História O que aconteceu com ela? - Capítulo 13


Escrita por:

Visualizações 94
Palavras 2.024
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura... E espero que gostem <3

Capítulo 13 - Sim ou não?


Fanfic / Fanfiction O que aconteceu com ela? - Capítulo 13 - Sim ou não?

Me sentei na cama me ajeitando e respirando fundo pela bomba que teria naquele caderno.

- que seja o que Deus quiser – falei em voz alta.

“Eu sou uma covarde em fazer isso com você, eu sou uma péssima amiga... uma péssima irmã. Sei que você não podia me contar e eu não te culpo! Entendo seu lado, eu agradeço por você ter sido minha melhor amiga que sempre entendeu o meu lado. Me sentir especial quando você contou seu passado para mim, me sentir importante por você confiar tanto assim em mim. Queria que essa carta tivesse coisas boas mas não tem, sei que você nunca foi de gostar de luxo, coisas chiques mas como agora você tem 100% de chances de ser a nova dona das empresas. Eu sei que você tinhas outros planos para seu futuro, sei que você queria voltar para o Brasil e construir seu futuro lá mas eu só tenho você agora para confiar, sei que você vai se dar muito bem nas empresas. Tenho medo dos meus pais  colocarem alguém que roubem tudo deles, mesmo eles sendo frios não quero que eles sofram... não é um mistério em saber que os herdeiros precisam formar novos herdeiros e isso se resulta em um casamento. Torço muito para você se casar com a pessoa que será seu príncipe... os únicos que eu sei que tem uma grande chance de ser seu pretendente é o Jay , o irmão do Namjoon e o Namjoon, mas tem um ou dois pretendentes muitos fortes. Meus pais irão conversar com você, te explicar suas vantagens e não se preocupe: se qualquer uma pessoa te ofender você pode processar, pois se eles não te respeitam por bem eles vão te respeitar por mal. Saiba que eu sempre vou está te protegendo, serei seu anjo da guarda, te amo, queria poder ficar com você e ter conseguido superar essa dor mas eu não conseguir então minha despedida está nesse caderno com todas nossas fotos, momentos maravilhosos ao seu lado. Te amo muito, muito mesmo, e te desejo muita felicidades... nos vemos nos seus sonhos. Sentirei sua falta, e espero que você sinta a minha também e antes que eu me esqueça... meus diários cumpriram uma parte do seu pedido”.

A cada palavra me dava vontade de chorar, vi todas as fotos, vi os momentos relembrando de tudo que passamos, havia fotos dela sozinha, ela estava muito bonita, seu cabelo estava azul e isso combinou muito com ela. A emoção era grande, e engoli o choro tentando pensar positivo pois ela escreveu uma carta para mim, ela pensou em mim, e eu fico feliz por isso.

                                             --------- Quebra de tempo ----------

Ao anoitecer eu decidir ir para a área da piscina, era noite cerca de umas oito horas da noite... queria sentir o ar fresco do hotel. Eu havia tomado outro banho e vestir uma calça jeans branca e um moletom apenas sem nenhuma blusa por baixo. Coloquei uma pantufa pois estava fazendo frio e eu não queria calçar nenhum tênis. Eu já estava na área da piscina sentada perto de algumas mesas quando Namjoon chegou e se sentou ao meu lado.

- obrigada – falei e notei sua expressão mudar, como se ele estive gostado – obrigada por ter cuidado de mim... se eu fui grosseira em algum momento me desculpe.

Ele não me respondeu. Okay, sem problemas mas minha parte eu fiz: agradeci e pedir desculpas se eu fui grossa em algum momento com ele.

- de nada – me respondeu após uns minutos.

Sobre minha casa terem colocado fogo eu sabia que eu teria que falar em algum momento.

- Namjoon.

- sim?

- eu posso conversar com você em particular?

- sobre? – ele parecia calmo demais e isso me irritava, era o jeito que ele implicava comigo na época da escola.

- sim ou não?

- você está sendo grossa!

- e você debochado – respondi – estou perguntando se você quer conversar comigo em particular caso não queira: tudo bem, eu procuro outra pessoa para conversar.

