História O que o Destino Me Roubou - Capítulo 17


Escrita por: e AneteThaisho

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Kagome Higurashi, Sesshoumaru
Tags Ah-ram, Anete23, Cicatriz, Hot, Modelo, Romance, Sesshyxkah, Trauma, Violencia
Visualizações 140
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá como estão?
Aqui é a Ah-Ram😘
Desculpa a demora, nosso tempo anda meio corrido e estamos fazendo o possível para postar os caps o mais rápido possível

Boa Leitura

Capítulo 17 - Capitulo 17 - Confiança


Fanfic / Fanfiction O que o Destino Me Roubou - Capítulo 17 - Capitulo 17 - Confiança

Kagome

O encontro com InuYasha me deixou um pouco irritada mais eu ainda tinha que terminar a sessão de fotos, terminei de retocar a maquiagem e segui para o estúdio e esperei por Sesshoumaru que pouco depois chegou e se sentou na cadeira e eu me coloquei atrás para iniciarmos as fotos.

- você parece tensa. – disse Sesshoumaru quando coloquei a mão sobre seu ombro e aos poucos fui descendo junto da outra e ficando com o rosto próximo ao dele.

- InuYasha me procurou enquanto retocava a maquiagem. – disse e o notei suspirar e dar um falso sorriso assim como eu para a câmera.

- Kikyou também me procurou. – disse e eu me levantei passando por ele enquanto passava a mão sobre seus ombros notando que o fotógrafo não parava de tirar fotos e me sentei em seu colo fazendo uma pose sensual. – ele a machucou? – perguntou, quando nossos lábios ficaram próximos.

- eu sei me defender muito bem sozinha. – respondi. – e Kikyou. O que queria com você? – perguntei enciumada, enquanto colocava uma perna de cada lado de seu corpo e fazia uma pose provocante e possessiva.

- tentou me seduzir, me mostrou seus seios. – disse e eu o olhei, ela realmente sempre quer tirar aqueles que gosto. Sai de seu colo e me coloquei sentada a seu lado e deixei minha cabeça sobre sua perna em um leve descanso.

- típico de Kikyou. Mas é você o que fez? – perguntei enquanto seguia as novas instruções do fotógrafo, senti a mão de Sesshoumaru sobre meus cabelos.

- a coloquei para correr. – respondeu como se não fosse nada, dei um pequeno sorriso sendo captado pela câmera.

- muito bom, vocês dois foram fantásticos. Nasceram para isso. – disse o fotógrafo sorrindo e olhando as fotos. – por hoje terminamos, nos vemos em breve para mostrar-lhes as fotos escolhidas e caso desejem algumas das outras. – disse o fotógrafo novamente e se retirou.

Me levantei já pronta para ir me trocar e ir para casa quando sinto a mão de Sesshoumaru me segurando e me impedindo de continuar meu caminho. O olhei vendo que estava tentando ver através de mim, muitos anos me fizeram criar uma máscara e acho que isso o deixou preocupado.

- está tudo bem Sesshoumaru, vou me trocar e depois podemos ir para casa. Estou cansada. – disse dando um pequeno sorriso.

- realmente não aconteceu nada entre mim e Kikyou. – disse me olhando, toquei em sua mão e me aproximei.

- vou confiar em você. Na verdade já imaginava que Kikyou aprontaram algo assim como InuYasha. Eu não vou cair na deles e pretendo confiar em você, agora vá se trocar para irmos. – disse me soltando e segui meu caminho para o meu camarim.

Troquei de roupa e tirei o excesso de maquiagem colocando algo mais leve e me sentindo mais eu, sempre que tirava fotos com aquelas roupas chamativas e extravagantes era como se eu me tornasse outra pessoa, mas estava a amar cada vez mais todo o trabalho e poder finalmente agir como modelo novamente.

Já usando uma roupa mais casual peguei minha bolsa e segui para fora me encontrando com Sesshoumaru, seguimos para seu carro e estranhei ele pegar um rumo diferente. Tentei questionar aonde iríamos mais tudo o que eu recebia era ‘surpresa’ vindo dele, só descobri quando ele estacionou o carro em frente a um restaurante um pouco afastada do centro da cidade.

- esses últimos dias foram bastante corridos e estressantes, além de que você disse que gosta de comer em lugares mais calmos. Ouvi dizer que aqui é calmo e servem uma massa deliciosa. – disse me olhando, sorri. Sesshoumaru estava se esforçando bastante para me conhecer de verdade.

Sesshoumaru

Não queria esconder nada de Kagome e por isso fui franco ao contar sobre Kikyou e ela levou tudo na boa o que me surpreendeu, a maioria das mulheres teria tido um ataque de ciúmes, fazendo escândalo e até me batido. Mas era isso que tornava Kagome diferente, ela confiava em mim e não faria nada que nos prejudicasse na frente se uma câmera.

Resolvi então levar Kagome para jantar antes de voltarmos para casa, não queria ficar longe dela ainda. Vi seus olhos brilharem quando mencionei sobre a massa e juntos adentramos o lugar chamando a atenção dos poucos clientes. O melhor de jantares no meio da semana era que muitos estabelecimentos permaneciam quase desertos.

Nos sentamos um de frente para o outro e fizemos nossos pedidos, em seguida algumas pessoas vieram tirar fotos conosco e quando finalmente tudo se acalmou pude tocar na mão de Kagome sobre a mesa e a fazer me olhar.

- você realmente confia em mim? – perguntei e ela sorriu.

- Sim, você me ajudou muito Sesshoumaru. Sou grata por isso, mas você também está provando que não é um galinha mais e isso significa muito para mim. – respondeu, apertei sua mão já imaginando o motivo do burburinho ao nosso redor e o barulho de fotos sendo tiradas. Iríamos estampar mais alguns jornais amanhã.

- obrigado por confiar em mim. – respondi e segui sua mão depositando um beijo no dorso.

- Sesshoumaru se continuar galanteador assim algumas mulheres vai desmaiar e a culpa será inteiramente sua. – disse rindo e acabei dando uma leve olhada ao redor vendo algumas mulheres suspirarem e outras de abanarem.

- não posso fazer nada se elas me acham atraente até mesmo quando quero demonstrar afeto pela minha namorada. – respondi galanteador a vendo rir baixo e me fazer soltar sua mão.

- você ainda é um cafajeste mais pelo menos está andando na linha. – respondeu pegando a taça com água e a bebendo.

- vai dizer que não me acha bonito? – perguntei e ela ergueu uma sobrancelha. – você nunca disse se me achava atraente e isso me incomoda um pouco. – disse desviando o olhar e me sentando melhor na cadeira.

- isso mexe com seu ego? – perguntou me olhando.

- um pouco, todo homem deseja saber se sua mulher sente atração por ele. – respondi e ela suspirou se apoiando na mesa, o que me fez aproximar um pouco dela.

- para começar eu ainda não sou sua mulher, estamos apenas namorando. Para terminar você é muito gostoso Sesshoumaru, não é preciso dizer algo que já está óbvio. – disse sorrindo maliciosa.

- você não tem jeito mulher. – disse dando uma leve erguida para me aproximar e tomar seus lábios em um beijo suave ouvindo alguns barulhos o que fez com que nos separássemos e olhássemos para aonde o barulho vinha.

- eu disse que elas iriam desmaiar. – disse Kagome começando a rir, dei um sorriso torto enquanto voltava para o meu lugar e via duas mulheres sendo amparadas por seus parceiros enquanto estavam desmaiada.


Notas Finais


E aí o que acharam?
Espero que tenham gostado

Kiseu😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...