História O Reinado de um mundo paralelo. -BTS--jungkook- - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Fantasia, Histórias Originais, Jimin, Jungkook, Rei, Romance, Suga
Visualizações 71
Palavras 3.640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu sei, mero ser, que estava esperando então irei saciar sua sede de história com este novo capítulo...

Os erros de ortografia não são propositais, espero que entenda como sempre.

Tenha uma boa leitura.

Capítulo 6 - Esse cara tem algo de suspeito...


Fanfic / Fanfiction O Reinado de um mundo paralelo. -BTS--jungkook- - Capítulo 6 - Esse cara tem algo de suspeito...


*Jeon On*

Alguns minutos atrás


Quando saio da Biblioteca ligo para um amigo meu. 



X: O que queres? 

JK: Bom dia para voce também. 

X: Bom dia Jungkook, cada vez que voce me liga é porque quer alguma coisa, estava apenas apressando as coisas. 

JK: ta bom, você tem razão, preciso de um favor seu... 

X: *suspira*Fala... 

JK: Preciso que cuide de alguém enquanto estou fora. 

X: Quer que fique de babá?

JK: Não me faça pedir denovo. 

X: Ta bom, quem é? 

JK: Seu nome é Aloy, a futura rainha. 

X: Hummmm....... 

JK: Já posso contínuar?*tom impaciente*

X: *ri* pode, sim... 

JK: Eu vou estar em alguns dias, um tempinho fora e não quero que fique sozinha, sei que gosta de "vigiar" pessoas, e Taehyung não vai aguentar o cargo. 

X: Estamos falando de uma garota ou de um dragão? Você fala como se ela fosse perigosa, porque o Kim não aguentaria o cargo? 

JK: Eu sei como Aloy é, adora brincar com o psicologico para poder retirar informações, e Tae não aguenta muito, ele cede. 

X: Qual a abordagem que ela costuma usar? 

JK: Para que a pergunta? 

X: Não quero cair em seu jogo... 

JK: Certo, penso que depende da pessoa...ah e não a irrite... Para o seu bem. 

X: Jeon, você está me e metendo medo... Quem é ela? Agora fiquei curioso com essa Aloy, sabe... Posso ir hoje ai? Me apresentar? 

JK: Certo, não tem problema, apartir de amanhã de manhã você pode começar ta bom? 

X: Está me devendo uma, adeus. 


Ele desliga e eu começo a caminhar até à sala. 


(Actualmente) 


Vou até ah cozinha olhando em volta, peço que coloquem o pequeno almoço na mesa a um garçom que diz

X: Certo, daqui 5 minutos estará feito. 

Eu acento positivamente olhando para trás não vendo Aloy.... 

Volto para trás já preocupado e bato de frente com ela. 

A: Ai.... 

Ela esfrega sua bochecha que esbarrou com meu peito 

JK: Onde você estava? 

A: Eu tropecei e meu salto saiu, eu só demorei porque estava colocando denovo, eu ia agora ter com você.

Respiro fundo aliviado pensando que estava tentando fugir ou algo do gênero. 

Vejo Taehyung sair da sala em passos rápidos. 

JK: E enquanto a ele? 

A: Não ouviu kim fakando? Ele tinha dito que tinha fome, provavelmente só foi comer.... Por falar em comida... 

JK: Sim, sim podemos nos sentar que já servem. 


Fomos em direção a uma longa e clara mesa de mármore onde nos sentamos um na frente do outro. 


A: Verdade, eu ainda não vi seu pai ou sua mãe. 

JK: Nem vai ver por enquanto, eles nao estam cá, já que meu pai saio do cargo de rei, ele não tem mais todas as responsabilidades e foi com minha mãe numas férias. 

A: E te deixaram sozinho? 

JK: Não preciso que me digam o que fazer, Aloy. 

Uns garçons entraram na sala colocando a mesa e servindo a comida. 

Começamos a comer. 

JK: Aloy, eu te disse que ia te apresentar uma pessoa, mas, Vou ter de te apresentar duas. 

A: Hum, quem é? 

JK: Penso que já ouviu o seu nome, Min yoongi.

A: Certo, e porque tem de o apresentar a mim? 

