História .o que tu não sabes - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Mark
Tags Desilusão, Mark, Mark Lee, Nct
Visualizações 38
Palavras 306
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Poesias

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - .único


és tão ingrato.

recorda-te das madrugadas quais fui teu entreterimento? consolei-te, mimei-te, lhe enviei todo o meu amor. tu não sabes, mas eu lutei para me manter acordado, por ti, para não deixar-te sozinho.

e das vezes em que tive de ceder aos teus desejos, enrustir minhas verdadeiras vontades rendendo-as às tuas. tudo para fazer-te feliz. tu não sabes, mas as consequências daquilo me causaram muita dor e paranóia, muitas lágrimas e culpa.

quando tuas outras amizades oscilaram contigo, ah, foram muitas vezes, viu? eu estive lá, ao teu lado, para defender-te, para pegar tua visão e tomá-la como certa sobre todas as coisas, mesmo com um pingo de objeção. tu não sabes, mas colocaste tua vida sobre a minha, e eu cedi abertamente, por ti. tudo para ver-te bem.

nunca foi recíproco, poxa. talvez no início tu tentaste me engambelar, e, por mais que eu venha tentando esconder – dos outros todavia de mim mesmo –, eu sei bem disso.

tu usaste todo o meu eu até tomar tudo de mim, minha essência, meus pensamentos – tu não sais de minha cabeça –, comandas até mesmo minha tristeza.

e eu cansei, sabes? cansei. cansei de ludibriar a mim, culpar-me sempre, auto nomeando-me os ditos populares “trouxa, iludido e quebra-fácil”. é tu quem não sabe valorizar pessoas quais dão tudo de si para ver um sorriso teu, essa utopia tão gostosa que passaste perversamente. és tão ruim que nem identificas quem são essas pessoas, e vai perdê-las. a culpa é tua por seres cego pelo egocentrismo, não vês nada mais que teu próprio nariz. que fiques sozinho, narciso galanteador. não tens mais a mim pois fui o primeiro a acordar desse desvaneio, espere até que perca quem chamas de verdadeiro... ou mude teu coração.

mas saiba, quem vira as costas para o que fere leva consigo a razão, mas não a passagem de volta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...