História O Recomeço. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, Namjoon, Rap Monster, Suga, Yoongi
Visualizações 25
Palavras 2.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu aqui de novo!
Capítulo novinho pra vocês
Vejo você nas notas finais (Aviso super importante por lá)
Boa leitura♥♥

Capítulo 3 - Açúcar?


Fanfic / Fanfiction O Recomeço. - Capítulo 3 - Açúcar?

 

O relógio rosa pasteu em cima do espelho com moldura de prata toda detalhada marca 19:30, e por acaso minha querida amiga está atrasada, sento na minha pentiadeira e aproveito pra retocar o batom pesego dos lábios, um pouco de perfume e estou pronta.

 

-Querida? -minha mãe entra no quarto sorrindo- Lara está lá em baixo te esperando. Meu bem, como você está linda.

 

-Obrigado- digo sorrindo.

 

Levanto e sigo minha mãe até a sala de estar da casa vendo Lara sentada em um dos estofados, paro e observo a mesma ainda de longe a qual está totalmente diferente da menina que vi ontem, calça preta rasgada, blusa branca soltinha e cabelos levemente ondulados e soltos diferente dos sapatinhos de salto que usava antes agora ela estava com um tênis de cano alto preto.

 

-Olha, você tá ai. -diz Lara sorrindo- Nossa! Isso sim é produção em meu bem! 

 

-Olha quem fala. 

 

-Nossa, pra onde essas belas moças vão assim? - diz meu pai descendo as escadas.

 

-Lara vai me levar pra dar um volta. 

 

-Tem local específico, ou vão apenas andar sem rumo? 

 

-Nós vamos a um autódromo Senhor Ji.- Lara toma a frente do assunto.

 

-Emma. O que eu já disse sobre ir a esses lugares? -diz meu pai já me olhando sério. 

 

Meu pai detesta a ideia de que eu vá a esses lugares, ele sofreu bastante com a morte do meu avô, eu dizia que iria ser corredora assim como o meu avô, porém, depois do que aconteceu, meu pai disse que eu estava proibida de tentar. Por isso, ele evita o máximo que eu venha me envolver com esse tipo de coisa.

 

-Não vou correr, só quero assistir. Deixa vai -digo fazendo manha.

 

-Quero você em casa antes das 10.

 

-Pode deixar eu trago ela sã e salva, agora vamos.

 

Lara sai me empurrando porta a fora, me dispesso dos meus pais e entro no Mustang que até onde eu sei é do irmão da Lara, destino? Autódromo Nacional de New York, o maior autódromo dos Estados Unidos. 

 

Durante o caminho, Lara me disse que iria me apresentar a dois garotos que estariam lá, um é o namorado dela e o outro é apenas um amigo que ela fez questão de enfatizar que ele está solteiro. Após um tempo de viajem em alta velocidade e com uma musica qualquer um tanto  quanto alta no som, chegamos ao nosso destino.

 

-Iae Lara!- um garoto alto e bem vistoso nos comprimenta na entrada do autódromo. -Quem é a princesa? -diz olhando pra mim e sorrindo.

 

-Ash, essa é a Emma, Emma, esse é o Ash filho do dono desse autódromo e estuda na mesma sala que nós duas. Ash, Emma se mudou pra cá ontem, então vai divagar com as brincadeiras. 

 

-Sim senhora- ele bati continência e depois rir- Veio ver o nosso garoto prodígio? 

 

-Uhum. -diz sorrindo. 

 

-Entrem, a primeira corrida já vai começar. 

 

Lara me levou até a arquibancada, haviam algumas meninas comentando sobre o mesmo menino prodígio que a Lara falou com o Ash a pouco tempo, indago Lara a respeito desse tal garoto prodígio e a resposta que tenho é apenas "Você verá,  na hora certa" o que é uma clara explicação do nada.

 

Paro pra analisa os três carros que estão na pista e tento me concentrar pra ter uma ideia de modelo e potência, porém, sou atrapalhada ao ouvir Lara gritar "Nam aqui, vem pra cá". Olho na direção em que a mesma está acenando e vejo um rapaz de pele bronzeada seus cabelos estavam tingindos por uma coloração roxa ou lilais, não sei ao certo (Namjoon em Not Today) ele vem até Lara ao mesmo tempo que a mesma levanta sorrindo, ele a puxa pela cintura beijando a mesma. 

 

-Achei que não viria- diz o rapaz se separando dela.

 

-Atrasei tento convencer meu irmão de me emprestar o Mustang dele, por isso, demorei. Nam, essa aqui é a Emma Ji Watson, a garota que eu disse que ia trazer comigo, Emma, esse aqui é Kim Namjoon, meu namorado. -diz Lara sorrindo.