JK: Ele apenas quer falar com voce. 

A: Sobre o que? 

JK: Seus poderes. 

A: Porque? 

JK: Chega de perguntas, o resto é com ele, quando acabarmos de comer, o meu amigo deve chegar, depois vamos na biblioteca e eu apresento-te Yoongi. 

A: Ta bom... *revira os olhos*


Acabamos de comer e nesse exato momento um guarda se aproxima de jeon. 

X: Senhor, parece que tem uma visita. 

JK: Mande entrar, eu até já sei quem é. 

*Aloy On*


Acompanhado de um guarda um garoto de cabelo cinzento, olhos intimidantes e marcantes e postura elegante porem meio arrogante que marca presença, encara todos na sala.

Nos levantamos e reparo que ele nem percebe a minha presença, talvez pelo facto de jeon estar na minha frente. 

X: Bom dia, Jungkook. 

JK: Bom dia, ainda bem que veio. 

X: Cadê a Aloy?


Ele sabe meu nome? Será que jeon falou de mim para ele? Quanto? 

Eu saio de trás de jeon impurrando um pouco ele, que me olhou de cima a baixo com vontade de rir.

A: Posso saber qual a graça? Tenho cara de palhaça é?aff.... 

Ele arregala um pouco os olhos vendo que o timbre da minha voz chegava a ser rude, de primeira impressão não estava gostando nada dele. 

X: Não Aloy, a questão é.... Jeon, onde está a parte perigosa aqui? 

Ele aponta para mim

Jeon sorri maldoso e ergue uma sombrancelha 

JK: As aparências enganam.... 

X: Ta bom.... Bem. 

Ele se chega à frente me analisando 

JM: Prazer Aloy, meu nome é Park Jimin,cuidarei de você... (Interrompido) 

A:... Quando jeon estiver fora ou ocupado, eu sei, só não percebi porque eu preciso de uma babysitter! 

Ele fica com raiva do geito que o referi.. 

JK: Aloy... 

Olho para ele com carinha de anjo. 

JK: Quero que tenha por ele o mesmo respeito que tem por mim... Entendido? 

A: Então não muda. 

JK: Aloy... 

Ele me olha ameaçador

A: Desculpa, entendi. 

Olhei de volta para park jimin. 

JM: Começamos com o pé esquerdo não? 

A: Concerteza.... 

JM: Tenho gosto em conhecê-la, espero que possamos nos dar bem. 

A: Também eu.

Eu sorri com simpatia,acho que preferia que o kim estivesse no lugar de jimin, ele parece ... Sei lá... Resistente? Não sei a palavra exata para o descrever. 

A: Agora,enqunrto ao Min Yoongi? 

Estava curiosa enquanto a esse tal de Min, quando Kim falou que ele queria falar com Jeon, jungkook ficou nervoso automáticamente, eu queria saber o motivo desse cara meter tanto nervosismo nas pessoas quando seu nome é referido. 

JK: Não sem antes você se despedir, ele está fazendo um grande favor em cuidar de você, deveria ser mais agradecida. 

Reviro os olhos indo na direção de Park, pego em seus ombros para que se abaixa-se um pouco e lhe dou um beijo na bochecha. 

A: Obrigada. 

Fui um pouco seca e virei costas indo em direção de jeon,e jimin não mudou a expressão nem movimentou um músculo. 

Ele suspira dando um pequeno aceno para park e vira costas indo em direção ao que pensava ser a biblioteca. 

Sigo ele por corredores até chegarmos a uma grande porta. 

Ele abre com dificuldade, já que parecia pesada e inferrujada. 

Entro sentindo o clima pesado, a falta de luz dificultou a minha visão e o silêncio era esmagador, o cheiro de livros inpoeirados e o som das madeiras rangindo a cada Paço deixava so o clima mais tenso e assustador. 


Y: Finalmente... Estava vendo que nunca mais.... 

Essa voz provavelmente seria do tal Yoongi, era uma voz calma e profunda, olhei ao redor não vendo a fonte da voz. 

A: Eita...que medo.... 

JK: Aparece logo. 


Oiço o som repentino que me assustou de uma porta fechando com força. 

Y: Porque ninguém fecha a essa porta? 

