1. Spirit Fanfics >
  2. O Quinto Príncipe (SHINee) >
  3. Deixe o Frio lá Fora

História O Quinto Príncipe (SHINee) - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Deixe o Frio lá Fora


Fanfic / Fanfiction O Quinto Príncipe (SHINee) - Capítulo 19 - Deixe o Frio lá Fora

Quando a lua já estava bem alta no céu, Taemin já dormia como um bebe perto da fogueira, a [F/N] foi até Key que ainda estava emburrado e se abaixou em sua frente.

— E não é que você sabe mesmo fazer uma fogueira?! - ela disse fazendo graça e ele a olhou snobe.

— Você tinha alguma duvida disso? - ele disse com seu nariz empinado e ela sorriu.

— Me deixa ver... - ela disse pegando suavemente as mãos dele, elas estavam avermelhadas, mas não chegou a machucar, ele querendo ou não, nunca fazia trabalhos manuais pesados e suas mãos era finas e delicadas. Ela então abriu a bolsinha que trouxe e pegou a pomada que achou sobre a escadas dias atrás, ela sabia bem quem tinha a deixado lá e porque ela carregava isso por ai não tinha certeza, mas veio a calhar. - Obrigado, pela fogueira e por não ter surtado e trazido o cabo de vassoura atrás da [S/N] - ela disse de forma doce enquanto passava suavemente a pomada sobre as mãos dele.

— Eu não surtei "AINDA" você quer dizer, não é? Porque quando eu encontrar aquela garota eu vou voar no pescoço dela! - ele avisou e ela riu. - Onde já se viu mentir pra gente, fugir com um desconhecido, dane-se se é o prince, ainda mais quando tem gente o querendo morto!? Essa menina perdeu completamente o juízo!

— Acho que agente não pensa direito quando estamos apaixonados - ela disse terminando de passar a pomada, e Key a olhou por alguns minutos antes de dizer qualquer coisa, havia alguma verdade em suas palavras, mas o é que elas significavam ele não sabia.

— Você acha que ela gosta mesmo dele? - ele questionou.

— Acha que ela faria isso tudo por um príncipe, dado tudo que ela já sofreu por conta da família real?

Ele chaqualhou a cabeça tomando suas dores.

— E ela sofrerá muito mais se ele conseguir o trono de volta... - os dois se olharam tristemente pensando no seu destino.



No dia seguinte assim que o sol apontou no horizonte Minho foi te acordar. Ele tocou seu ombro de leve, mas antes de te chamar, ele a olhou bem, você era forte e destemida, um tanto doida por estar ali com ele, em vez de em sua casa em sua cama quentinha, ele sentiu o coração bater mais forte no peito, ele era um cretino por te arrastar para esse inferno, pelo menos era o que ele pensava.

— [S/N], vamos, temos que seguir viagem.

Você olhou em volta confusa e então despertou de verdade.

— O que?! Porque não me acordou antes? Você também precisa dormir! - era para vocês trocar o turno de vigia, mas Minho te deixou dormir a noite toda.

— Gwaenchanh-a! (tudo bem) Você não está acostumada com longas viagens e eu também dormi um pouco de dia...

— É, mas não foi o que combinamos. Eu durmo, você dorme, todos dormem um pouco, assim ninguém fica muito cansado.

— Está bem, essa noite é sua então! - ele disse com seu sorriso guardado as coisas para seguirem viagem.


Vocês cavagavam em direção a capital.

— Então, qual o plano B? - você perguntou.

— Plano B?

— Sim, caso não achemos esse tio ou ele não tenha informações do segundo Príncipe?

Minho pensou um pouco e um semblante serio tomou conta do rosto dele.

— Eu não tenho tempo para um plano B, se nossa busca for em vão... Eu terei que voltar sozinho pro palacio e reclamar minha coroa. 

— Simplesmente ir até lá? Isso não me parece um bom plano. - você disse já com o coração apertado.

