História O Psicopata e a Suicida - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel
Tags Amor Doce
Visualizações 35
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, eu não posto muito capítulos nessa fanfic eu sei, mas prometo que vou tentar postar mais frequentemente, eu só queria saber se podia melhorar algo, preciso da ajuda de vocês para isso, pois eu só escrevo a primeira coisa que vem a minha mente, bem direto e assim vai a fanfic.
Enfim, eu não sei se essa fanfic está boa, se tiver algo que eu possa melhorar me digam... Obrigado por lerem a fanfic 😜😘 já vou me desculpando o capítulo pequeno mas nesse exato momento já estou escrevendo o próximo capítulo.!

Capítulo 15 - Meu cachorrinho


Fanfic / Fanfiction O Psicopata e a Suicida - Capítulo 15 - Meu cachorrinho

Estava correndo pela casa brincando com meu cachorrinho, ele era tão fofo, já tenho ele faz um mês

- Max! Vem cá... Max?.. MAX!

Chamei ele mas ele não veio, será que ele se perdeu em algum lugar ? Procurei ele por toda casa mas não o achei, já estava começando a ficar preocupada, fui para o quintal e fiquei paralisada com um aperto no coração.
Ele estava lá...
Eu vi me padrasto matando meu cachorrinho...
Porque? Meu cachorrinho, o que ele fez? Ele não podia ter feito isso.... meu único.... meu...
Comecei a chorar, colocava a mão no peito e apertava a camisa para tentar amenizar a dor, mas não parava, por que ele? Ele não fez nada de mal.

- NÃO! NÃO! NÃO! PORQUE FEZ ISSO? PORQUE? - gritei desesperadamente e ele me olhou sorrindo

- se continuar aqui eu faço o mesmo com você minha filha querida.

Corri o mais rápido possível até meu quarto e me tranquei lá chorando ainda mais, eu gritava e me esperneava tentando fazer a dor parar.
Acordei na manhã seguinte esperando meu cachorro pular em cima da cama e me deixar toda babada,mas isso não aconteceu.
Me levantei, tomei um banho e fui para a cozinha me deparei com minha mãe fazendo... o almoço? Olhei para o relógio e vi que eu dormi demais.

- Bom dia minha bonequinha - disse ela sorrindo e se virando para mim, vi marcas roxas em seus braços e seus olhos estavam um pouco inchado, ela devia ter chorado pela manhã, será que ela sabe o que ele fez com meu cachorrinho? Ela deve saber.

- mãe... que marcas são essas? - perguntei vendo ela colocar os pratos alinhados na mesa.

- nada minha filha, eu só me machuquei um pouco no trabalho.

- a senhora deveria ter mais cuidado. - eu sei que não foi isso

- se sente e coma - obedeci e ela me serviu

- mãe, porque ele fez aquilo? - meus olhos se encheram de lágrimas

- quem? - ela me olhou e se sentou do meu lado

- o Leonardo. - abaixei minha cabeça e ela me fez cafuné

- o que ele fez? - perguntou ela me olhando sério

- mamãe, ele matou o Max, porque ele fez isso?  Ele não podia ter feito isso, a gente só estava brincando, ele não fez nada de mal. - comecei a chorar alto novamente, minha mãe me abraçou, senti gotas caindo levemente em meu ombro esquerdo, ela estava chorando, também estava triste.... ela não sabia?

- eu não acredito que ele fez isso, ele prometeu que não ia fazer, me perdoa minha filha.... me perdoa

- mamãe, porque ele fez isso?

- eu não sei minha filha, tá tudo bem tá bom? Vai, coma. - disse ela enxugando minhas lágrimas e depois as dela.

Comi tudo que minha mãe havia colocado no prato e me preparei para sair, o Leandro disse que ia me levar a um lugar legal, mas estou com medo, a mãe não estava mais em casa, será que ele vai me dar outro cachorrinho?
Já estava preparada quando ouço ele me chamar, desço as escadas e vou em sua direção,  ele pega minha mão e tranca a porta de casa, estávamos indo a um, parque? Aah um parque, soltei sua mão e corri para o balanço, ficamos um tempo lá até ele dizer que tinha uma surpresa pra mim, fomos até um lugar estranho, tinha umas luzes meio avermelhadas e música alta, havia mulheres nuas dançando e uns homens observando, jogando notas altas para elas.

- Leonardo onde a gente tá? Eu quero voltar pra casa.

