História O recomeço - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Billie Eilish
Personagens Billie Eilish, Personagens Originais
Visualizações 22
Palavras 824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capitulo 5


Capítulo 5

            Tento falar para ela parar,            mas já e tarde demais, ela pega o vaso de flores e o joga na parede criando uma mancha marrom. Minhas pernas estão paralisadas e estou prestes a chorar.

Billie: tenho que comprar mais bebida

Duda: você não vai

Reuno as poucas forças que tenho para falar em tom mais sério possível com ela. Billie solta uma risada cambaleando um pouco pra trás, mas logo vem em minha direção, parando na minha frente.

Billie: quem você pensa que é, pra me impedir de sair da minha própria casa

Duda: sou sua mulher, e está também é minha casa.

Dou um passo em sua direção, e ela afrouxa os ombros sem me encarar.

Vou até a sala e começo a juntar os cacos junto com os outros, Billie vai até o banheiro trazendo produtos de limpeza, ela começa a esfregar a mancha na parede tirando-a em segundo. Levanto e levo todo o vidro até um pote colocando-o no lixo.

Billie: desculpa, não queria ter me descontrolado assim e nem queria ter falado daquele jeito com você.

Ela vem até mim e toca meu rosto fazendo-me olhar pra ela.

Billie: te amo muito

Não sei o que dizer, nem o que pensar quando Billie me beija, esqueço completamente tudo, até o excesso de ciúmes dela. Me jogo em seus braços e ela me levanta, levando-me até a cama onde ela me derruba e começa a tirar sua camisa e logo minha calça junto com a calcinha, ela beija meu pescoço e desce até minha intimidade lambendo bem devagar, agarro seu cabelos e tento controlar os gemidos.

                          ☆☆☆

Tomo um banho rápido, e visto uma calça junto com um casaquinho fino. Billie me entrega a xícara de café e tomo tudo em um gole, saímos de casa e ela estaciona perto da empresa.

Billie: bom trabalho

Duda: obrigada

Dou um beijo rápido e saio do carro, Danielle acena para mim vindo em minha direção.

Billie: amor, você esqueceu

Olho para Billie e ela está segurando uma caneta. Ela me puxa me beijando intensamente, se fosse outro lugar concerteza corresponderia, mas é apenas seu jeito doentio de marcar território. Ela se separa ainda com a mão em minha cintura, e diz para Danielle.

Billie: olá Denise, como vai?

- não é possível que ela errou o nome de propósito - olho para Danielle que só faz um aceno de cabeça e entra na empresa, olho para Billie que está com um sorriso convencido.

Duda: o que fo-

Ela me interrompe dando outro beijo e dizendo.

Billie: fica longe dela

E me dá outro beijo, saindo dali entro na empresa e pego outro café pra acalmar meus nervos, passo na sala do meu chefe e pego os papéis começando a revisar enquanto ando.

                            ☆☆☆

Depois de longas horas revisando escuto o telefone da empresa tocar e o atendo.

Duda: alo

Suzan: oi Duda, tem uma moça aqui posso manda-la subir

Meu sangue gela em segundos.

Duda: q-que moça

Suzan: Billie

Solto um suspiro relaxando meus ombros.

Duda: sim, muito obrigada

Suzan desliga e espero Billie entrar o que não demora muito, ela está com uma jaqueta e jeans escuras.

Ela vem até mim, pondo as mãos em minha mesa, e se debruçando até mim.

Billie: quero te fuder nessa mesa

Quase morro ali mesmo, acho que não ouvi o que ela disse direito.

Duda: o que

Ela vem até onde eu estou e puxa minha cadeira se apoiando até ficar com a boca quase grudada na minha.

Billie: quero te fuder nessa mesa agora.

Não consigo terminar a primeira frase, e Billie beija minha boca sinto seu hálito de menta e agarro seu pescoço puxando-a mais para mim, ela me levanta e coloca na mesa derrubando tudo no chão, sinto medo de alguém poder ter ouvido e viro minha cabeça para ver, Billie arranca meu casaco e enfia a cabeça na minha blusa chupando o bico do meu seio, coloco a mão em minha boca enquanto suas mãos escorregam até minha calcinha e ela começa a pressionar, ela para de chupar meu seio e vem chupando meu pescoço.

Billie: Fala que você é minha

Duda: eu sou sua

Ouço sua risada rouca e baixa, ela pressiona os dedos mais uma vez e sinto o orgasmo vindo, mordo a palma da minha mão contendo o gemido.

        Billie se joga comigo em            seu colo na cadeira, e fico recuperando o fôlego.

Duda: quero fazer em você

Billie: o que

Duda: quero fazer você sentir prazer também

         Levanto e começo a tirar                sua calça, seu olhar me deixando com mais certeza de fazer isso, passo a língua e ela geme alto se segurando na cadeira eu olho para a porta atrás de mim, e Billie me encara com um sorriso nos lábios.

   Billie geme mais uma vez          mordendo o lábio outra vez e assim repetidas vezes até gozar, me levanto e começo a arrumar a bagunça que ela fez. Quando acabo tudo sinto um tapa forte em minha bunda me fazendo gritar.

Billie: te vejo depois linda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...