História O rapto de Perséfone - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Hades, Perséfone
Tags Hades, Perséfone
Visualizações 707
Palavras 2.268
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Boa leitura!!!
Hadéphones (vou chamar vcs assim) aprendi a fazer Ambrosia!!!!!!!

Capítulo 38 - Algo especial


Fanfic / Fanfiction O rapto de Perséfone - Capítulo 38 - Algo especial

Beleza maior do que de seu esposo, poderia ser apenas aquele lindo cenário que a esperava o dia inteiro. Aconchegada nos braços de Plutão, a deusa observava o trabalho pronto de suas amigas, era simplesmente perfeito. Cada detalhe impecável, com acabamentos delicados nos quais cada um em seus devidos lugares. Com as mãos repousando nas de Hades, o lugar preenchia os olhos de Perséfone. As lágrimas se continham em uma marcha lenta, trazendo uma ardência persistente. Suas emoções pareciam travar uma batalha, misturavam-se umas com as outras reagindo a tanta gentileza lhes proporcionadas.

            Ninguém nunca fizera algo especial para Perséfone, mas também jamais havia sido maltratada. Quando ainda estava no mundo dos vivos, ela era feliz como estava nesse momento. Mas em nenhuma outra ocasião ela sentiu-se tão livre e independente. Ela não cansava disso. Finalmente pode dizer que era uma deusa.

            Apenas gostaria que sua mãe pudesse ver o que Hades fazia por sua amada filha. Ele sedia tudo. E aquele lindo presente transbordavam alegria para ela. Como ela poderia explicar? O senhor dos mortos, era um deus apaixonado, compreensível e generoso. Ele possuía uma personalidade sinistra quando queria, as vezes tornava-se impiedoso e poderia até parecer cruel demais. Porém, quando se é dado um trabalho difícil, é necessário ter pulso firme, ser frio e não ouvir opiniões. Pois se o que ele fazia não fosse o correto, o mundo estaria um caos.

            As coisas estão tranquilas, mas os deuses nem sempre sabem admitir ou simplesmente aceita-lo como um dos três grandes. O equilíbrio é algo que poucos podem controlar. Um ato daqueles são feitos e dados por poucos, ele sempre a surpreendia de todas as formas boas que existiam.

____Hades estou completamente sem palavras. ____fora isso que conseguira argumentar.

            Ela depositou seu buque de narcisos em um vaso improvisado o que pareceu fazer parte da naturalidade do jardim. Um tronco de diamantes era a parte mais linda na mesa central. Os objetos possuíam um brilho misterioso, porém quanto mais a deusa observava, mais instigante se tornava. As cadeiras prateadas e os lustres segurados pelas mãos firmes que eram os galhos finos das árvores, pareciam vir de um sonho. Céus, eles eram divindades podiam tudo, qualquer coisa. Apesar de tudo ser tão perfeito, ela guardou a imagem daquele momento em um lugar bem protegido. Era especial. Era algo para ela.

____O ambiente e a decoração lhe agradaram, queria? ____Hades estava tenso. Ele também havia esperado muito por aquele jantar.

            Mas Perséfone não respondia. Cada mínimo detalhe ela admirava sem dizer se quer uma palavra, sem dar um único suspiro a não ser por seu enorme sorriso.

____Como algo pode ser feito com tanto amor e carinho? ____ela deixa a pergunta no ar. Intrigantemente ela se aproxima do círculo de rosas, que contornavam o espaço da mesa. Um tapete, feito de pedras minúsculas levariam o casal para o destino. Os animais ninfas e pequenos insetos ainda habitavam o lugar. Haviam se acostumado a viver em um mundo de escuridão, sobre os cuidados de seres prestativos do palácio.

            Ele a guiou cuidadosamente para a mesa, mas antes que ela se sentasse queria olhar para ele e proferir algumas palavras a mais.