- meu amor, você quer um cachorrinho? - perguntou ele sem me encarar

- eu queria o Max - respondi tentando soltar sua mão, mas ele pegou meu braço e me puxou

- eu vou te dar um cachorrinho novo ... se vou fizer o que eu mandar. - dessa vez ele me olhou  sorrindo de um jeito estranho.

- não! Eu não quero. Eu quero voltar pra casa, me leva de volta. - meus olhos se encheram

- você vai fazer o que eu mandar

Ele me levou até um lugar mais fechado e me jogou na frente de um cara, ele me olhou e depois pagou o Leonardo, eu não sabia o que estava acontecendo, as únicas coisas que conseguia fazer eram chorar e me tremer de medo, eu queria sair daquele lugar o mais rápido possível, o castiel que eu não conhecia me levantou e me sentou em seu colo me acariciando, eu comecei a gritar pelo Leonardo mas ele simplesmente sorriu e voltou a contar seu dinheiro, me desesperei mais ainda quando ele acariciou minhas partes íntimas, tirei a mão dele do local e corri até a porta gritando por ajuda, ninguém me ouvia, Leonardo me pegou pelos cabelos e me jogou no chão, o outro cara parecia meio irritado, ele chegou perto de mim e me deu um tapa, começou a beijar meu pescoço mas logo parou quando uma mulher abriu a porta, ela me olhou e foi em direção ao homem que me bateu, ela começou a acariciar ele e fez um tipo de sinal para mim, eu não estava entendendo quase nada , mas quando percebi o sinal da mulher corri de lá sem olhar para trás, assim que consegui sair, tentei voltar para casa, eu não sabia o caminho, então só andei, andei e andei, eu me perdi e chorei mais ainda, já era noite, mamãe já devia ir para casa, vi uma figura muito familiar no escuro, corri até a sombra e vi minha mãe, abracei a mesmo chorando ainda mais.


- Mas oque você está fazendo aqui? - perguntou ela assustada

- o.... o o. .... - eu não conseguia falar de tão assustada e nervosa que estava.

- meu deus vamos para casa minha bonequinha - caminhamos por um tempo, ela pegou um chaveiro com algumas chaves e abriu a porta ela abriu com um pouco de dificuldade porque eu estava em seu colo, entramos e ela me colocou no chão, eu estava com mais medo ainda, pois havia garrafas de bebidas pelo chão, Leonardo saiu da cozinha indo em nossa direção, me tremi da cabeça aos pés e corri para o meu quarto, consegui ouvir eles "discutindo" de onde estava.

- PORQUE ELA ESTAVA NA RUA ESSA HORA ?

- FUI LEVAR ELA PARA PASSEAR, NÃO POSSO?

- VOCÊ MATOU O CACHORRO DELA, E ELA ESTAVA SOZINHA NA RUA, PORQUE DEIXOU ELA SOZINHA?

- EU ESTAVA CONSEGUINDO DINHEIRO

- COMO ASSIM CONSEGUINDO DINHEIRO? E PORQUE LEVOU ELA?

- EU PRECISAVA DELA

- PARA QUE? ME RESPONDE PARA ONDE VOCÊ LEVOU MINHA FILHA

- LEVEI ELA NO PUTEIRO PRA CONSEGUIR DINHEIRO, VOCÊ ESTÁ SATISFEITA?

- QUAL É O SEU PROBLEMA? VOCÊ USOU MINHA FILHA PRA CONSEGUIR DINHEIRO? ELA SÓ TEM 5 ANOS SEU DOENTE

- SIM, A GENTE PRECISA DE DINHEIRO E ESSA SUA FILHA INÚTIL SÓ TRAZ PREJUÍZO

Ouvi barulhos de coisas quebrando, saí do quarto e vi minha mãe jogando as garrafas que estavam espalhadas nele algumas se quebravam nele e o machucava, eu estava horrorizada com aquela cena, ela partiu para cima da minha mãe puxando seus cabelos e batendo sua cabeça uma vez na parede, corri até minha mãe caída no chão e tentei chamar a mesma, mas ela não respondia, senti ele me puxar e me jogar na parede, tentava puxar o ar para meus pulmões mas era difícil, fiquei caída no chão até minha vista escurecer.

- EU VOU ACABAR COM A VIDA DE VOCÊS
 
Foi a única coisa que ouvi antes de apagar.  

Notas Finais


Beijos de luz , agora devolvam e fiquem no escuro 😂 ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...