História O Próximo Roubo-La Casa de Papel - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Ángel, Denver, Helsinque, Mônica Gaztambide, Nairobi, Personagens Originais, Professor, Raquel Murillo, Rio, Tókyo
Visualizações 22
Palavras 904
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


💖Oiii essa é minha primeira fanfic e eu espero que vocês gostem💖
Beijinhos e boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo 1


6 meses antes do próximo assalto

~Tokio~

O que é melhor do que ter uma ilha própria junto com o garoto que eu amo? É não tem nada melhor do que isso,ficar tomando sol o dia inteiro sem me preocupar com absolutamente nada.

Sou retirada de meus pensamentos quando Rio sai do mar (do jeito mais sexy do mundo) dou um sorriso bobo sem malícia alguma:

-Wow que sexy!!-falo gritando e rindo ao mesmo tempo

-Sexy é?-ele vai se aproximando de mim com aquele sorriso que eu sei muito bem o significado,sim essa brincadeira vai acabar na "cama"

-Eu sei muito bem o significado deste sorriso senhor Aníbal-sorrio maliciosa

-Não me provoque Silene-ele se aproxima mais e me beija mas o beijo foi interrompido por um maldito telefone tocando-Vamos ignorar?-ele me pergunta

-melhor não pode ser importante-Me levanto e vou até o telefone e atendo"Alô" eu digo

"alô Tokio?"- eu já sabia muito bem de quem era aquela voz porém resolvi fingir não reconhecer

" Quem fala?"

"Oh professor minha querida"

"Ah sim oi Sérgio, como vai a vida? Eu soube que você esta noivo"

"Vai ótima e sim estou noivo, porém não vim falar da minha vida pessoal, gostaria de saber se você topa participar de um próximo assalto?"

"Claro que topo porém onde vai ser?"

"A casa da moeda Canadense"

"Wow eu topo e o Rio também mas como nos encontraremos?"

"Vou mandar um barco ir buscar vocês na sua ilha hoje mesmo"

"fechado!!"

Eu encerro a ligação e vou atrás de Rio para lhe contar a grande novidade-Rio!!-eu grito mas fico sem resposta "que estranho ele sempre responde" falo pra mim mesma[...] ando pela mansão toda e não o acho

-TOKIO

Esse grito foi do Rio ai meu Deus !!! Corro até a praia e vejo policiais apontando armas pro Rio "Merda!! A arma dele esta lá dentro e eu não vou conseguir me livrar dos políciais somente com a minha" eu penso-como nos acharam-eu grito enquanto retiro minha arma da cintura

XXX:Não foram eles que acharam vocês fui eu quem achei !!!

-Alison?!!-fico furiosa ao ver a garota e aponto a arma pra ela-soltem o Rio se não eu atiro na princesa aqui-falo olhando para os polícias- estão esperando o que ? Vão deixar a filha do embaixador morrer?-Falo séria,eu vejo os policiais se afastando do Rio porém eu não abaixei a arma, Rio correu pra dentro e voltou com 2 armas melhores, via a cara dos policiais eles pareciam assustados por ter 3 armas (1 do rio e 2 minhas) apontadas para a filha do embaixador,havia somente 2 policiais que também apontavam suas armas para o Rio. Derrepente 4 pessoas saíram de um barco todas armadas-Espera eu conheço eles,são os russos- ao perceberem nossa situação eles rapidamente apontaram as armas para os políciais que no mesmo instante se ajoelharam e colocaram as armas no chão,eu acabo me distraindo um pouco dando a oportunidade pra Alison correr feito louca pro barco que ela tinha vindo, dando o tempo necessário pra ela escapar junto dos 2 policiais que também correram... Não tínhamos muito tempo em breve a Alison ia voltar com mais policiais, eu e Rio fizemos nossas malas (mais rápido que o Flash), entramos no barco e fomos para o local de encontro.

~Nairóbi~

Acordei bem cedo para correr, aqui ninguém me reconhecerá afinal não tem televisores apenas telefones daqueles bem antigos mas quase ninguém usa,eles preferem receber/enviar cartas... Tinha acabado de chegar em casa quando meu telefone toca,eu atendo, "Alô" a pessoa do outro lado da linha diz "Alô quem fala?" Eu pergunto

"Aqui quem fala é o professor"-naquele momento meu coração deu um pulo que só por Deus!!

"ah oi professor,quais são as novidades?"

"não gosto de fazer rodeios então vou direto ao ponto, você topa um novo assalto na casa da moeda do Canadá?"

"claro porém como vou chegar aí onde você está?"

"Um jatinho particular vai lhe esperar na velha oficina a exatamente 2 ruas de distância da sua residência"

"Uau parece que alguém fez o dever de casa"-risos-"okay em breve estarei lá"-eu encerro a ligação e vou fazer minhas malas [...] "senhora em breve chegaremos ah Portugal" eu escuto o piloto dizer isto e me assusto, como assim Portugal??!? Não deveria ser o Canadá... Ah ele deve estar planejando nos encontrar e depois irmos para o Canadá...

~Professor~

Fico ao aguardo de todos (Tokio,Rio,Denver, Nairóbi, Helsinki) junto de Raquel que agora se juntará a mim para planejar o próximo assalto "Ei você acha que isso vale mesmo apena?" Raquel questiona "Sim irá valer" respondo simples "E a pequena Paula?" Pergunto em um tom de preocupação ao não ver a menina que a poucos minutos estava no colo da mãe, "Ela está ali jogando" ela aponta para uma daquelas máquinas de pegar brinquedos "A sim okay"[...] Já fazia algumas horas que estávamos esperando até que ouço um barulho de barco (provavelmente nele havia Tokio e Rio),logo depois vejo que um jatinho estava na pista junto de um Helicóptero, por fim vejo um carro chegando,todos descem dos meios de transporte e vêm em minha direção eu me levanto e Raquel também com a menina em seus braços que por sinal estava a dormir-Quanto tempo não!-eu digo

Tokio:Sim faz "bastante"-faz aspas com as mãos-tempo,tanto tempo que você ganhou umas rugas certo Sérgio?

Professor: É é claro Tokio... Bom vamos indo entrem naquela vã.

Nairóbi:Como ninguém soube que nós chegamos?! Tipo aqui não parece um daqueles lugares restritos que você consegue com os seus contatos

Professor:aqui é um lugar "público" porém hoje está privado graças aos meus contatos-falo ajeitando meus óculos

Nairóbi:Hum entendi...


Continua


Notas Finais


Eu espero que vocês tenham gostado beijinhos 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...