— Eu sei, por isso vamos rezar pra o primeiro dar certo. - ele apertou o passo determinado e você ficou um pouco pra trás pensativa.


Você já tinha o alcançado quando colocou na cabeça que encontraria o segundo príncipe custe o que custar, você não o deixaria ir de peito livre paras garras do Sétimo príncipe. 

... 

Mais a frente na estrada vinha dois homens, e assim que avistaram vocês dois eles começaram a se falar e meio que apontar pra vocês, você e Minho se olharam para ter certeza que estavam na mesma sintonia, vocês continuaram a se aproximar e assim que um deles pareceu confirmar algo para o outro, Minho colocou a mão sobre a espada esperando qualquer coisa.

— Hey, vocês por acaso perderam seu amigo no caminho? - um dos homens perguntou e vocês estranharam.

— É que um cara passou pela gente e perguntou sobre um casal que ele estava procurando, vocês parecem bem o que ele descreveu... - o outro confirmou, e isso te deu um frio no estômago.

— Aah sim, claro. E por acaso ele tava de preto, e levava uma dessas? - Minho entrou no jogo e mostrou a espada.

— Sim, ele está bem a frente de vocês, parece estar com pressa.

Vocês se olharam, como era possível, Onew já estava atrás de vocês ou melhor dizendo a frente de vocês.

— Oh, está bem, vamos tentar alcançá-lo, obrigado. - Minho encerrou o assunto e vocês continuaram devagar.


Assim que estavam sozinhos novamente.

— Como assim está a nossa frente?! Você acha que é o Onew? - você perguntou preocupada.

— Tenho quase certeza, devemos ter nos desencontrando em alguma parte do caminho... - vocês pararam os cavalos - se está a nossa frente então ele sabe pra onde vamos.

— Droga! O que vamos fazer? Se ele souber que ficamos pra trás ele pode esperar e nos emboscar! - você já estava começando a suar.

— Se ele soubesse já estaria aqui, ele não me parece um homem que faz emboscadas.

— Então o que sugere? Continuar livremente contando com a sorte?

— A sorte é tudo que me resta. - ele disse num tom desanimado. Então olhou pra trás um momento - O único que sabia para onde iamos era Taemin e [F/N]. - Minho disse franzindo a testa com o coração apertado.

— Eles estão bem. - você disse rápido tentando tirar qualquer negativismo dele.

— E-eu preciso de um tempo. - ele disse descendo do cavalo meio fraco e você logo se apressou para ir até ele.

— Minho... - você tocou as costas dele.

— Eu prometi que ele ficaria bem! - ele começou a dizer sentindo um turbilhão de coisa - Ele sempre ficou ao meu lado e eu o deixei! Eu pensei que seria o melhor pra ele, mas só o deixei sozinho...

— Não diz isso! Não aconteceu nada com ele! - você tentou o segurar, mas ele se afastou de você.

— Como pode ter certeza? Você viu aquele homem, sabe do que ele é capaz!

— E-eu sinto! Eu sei que está tudo bem, porque eu também conheço a [F/N] e o Key, você não o deixou sozinho! - Minho te olhou fragilizado enquanto o tempo mudava, o pensamento de que algo podia ter acontecido a Taemin o consumia por dentro. Você foi até ele novamente e o abraçou forte, ele retribuiu tentando sentir qualquer conforto que acalmasse seu coração - Não podemos desistir agora, temos que seguir e derrotar o sétimo príncipe de uma vez por todas, então ele nunca mais irá machucar você ou qualquer um que amamos. - você o encorajou enquanto alguns pingos finos caiam do céu.

— Sim, eu vou acabar com a vida miserável dele, como ele tentou fazer com a minha!

Você o olhou nos olhos e rezou para estar certa, rezou para que Taemin e todos estivessem bem. A chuva começou a cair molhando tudo pelo caminho.

— Temos que prosseguir - você disse olhando o mau tempo e ele concordou.

Ele olhou mais uma vez pra trás enquanto subia no cavalo, "Eu vou voltar por você, então por favor me espere." ele disse mentalmente e vocês seguiram viagem com a chuva sobre vocês.



