História O Rei dos Ladrões - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Contos De Fadas, Medieval, Naruto, Romance, Sasusaku, Sexo
Visualizações 633
Palavras 2.196
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia amores
Eu to destruída com esse capítulo. Acho que vocês também terão um mini infarte.
Boa Leitura!

Capítulo 15 - Capítulo 14


 

'' Ele tentava lutar o máximo que conseguia, seu corpo já não estava mais aguentando,  a ardência nas costas estava o matando e a água salgada batia piorando e aliviando seu ferimento, e cada vez mais seu corpo era sugado para baixo, a água gelada o aliviava e ao mesmo tempo o sufocava aos poucos e ele continuava tentando lutar e quanto mais ele lutava mais o ar acabava e o desespero lhe atingiu ele não havia como escapar daquela e cada vez mais ele era puxado para baixo do mar. ''

 

- Nós vamos com você e enfim de papo Sasuke. - Naruto disse, enquanto via o amigo indo até ao seu cavalo. 

 Sasuke tentava manter todo o auto controle que foi lhe ensinado, mas saber que aquele miserável estava com sua mãe, se Sasori tivesse muita - mais muita sorte - ele não o mataria, ele puxou as rédeas do cavalo e Sakura se colocou no caminho. 

 - Eu vou com você. - Ela disse aflita, segurando em seu rosto, Sasuke olhou diretamente para os olhos verdes, sentindo uma calmaria que seu coração estava precisando no momento, Sakura era o seu conforto e sua luz. 

  - Não - ela já iria começar a protesta quando ele a abraçou com força. - Eu jamais me perdoaria se algo acontecesse com você meu amor, aqui você está segura, fique tranquila nada vai acontecer. 

 - Eu estou com medo Sasuke. - Ela o abraçou de volta e com força. - Eu quero ficar com você. 

 - E nós vamos, nada vai me acontecer quando estiver você. - Ela sorriu, e colocou o algo no bolso dele. 

 - É para dar sorte, é um amuleto de proteção, tome cuidado meu amor. - Ela disse beijando os lábios dele com pressa e o deixando passar. 

* * * 

 Assim que Sasuke passou pela caverna junto com os meninos, o povo da aldeia se reuniu, enquanto ela sentia como se seu coração estivesse esmagado, sentiu uma mão em seu ombro e viu seu pai a olhando. 

 - Ele é esperto Sakura fique tranquila. 

 - Eu não posso deixa-lo sozinho, papai, sei que ele pediu para ficar, mas não consigo. - as lágrimas desceram. - De qualquer jeito Sasori sabe. Não quero deixar nada de mal acontecer com ele. 

 - Sakura você o ouviu é perigoso...

 - Não me importo, eu vou ficar ao lado dele e...

 - Vou com você. - Kizashi disse, enquanto pegava o cavalo, ela ergueu as sobrancelhas. - Não vou deixa-la sozinha, irei com você.  

 - Obrigada! - Ela montou no cavalo atrás do pai e eles partiram, ela levantou a alavanca e seguiram para caverna, de alguma forma Sakura jamais o deixaria sozinho. 

* * * 

 Sasuke ordenava ao seu cavalo a correr o mais rápido pela floresta e assim que ele chegou na aldeia, viu tudo deserto entre os becos e as ruas, mas ao longe viu uma gritaria, ele seguiu o som e desceu do cavalo chegando na praça, seu coração falhou ao ver duas mulheres ali, uma era sua mãe e a outra uma mulher que tinha uma criança jogada sobre seu colo. 

 - Ah ai está ele - Sasori sorriu - Meu amigo e capitão Sasuke Uchiha. 

 - Sasuke? - Sua mãe arregalou os olhos assim que o viu. 

 - Está tudo bem. - Ele movimentou os lábios para ela devagar, uma multidão de pessoas se calou assim que o viu. - O que você pensa que está fazendo? 

 - O que eu estou fazendo? - Sasori disse rindo - ué castigando traidores, é isso que acontece com quem se junta a ele, você concorda com isso não é mesmo Capitão. - Sasori deu uma risada sarcástica e controlada - Agora me diga a quem eu devo castigar primeiro, Mikoto Uchiha sua mamãe ou a mulher e o filhinho. 

 - Você está louco Sasori?! Solte-os agora - Sasuke rosnou sentindo a raiva chegando perto dele. 

 - Não quem está louco é você, escolha ou as duas e a criança morrem. - Sasori gritou e a multidão,berrou junto se não fossem os guardas ali eles já teriam avançado em cima de Sasori. 

 Sasuke deu uma boa olhada ao redor estava cheio de guarda, seus homens se matarem afastados e mesmo se eles lutarem não tinha como ganhar. 

