1. Spirit Fanfics >
  2. O Quinto Príncipe (SHINee) >
  3. Caminho para Capital

História O Quinto Príncipe (SHINee) - Capítulo 18


Escrita por:


Capítulo 18 - Caminho para Capital


Fanfic / Fanfiction O Quinto Príncipe (SHINee) - Capítulo 18 - Caminho para Capital

O sol estava nascendo enquanto vocês cavalgavam em silêncio, você olhou Minho indo mais a frente e se perguntou como chegaram ali, quando foi que sua vida virou de cabeça pra baixo assim, um dia você é só uma plebeia comum e no outro está correndo para salvar o príncipe e todo o reino...Era realmente muito para processar.



Quando o dia raiou [F/N] se levantou, ela viu sua cama vazia e imaginou que já tinha se levantado, então se arrumou como todos os dias e desceu, ao não te encontrar lá embaixo ela começou a estranhar, mas antes que pudesse ser questionar Key apareceu e a distraiu.

— Bom dia. - ele disse se aproximando de um jeito diferente, geralmente ele aparece com sua cara de sono pela manhã falando mole, mas hoje ele parecia bem energico e caloroso. [F/N] retribuiu meio intrigada, ele foi até ela e com um sorriso arrumou a presilha em seu cabelo - Yeppeuda! (bonita)

"Aquilo tinha sido um elogio? Vindo de Key? Assim sem mais nem menos?" Era o que passou na cabeça dela enquanto ela o olhava.

— Aconteceu alguma coisa para estar de tão bom humor? - ela não se conteve em perguntar.

— Não... Nada, porque? - ele se sentou a mesa - Acho que a pergunta certa é: "eu tenho motivos para não estar de bom humor?". Eu tenho uma bela família, uma boa casa, um bom emprego e... Uma bela esposa.

"Aaah então era isso?! Ela ter dito noite passada que eles iam se casar de bom grado?" [F/N] mordeu os lábios e quando ia dizer qualquer coisa a respeito Taemin desceu de seu quarto e ambos se espantaram com sua aparência cansada.

— Tae? - ela foi até ele rapidamente - Você está se sentindo bem? Está doente? - ela disse tocando o rosto dele.

— Eu estou bem, só... Não dormi direito... - ele disse tirando as mãos delas. - eu já estou indo pro trabalho.

— Você nem se quer tomou café ainda. - ela disse preocupada.

— Estou sem fome. - ele disse e foi indo até a porta.

Sua amiga se virou para o Key confusa e ele deu de ombros sem entender nada também.

— Hoje o dia está beem estranho! - ela disse a si mesma - Eu vou ver com o Minho o que houve. - ela foi subindo as escadas.


Assim que ela abriu a porta do quarto deles, Onew entrou pela porta da frente carregando em suas mãos o colar com o brasão real, Key foi o primeiro que ele avistou e foi até ele pisando fundo.

Ele esticou a corrente bem em frente ao seu rosto e perguntou.

— Você sabe o que é isso? - sério e ríspido.

— Isso é ouro? - os olhos de Key brilharam e quando foi tocar o colar ele o guardou de volta na mão e saiu pela hospedagem.

Key era bastante transparente, era óbvio que não sabia de nada.


[F/N] olhou em volta no quarto e seu coração gelou, Minho não estava lá e você também não deu sinal, logo sua "viagem" inesperada lhe veio a cabeça, você tinha comentado, mas ela não acho que realmente a faria, ainda mais assim do nada. Ela ia correr de volta pro seu quarto chegar se seu arco ainda estava lá para ter certeza, quando deu de cara com Onew, o Key vinha logo atrás dele, querendo saber do que se tratava todo aquele festival.

— Você sabe o que é isso? - ele fez a mesma pergunta a ela mostrando o brasão. Ela conhecia o símbolo real, mas não entendeu do que se tratava, sua cabeça estava em outro lugar. Ao ver o rosto confuso de [F/N] ele praguejou - Droga! Cade os outros? - ele disse olhando o quarto vazio atrás dela. - Onde está sua irmã?

Essa era uma ótima pergunta, que ela também se fazia.

— Espera, o que está acontecendo? Que colar é esse? - Key disse não gostando do rumo das coisas.

