História O que se podia fazer de errado quando ela era ele? - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Girls' Generation
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun, Taeyeon, Xiumin
Tags Exo, Xiuhun
Visualizações 210
Palavras 403
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Anormal


Fanfic / Fanfiction O que se podia fazer de errado quando ela era ele? - Capítulo 13 - Anormal

Olhos vermelhos, rosto cheio de marcas de unhas e parecia mesmo que Kyungsoo havia brigado com um gato na noite anterior. Primeiro Sehun, depois o gigante que fedia a meias sujas e usava pijama da Hotwheels. Sempre querendo chorar, sempre sentindo-se muito cansado para assistir as aulas diárias, sempre deprimido. Baekhyun arrancou a folha do caderno, escrevendo um bilhete na caligrafia bonitinha, dobrando e passando por baixo do cotovelo a frente: “Eu quero ir na cafeteria, depois da aula”.

E Kyungsoo respondeu, “Pois vá, ninguém está te segurando por aqui”. Baekhyun suspirou ao ler, escrevendo novamente abaixo da caligrafia desajeitada do outro, “Se você não vier comigo, eu vou te seguir o dia todo pela escola”. Ah, se ele tivesse coragem de jogar aquela cadeira pela janela e derrubando tudo que estivesse na sua frente, com toda certeza, o faria sem hesitar.

“Você falando assim, não fará eu te beijar, eu vou ter que arranjar outro crush para te substituir”. Baekhyun quis rir ao ler o que estava escrito por último no bilhete, sacudindo a sua cabeça, respondendo rapidamente e passando para frente, “Quem disse que quero beijar você? Quero só esse moletom emprestado”. Kyungsoo usava o moletom desde que voltara a escola e Baekhyun sempre falava dele de um jeito ou de outro.

“Se eu disser ‘sim’, você larga do meu pé de uma vez, por todas?”, “Claro, então...?”, “Então, eu irei com você na cafeteria, mas se ficar fazendo perguntas demais, vou embora e te deixo lá sozinho”, “Combinado, me encontra na saída quando a aula de álgebra terminar”. Kyungsoo não se sentia menos triste por conseguir o “suposto encontro” com Baekhyun depois de anos gostando dele sem ninguém saber, sem contar com Chanyeol que estava com o nome repetido dezenas de vezes na sua lista negra do Death Note que ele comprou numa feirinha de animes, ano passado.

Era o tipo de coisa que Kyungsoo não poderia prever, mas não estava nada surpreso com as palavras que ouviu. Ele sabia que Chanyeol estava mentindo quando as disse, como também sabia que, provavelmente, beijaria Baekhyun na boca naquela maldita tarde úmida e porosa que parecia outono em vez de inverno. Mas, o que ele não poderia contar era que se sentia todo errado por querer beijar Baekhyun sem se desculpar por ter quase deixado Chanyeol cego com as suas dedadas, mesmo que a culpa da briga não tivesse sido dele, afinal.


Notas Finais


Twitter: @coelitoq
Curiosuscat: @coelito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...