História O que faltava em mim (imagine bts) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias 100%
Tags Aventura, Bts, Força, Rainhas, Romance
Visualizações 32
Palavras 1.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está mais um.
💙💛💚❤😉

Capítulo 7 - Mesmo que o céu desabe haverá um buraco.


Fanfic / Fanfiction O que faltava em mim (imagine bts) - Capítulo 7 - Mesmo que o céu desabe haverá um buraco.

Já era de noite.

Já estava zonza com as vozes na minha cabeça.

S/n - eu não aguento mais! - dou um murro na mesa e me levanto.

Lisa - você não pode. - diz me seguindo.

S/n - o que?! Você tem mais uma idéia brilhante como a Adrina?!

A Adrina queria que eu ficasse apenas me agonizando sem fazer nada. É porque não é ela que fica ouvindo vozes na cabeça e vendo sombras por todo canto da casa.

Desce das escadas uma Helen toda arrumada.

S/n - nossa! Pra onde você vai?! - falo vendo ela dar uma rodadinha.

Helen - não me digam que esqueceram! - diz com uma cara de surpresa.

Namjoon - a gente não esqueceu. - fala por ele e pelos meninos.

S/n - o quê?! Vai ter uma festa? - falo subindo as escadas com um pouco de dificuldade.

Miranda - não sua boba. A gente vai pro Brasil amanhã pela manhã. E essa tonta aí já tá se arrumando. Acho que não vai nem dormir.

S/n - e com razão ouvi falar que os brasileiros são lindos. - digo entrando na brincadeira.

Vi jungkook e Yoongi não gostaram do que eu disse. Esses meninos só podem ter problemas é isso. Ou não tem senso de humor.

Alane -deixem ela! a mamãe costumava dizer "se sinta bonita, fique bonita, se arrume, se perfume." Auto estima é tudo baby.

Miranda - é siga o lema da mamãe não é a toa que ela era a mulher mais linda. - diz com uma nostalgia.

Essas meninas....

Lisa - é. Concordo com elas Helen se arrume até mesmo pra ficar em casa.

J-hope - a gente ama! - diz com um sorriso safado.

S/n - afinal, você nunca saberá como será o entregador de gás não é mesmo?! - digo já no final da escada.

Eu entro no meu quarto e fecho a porta.

Me jogo de bruços na cama.

Ela estava com um perfume tão bom....

Só podia ser dele! Me levanto depressa.

Vou até o closet vou ficar arrumada logo de agora. A noite vai ser longa.

Tomo um banho e vou me vestir. Coloco uma calça de couro preto. E uma blusa moletom cropped com capuz. Vou até onde guardo meus calçados e coloco uma bota de couro.  Penteie o cabelo e coloco a touca.

Desço as escadas. Resolvo ir pela porta dos fundos pois Todos estavam no sofá vendo dorama, menos o Yoongi esse estava no piano. Quando me viu veio até mim.

Yoongi - onde você pensa que vai? - diz cruzando os braços.

S/n - xiu! - tampo a boca dele. Pois ele estava falando auto. - eu preciso ir lá. Não aguento ficar mais com essas vozes na cabeça e... Ah! 

Dou um gritinho e vou pra mais perto dele. Eu vi uma sombra passar para a cozinha e isso me assustou.

S/n - enfim - me recomponho.  - você não me viu. E esquece tudo. 

Dou as costas mas ele me puxa de volta.

Yoongi - nada disso eu vou com você. - diz sério segurando meus ombros.

S/n - nunca. - digo com uma gargalhada.

Yoongi - ah é... O PESSOA.... tampo a boca dele e puxo pra um armário em baixo da escada. 

S/n - você tá louco! Se eles me pegarem não vou poder sair. - digo tirando a mão da boca dele.

Agora que eu percebi a gente tava muito próximos, o armário era apertado.

Dava pra mim sentir sua respiração pesada em minha bochecha. Ele me olhava sem reação.

A porta estava atrás dele. Chego mais pra perto dele pra abrir a porta. Eu escorrego e caímos pra fora do armário. Eu caio em cima dele com as pernas em sua cintura. Sentada em seu membro.  Eu senti ele pussar.  Saio de cima dele depressa corada. Ele me olha com um olhar safado. Puxo ele pra porta dos fundo. Abro o portão.

Por sorte ninguém nos notou.

Solto a mão dele e paro de correr. Observo a rua e me concentro agora dava pro Yoongi escutar os choros também.  Não era uma criança ou um bebê. Era uma garota acho que com seus 14 anos. 

S/n - fica aqui. Pode ser uma armadilha. - digo quando nos aproximamos um pouco.

Ele ficou escutando tudo um pouco distante.

S/n - Oi. - sento do lado dela da calçada. - qual é seu nome.

Xxx - quem é você? - ela levanta o rosto que estava entre as perna agora a pouco. Seu rosto estava vermelho. Seu nariz inchado.

S/n - você pediu por ajuda. Eu te ouvi e estou aqui. - digo alisando seus cabelos.

Ela não parecia perigosa. Ela só precisava de ajuda.

Xxx  - quem é você...?! - diz mais uma vez. 

S/n - desculpe. Não me apresentei meu nome é s/n. E o seu? - falo pegando sua mão. - eu só quero te ajudar.