 - Muito bem não vai escolher, carrasco açoite elas . - Sasori sorriu

 - Não! - ele berrou, sua voz ecoou estridente por todo lugar e Sasuke tomou uma escolha na hora. - eu fico no lugar delas. 

 - Como é? - Sasori disse rindo e cruzou os braços. - Você fica no lugar delas e por que você trocaria de lugar, por algo que você não cometeu em capitão? 

 Sasuke ficou quieto, ele sabia qual era o jogo de Sasori e o que ele estava tentando ensina-lo ali.  

 - Por que capitão nos diga? 

 - Porque é o certo a se fazer, eu fico no lugar delas. - Sasuke disse agora ouvindo o choro de sua mãe, e o grito desesperado que ela deu. - Eu quero falar com você a sós, Sasori iremos resolver isso de uma vez. 

 - Não meu filho, meu único filho não. - Mikoto iria abraça-lo se os guardas não tivessem tirado ela de perto com força. 

 Sasori ficou pensativo e aceitou, eles conversaram baixo, enquanto o patio estava em silêncio e todos estavam tensos. 

 - Se eu me entregar você deixara todos livres, nenhum deles tem culpa de nada, eu assumo todas as consequências. 

 - Assume. - Ele sorriu. - Está me dizendo a troca pela deles? - Sasori riu. 

 - Isso mesmo. 

 - Muito bem! - Sasori chamou os guardas. 

 Eles pegaram Sasuke que não ofereceu nenhuma resistência e rasgou a camisa dele  e o colocaram amarrado na frente do rei com as mãos presas, sobre um tronco, Sasuke se preparou para toda a dor do açoite e quando esperou ela não veio invés disso seu corpo foi abraçado  por alguém se jogando em cima dele o protegendo. 

 - Não! - Ele conheceu a voz e o corpo de Sakura sobre o seu, ele virou o rosto a observando grudada sobre ele e os guardas tentando tira-la ela se agarrou ainda mais no seu corpo. - ME DEIXEM, NÃO ENCOSTEM NELE.  

  Sasori fez um sinal com a mão dizendo para os guardas não fazerem nada observando a cena. 

 - É melhor sair dai querida, ou vai receber também. 

 - NÃO! - Agora foi a voz de Sasuke. - Sakura, meu amor saia, está tudo bem saia. - ele estava implorando para ela sair, não queria ela estivesse ali para ver ou ouvir aquilo e quando puxaram ela dele e Sasuke viu o rosto de Sakura, foi o que lhe deu força para aguentar toda a dor do açoite quieto. 

 A cada golpe em suas costas era impossível não gemer em dor, no fundo ele sempre soube que iria acabar nisso, tudo havia consequências, ele só não queria que Sakura tivesse que ver, e era por ela que ele estava aguentando aquilo tudo sem se deixar cair no chão, os gritos dela ficaram ao longe. 

 Suas costas estavam queimando ele contou doze vezes e ainda tinha um pouco de força para encarar Sasori, seu cabelo grudava no rosto suado, ele tentava manter a força no joelho para continuar em pé. 

 - Muito bem levem ele para a forca! - Sasori disse e Sakura gritou

 - Não por favor não! -  Sakura foi até Sasori. - eu peço piedade Sasori, por favor não o mate nem o machuque mais por favor. - Um soluço desesperado começou enquanto ela olhava para Sasuke ela queria sava-lo, enquanto o povo gritava tentando avançar. - Eu me caso com você, me caso com você se você o soltar. 

 - Sakura não - Sasuke disse sem voz.

 Sasori olhou para Sasuke e sorriu perversamente. 

 - Bom como eu sou um rei muito justo eu - ele deu uma pausa e riu e olhou para Sakura. - Querida você vai se casar comigo com ele ou não morto. - Sasuke a pegou pelo braço com agressividade. - Peguem todos os aliados dele e tranquem no calabouço. - Sasori disse rispidamente - enquanto os guardas avançando diretamente para todos os amigos dele não tinha como lutar, Sasuke abaixou a cabeça pela primeira vez ele não tinha um plano, ele não sabia o que fazer. - Vocês querem saber quem é o rei dos ladrões? - O povo se calou na mesma hora a multidão fez silêncio. - Ai está ele, acabado. - Sasori apontou para Sasuke, com os olhares assustados e suspiros a multidão  ficou ainda mais furiosa tentando avançar em cima dos guardas. - Joguem esse traidor no mar. 

 Sasuke tentou se esquivar dos guardas mas eles eram muitos e suas costas estavam doendo muito, ele olhou para seus homens e fez que não com a cabeça. Ele deu uma olhada pelo povo e  encontrou sua mãe no chão ajoelhada chorando e de longe viu um homem de capuz não conseguia ver o rosto dele, mas assim que o viu de novo ele tinha sumido. 