— ME RESPONDA! - Onew disse alto fazendo [F/N] se contrair, e de imediato Key entrou na sua frente.

— Mas quem diabos você pensa que é?! - ele disse perdendo a paciência com Onew que o encarou um minuto e notando que não conseguiria nada ali se virou e foi procurar os outros por si próprio.

Key ficou parado em frente a sua amiga como um escudo enquanto Onew olhava todos os quartos e então deixou a hospedagem como um furacão.

Depois que o silêncio tomou conta do ambiente, [F/N] segurou a roupa de Key a apertando forte, ele se virou pra ela e assim que a viu com o rosto molhado com as lágrimas que escorriam quentes, ele a tomou nos braços.

— Mas o que está acontecendo?! - ele disse baixo se perguntando o que havia perdido.

Ela não sabia no que exatamente estava metida, mas tinha certeza que estava em perigo, o coração dela doia no peito.



~ Na estrada.

Minho quebrou o silêncio.

— Uma hora dessa eles já devem ter acordado... Acha que o Key vai querer me matar quando souber que fugimos na calada da noite? - ele perguntou sorrindo.

— Eu não acho, tenho certeza! E assim que terminar com você ele virá até mim. - você disse os dois riram.

A situação já era tensa demais para ficarem sérios.

— É... Parece que estou na lista negra de muitas pessoas. - ele disse quase se deixando levar pelo clima ruim novamente, e você tentou o resgatar.

— O que eu posso dizer? Você é um causador de problemas!

— As garotas se amarram nisso não é? - ele disse com seu sorriso malicioso, e você quis o bater mas não de raiva.

Você odiava como ele conseguia brincar com seu coração.

— Bem, eu estou aqui não é? - você disse como se não fosse grande coisa e ele riu alto.

Então em uma bifurcação vocês pararam um pouco.

— Huuum, acho que conheço essa área, já vir caçar por essas bandas, se estou certo deve ter um riacho logo atrás daquelas árvores, nós podemos descansar um pouco e dar água aos cavalos...

Você concordou e foram até lá.



~ Enquanto isso no vilarejo...

Taemin não conseguia se concentrar no trabalho, ele largou tudo e se levantou, ele não conseguia nem imaginar o que seria dele se algo acontecesse a você ou o príncipe, então ele escutou uma confusão vinda da porta da frente, "você não pode entrar aqui" os seguranças do banqueiro dizia e Taemin já deu um pulo, ele olhou em volta procurando uma rota de fuga e quando correu para a janela Onew entrou com tudo pela porta o fazendo paralisar do jeito que se encontrava.

— Oi? - ele disse rindo de nervoso e Onew foi até ele com sua cara fechada cansado de dar com os burros n'água.

Ele o pegou pelo colarinho, e então mostrou o brasão a ele, que balbuciou sem saber ao certo o que dizer, isso já era resposta suficiente para Onew.

— Eu vou perguntar apenas uma vez... Você é o Quinto Príncipe?

Ele o olhava nos olhos, enquanto as pernas de Taemin bambeavam. Ele sabia que aquele podia ser seu fim, mas com toda a coragem que lhe restava ele segurou os braços de Onew que o segurava firme.

— Eu... SOU! - Onew o olhou bem, então o jogou contra a parede, Taemin deslisou até o chão e ele se agachou puxando suas vestes. - O que está fazendo?! - ele disse tentando se preservar, mas Onew acabou rasgando o tecido expondo seus ombros claros.

— Você não é o príncipe! - ele disse por entre os dentes e Taemin se lembrou da marca de nascencia que Minho tinha no ombro, agora como Onew sabia disso era um mistério.

— Eu nunca vou dizer quem ele é! - Taemin tentou devolver a respidez na fala.

— Eu já sei quem ele é, você só vai me dizer onde ele está! - era óbvio que era um dos dois, e agora só restava Minho.

— Eu não direi! - Taemin se manteve mesmo o medo estando estampado na sua face.