Ele riu, vi suas covinhas, uma coisa linda mas que as vezes aquele sorriso era muito provocativo na intenção de me irritar.

- entendi – falei – você não quer conversar.

- estou brincando, eu quero conversar com você – respondeu – você quer ir aonde?

- pro meu quarto.

Nos fomos para o quarto e pedi que ele se sentasse na cama, me sentei ao seu lado.

- sabe o lance da minha casa terem botado fogo?

- sei.

- meu pai havia se endividado em jogos por causa disso o assassinaram junto com minha mãe... mas mesmo assim eles queriam dinheiro, muito mais do que meus pais poderiam pagar. Eu e meu irmão sabíamos que eles voltariam para cobrar o dinheiro, quando meu irmão estava vivo eles não vieram então a minha conclusão que eles vão voltar em pouco tempo já que eu estou de maior... se eles procurarem por mim... fale onde eu estou, não esconda, não quero que eles machuquem você ou sua família.

- quais são os nomes deles? Posso falar coma a policia e prende-los.

- eu não sei quem eles são, como eles são, eles usavam mascaras no dia então eu não sei quem são... mas pelo visto eles são poderosos, eles tem grana, eles podem apaga a pessoa.

- como você sabe que eles são poderosos?

- pois com quem meu pai se endividou era uma pessoa poderosa, eu não tenho certeza que eles foram mandados ou o próprio cara pode ter ido fazer o serviço... eu não tenho muita certeza... estou confusa.

- existe a possibilidade deles saberem onde você está?

- sim, e muita.

- se você não pagar esse dinheiro... o que acontece?

- eles me matam.

Ele arregalou os olhos ficando um silencio constrangedor.

- foi tão grave assim o que eu falei? – perguntei.

- volta pra minha casa, S/n... por favor.

- Namjoon qual a parte de: “eu não quero que ninguém se machuque” que você não entendeu?

- a parte em que você fica aqui sozinha e pode acabar morrendo.

- quis te falar isso porque... – não sei o motivo exato pelo qual eu contei mas... – porque achei que era necessário.

- você me contou porque confia em mim.

- isso é bom ou ruim?

Ele abriu a boca para falar mas seu telefone começou a tocar.

- S/n eu preciso ir – comentou – meu irmão está me ligando.

Concordei com a cabeça e o acompanhei até a porta.

Depois de alguns segundos me dei conta que eu só vi o irmão do Namjoon no primeiro dia que eu recebi alta. Não o vi no dia do baile... uma outra coisa que ficou martelando com minha cabeça... ele também é um herdeiro então porque ele não estava presente no dia do baile?

Fui dormir com isso martelando na minha cabeça mas não quis me preocupar, isso poderia ser coisa de família ou talvez ele teria outro compromisso.

24 de agosto de 2017

Sei que era perigoso mas ao acordar de manhã a primeira coisa que eu fiz foi me arrumar e ir para minha antiga casa. Queria ver como ela ficou, fiquei preocupada pelos corpos de minha família dentro do quintal. Eu coloquei um blusa larga por baixo do moletom pois eu estava sem blusa por baixo do moletom. Coloquei meus fones, liguei na minha playlist de musica e sair do hotel.

Tomara que o Namjoon não me procure nesse tempo.

Cheguei no meu antigo bairro e ele estava diferente, estava colorido, as casas estavam pintadas, as calçadas também mas quando me aproximei da minha casa me espantei pelo jeito que ele estava queimada, estava muito queimada mesmo, as cinzas no chão. Eu queria entrar na casa mas eu iria chamar muito a atenção  caso alguém visse.

- com licença – tomei um susto quando um homem tocou em meu ombro. Ele não era muito alto, tinha um rosto redondo, olhos bem puxados e era fofo. Ele também usava um óculos de grau  – te assustei?

- não – sorrir – eu só estava distraída.

- você conhece quem mora... morava aqui?

- digamos que sim – falei – queria poder vê-los novamente.