Ele parecia sem paciência. 

Em passos lentos vejo o garoto cujo mostrava apenas metade de seu rosto de aproximar. 

Ele até parece que se teletransporta para minha frente em um estalar de dedos e diz. 

Y:Aloy, ....audaciosa, corajosa,direta,impaciente,curiosa, persistente, e forte.... Muito forte... Você sabe meu nome porém esta curiosa sobre quem sou, e porque quero falar com você. 

A: Já agora prevê ai meu futuro não? 

Y: Quer mesmo saber?.... 

Arregalo um pouco os olhos, ele consegue? Estava apenas brincando. 

A: Você consegue? 

Y: Talvez. 

JK: Aloy, preciso ir, preciso discutir melhor as regras com a sua "babysitter".

A: Ta bf segurei um pouco para não rir do termo que adotou. 

Ele vai até Ah porta abrindo e saindo fechando ela. 

O silêncio se propaga 

A: Entao...

Y: Se senta. 

Ele aponta para um sofá de Couro ali perto, me sento porém ele continua de pé. 

Y: As aparências realmente enganam...Se eu não tivesse visto com meus próprios olhos não acreditaria no que é capaz. 

A: Onde quer chegar? 

Y: Apenas algumas perguntas.... 

A: Ta bom... 

Ele se aproxima

Y: As suas emoções ou sentimentos intreferem diretamente com seu poder? 

Penso durante um tempo.. 

A: Mais ou menos.... Depende... 

Y: Responde sim ou não apenas. 

A: Então, sim. 

Y: Em situações de extrema emoção, seja raiva, ou tristeza, ou qualquer outra, você consegue controlar seus poderes?


Todos as vezes que me irritam até certo ponto não tenho controle sobre mim mesma. 

A: Não. 

Y: Você se considera alguém que aje muito por impulso? 

A: Sim. 

Y: Injustiça, fúria, e desprezo ou desgosto são seus pontos fracos? 

A: sim..... Olha, pode me explicar o porque de tudo isto? Para que estas perguntas todas? 

Ele fica em silêncio por um tempo. 

Y: Você quer mesmo saber? 

A: Sim. 

Ele se senta suspirando no sofá da minha frente. 

Y: Não se assusta... 

A: Que?.... 

Ele tira o capucho e dois olhos dominados por um dourado radiante e forte me encaram diretamente.... 


*Narrador On*


Nessa hora Min Yoongi lhe da a visão da conversa que ele teve com Taehyung, de como Kim estava nervoso, de seu flashback, de tudo até taehyung sair da Biblioteca. 


*Narrador Off*

*Aloy on*



Ele volta a colocar o capucho


A: Vocês acham que eu posso ser uma ameaça? 

Y: De certa forma, sim. 

A: Eu nem sei controlar o que sinto direito quanto mais meus poderes! Que mal eu faria a alguém? 

Y: Não sei de suas intenções. 

A:.... Me poupa. 

Reviro os olhos... 

Y: Aloy, só quero que fique sabendo que, você tem mais poder do que pensa, e você pode ser uma ameaça pelo facto de não conseguir controla-lo,com sua expontâneadade é possível você matar alguém só por conta de falar de certos assuntos, não que você fosse fazer de propósito,mas caso aconteça de voce se irritar, pode fazê-lo sem intenção,a única coisa que eu achei que fosse ajudar foi fazer mais aulas, para aprender a como lidar com eles. 


Ele só me quer ajudar? Porque? 


A: E porque razão você quereria me ajudar? 

Y: Tenho minhas razões... 


Uma leve curva se forma em seus lábios. 


A: Para de ser sinistro e me diz. 

Y: E porque quer saber? 

A: Fiquei curiosa. 

Y: Não te direi, terá de descubrir... 

A: Yoongi, tira o capucho me olha nos olhos,e fala que a razão não sou eu. 


Ele sorri satisfeito

Y: Inteligente você... Porém não, eu não o farei. 

A: Esta com medo que descubra o porque? 

Y: Não, pelo facto de se eu te olhar fixo consigo te controlar, e não quero fazê-lo,... Ainda. 

A: Me controlar? 

Ignorar o seu.... "Ainda"

Y: Não te controlar, mas controlar o que sente. 

