História O que nunca terei coragem de te dizer.-Starker - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite Nenenzinho que acompanham essa Fanfic, queria agradecer pelos 20+ favoritos desde que comecei a escrever e por todos os comentários positivos de vocês, Isso me motiva muito e eu estou muito feliz de que vocês estejam lendo mais uma das minhas fantasias loucas que eu transformo em histórias.
Vou parar de tanto falar e vou deixar vocês aproveitarem o capítulo de hoje, que está cheio de gritaria e confusão.
Boa leitura

Capítulo 3 - Capítulo 2- Discussão


O quarto estava um breu total, Peter foi abrindo os olhos lentamente, sentindo as pálpebras pesarem e a cabeça dar uma pontada, soltou um suspiro cansado e tentou voltar a dormir, o que não conseguiu fazer.

Queria levantar e ir até a cozinha procurar algum remédio, provavelmente May Teria algum remédio para dor de cabeça guardado nos primeiros socorros. 

-Eu não devia ter bebido tanto.- murmurou para si mesmo enquanto massageava suas têmporas.

-Você não deveria nem Beber, Piralho. Principalmente pelas besteiras que faz depois.- Resmungou enquanto andava em direção à cama do garoto.

Peter imediatamente reconheceu a voz que falava consigo, sentiu cada gota de sangue que tinha em seu rosto sumir, pálido igual a um pedaço de papel, buscou fôlego para conseguir formular pelo menos uma frase que fizesse sentido.

-b-besteiras? Sr Stark eu...

-Pelo visto não se lembra de nada, não é? Ontem eu fui buscar você naquela festa e você estava Quase transando em público com o Wade.- Falou em um tom sereno enquanto abria as cortinas, porém sua cara demonstrava algo bem diferente.

O menor arregalou os olhos e acabou se engasgando com a própria saliva, não acreditava no que havia acabado de ouvir,as memórias vieram como um flash em sua mente, tentou se recompor porém foi em vão.

- EU O QUE??- Perguntou depois de finalmente parar de tossir.

-Você é Surdo ou o quê Piralho? O que eu disse para você sobre andar com esse Merdinha por aí?- Esbravejou o maior enquanto tentava controlar o nervosismo- Se algo tivesse acontecido com você a culpa iria ser minha, a porra da sua tia me pediu para Cuidar de você enquanto estivesse fora..

- Senhor Star.. 

-NÃO ME INTERROMPA ENQUANTO EU ESTIVER FALANDO.- apontou o dedo na cara de Peter Que tentou se encolher.-EU ACHEI QUE VOCÊ JÁ TINHA IDADE O SUFICIENTE PARA SE VIRAR SOZINHO E QUE VOCÊ GOSTARIA DE SE SENTIR RESPONSÁVEL, DEIXEI VOCÊ LIVRE E VOCÊ QUEBROU A MERDA DA ÚNICA REGRA QUE EU TINHA EM POSTO,NÃO VÊ QUE ESSE FILHO DA PUTA DO WADE SÓ VAI TE LEVAR PARA O CAMINHO ERRADO GAROTO.

Stark estava a ponto de arrancar seus próprios cabelos, porém se sentiu arrependido ao ver a cara do Garoto a sua frente; Assustado e quase ao ponto de chorar. Não iria mudar sua maneira de agir porém tentou Reduzir o tom de voz.

- Você vai Ficar na Torre até a sua Tia Voltar e não adianta questionar a minha decisão. É uma ordem.

Saiu a passos largos e bateu a porta com força, Parker agora se sentia mais que culpado por toda aquela situação, não queria ter causado toda aquela confusão. Sabia que Tony tinha problemas demais, não queria ser mais um peso para ele.

//Quebra de tempo//

Peter havia passado o dia todo no quarto, se levantou apenas para tomar banho e alguns comprimidos que conseguiu encontrar nos primeiros socorros, já se passavam das 19 horas e o garoto não sentia vontade nenhuma de comer ou se levantar, Chorou uma boa parte do tempo pensando em como fizera sua relação com o mais velho que já estava arruinada por culpa sua piorar, agora parecia que nem conseguiria mais olhar para a cara dele.

Culpou seu coração por sentir as coisas erradas, por fazê-lo se apaixonar por uma pessoa que o tratava como um filho e por esse sentimento estar estragando toda a paz e harmonia que havia antes.

Por volta das 22 horas ouviu a porta sendo aberta devagar, fingiu estar dormindo para não ter que conversar ou escutar mais um monte de quem fosse que estivesse entrando. Sentiu o espaço ao seu lado na cama afundar por alguém que se sentou ali, logo começou a afagar seus cabelos fazendo um leve cafuné que quase não se era sentido.

- Eu não queria ter feito isso com você garoto, eu tento disfarçar o quanto me importo com as pessoas e acabo me descontrolando, eu sou um tremendo egoísta. Não sei como ainda consegue ficar ao meu lado, com esse seu jeito amável.

Dava para se perceber pela voz do maior que estava bastante alcoólizado, por isso estava ali desabafando daquela maneira. Continuou fingir que estava dormindo até o maior sair de seu quarto.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...