 

-Posso chamar apenas de Emma? -indaga me estendendo a mão para me comprimentar. 

 

-Pode sim, fique a vontade. -sorrio apertando a mão do mesmo.

 

-Eu comprei algumas coisa pra comermos enquanto assistimos a corrida. Vamos pra garagem antes que a corrida comece.

 

-Porque pra garagem?- indago sem entender- Se vamos assistir uma corrida, porque temos que ficar na garagem?

 

-Emma, acabei achando que não gostaria de ficar em um lugar tão agitado, então optei por um local mais calmo.

 

E foi ai que eu me dei conta, Lara havia contado ao Namjoon sobre eu ser herdeira da NitroCarbon, consequentemente, iria começar a bajulação e acepção que eu tanto amo pra não dizer o contrário. 

 

-Eu quero ficar aqui. - digo vendo Namjoon me olhar sem entender. - A diversão está na arquibancada, euforia, gente torcendo. Se fosse pra ver uma corrida pela televisão, tinha ficado em casa. Lara te contou não foi?

 

-Sim, por isso que eu procurei um lugar confortável e tranquilo, afinal você é filha do dono da NitroCarbon. 

 

-Eu sei, e agradeço o seu esforço, podemos ir pra garagem quando a corrida acaba. Não quero ser tratada de forma diferente por causa do meu pai, sou uma pessoa comum, pode ficar tranquilo. -digo vendo o mesmo sorrir.

 

-Pois bem senhorita Watson - diz de forma debochada - vamos depois da corrida. Sentem, já vai começar. 

 

Rio da forma que o mesmo falou e então nos sentamos, observo os carros na pista vendo um Porsche 918 spyder preto, uma Bugatti Chiron preta com vermelho e uma Toyota Supra MKIV. A corrida entre o 918 e a Chiron chega a ser justa, porem quando se trata do Supra seria preciso mexer no mesmo pra que ele conseguisse bater os dois primeiros.

 

Após um tempo, é dado o sinal que a corrida que vai começar, Lara me disse que eu prestasse atenção no 918, não sei porque. A corrida começa, os três carros disparam de uma só vez, até que o Chiron toma a liderança as pessoas que estão na arquibancada começam a gritar freneticamente.

 

No início da segunda volta o 918 passa por uma sequência de três curvas com um combo de três Drift perfeitos assumindo a liderança e permanecendo em primeiro até a última volta. As garotas da arquibancada não conseguiam conter os ânimos, seja lá quem ganhou, deve ser alguém bem querido pelo pessoal que costuma vim aqui.
                                   

                    《》《》《》

 

Estamos indo em direção a garagem que o Namjoon falou mais cedo, Lara não desgruda do garoto, e eu, estou segurando vela. Entramos na garagem esperando o tal amigo da Lara chegar, durante esse tempo, eu e Namjoon acabamos conversando bastante sobre assuntos aleatórios enquanto comíamos Pizza com muito queijo, bacon e outras coisinhas mais, ele disse que eu não pareço ser o tipo de garota que se sentiria a vontade perto da Lara, e eu entendo porque ele chegou a essa conclusão. 

 

Lara é o tipo de garota que faz aquilo que 'der na telha', ela simplesmente não se importar com a opinião dos outros ou com coisa do tipo, só faz e pronto. Faz um dia que a conheço, porém, esse detalhe particular sobre minha querida e possível amiga é algo bem notório. 

 

-Suga! - diz Lara entre pulinho.

 

*Açúcar? Que tipo de nome é esse?* penso comigo mesma.

 

Tiro a minha atenção da fatia de pizza maravilhosa que Namjoon havia comprado pra nós e me concentro no garoto de cabelo cinza, pele branca e que me parecia está com sono, ele olha pra Lara e sorrir já tornando sua atenção pra mim. 

 

-Suga, essa é a garota que eu te disse. Emma, esse aqui é o meu amigo que eu te falei. 

 

-Eu te conheço de algum lugar, só não consigo lembrar de onde. Mas também não importa, se você fosse importante eu lembraria.

 

-Nossa Suga, nos que conhecemos você engolimos esse seu lado revoltado, a Emma não. Vamos, seja um menino bonzinho e pessa desculpas a sua amiginha. - diz Lara em um tom de deboche. 

 

-Eu só estou com a cabeça cheia. Desculpa.
Concordo com um gesto feito pela cabeça e torno minha atenção pro Namjoon que me olha meio sem jeito, sorrio na tentativa de dizer que estava tudo bem e volto a olhar pro garoto de cabelos cinza que me olha com um jeito estranho.