A: Dúvido... 

Y: Dúvida? 

Ele se levanta se aproximando de mim se sentando do meu lado, ele tira o capucho e vejo seus olhos dourados retornarem... 

Seu rosto era bonito ,lábios finos e rosados, pele pálida e límpida, cabelo escuro que contrastava com sua pele, e olhos puxados da cor do ouro puro. 

Y: Esta sentindo? 

Seu perfume invadia meu ar me puxando para ele, o que?Eu não conseguia falar, minha respiração aumentou de ritmo e fiquei nervosa perto dele, sinto sua mão passar por minha perna com delicadeza.

Y: Eu estou fazendo isso.... Você está sentindo atração, por mim. 

A: P-para com isto.... 

Gaguejei como se estivesse envergonhada.

A: Então você realmente c-consegue... 

Y: Sim, o que quer sentir? 

A: não sei...... Escolhe você,tudo menos isto.. 

Minha voz não era mais a direta de sempre agora era em um tom inseguro.

Confesso que estava com medo do que ele ia escolher.

Y: Tem certeza? 

A: S-sim, apenas para com isto. 

Ele sorri denovo porém com um certo traço de malícia, minha timidez foi desaparecendo junto com a gagueira e insegurança, porém parece que a atração só aumentou, o impulso estava tomando conta de mim, sua mão agora começou a apertar minha perna, estava tendo arrepios com sua respiração perto de meu rosto, engulo seco com sua mão que estava me dando um certo tesão.... 

Vejo Yoongi sorrir denovo orgulhoso.... O que ele está fazendo? Agora estou sentindo o quê? Ele estava lendo meus pensamentos? Porfavor diz que nao. 

Y: Quer ver eu te controlar? 

Aceno positivamente inocente, por pura curiosidade. 

O dourado se intensificou, ficou automaticamente atrativo, tudo em volta pareceu desfocar, eu não sabia o que estava acontecendo eu não conseguia parar de olhar em seus olhos. 

Y: Senta aqui. 

Ele bate em seu colo, na altura eu achava que minha reação fosse de raiva porém por algum motivo meu corpo obedeceu... 

A: que....?. 

Sem perceber sento de perna aberta em seu colo encaixado nossas cinturas. 

O que eu estou fazendo, eu não conseguia me mover, pensar, ou falar direito, a única coisa que podia era ficar encarando aqueles olhos. 

 Ele apenas me encarava com um sorriso. 

Ele olha para a porta pensativo durante um tempo. 

Y: O que eu estou fazendo?.... *suspira*Sai aloy.. 

Meu corpo se move até ficar de pé na frente dele. 

Sinto que minha voz começa a voltar e a atração baixar. 

A: Que porra foi esta? 

Y: Eu arregando.. 

A: Você me controlou.... 

Y: mas eu parei, agora não fala para niguém, porque eu fui longe demais. 


Meus sentidos voltaram.... Não vou deixar barato. 

A: Se não? 

Y: Esperava que fosse dizer isso.... Vá... Pode dizer.... O que quer que eu faça? 

A: Quais são suas intenções em me ajudar? 

Y: Kim Taehyung. 

A: Que?.

Y: Eu estou fazendo isto por ele mas não só..

A: Espera, você inventou que eu preciso de mais aulas para eu ficar mais tempo sozinha com taehyung? 

Y: Eu não inventei, você realmente precisa, eu só juntei o útil com o agradável. 

A: E o tal "mas não só"? 

Y: Você controlando seus poderes terá todo um efeito borboleta. 

A: Que? 

Y: Não posso explicar, verá com o tempo. 

A: Porque não? 

Y: Caso eu explique a linha do tempo pode ser equivocada pelo seu conhecimento do futuro e mudaria o tal que já foi traçado. 

A:Ta? 

Y: Apenas não fala que eu te controlei, não quero chegar ao ponto de ter de apagar suas memórias... 

Ele me olha me dando arrepios. 

A: Apagar minha memória? 

Y: Sim eu consigo..., porque ?também dúvida?

A: Não.... Mas você poderia ter feito o que quisesse e apagado as minhas memórias logo a seguir. 