____Você lutou por mim esse tempo todo, até o fim. Enfrentou minha mãe e ajudou-me a superar meus medos, minhas indecisões e tornou-me uma verdadeira deusa. Nenhum deus faria o que você faz por mim. ___ela repousa seu nariz ao dele. ____Jamais seria feliz longe de você. Essa coroa em minha cabeça, me torna algo respeitável entre as deusas. Eu nunca agradeci você por fazer parte deste poder. Sei tudo sobre você, e esse é o maior voto de confiança que eu poderia lhe dar. Obrigada querido. Nunca cansarei de elogia-lo, meus agradecimentos são apenas uma parte das grandiosas coisas que você tem feito por mim.

            Ao ouvir tudo aquilo, a doçura em cada palavra e a leveza com que o olhar dela penetrava no dele, Hades passou a sentir algo diferente, ao ver o quanto o amor dela causava efeito em seu coração. O quanto a presença dela tocava sua essência, tornando-o alguém que também poderia saber amar.

____Obrigado querida, nunca havia sido privilegiado com tantas palavras bonitas. ____ele beijou-a no rosto delicado e macio. Indicou com a mão e disse. ___Venha meu amor,  a um jantar a nossa espera.

            Hades a conduziu até a mesa, deixou-a confortável no acento e sentou-se na outra ponta da mesa, podendo assim aprecia-la sem que nada intervisse. Ele sorri para ela, bate palmas duas vezes seguidas, sem fazer qualquer barulho, ao efetuar o ato as luzes ficavam mais densas e velas passaram a acender de uma só vez. Perséfone o olhava admirada, cada vez mais fascinada com as coisas que vinham acontecendo.

____Primeiramente, minha adorável dama, acredito que eu precise lhe contar algumas coisas. Este momento especial pertence ao pacote que venho preparando para você.

Ela permanece atenta na fala de Hades, então sorriu para que ele prosseguisse.

____Pois bem, após tantas aventuras que tivemos, acabaram se tornando uma confusão. Tudo se ajeitou e deu certo. Tenho você aqui comigo, mas é claro que sua mãe retornará. As coisas não ficarão como estão por muito tempo e sei que você sabe disso. Portanto, já que a paz voltara a pairar sobre meu reino, resolvi fazer algo único para nós dois. ____ele faz uma pequena indicação ao lugar com os dedos. Depois retorna a colocar as mãos sobre a mesa, encara Perséfone e segue dizendo.  ___Você não é mais uma deusa menor, meu amor. A Senhorita é a Rainha de Hades. E particularmente, sua personificação romana é tão linda quanto a grega. Não é a toa que todos os deuses a querem.

____Sou sua querido. ____ela suspira carregada de emoção.

____Pelas regras, você é. ____ele demonstra uma leve tristeza em suas palavras ao continuar. Ela nunca o havia visto assim. ____Alguns deuses irão encher a cabeça do seu ai, e acredite sua mãe não será a única. Os deuses olimpianos não gostam da minha presença ou qualquer ocasião que venha aos interesses do meu reino. Alguns pensam que eu só a raptei para que uma guerra acontecesse, por pura questão de poder.

____Isso é um absurdo, são todos egoístas, as vezes eles não sabem compreender.

____Querida, eu sou o filho mais velho, o trono no Olimpo deveria ser meu. Mas quando seu pai derrotou Cronos, aquilo foi tão grandioso que os privilégios foram considerados a ele. E agora todos aguardam pela minha revolta.

____E é por isso que eles não cogitam a possibilidade de você ao menos visitar o Olimpo. ____ela termina a conclusão do deus dos mortos. Perséfone poderia falar sobre tudo aquilo como os deuses eram estranhos a tomarem atitudes iguais a essas, mas ela sabia os motivos de Hades e tinha a certeza que ele a amava.

____As coisas não são assim mas a opinião deles não irá modificar nada. Eu estou aqui com você, sou uma parte sua assim como você é para mim.

