1. Spirit Fanfics >
  2. O Que Duas Garotas Fazem No Banheiro >
  3. Stay

História O Que Duas Garotas Fazem No Banheiro - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!!! Boa noite a todxs, mais um capítulo saindo e... Caraca, a gente chegou a 5k de views sksksksksk se vcs vissem a minha comemoração com certeza iriam rir muito rsrsrs
MAS MUITO OBRIGADA MESMO, CÊS SÃO TUDO!!!!! ༎ຶ‿༎ຶ♥️💘💗💕💖❣️💝💓💞♥️💘💗💕💖❣️💝💓💞

Capítulo 31 - Stay


- Você gostou? - Nayeon me perguntou apreensiva com a resposta, o mesmo acontecia com Jihyo, que me olhava do mesmo jeito que a mais velha, quase arrancando minha cabeça pela reposta.

Eu havia aceitado convite para vir a casa de Nayeon pensando que se tratava de alguma novidade ou simplesmente para gastar tempo, só não imaginava que o foco principal da conversa seria eu. Tinha como piorar, e aconteceu, justamente quando eu inventei de abrir minha bendita boca, que não estava a meu favor, me jogando na fogueira.

Eu assenti, vendo a cara de alívio e de maliociosidade ao mesmo tempo em ambas, elas eram as minhas amigas, mas confesso que uma parte de mim não estava nem um pouco confortável com a situação...

- Relaxa, Mina. Não estamos te julgando ou coisa do tipo. Somos suas amigas. - Jihyo ergueu meu rosto caído, já sabendo de minha real situação - Não precisa se sentir desconfortável.

- Falo o mesmo. - Completou Nayeon - Mas cacete… Nosso pinguim criou asas e tá voando!

- Cala a boca, Nayeon. - Arremessei uma almofada, que a fez se desequilibrar e cair no sofá.

- Essa doeu.

- Então, já que sabemos o motivo da reunião urgente e tudo mais… o que fazemos agora?

- A gente pode sair hoje à noite! Um amigo me convidou pra uma festa. A gente pode chamar as meninas também. - Nayeon propôs.

- A ideia é tentadora, vou ter que ver com meus pais…

- Relaxa, o esquema tá certinho. É só dizer que você vai com a gente, que seus pais deixam. Eles sabem que somos boas garotas e que cuidamos bem de você. - Jihyo, piscou, eu revirei os olhos - Faz muito tempo que a gente não curte, então bora matar a saudade!





[…]





Eu claramente fui obrigada pelas duas a comprar novas roupas, dizendo elas, os “trapos” do meu guarda-roupa estavam muito ultrapassados e sem sal algum, o que nos fez discutir por alguns longos minutos. Elas me levaram às lojas, e foi então que iniciou a “Caçada A Uma Roupa Que Servisse Na Mina”. Foi divertido e cansativo ao mesmo tempo, claro, passar a tarde quase inteira trocando de roupa, num entra e sai de lojas, não era pra menos. Chaeyoung deixou uma mensagem de confirmação mais tarde, o que me fez descartar todas as minhas desculpas já inventadas na cabeça para não ir.

- O que vocês acham dessa? - Abri o trocador, jurando a mim mesma que seria a última vez.

- Dá uma voltinha. - Pediu Jihyo.

- É necessário?

- Vai logo.

Fiz brevemente. Era um vestido tomara-que-caía vermelho, admito que eu amei ele, minha demora a sair da cabine foi justamente por sua causa. As meninas olharam uma para a outra, julgando baixinho e depois se voltaram para mim com um sinal de ok nas mãos.

- Se eu que estou vendo, tô quase tendo um treco, imagina, Chaeyoung? - Comentou Nayeon erguendo as sobrancelhas - Pena que eu amo Jeongyeon, por que se não eu te pegaria…

- Sai, Nayeon. Ainda bem mesmo que você ama ela. - Ri junto as duas - Eu gostei muito dele, que bom que vocês também. Finalmente...

- Você está uma grande gostosa. Mas o tempo está correndo. Vamos se aprontar logo, não quero escutar Tzuyu reclamando com a demora de Nayeon, pra variar.

- Eu nem demoro tanto assim, sua namorada que é um pé no saco comigo.

- Tá, tá. Vou me trocar pra gente ir.





[…]





O destino acabou sendo a casa da Jihyo, depois delas conseguirem convencer meus pais de que nada de errado iria acontecer — uma grande mentira que os assegurou provisoriamente. Tomei banho, fiz uma maquiagem nada muito pesada e deixei os cabelos por conta de Jihyo, que fez um belo trabalho. Me encarei novamente no espelho desconhecendo do reflexo que via.

- Tá linda, amiga.

- Fiquei tão diferente.

- Passa esse batom, este é seu ataque final. - Nayeon me jogou o batom vermelho.