Y: Puder podia.... Mas não vou fazê-lo.


Eu não posso ir embora sem fazer algo assim... 


A: Porque não? 

Ele parece confuso.

Y: Como assim...? 

A: Melhor eu ir ver Jeon.... Como esta indo as coisas lá... 


Ele coloca o capucho. 

Y: Nem me conhece direito e esta provocando? Cuidado.... Eu não sou que nem taehyung.. 

Saio meio apavorada pela forma que me olhava, entro na sala onde vejo Jimin sentado em um sofá de frente para Jeon.... Aquele garoto, algo me diz que, não é muito acolhedor ou carinhoso, ou que goste de cuidar de pessoas, ou de pessoas... 

Vejo que ele nota minha presença primeiro que Jeon, devio o olhar para não ter de comprimentar. 

Me aproximo sentando no lado de jungkook, quando ele me sente ele me puxa para seu colo com força, caio de pernas juntas e ele pergunta. 

JK: Porque saio da Biblioteca sem minha permição...? 

Em um tom impaciente e ameaçador ele pergunta me arrepiando pela forma que me agarrava. 

A: E-ele já não tinha mais perguntas e disse para eu voltar para a sala... Não fui eu... 

Me olha de cima a baixo. 

JK: Não tente colocar a culpa no Yoongi. 

Me olhava diretamente nos olhos me apertando. 

A: Mas ele já tinha terminado.... 

JK: Sem "mas" Minha menina.

Ele estava mais irritado que o normal e estava me metendo medo de verdade. 

A: Mas.... Esquece. 

JK: Mais ou menos assim ,ta bom? 

JM: Entendo... 

A: Quê? 

Jungkook me pousa do lado dele com Delicadeza. 

JK: Eu não fiquei puto com você, estava apenas mostrando a Jimin como deveria fazer caso você aprontasse. 

A:Nem pense! Você pode fazer isso porque, você é.... Você! mas não vou deixar aquele mal humorado me apertar desse jeito. 

JK: Confesso que fico feliz por me ver como superior, mas eu já disse que ele tratará você da mesma forma que eu trataria, e você deve ter o mesmo respeito, não vou voltar a repetir.. 

A: Ta bom... 

Esfrego meu braço que ele tinha puxado com força. 

JK: Mas não quero ver nenhum arranhão nela! Ouviu? 

JM: Sim, certo. 

Me viro para Jimin. 

A: Ouve, o que você ganha em cuidar de mim? Você não tem cara de quem sequer goste de pessoas.... 

Jeon ia interromper mas eu não deixo. 

A: Estou apenas sendo sincera, eu faria isso com você também... 

Ele olha para Jimin. 

JM: Apenas estou fazendo algo que gosto, mesmo que não pareça. 

JK: Ah esqueci de avisar, Jimin não vai ser tão tolerante quanto eu sou, será mais rigido. 

Olho para ele de cima a baixo, não estava gostando nada desta história.

A: Esta me pedindo indiretamente para que seja mais obediente? 

JK: Talvez.

Reviro os olhos. 

A: Ele vai dormir cá? 

Jm: De onde eu Moro até aqui é um bom tempo de caminho, seria um desperdício de tempo, eu vou dormir cá até não precisar mais ser .... Seu.... "Babysitter".

Ele falou meio irritado. 

A: Ta bom então. 

Jeon se aproxima e diz com firmeza. 

JK: Quero que fique claro que não o escolhi pelo facto de ser mais acolhedor, porque não, eu escolhi ele pelo facto de conseguir ficar firme perante qualquer um sem deixar de ter o controle. Caso ele faça algo fora do comun me avise,embora eu ache que ele nao teria essa ousadia. 

Olha de lado para ele que permanecia calado. 

A: Ta bom..... 


Estou curiosa sobre algo. 

A: Jeon, porque não deixou tipo,.... Taehyung para cuidar de mim? 

JK: Espertinha você... Ele cede, Jimin não, e você sabe disso. 

A: Aff.... 


Kim Taehyung entra do nada na sala. 

T: Aloy, acabei de receber a informação que voce é filha de híbridos!

JK: Isso é verdade? 

JM: Interessante... 

A: Achava que sabia.... 