            Ele pega as pequenas mãos de Perséfone para si, acariciando-as sedosamente. Em pouco tempo, quase que no mesmo instante, duas servas traziam bandejas depositando com cuidado sobre a mesa. Dentro do metal haviam variações de alimentos. Mas existia um aroma especial. Não poderiam faltar néctar e ambrosia, a combinação perfeita para dois deuses. Hades dispensa-as propondo um brinde enquanto desfrutava do jantar.

            Minutos haviam se passado e o deus dos mortos tinha outros planos além do jantar. Faria com que aquela noite fosse simplesmente maravilhosa.

____Tenho um lugar especial aqui no jardim, digamos que nem todos conseguem acha-lo tão facilmente. ____ele faz um tom de mistério oferecendo o braço para ela. ____É preciso andar pelas sombras.

            Ela adorava viajar nas sombras com Hades, ainda ficava amedrontada em alguns casos, mas tudo se formou aos poucos. Seu coração sempre se acalmava quando ela se lembrava que era ele quem controlava a escuridão. Eram os domínios dele.

            Isso a fez recordar de um episódio ocorrido no tempo em que havia chegado no palácio. E é evidente que não poderia esconder o riso, se bem que ela tentou. Porém, Hades era louco de amor pelo sorriso dela e logo notou.

____O que foi? ____ele pergunta curioso procurando o olhar de Perséfone que se afastava aos poucos.

____Uma breve lembrança veio em meus pensamentos.

            Ele tomou o ato ágil de pegá-la em seus braços, segurando aquele pequeno rosto.

____Diga.

____Você sabe me convencer muito bem quando se trata do escuro. ____ela sussurra muito próxima do rosto dele.

____Eu nunca aceito um não como resposta.

____Quero ver se consegue me convencer desta vez tão bem quanto da primeira. ____ ela o provoca e termina dizendo. ___Estarei torcendo por você.

            Ele abre um meio sorriso e desperta um profundo e longo beijo, deixando as sombras invadirem e envolve-los por completo. Hades sentia aquela escuridão como parte de seu ser, sua fonte de poder. Mas todo aquele sentimento de controle e dominação valiam mais a pena quando misturados ao beijo. Ela era a deusa mais pura e dócil que poderia existir tão inteligente e no princípio lhe parecia indomável. Porém, quando seus lábios se uniam nada poderia ser tão poderoso quanto aquele beijo. Nenhuma magia era tão grandiosa quanto as coisas maravilhosas que aconteciam entre eles. Assim como, nenhum amor seria capaz de superar os sentimentos que envolviam aqueles dois deuses.

            Perséfone flutuava para dentro das carícias de Hades, como se fossem o que mais lhe importavam e no fim das contas era isso mesmo. A consistência daqueles lábios era viciante como néctar, a sensação de ser invadida por milhares de intenções e amor, davam forma a coisa mais perfeita do mundo. Ela permaneceria deste modo para todo o sempre, no entanto sem fôlego Perséfone não teria forças para distribuir seu amor. Quando tornou a abrir seus olhos e respirar novamente preenchendo seu peito de ar, o ambiente já estava mais claro. Hades permanecia de olhos fechados, a deusa perdia a noção de tudo quando o admirava.

            Então ele fitou os olhos dela e passou a caminhar pelo gramado repleto de árvores de romãs. As mais lindas frutas que já tivera visto. Sua casca vermelha como sangue que poderia refletir seu próprio reflexo. Algo embalava as folhas das árvores em movimentos diversos. Mas Perséfone cobriu-se de espanto somente quando pararam em frente a árvore mais alta que ali havia. Logo em frente ao tronco um banco de madeira encontrava-se disponível.

____Como pode ser tão linda? ____ela pergunta espontânea.

            Ele pega as mãos dela, após um suave carinho feito por seus lábios ele começa a explicar.

____Essas romãs estão guardadas por que são exclusivamente minhas e para mim. Quando algum herói ou mortal ouse se aventurar pelo reúno, elas brotam por lugares estratégicos, como mágica.