* * * 

 Sakura estava em desespero ela queria se agarrar a ele e nunca mais soltar e quanto os guardas levavam Sasuke ao precipício perto do castelo, seu coração falhava, a sua vontade era de se jogar com ele ou abraça-lo de alguma forma. 

 - Você vai ver tudo sua putinha. - Sasori disse segurando no rosto de Sakura com força fazendo ela olhar para Sasuke. - amarrem uma corrente com uma pedra no tornozelo dele, quero ver se ele escapa dessa. 

 Sakura ainda o viu tentar dar um soco nos guardas, mas ele estava fraco, ela deu um chute em Sasori fazendo ele a soltar e correu na direção de Sasuke. 

 - Não! 

- Eu te amo Sakura. - Ele disse olhando para ela. 

 Quando ela ia chegar perto dele mais guardas a agarraram, e mais chutes e socos vinham e ela não conseguia se soltar e foi quando viu eles jogarem Sasuke do precipício, algo forte ecoou pelo local e ela nao percebeu que foi o seu grito que tinha feito aquilo, ela caiu ajoelhada no chão. 

 - Eu vou desculpar você por isso. - Sasori disse e ela se descontrolou foi para cima do rei. 

 - Seu filha da puta, desgraçado. - Ela disse enquanto acertou um soco na cara de Sasori, fazendo ele cambalear para trás. 

 - Sua vadia do caralho, tranquem ela no calabouço também. Vagabunda - Sasori disse dando um tapa na cara dela, fazendo-a cair no chão, ele pegou-a pelos cabelos e fez ela se levantar novamente. - Você vai ser minha querendo ou não. - E a jogou novamente contra um dos guardas tranquem ela lá. 

 Enquanto Sakura foi indo ela se sentia um peso, aquilo não podia ser o fim, ela sabia que ele daria um jeito, ele não se estragaria daquela forma, nunca. 

* * * 

 Ele tentava lutar o máximo que conseguia, seu corpo já não estava mais aguentando,  a ardência nas costas estava o matando e a água salgada batia piorando e aliviando seus ferimentos, e cada vez mais seu corpo era sugado para baixo, a água gelada o aliviava e ao mesmo tempo o sufocava aos poucos e ele continuava tentando lutar e quanto mais ele lutava mais o ar acabava e o desespero lhe atingiu ele não havia como escapar daquela e cada vez mais ele era puxado para baixo do mar.

 Quando chegou ao fundo Sasuke tentou colocar as mãos sobre o tornozelo e tentar tirar, mas não estava conseguindo, tentou controlar seu desespero o máximo que conseguia e pensou em algo, mas não via nada, e o ar estava acabando, assim como sua mente tudo começou a se enfraquecer, ele só pensava nela em Sakura. 

Desculpa meu amor, mas não consigo. 

 Ele ainda tentou resistir mas não adianta seus olhos estavam querendo ficar abertos, suas forças acabaram, e o oxigênio já quase não tinha, seu corpo começou a boiar na água. Ele viu alguém pulando na água e se aproximando, parecia o seu pai, ele deu um sorriso. A sua morte foi tão rápida que seu pai já estava ali na sua frente. 

Pai o senhor já veio me buscar. 

 Então ele apagou de vez. 

* * * 

 Quando Sakura entrou no calabouço estavam todos ali, Naruto, Kiba, Gaara, Sai e Chouji. O seu pai estava em outra cela, ela foi colocada junto com ele e Mikoto. Kizashi a abraçou com força deixando ela chorar o máximo que ela conseguia. 

 - Ele não morreu, não morreu. - Sakura repetia aquilo baixinho, enquanto abraçava o pai com força, ficou repetindo aquilo por horas, até começou a se acalmar e suspirar. - Vocês tem que sair daqui. - Ela disse para os rapazes. - Precisam encontra-lo. 

 - Sakura nós na...

 - ELE NÃO MORREU. - Ela gritou alto em bom som assustando até Mikoto. - Me recuso acreditar que ele morreu, eu sinto que não. 

 Os meninos continuaram em silêncio e ela continuava a repetir aquilo como se fosse um mantra. Ele não está morto! 


Notas Finais


Socorro! Com a Mikoto não iria acontecer nada óbvio agora com ele...
Esse capítulo... A identidade do nosso RL foi revelada em praça pública
Sasori desgraçado eu vou matar você...
Eu vou pular na água e salvar o Sasuke tadinhooo...
E agora em galera, será que ele morreu?
Beijinhos, até amanhã


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...