 

-Lara, você não tem muito juízo não é? -indaga Suga ainda olhando fixo pra mim.

 

-Ô novidade. -diz Lara ao revirar os olhos.
-Isso não foi algo bom sabe.- diz sem tirar os olhos de mim.

 

-Vou estar mentindo se disser que sou perfeitamente normal. - comenta fazendo todos nós rimos menos o Suga.

 

-Não acha que está muito longe do seu reino princesinha? Japão fica meio longe daqui.

 

-Do que você está falando Suga? - diz Lara.

 

-Emma Ji Watson, seu papai sabe que você frequenta lugares como esse?

 

-Fala como se eu tivesse em um lugar terrível.- tomo a frente do assunto. 

 

-A questão não é o lugar, é que você não pode ficar aqui, não podem saber que nos usamos esse autódromo de vez em quando, caso o contrário, vão acabar com a imagem do pai do Ash e eu não quero fazer isso.

 

-E o que eu tenho haver com isso garoto?

 

-Depois do que seu pai fez com aquele chef no Japão, não quero nem saber o que ele pode fazer com o pai do Ash.

 

O caso do Chef Yuuko, uma das poucas vezes que meu pai chegou a perder a paciência e acabou fazendo um certo escândalo. 

 

Meu pai sempre foi um homem muito centrado, tudo pode está errado mas ele continua com seu jeito terno e neutro que chega a dar raiva. O Chef Yuuko era um chef bem renomado do Japão, 40 anos de idade porém com uma aparência que chega a dar inveja em qualquer "garotão" de 20, bonito, atraente, doce, gentil e muito bem de vida, seria um ótimo partido pra qualquer uma, porém, não fazia o meu tipo. Sem contar que um relacionamento com 24 anos de diferença não é o que eu tinha em mente.

 

Durante um dos jantares que meu pai dava a fim de seus negócios o Chefe Yuuko foi convidado pra ficar a frente da cozinha, passaram-se algumas horas e chegamos ao jantar, sai da mesa sem ser percebida e fui até a cozinha, os assuntos sobre negócios do meus pai estavam me dando dor de cabeça. 

 

Os funcionários estavam liberados pra uma pausa e o Chefe Yuuko estava sozinho, sentei em um canto reservado pra não atrapalhar o mesmo e nem ser percebida, até que tudo começou a ficar estranho de mais. 

 

Ele começou a conversa comigo do nada, me pediu pra experimentar o prato principal e depois pediu minha companhia pra comer com ele, até ai tudo bem, porém, não sei o que deu nele, meio que do nada ele começou a dizer que sabia que eu também gostava dele e aí ele tentou me beijar, a força ainda por cima.

 

Meu pai chegou na hora e acabou expulsando o Chef Yuuko da festa sem escândalos, apenas um "Por favor retire-se", aquilo teria ficado apenas entre os convidados que nunca deixariam aquilo chegar até a imprensa, porém, o Chefe Yuuko conseguiu tirar a paciência do meu pai "A culpa não é só minha, sua filhinha que chegou de mansinho, ela também queria aquilo, só estava fazendo charme, como uma perfeita vagabunda" foi com isso que meu pai perdeu a calma e começou a bater no Chef Yuuko. Ele deu parte do meu pai por agressão e isso acabou rendendo um belo processo que saio por todos os jornais do Japão, só não sei como esse garoto ficou sabendo disso, mei pai venceu o processo e o Chef Yuuko teve que pagar por assédio e pedofilia, isso acabou com a carreira dele.

 

-Paro pra pensar porque? Viu que eu estou certo?

 

-Não está não! A culpa do Chef Yuuko ter perdido tudo o que conquistou não foi minha. Ele que veio pra cima de mim, ele que tentou me beijar mesmo contra a minha vontade, mais se isso é tão importante pra você, eu estou indo.

 

 Pego o meu casaco e a bolsa que levei com minha carteira, documentos básico e celular e vou saindo da garagem mas paro ao lado dele.

 

-E quer saber Lara, -digo olhando fixo pro mesmo- acho bom você escolher outro apelido pro seu amiginho, porque de doce, ele não tem nada. 

 

Saio sem dizer mais nada indo até a saida do autódromo enquanto escuto Lara gritando pedindo que eu espere. Sinto muito Lara, mas eu não quero ficar mais nem um segundo perto daquele garoto.


Notas Finais


Pois bem recadinho super importante!
Os capítulos de O Recomeço serão postados todos os domingos. Porém... quem sabe não apareço bem antes por aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...