____E se eles ingerirem algum alimento daqui, ficam presos para sempre.

____Exatamente.

            Ela sorriu para ele, como quem iria aprontar alguma. Deixou-o na curiosidade completa, Hades estava desconfiado do que poderia ser, mas descartou a possibilidade quando Perséfone subiu no banco e agarrou a romã mais baixa.

            Abrindo a fruta ao meio, sentiu o aroma perfumado e o conteúdo carnudo da romã. Sem pensar duas vezes ela coloca alguns grãos na boca, seu corpo amolecia e sobre as rédeas de seu ser ela cai nos braços de Hades.

____Só para garantir que ficarei aqui para sempre. ____ela pisca ao dizer.

            O deus dos mortos apenas sorri e a põem no chão com delicadeza. Ambos sentam no mesmo banco, ela lhe oferecia um grão de romã, resolvendo se faria alguma pergunta.

____Querido. ____ela o chama decidida.

____Sim, Perséfone.

            O rei parecia tão tranquilo, como se a muito tempo não tivesse paz. A deusa pensava novamente com muito cuidado se faria mesmo todas aquelas questões. Esse tipo de assunto não tomaria influência no relacionamento deles. Com tudo seria mesmo necessário sabe de todas as coisas? Bem, ela não tinha certeza.

____Desculpe, iria perguntar coisas desnecessárias.  _____ela pensa melhor preveniu apenas.

____Tudo bem, pergunte. ____Hades ainda estava sereno, com a atenção voltada para sua amada rainha.

____Tem certeza?

Ele concorda impaciente.

____Muito bem, você sabe que eu nasci de uma traição. No Olimpo existe muito disso, mas como você estava o tempo todo aqui não conheço muito das suas aventuras. ____Perséfone despeja todas aquelas palavras para um deus surpreso.

____Não consigo achar o foco do que você quer dizer. Tenho várias opções, no entanto não sei por onde você quer começar.

____Quer que eu seja direto?

____Esta desconfiando de mim, Perséfone? ____ele a pressionou.

____Não meu amor. ____ela se desculpa no mesmo instante. ____Apenas gostaria de saber algumas coisas.

____Prossiga.

____Você sempre foi sozinha neste reino gigantesco?

____Sim e para lhe adiantar algumas perguntas, nunca tive filhos com ninguém, você é o meu primeiro e grande amor. ____ele soa com sinceridade. ____Já cometi erros de usufruir certos benefícios de algumas ninfas. Mas você mudou tudo para melhor. Eu amo você Perséfone.  

____Você também é meu grande e único amor.

            Ele abre um lindo sorriso para ela, enquanto lagrimas desciam silenciosamente pela face da jovem deusa.

____Você gostaria de saber algo sobre mim?

____Já sei tudo sobre você, querida.

____Alguma curiosidade?

____Como é ser filha do todo poderoso? ___ele sortiu alguma pergunta.

____Na verdade, nunca senti que fosse filha de Zeus. Mas fico grata por ele ter ficado do nosso lado e me deixado ficar com você. Não quero nada dele e não me importo se não sentirem minha falta. Acho que ele compreende que o deus dos mortos fora injustiçado pela família olimpiana e permitiu que eu fosse sua.

____És muito sábia Perséfone.

____Não mais que você, meu amor.

 


Notas Finais


Boa noite meus amores, eu tenho sumido a algum tempo,quase as férias inteiras. Mas estou aqui novamente ^^ algumas coisas aconteceram aqui na minha linda vida hahahah, mas agora esta tudo bem!!! Devo vários capitulos pra vcs!! o PRÓXIMO CAP ESTA QUASE PRONTO VOU TENTAR POSTAR ELE AMANHA ^^ NÃO VAI SER MUITO COMPRIDO. E VOU APROVEITAR PRA CONTAR MUITAS COISAS PRA VCS!!! ESPERO COMENTÁRIOS, ESTOU MORRENDO DE SAUDADES!!!
bJOKAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...