História O que faltava em mim - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, Glee
Personagens Ally Brooke, Brittany S. Pierce, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Diretor Figgins, Emma Pillsbury, Finn Hudson, Kitty Wilde, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Quinn Fabray, Rachel Berry, Santana Lopez, Sue Sylvester, Tina Cohen-Chang
Tags Cabello, Camally, Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Jauregui, Lauren Jauregui, Laurinah, Laurmila, Normila, Norminah
Visualizações 239
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


No capítulo anterior algumas pessoas disseram que iam me matar se eu demorasse ou trás que iam pegar meu pé a noite.. Bom, eu demorei mas vocês me entenderam né? ;)

Então minhas baby's aqui está mais um capítulo.

Quero agradecer as mais novas leitoras da minha história que favoritaram, OBRIGADAAAAA!!!!!!

E obrigada aos comentários do capítulo passado, sério fico muito feliz em lê-los e responde-los.

Kisses : BOA LEITURA!

ahhhhh sim.. desculpem os erros.

Capítulo 30 - Até os inimigos se ajudam


Fanfic / Fanfiction O que faltava em mim - Capítulo 30 - Até os inimigos se ajudam

Narrador POV

Um homem de cabelos curtos, olhos azuis e penetrantes, rosto quadrado com uma leve barba, vestia uma sobre tudo preto de veludo. Ao seu redor, em um restaurante discreto se encontrava seis homens musculosos. O homem de olhos azuis lia um jornal da cidade que estava. Um barulho leve de sino, que havia na porta da entrada do restaurante soa, avisando que mais um cliente tinha chegado. O homem discretamente tirá a sua atenção do jornal para olhar para aquela pessoa que acabará de chegar.

- Demorou - começa o homem voltando sua atenção ao jornal, assim que o outro homem que acabou de chegar senta a sua frente

- Oh.. Me desculpe vossa alteza. - Diz o homem debochadamente.

O homem de olhos azuis termina de ler uma notícia qualquer e coloca o jornal em cima da mesa, dando atenção ao outro homem, com um sorriso discreto ele começa.

- Você está com sorte que estou bem humorado hoje Robert Maxuel Estrabão. Está com tanta sorte que me fez sair de Transilvânia para lhe encontrar, e eu realmente, espero que tenha valido a pena, se não sua sorte mudará drasticamente.

- Decidiu cortar o cabelo Drácula? Gostava dele maior.

- Sem rodeios Max, fale logo.. O que tem a dizer da minha filha? - Exalta um pouco a voz Drácula.

- Ok..Ok. Não ache que estou feliz por está aqui olhando para essa sua cara de morto. Mas bom, é tentador saber que está bem a minha frente, longe daquele casulo cheio de vampiros, livre e desarmado para eu coloca-lo para dormir. - Nesse momento Max agrava a voz, fazendo dois seguranças de Drácula que estavam atrás de Max, segurar em seu braço forte, só que não tão rápido quanto a estaca que Maxuel desferiu no peito dos dois vampiros fazendo eles pegarem fogo, virando poeira logo em seguida, chamando a atenção de algumas pessoas que comiam e ao ver a cena, saem gritando assustados.

- Acho que precisa pensar melhor quando for contratar seus seguranças. - Diz, olhando para Drácula, enquanto dois de seus homens ameaçavam se aproximar de Max. - Podem vir sanguessugas.

Drácula que olhava para Max, já sem paciência, segura seus dois homens para não atacarem e uma nova briga começar.

- Para evitar mals casos : Diga logo o que tem a dizer e sairemos logo daqui e não serei obrigado a sentir esse seu cheiro desprezível, vamos.. O que tem a dizer sobre Lauren. - Fala Drácula, sério.

- Sobre Lauren tenho a dizer muitas coisas , coisas não muito boas e claro, desagradáveis.. Sobre Lauren tenho a dizer que ela está no topo da minha lista negra.. A desgraçada da sua filha achou de banca a Vampira romântica e está namorando minha neta.. Aliás, ela está nesse momento pedindo Camila em namoro.

Drácula em um movimento rápido levanta da cadeira batendo forte na mesa fazendo os pratos voarem de seus lugares e cairem quebrados.

- O que? - Grita Drácula. - Você só pode está de gozação, me faz sair de outro país para dizer barbaridades sobre minha filha. Lauren nunca faria isso, nunca ficaria com um de vocês, nem por puro capricho.

- Acha que estou mentindo.. - Max retira do bolso de sua jaqueta um envelope amarelo. - Dê uma olhada nisso então.

Drácula observa o envelope em cima da mesa e o pega se sentando logo em seguida. Com rapidez, rasga o lacre do envelope retirando de dentro várias fotos. Fotos onde se via Lauren e Camila de mãos dadas, outras com as duas se beijando, Camila e Lauren dentro do carro, no colégio, no shopping..

- Mas que afronta é essa? - Diz jogando as fotos e olhando para Max com raiva. - Eu vou mata sua neta, o que Lauren pensa que está fazendo com essa fedelha..

- Mate Camila e mato sua filha.. Juro que encontro um jeito de mata-la.

Nessa hora Drácula se enfurece e ataca Max o agarrando por trás e segurando seu pescoço com o braço querendo esgoela-lo. Mostrando suas presas, pronto para morder Max, o mesmo retira de sua jaqueta algo que parecia um espinho, dentro desse espinho continha trionght. Max fura o braço de Drácula fazendo ele solta-lo. Vendo a briga, os servos que sobraram de Drácula, foram para cima de Max. O primeiro, transformado em vampiro, dar um soco em Max em uma velocidade sobrenatural, Max desvia do soco deixando o vampiro surpreso, o mesmo começa a disferir vários socos contra Estrabão, mas nenhum pegou em Max. Em uma distração do vampiro Max retira de sua bota, outra estaca a cravando no peito do vampiro o fazendo virar pó. Outro vampiro aproveitou a deixa e por trás de Max o empurrou fazendo ele voar o restaurante todo e cair em cima de uma mesa distante de onde ele estava. Drácula que estava com o espinho no braço o retira, sentindo uma dor horrenda, mas não transpareceu nenhuma dor. Com os únicos dois homens que lhe restou, mandou eles irem onde Max havia sido arremessado e com uma velocidade impossível para alguém normal os vampiros chegaram onde acharam que Estrabão estava, a mesa onde o mesmo caiu estava despedaçada, mas nenhum corpo estava lá. Os vampiros se olham confusos e antes que eles esperassem são atacados por Max, e mortos pelas mesmas estacas que matou seus amigos, eles pegaram fogo, viraram esqueletos e logo pó. Não faltava mais nenhum outro servo de Drácula para ele matar.

Olhando de sua mesa, Drácula observa Max vindo em sua direção.

- Se fosse em outros tempos eu realmente ia querer começar uma guerra com você, mas pelo menos agora, o que estou querendo é sua ajuda para separar minha neta das presas de um Jauregui.


Notas Finais


O que acharam do Drácula meu povo??? Está bem aceito o pai da Lauren????!

Pelo visto uma treta daquelas vem por aí.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...