— Veremos!


~~~


— Aonde a [S/N] se meteu? - Key perguntou a sua amiga uma vez que ela estava em parte mais calma.

— E-ela saiu - [F/N] tentou manter a promessa que fez.

— Isso eu sei, mas pra onde?

Ela pensou em que desculpa dar para o ocupar, quando Taemin entrou correndo pela porta com as vestes esgarcadas e o lábio cortado, os dois arregalaram os olhos e antes de perguntar ele veio até eles e disse quase sem fôlego.

— E-ele está indo atrás deles! - a sua amiga o segurou como se ele pudesse desmaiar a qualquer momento - O Onew sabe que o Minho é o príncipe e vai matá-lo!

— O que? Do que está falando?! - ela disse o chaqualhando.

— Ele está delirando? - Key questionou porque o que ele disse não fazia o menor sentido.

Isso até ele começar a explicar, foi então que o chão se abriu e voltou a se fechar.

Key e [F/N] sentiu o mundo girar, toda essa loucura acontecendo diante de seus olhos e eles não enxergaram, havia um turbilhões de informações se cruzando pela cabeça deles, mas só uma era importante agora: vocês estavam em perigo!

Ninguém ali pensou duas vezes, eles largaram tudo e partiram atrás de vocês e Onew.



...

Vocês deixaram os cavalos amarrados perto do riacho e se sentaram a sombra para comer algo, vocês sairam cedo e até agora não tinham tomado o café da manhã.

Vocês se refrescaram um pouco na água fria que corria por ali, então você se deitou sobre a grama e se esticou um pouco, era raro você andar a cavalo, aqueles galopes iriam acabar com sua coluna.

— Está com as costas doloridas? - ele perguntou vendo você se esticar.

— Na verdade estou, eu nunca cavalguei por tanto tempo... Você não está?

— Eu já estou acostumado - ele disse indo até você - Eu sempre vou longe para caçar. Vai se vira, deixa eu cuidar disso... - ele disse natural, mas você o olhou desconfiada.

Uma massagem cairia muito bem, mas só de lembra daquelas mãos sobre seu corpo a temperatura começava a subir. Claro que você não admitiria isso nem em um milhão de anos então se virou devagar se debruçando sobre a grama. Ele começou a masagear seus ombros e costas.

— huum, eu tenho que admitir, isso é muito bom. - Você disse quase sonhando.

— Oh, ainda não cheguei na melhor parte... - ele disse e você imaginou qual seria essa melhor parte.

Foi quando ele subiu por cima de suas pernas, você instintivamente tentou se levantar.

— Você ficou maluco?! - você disse tentando sair dali.

— Relaxa, eu sei o que estou fazendo. - ele disse te empurrando de volta pro chão.

— Não! Eu não quero "a melhor parte!" - você sentia seu rosto corar enquanto queimava por dentro.

— Espera - ele levantou as mãos para cima se mostrando indefeso - Confia em mim.

Você o olhou por um momento, seria algo difícil de explicar se alguém aparecesse, mas só estavam os dois ali. Então você cedeu e voltou a se deitar, claro que manteve os olhos bem abertos para qualquer gracinha dele, ele se posicionou sobre suas coxas, então colocou as mãos sobre sua cintura receioso de levar uns tapas, ao ter certeza de que não ia revidar, ele precionou, a lombar era sem dúvida a parte mais afetada por andar a cavalo por horas, e ao massagear essa região causou um grande alívio. Ao mesmo tempo que se sentia relaxada por ser massageada, você se sentia inquieta por ser ele a o fazer, ainda mais nessa posição.


Depois disso vocês ficaram deitados descansando para voltar a estrada, mas você estava tão relaxada e confortável mesmo estando ao chão que caiu no sono, vocês não tinham conseguido dormir na noite anterior e quando abriu os olhos o sol estava ficando alaranjado indicando que a tarde estava caindo, você olhou para seu lado e Minho também havia dormido.

— Minho? - você o tocou, o acordando levemente.

— Hum?! Aissh! Eu também cai no sono! - ele disse se levantando rápido.

— Nós temos que seguir ou não chegaremos a capital em três dias! - você disse limpando o vestido e juntando as coisas.



Vocês voltaram a estrada e seguiram até onde deu antes da noite chegar.