Xiumin - meu nome é xiumin - diz ela enxugando as lágrimas.

S/n - porque chorava?! - cruzo as pernas de uma forma relaxada. E olho pra frente da nossa casa. Onde ela também olhava perdida em seus pensamentos. - sabia que está aqui já faz muito tempo? Alguém deve está preocupado com você.

Xiumin - minha ommã morreu... - fala voltando a chorar. 

Meu coração se apertou. Lembrei quando a minha também tinha morrido.

S/n - e você está só? - olho pra ela que balança a cabeça dizendo que não. - então qual o problema?

Xiumin - minha tia me trata mal. - baixa a cabeça. - e meus primos também.

Não sabia o que dizer no momento então esperei ela continuar. 

Xiumin - ela diz que eu não presto pra nada. Que eu só faço as coisas errado e que eu devia morrer junto com minha mãe.

S/n - de que sua mãe morreu? - olho para o lado discretamente e vejo Yoongi observando tudo atento.

Xiumin - câncer. 

S/n - eu sinto muito. - abaixo a cabeça. -  eu também perdi a minha quando tinha sua idade. 

Ela me olha. 

S/n - sabe xiumin... As vezes coisas ruins acontece com pessoas extraordinária. Nessa vida você será julgada por tudo que fizer. Então seja apenas você mesma.

Ela fica em silêncio olhando pra frente.

S/n - a sua ommã não está mais entre você mas ela continua aqui dentro. - coloco a mão no seu peito. - não deixe ela morrer onde ainda está viva, e onde ninguém pode à arrancar de você.

Xiumin - obrigada. - ela me da um sorriso ainda um pouco triste.

Eu me levanto para ir mas ela me chama.  

Xiumin - você é um anjo? - eu dou um sorriso.

S/n - digamos que sim. - falo me virando pra ela.

Xiumin - então cadê suas asas? - fala me observando com os olhos brilhantes. 

Eu fico séria. Não sabia o que dizer. Pensei por um momento.

S/n - as vezes até um par de asas se torna um peso quando falta coragem. - digo me abaixando ficando de sua altura.

Xiumin - você não tem coragem? 

S/n - as vezes ela é substituída pelo medo. - me levanto e saio.

Xiumin - obrigada unnie! - ela grita e eu aceno. - pra mim você é um anjo. - sussurrou mas eu podia ouvir.

Eu chego  perto do Yoongi que me observava.

Yoongi - aquilo foi lindo. - diz me acompanhando.

S/n - obrigada. - "eu acho."

Entro dentro de casa. E todos observam.

S/n - tudo resolvido. - digo me jogando no colo deles no sofá.

Alane - sua folgada! Nada de sono agora temos que resolver o assunto da viagem.

Lisa - é verdade.

Me levanto sonolenta. Vou até a cozinha e os meninos vem atrás de mim.

Jimin - é o seguinte linda. - fala sentando. - a gente vai amanhã só que temos que ser bastante discretos em relação a vocês está com nós. 

Namjoon - isso é simples. - ele coloca o braço no ombro de Helen que cora. - fingem que são nossas "namoradas".

Ha mais eu não caio nessa.

S/n - tudo resolvido. - as seis irmãs aí  serão suas "namoradas" e eu segurança. Isso vai explicar o porte de armas estranhas. Talvez. 

Adrina - quem disse que vamos levar armas. Isso pode levantar suspeitas. E aí teremos problemas com a polícia também.

S/n - e se formos atacados? - cruzo os braços.

Tae - isso não vai acontecer.

Lisa - temos nossos poderes gênia. - revira os olhos.

S/n - hum... Você usa os seus? E você Helen usa os seus? - digo arqueado uma sobrancelha.

Adrina - primeiro - ela se aproxima e tira o capuz de minha cabeça. Eu olho com um olhar mortal pra ela. - nossos poderes estão fracos pra fazer algo. E segundo a única que é forte aqui e s/n, para nos defender na luta e com seus poderes também.

S/n - terceiro. - interrompo. - desconsiderem a segunda opção. Vocês não vão ficar se escorando em mim não. Eu também quero relaxar. 

Jin - tudo feito então a s/n nos defende. 

Aigo. Como sempre só sobra pra mim.

S/n - vem cá vocês já começaram a treinar? Porque não dá pra mim defender treze pessoas. E você Adrina trabalha como segurança pessoal deles né? 

Ela acente. 

S/n - então certo. Você protege eles. E o restante de vocês se virem. Eu vou cuidar de mim.  E como o Tae falou não vamos precisar lutar nem nada.

Digo pegando uma maçã e mordendo.

S/n - Eu vou dormir. - digo indo pra sala.

Miranda - não vai não. - Me entrega uma pá e uma vassoura. - vamos devolver a casa pro dono em perfeito estado. E você cuida disso.

S/n - aish! - pego zangada.- um dia eu ainda moto vocês per me matarem de insônia. Isso devia ser crime. Espera! Vai ser minha próxima lei.

Anne - não se esqueça da cobertura eu fiz uma bagunça lá.

S/n - Eu te amo vaca! - dou lingua. - facilitou muito meu trabalho.

Pelo visto não ia dormir hoje de novo.

É melhor eu me apressar pra vê se tiro uma soneca.


Notas Finais


Continuo? ❤💚💛💙💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...