Vocês cavalgaram até onde deu, mas a chuva estava aumentando e a noite caindo, assim que avistaram uma cabana abandonada não muito longe da estrada vocês não pensaram duas vezes e foram se abrigar.

Deixaram os cavalos amarrados ali perto e entraram na cabana que já não tinha janelas e metade do telhado estava em ruínas.

— Não é como minha hospedagem, mas pelo menos escapamos da chuva... - você disse batendo o queixo de frio e ao se ver ensopada - Ta, escapamos mais ou menos. - você corrigiu.

Minho olhou ao redor, não tinha muitas madeiras secas por ali, mas qualquer coisa que os aquecesse já era alguma coisa. Ele logo tratou de arrumar fogo, e você se agaixou perto tentando se secar um pouco, enquanto isso ele se levantou indo até o canto da cabana tirando seus sapatos, você o seguiu com os olhos e quando ele desamarrou o hanbok você logo se levantou.

— Mas o que está fazendo? - você disse rápido e ele continuou a tirar suas vestes despreocupado.

— Eu estou tirando essas roupas enxacadas antes que eu pegue uma gripe, você devia fazer o mesmo - ele disse estendendo a parte de cima de sua roupa em um cabideiros velhos.

Você corou só com a possibilidade de tirar suas veste perto dele.

— E-eu to bem assim - você engoliu a seco enquanto ele ficava só com as roupas de baixo, que para a época era como estar nu.

— Seus lábios estão ficando roxos - ele disse com ar de "você que sabe".

Vocês sentiu seu corpo tremilicar como se ele desse sinal de que Minho estava certo.

— Aiish... Só... não me olha! - você disse indo para o canto da cabana e ele passou por você indo se sentar a pequena fogueira feita ali.

Você desamarrou o seu vestido e parou o olhando por um tempo, para ter certeza de que ele não ia espiar, ele continuou de costas e então você tirou tudo rápido antes que perdesse a coragem.

Você torceu seu vestido e o pendurou em qualquer lugar, então se olhou, suas vestes de baixo brancas e finas colava no corpo revelando mais do que devia.

— Mas que droga! - você deixou escapar e quando Minho ia se virar ver o que estava acontecendo você deu um berro - Não olha! - ele se virou pra frente novamente rápido e obediente. Você estava nervosa e isso te aquecia mais que a pequena fogueira em que ele estava, você puxou a roupa a fazendo desgrudar do corpo e foi se sentar ao lado dele.

Ele se esforçava para manter o foco.

— Até quando tenho que olhar pra frente? - ele disse um tanto nervoso também.

Você olhou pra ele para o responder e viu que ele se encontrava na mesma situação, você podia ver o desenho de sua pele sob os panos molhados, até que aquela foguera produzia um calor considerável, a fogueira claro... você também voltou seu olhar para frente.

— Até nos secarmos um pouco... - você disse com a garganta seca.

— Sabe que isso pode levar um tempo, não é? - ele estava se corroendo, tentando se manter firme.

— Pense nisso como uma yoga... Medite!

— Eu sempre detestei yoga! - ele disse e você o olhou de relance, você tinha que se manter firme também se quisesse exigir algo.



~ Enquanto isso mais atrás na estrada.

Com a chuva for Key, [F/N] e Taemin buscaram abrigo em uma formação rochosa, que pelo menos os protegia dos pingos da chuva.

— Ain, eu to congelando! - sua amiga disse vendo que dessa vez nem fogueira teriam para passar a noite.

— Vamos ter que esperar a chuva passar... - Key disse esfregando as mãos.

— Nós não temos nem sinal de Onew ou do Minho, acham que é um bom sinal? - Taemin disse batendo o queixo.

— Bem, não sei quanto seu amigo, mas nossa [S/N] sabe se cuidar. - Key disse com uma pontada de orgulho, queria te matar por se meter nessa confusão, mas tinha que admitir que você tinha coragem.

