava ainda mais apertado. Só nos separamos quando eu não conseguia respirar direito.

 

Nós olhamos nos olhos um do outro, dois pretos e os outros dois rosados ​​de tanto chorar, e eu me senti um pouco estranha.

 

"Você tem olhos de coelho." Parecia que ele estava me provocando.

 

Mordi os lábios, não porque estava triste desta vez, mas porque estava com raiva. Eu não tinha chorado por, vinte anos?

 

Estávamos brigando nesta sala pouco antes. Ele costumava ser ... Quem diria que esse dia chegaria?

 

Ele olhou para mim como um abutre olhando para um cadáver.

 

Eu fiquei ainda mais irritado. Eu era mais velho que ele, certo?

 

Ele pulou em minha direção e me abraçou novamente.

 

Eu realmente não tinha experiência. Experiência com intimidade, quero dizer. Mas descobri que era muito aconchegante.

 

Seu perfume era de um garoto, o perfume da juventude.

 

Com a cabeça no meu ombro, ele murmurou: “Eu realmente gosto de você. Eu tenho há muito tempo.

 

"Mhm."

 

"Você sabia?" Ele nos separou e fez beicinho.

 

"Hã?" Eu não fiz. Eu não tinha ideia de como as coisas eram do jeito que eram. Ele tinha gostado de mim antes? Aquele bandido com o cabelo pegajoso e amarelo que causava tumulto na minha loja todos os dias, mais ou menos? De alguma forma, não fiquei muito surpreso.

 

Sem pensar muito, dei um tapinha na cabeça dele. Era apenas uma mecha de cabelo curto e felpudo, mas parecia mais limpo assim.

 

Ele corou um pouco e se escondeu de volta nos meus braços.

 

“Eu apenas sabia que você era igual a mim. Mas eu não teria que passar por tudo isso se soubesse que você seria assim tão fácil. Eu deveria ter feito isso naquela época.

 

Foi por isso? Naquela época? Hah, eu gostaria de ver você tentar fazer isso quando eu o karatê o cortar até a morte.

 

“Eu sei, mesmo que você não diga. Você olhou para mim naquela época. Agiria como se você visse um fantasma ou algo assim.

 

Ele apertou seu aperto e minha cintura começou a doer por sua restrição. Eu me mexi, mas ele não me soltou.

 

"Ai!" Senti uma dor aguda no ombro: o bastardo me mordeu. "Você é um cachorro ou algo assim ?!"

 

"Ah, agora você fala?"

 

Seu olhar ardente, seus olhos negros pareciam brilhar levemente, mas eu não conseguia ver o fundo deles.

 

"Qian Jiying, vamos fazê-lo."


Notas Finais


Comentem :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...