- os vizinhos ficaram surpresos ao descobrir que os moradores estavam mortos... descobriram quando a casa pegou fogo o corpo de bombeiros e a policia foram chamados e acabaram descobrindo que havia três corpos enterrados no quintal.

- e o que aconteceu depois disso?

- deixaram os corpos... quero dizer os ossos... eles deixaram ali e não fizeram nada, pois a única sobrevivente estava em coma mas nem foi por causa da casa pegando fogo... ela havia sido atropelada.

- você mora aqui a quanto tempo?

- a pouco tempo... vai fazer uns dois anos que me mudei para esse bairro. E você? Mora aqui por perto?

- sim mas só fiquei sabendo que a casa havia pegado fogo.

- você me parece família... será que já estudamos juntos ou nos vimos em algum lugar?

- não sei te responder... talvez nos vimos em algum lugar...

- um hotel – estalou os dedos – o cinco estrelas daqui de Seul... mas faz muito tempo... você vestia um vestido azul.

- não me lembro – tentei fugir da conversa, eu não reconhecia ele de lugar nenhum mas se ele diz...

- sei que você não se lembra de mim, não conversamos eu apenas te vi... mesmo assim foi um prazer em conhecê-la. – ele estendeu a mão – seu nome é?

- Gabby – mentir pois se eu falasse meu nome verdadeiro ele poderia comentar com algum vizinho e dar merda – e o seu?

- me chame de Kaio – respondeu e eu sabia que ele também estava mentindo.

- então Kaio... eu preciso voltar mas foi bom em te conhecer.

- digo o mesmo.

Voltei para o hotel mas passar despercebida não deu muito certo, eu só conseguia ouvi a voz do Namjoon e do Jay no final do corredor na frente da porta do meu quarto.

Lascou...

- como assim você não sabe onde ela está? Ela estava sob sua responsabilidade – era Jay.

- eu estava ocupado! Eu tenho outros assuntos para resolver.

- então você poderia contratar seguranças.

- então porque você não contrata? Você também tem dinheiro ou porque não leva ela para sua casa e protege ela com suas mãos?

- então eu vou perguntar a ela, se ela quiser... as únicas vezes que ambos vão se ver vai ser no dia de são nunca.

- o que está acontecendo aqui? – perguntei ao me aproximar deles.

- onde você estava? – ambos falaram juntos que deu um certo medo.

- fui tomar um pouco de ar...

- sozinha? – Namjoon estava quase surtando – S/n...

- calma... eu estou bem – falei.

- não vou gastar seu tempo mas meus pais querem conhecer você melhor – falou Namjoon – você quer conversar com eles? Por favor diz que não.

- okay... não.

- você veio até aqui pra isso? – perguntou Jay – se você não quer que eles se conhecem porque gastou seu tempo vindo até aqui?

- eu vim para ver se ela estava bem, pelo visto ela está então eu já estou de saída.

Realmente não entendi, ele foi embora e meio que pediu para eu não querer conversar com os pais deles e eu não iria aceitar mesmo que ele não tivesse pedido para eu não aceitar.

- não faz mais isso – falou Jay ao me abraçar – me avisa quando você for sair sozinha... fica despreocupada que eu não vou mandar vigias.

-  desculpa por te preocupar... você veio para me ver?

- na verdade foi porque tem uma pessoa que quer falar com você e você não gosta dessa pessoa.

- quem?

- eu! – surgiu uma voz feminina saindo de dentro do elevador e correndo em nossa direção.

- me diz que não é ela...

- é ela.

Cl.

Minha vontade era entrar dentro do quarto mas eu sabia que em algum momento eu e ela iríamos ter um conversa, seja ela boa ou ruim.

Mas uma coisa que eu sabia que eu não deixaria quieto: o fato dela ter tentado me matar diversas vezes enquanto eu estava em coma.

 


Notas Finais


Eai? quem você acham que é o próximo pretendente? e quem vocês acham que é o Kaio?
Os Hots podem demorar mais alguns capítulos para acontecer mas irão acontecer só que primeiro vai ter novas coisas para serem resolvidas...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...