Meu celular vibrou sobre a pia do banheiro, outra mensagem de Chaeyoung.



Chaeyoung ❤️❤️


Oi

Vida, eu vou chegar um pouquinho tarde, por isso não me espere para ir com você.



Tudo bem. É algo sério?



Não, não. Bem… Não deixe ninguém dar em cima de você, não quero urubus cercando minha namorada😉



Ih… vai ser difícil de qualquer um resistir, as meninas disseram até me pegariam🙄



Humm tô vendo que arranjei adversários perigosos... Agora tenho mais um motivo para chegar mais cedo nessa festa🤔



Sksksksk besta, estou terminando de me aprontar, não me deixe muito tempo esperando, a selva é um lugar muito perigoso.



Não quando se é protegido por um tigre como eu, todos temem.

Te vejo lá.



Também, se cuida.



Desliguei o telefone alcançando a bolsa e saindo rapidamente ao lado de Nayeon, Jihyo e Dahyun, que nos encontrou em frente a casa.

- Você não aceitou vir com a gente hoje. O que tava fazendo? - Perguntou Nayeon num tom travesso.

- Nada de mais. - Dahyun deu de ombros.

- Sei, sei muito bem…





[…]





A gente acabou chegando antes das meninas. Como sempre, a festa estava agitada e barulhenta, muitas pessoas disputando o mesmo espaço de uma casa até grande.

- Acho que vai ser bem divertido. - Disse Jihyo com um sorriso no canto dos lábios, mirando as bebidas.

- Talvez. - Dei de ombros, procurando por um espaço.

- Hum...? Nayeon, você veio!

- Ah! Claro, não podia perder. - Abraçou rapidamente o garoto alto de óculos escuros - Meninas, este é Bambam, Bambam, estas são Jihyo.

- Prazer.

- Dahyun.

- Olá, tudo bem?

- E Mina.

- Prazer em conheçê-lo.

- Olá, meninas! Não se intimidem - Ele repentinamente se apoiou em mim de maneira descontraídas - Você parece tímida, Mina. Venha comigo, vamos nos divertir um pouquinho.

- Mas... - Olhei para Nayeon, que somente me deu um tchauzinho e buscou por Jihyo. Maldita seja.

Fui guiada por ela, sem conseguir falar nada, a música estrondante o impedia de me escutar. Paramos próximos ao balcão, sentados numa cadeira, onde ele me ofereceu um drink.

- Isso é pra você. - Me entregou a bebida recém preparada - Algo me diz que eu já te vi em algum lugar.

- Acho que não, eu dificilmente saiu de casa.

- Seu rosto é memorável. E me desculpe, sei que a gente não tem nenhuma intimidade, mas porra, você é muito gata!

Não sabia se agradecia ou socava a cara dele, estava começando a cogitar a ideia de lhe dar um murro e deixar a cena do crime, mas fui impedida por mim mesma de fazer, me limitando apenas em dar um sorriso tímido e desconfortável. Onde estava o banheiro desse lugar? Ou qualquer coisa que me fizesse fugir dele?

- Ah... calma, sinto que você não gostou do elogio. - Sorriu coçando a nuca - Não me leve a mal, me empolgo quando vejo mulheres bonitas.

- Eh… Me desculpe Bambam, mas eu já namoro e não tenho int… - Seu riso alto me impediu de continuar, me deixando ainda mais confusa.

- Não, acho que me expressei de má forma. Eu também namoro - Olhou por trás de mim, me instigando também a olhar pra onde ele apontava -, se você ver aquele cara ali conversando com o menino de chapéu…

- Woah… Eu-

- Tudo bem, eu que compliquei a situação. É a primeira vez que sou apresentado formalmente por aquela cavalo de pessoa - Fala da Nayeon - tão bem…

- Não deixe ela te escutar, você está frito.

- Se eu já enfrentei ela e não morri, nada mais me abala, é só ter fôlego e correr bastante. - Rimos juntos, bebendo um pouco da bebida que eu não estava acostumada a tomar.

- Oi.

- Oi, amor. Deixa eu apresentar, esta é Mina, amiga da Nayeon.

- Encantado. - O moreno sorriu docemente.

- E, Mina, este é Jinyoung, meu namorado.

- Prazer em conhecê-lo.

- Preciso que você venha um pouquinho comigo, preciso de sua ajuda.

- Certo. Mina, me desculpe, com licença.

- Não, tudo bem, pode ir. - Recebi um beijo prévio na bochecha de sua parte, antes dele seguir o namorado.

Voltei a me concentrar no drink sobre o balcão. Me pergunto onde as Nayeon, Jihyo e Dahyun estavam, todo canto que meus olhos focavam, elas não se estavam...