Vocês pararam não tão longe da estrada e fizeram uma fogueira. A noite estava agradável, e vocês não imaginavam o que tinha acontecido no vilarejo, não imaginavam que enquanto dormiam perto do riacho, Onew havia passado vocês indo para capital na esperança de lhe alcançar, não sabiam o quanto esse sono ajudou nesse desencontro...

Você se sentou ao lado da fogueira e estendeu a mão sentir o calor do fogo e se aquecer, Minho terminou de arrumar as coisas e se sentou junto com você.

— Nossa comida só vai até amanhã... Se demorarmos muito para chegar a capital teremos que caçar. - ele informou, afinal vocês sairam as pressas e só pegaram o que deu pra levar.

— Eu ouvi falar muito sobre suas habilidades de caça, talvez tenhamos que as colocar a prova. - você riu descontraindo.

— Oh, você verá!

— Eu nunca acertei nenhum alvo vivo. - você disse mexendo no fogo com um graveto.

— Você pode tentar se quiser, você gosta de coelhos?

— Sim, são fofos. - você disse e ele riu alto.

— Digo, carne de Coelho. - ele explicou.

— Ah! Sim... Gosto. - agora foi você que riu.

— Ótimo! Então amanhã se não chegarmos a tempo teremos coelho assado para o jantar! - ele disse te servindo com a comida que trouxeram e você ficou pensando se queria mesmo caçar um coelho, atirar flexas em árvores é uma coisa, agora acertar um animalzinho indefeso é bem diferente.



~ Enquanto isso a alguns kilometros dali.

— Que barulho foi esse? - Taemin disse olhando em volta aflito enquanto Key tentava fazer uma fogueira.

— Você tem certeza que sabe o que está fazendo? - [F/N] perguntou a Key que esfregava os gravetos um no outro.

— É claro que eu sei! Acha que sou um filhinho de papai? - ele disse trabalhando fortemente em sua fogueira.

— E isso? Vocês ouviram? - Taemin continuava sua procura mesmo sendo ignorado.

— Eu só acho que já faz meia hora que você ta ai e nada, vai acabar esfolando as mãos...

— Olha, eu já fiz muitas fogueiras está bem?! São esse gravetos aqui que estão meio umidos... - ele justificou.

E quando todos fizeram silêncio algo pulou de dentro da mata assustando a todos, Taemin deu um berro e correu pra cima da [F/N], Key se levantou na hora com seus gravetos em mãos pronto para... Bem o que ele realmente podia fazer com dois gravetos? Aparentemente nem fogo.

— Eu disse que tinha ouvido algo!!! - Taemin exclamou sendo segurado pela [F/N] que meio assustada procurou com o olhar o que era o tal bicho.

E quando viram que o grande monstro que pulou da mata era só um pequeno cervo respiraram aliviados.

Key abaixou o graveto rindo, com o susto que levaram e ao se virar, viu Taemin nos braços de [F/N].

— Aiish!!! - ele deu um berro - Você quer morrer?! - ele disse indo pro lado dele o ameaçando com os gravetos, ele logo a soltou e ela se possicionou em sua frente o protegendo.

— Para! Não se esqueça de quem ele é. - ela disse colocando algum senso na cabeça de Key.

— Ele é um charlatão, isso sim! Um aproveitador!

— Key, abaixa o graveto! - ela disse como se fosse uma negociação real.

— Até ontem ele era filho de comerciante, e agora é filho de alguém do concelho?! Amanhã será o próprio príncipe! - ele resmungou abaixando os gravetos.

— O príncipe é o Minho, e dessa vez estou falando a verdade, eu juro. - Taemin disse saindo de trás de [F/N] uma vez que a situação estava controlada.

— Nós sabemos Tae, nós sabemos. - ela disse o confortando. - Key! - ela exclamou - o Fogo! - ela o lembrou e ele voltou a trabalhar nisso. 

A noite se aprofundava e sua amiga só pensava onde você estava, e se Onew teria conseguido os alcançar. Pra ela não era difícil o imaginar como um enviado do sétimo príncipe, mas ao mesmo tempo ela não queria acreditar nisso, de qualquer forma eles precisavam te encontrar.

[...] 


Notas Finais


Uhuuuu ta geral sabendo agora que Minho é príncipe, Onew correu tanto que é capaz de chegar primeiro na capital... Afinal essa busca dará resultado?

É muitas perguntas eu sei... E vocês? Tbm tem muitas perguntas ou já sabem o que virá? 🤔✨💕

Obrigado sempre por nos ler, comentar e favoritar, já disse o quanto vocês são demais?! Rsrs um beijo e até o próximo capítulo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...