— O Minho também é forte, então acho que eles estão bem - Taemin se sentou com um sorriso esperançoso.

Eles se sentaram junto a ele esperando a chuva passar. Todos estavam ensopados e com frio, [F/N] juntou as mãos e as esfregou tentando as aquecer, Key então as tomou e as esfregou pra ela, Taemin olhou as próprias mãos ali geladas então as guardou apoiando a cabeça sobre os ombros de [F/N], ele estava cansado, com frio e desamparado. Quando Key pensou em dizer algo, sua amiga tirou as mãos  das dele e tocou o rosto de Taemin.

— Aigoo! Você está tão gelado... - ela disse afastando suavemente o cabelo do rosto dele. Key abriu a boca de novo pensando em protestar, mas foi cortado - Agora não é hora pra isso, estamos todo cansados e com frio, que tal mantermos a paz só por uma noite? - Ele olhou para Taemin praticamente dormindo nos ombros de [F/N], ele era odiavemente fofo, então talvez ele pudesse abrir uma exceção, só por uma noite. Vendo que Key estava se deixando levar, sua amiga sorriu e ofereceu o outro ombro pra ele. - Quanto mais juntinhos, mais quentinhos ficaremos. - ela disse e mesmo tentando manter a pose Key logo pegou o lugar dele. Ela então ficou satisfeita e encostou sua cabeça na de Key.

Parece que a frase "nenhuma situação é ruim o bastante, quando se está com quem ama" fazia jus aqui.



~ Na cabana. 

Alguns minutos se passaram, mas parecia que estavam a horas ali. O fogo estava se apagando e o frio aumentando.

— O que vamos fazer quando o fogo apagar? - você perguntou olhando seu ponto fixo.

— Eu não sei, talvez... Se... Nos aproximassimos um pouco, poderíamos manter um ao outro, mais... É... Aquecido... - ele disse escolhendo bem as palavras e você mordeu os lábios pensando.

— Acho... Que... Tudo bem por mim. - você disse tentando parecer neutra.

Então os dois mantendo os olhos em frente se aproximou apenas se encostando de leve um no outro.

... 

E quando a fogueira se apagou por completo, a escuridão tomou conta da cabana. Você olhou discretamente pra ele e so congueia ver o que a lua por entre as nuvens permitia.

— Esta bem escuro agora, será que eu posso parar de olhar pra frente? - Minho perguntou já cansado.

— Acho que está bem agora... - você não precisou nem terminar de falar direito e para ele se virar pra você, que mesmo sabendo que ele não veria nada se encolheu.

Mesmo encolhida o vento que entrava pelo telhado quebrado te fazia tremer. Minho então colocou os braços por cima de você, você não disse nada pois não queria afastá-lo nem confimar que preferia assim. Com a mão que estava sobre seu braço esquerdo ele esfregou um pouco tentando te aquecer.

— Ainda não se arrependeu de deixar sua casa? - ele disse baixo pois estavam juntos o suficiente para você ouvir bem.

Seu coração bombeava rápido o sangue pelas suas veias e você se sentia o calor do seu corpo aumentar, não só o seu.

— Não. - você disse se segurando a mão direita dele. - Eu não me arrependo de nada - você disse o olhando por entre a escuridão.

— Você deve ser louca. - ele disse sorrindo.

— Eu devo mesmo... - você sussurrou, ficando de frente pra ele o tocando no rosto. -... Ter perdido o juízo. - você concluiu e ele então tocou suas costas, te trazendo pra perto e no silêncio da noite seus lábios se encontram como se conhecesse bem a rota.

[...] 


Notas Finais


Yaaaa! Que autora bandida em por aqui!
Proteste aqui em baixo ⬇️ e deixe seu comentário sobre esse capítulo que mau lemos e já consideramos pakas!❤️Kkkk🤣

Obrigado a todos por nos ler e favoritar, sempre seremos gratas pelo apoio e carinho de vocês, um beijo e até o próximo capítulo 😘💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...