Bufei, me recompondo na cadeira e me assustando com alguém na cadeira ao lado me fitando.

- Você me assustou.

- Desculpe-me, não foi minha intenção. - Suspirou - Myoui Mina...

- Como sabe o meu nome?

- Estudamos na mesma escola, nos esbarramos algumas vezes no corredor, mas parece que a Princesa de Gelo tem mente um pouco fraca. - Riu ladino, também se recompondo na cadeira - Talvez se eu me apresentar formalmente desta vez você se lembre. Me chamo Lee Taemin, é sempre um prazer vê-la e deve ser mais ainda em conhecê-la. - Tentou beijar minhas mãos, porém rapidamente me desvencilhei de seus toques - Que isso, só estava tentando ser gentil.

- Obrigada, mas não estou interessada em continuar esta conversa.

- Exatamente. - Sua voz forte veio de trás de mim - A moça não está a fim de conversar com você, não enche o saco. - Ele riu sarcasticamente.

- Olha só se não é Son Chaeyoung. Como tem a cara de pau de ainda aparecer na minha frente?

- Com a mesma de sempre... Qual é cara, supera.

- Chae… - Lhe chamei sem nenhum sucesso.

- Aquilo? Acha mesmo que vou perder meu tempo lembrando? Aquela vadia teve o que merece e você…- Cuspiu, fungando e ficando de pé - Pensei que a nosso conversa tinha resolvido, mas parece que você não entende mesmo, garota. Você é rápida, tem muita sorte, na próxima seremos ainda mais rápidos e vamos te pegar.

- Chaeyoung. - Lhe chamei mais um vez, recebendo um fitada rápida.

- Mal posso esperar… - Segurei o tecido da jaqueta, para fazê-la se lembrar de que eu ainda estava aqui e que estava preocupada. Taemin a encarava furiosamente te do um sorriso no rosto, quanto a Chaeyoung a mesma coisa. Entrelacei nossas mãos, trazendo-a de volta para mim.

- Como ainda consegue se manter em pé? Isso é irritante...

Para meu grande alívio ele foi embora. Foi só então que eu consigui respirar novamente.

- Com tantas garotas pra ele mexer, tinha que escolher justamente minha namorada? Ele definitivamente ficou maluco. - Disse de forma irônica, se sentando em minha frente.

- Chaeyoung…

- Tudo bem, sei que não vai sossegar até eu contar… Vem comigo - Assenti, vendo-a se levantar e me oferecer a mão.





[…]





Aos poucos o barulho da festa ia ficando cada vez menor à medida que nos distaciávamos de lá. Caminhávamos pela calçada de mãos dadas, eu esperava que seu silêncio tivesse um fim rápido.

- Desculpa, acho que acabei estragando o clima da festa. - Disse enfim.

- Na verdade não, eu também não estava muito no clima. Sem contar que não conhecia ninguém.

- Afe… Me desculpa por aquele desgraçado.

- Estou quanto a isso, quero mesmo saber o que ele te fez? Ele te machucou?

- Calma, calma… Eu escapei daqueles malucos por pouco.

- Me deixa ver onde dói? - Parei em sua frente.

- Vem cá.

Nos aproximamos do gramado do parque. A logoa logo lá embaixo refletia a beleza da lua e o brilho das estrelas, Chaeyoung se sentou chamando-me para também.

- Nós não éramos amigos, apenas conhecidos que volta e meia se esbarravam no corredor. Ano passado eu me envolvi com uma garota que me causou bastante problema. Nós ficamos sem que ela eu soubesse que ela namorava. Quando eu descobri já era tarde demais. Ela me perseguia e não entendia que eu não queria mais nada, então a gente discutiu feio no vestiário - Isso me fez lembrar de algo - e posteriormente acabei sofrendo as consequências, quando ele soube da novidade…

Sim, eu estava presa no armário nesse dia, agora entendi o motivo dela ter ficado tão brava.

- Isso é passado… Suspirou, me abraçando por trás e deixando um gemido contigo escapar.

- Chae, você não está bem, acho melhor a gente ir.

- Eu estou bem, Mina, acabei estragando nossa noite, vamos pelo menos ficar aqui juntas, tudo o que eu preciso agora é de você. - Pousou o queixo no meu ombro - Te conto tudo amanhã, mas por ora vamos ficar aqui.

Eu assenti, sendo abraçada ainda mais forte por ela na cintura. Fazia questão de deixar palavras carinhosas e me agradar, enquanto eu respondia tudo com um certo humor, nós ríamos,  nos beijávamos, de repente a festa tinha ficado para trás junto a confusão de mais cedo.

Afinal, nada mais tinha importância a não ser seus lábios juntos aos meus.


Notas Finais


Amo o Taemin, mas adoraria meter uma porrada nele e na sua turminha🙄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...