JK: Não, eu não sabia. 

T: Deveria ter me avizado.A probabilidade de ter mais de 1 poder é vasta agora. 

A: Isso é algo preocupante? 

T:Para mim sim, já que irei ser seu professor, por falar nisso... Jeon você vai participar da aula de hoje? 

JK: Penso que não, terei de cuidar de uns papéis, porque? 

T: Nada em específico... 

Olho para kim com um sorriso discreto.. Porque ele queria saber se estaríamos sozinhos?Como resposta ele apenas tapa os olhos escondendo seu rosto envergonhado, ele se vira e vai em direcao ah porta. 

JK: Bem como eu disse terei de ir cuidar de uns papeis rápidos, enquanto isso... Aloy, poderia acompanhar Park até seu quarto? Quando entrar no corredor a cima da escadas é o último. 


Sem me dar tempo de resposta ele sai em passos pesados. 

Eu jimin trocamos olhares em meio do silêncio que pousou. 

Eu me levanto alto eolhar. 

A: Vamos ou vai ficar ai parado? 

Seu olhar me arrepiada por inteira, era intenso, ameaçador, vidrado, e até fatal, que me analisava por cada canto de minha expressão quase indesvendavel, uma mistura de impaciência, com medo. 

Ele se levanta ficando drasticamente perto o que não lhe incomodou nem um pouco, pude ver melhor sua estrutura um pouco mais alta que a minha, seus lábios avermelhados e carnudos, postura superior e forte. 

A: As tuas malas? 

Ele aponta simples com seu olhar para o canto sala onde duas malas de viajem pretas grandes. 

A: Você e você... 

Aponto para dois guardas que estavam ali. 

A:Façam algo de útil e nos ajudem com as malas! 

Os dois parecias meio confusos mas depois obedeceram, cada um pegou em uma mala. 

A: Por aqui. 

Digo olhando rapidamente para jimin que me seguiu enquanto subia as escadas. 

Quando caminhavamos no corredor ele começou a me fazer perguntas.

JM: Por curiosidade, quantos anos tem? 

Estranhei um pouco olhando para ele de lado. 

A: 18 e você? 

JM: 20, para que a pergunta? 

A: Julgava ser mais novo... 

JM: Porque? 

Melhor não explicar porque....... (Altura) 

A: Nada, apenas aparenta sabe.... 

JM: Esta me chamando de bonito indiretamente? 



... 



A: Nem vou responder a isso.... 

Revirei os olhos 

JM: Vou deduzir que isso foi um sim, disfarçado. 

Olho diretamente para ele com uma cara de tipo.....a paciência esta a acabar.

JM: Algum problema? 

Ele repara o meu olhar e me devolve um bem pior que me faz repensar e recuar seja o que for que ia dizer.... 

A: Não.... 

Que cara bizarro.... Como e-ele fez aquilo? Não estou habituada a me sentir deste jeito, como se estivesse sendo intimidada. 

Chegamos no quarto ao fundo do corredor, abri a porta deixando os guardas passar com as Malas pousando elas no chão Perto da cama. 

A: Obrigada, podem voltar. 


Eles acenaram e voltaram a sair deixando os sozinhos. 

A: Este é seu quarto agora eu vou... (Interrompida) 

Me virei e já estava andando quando ele me segura pelo pulso. 


JM: Poderia me ajudar com as malas? 

Fiquei em silêncio durante dois segundos. 

Me virei para ele com uma cara de "você está de sacanagem?"

A: São apenas duas malas... Acho que consegue dar conta... Tem o resto do dia todo para fazê-lo.... 

Tentei cortar porém ele me puxou pelo pulso denovo para mais perto. 

JM: É bastante roupa, só perguntei para me ajudar com uma delas.

Respirei fundo, ele realmente não me vai deixar sair sem o ajudar. 

Me solto de sua mão. 

A: ta bom... Qual delas? 

Uma leve curva discreta surge em meio de seus lábios, um sorriso? 

Ele se vira para as malas, indo até elas, por algum motivo ele abana as duas malas ouvindo o barulho de cada uma.... 

Apenas observei confusa aquela situação, uma delas fazia o barulho de tecido, ou seja, silencioso e delicado, dava a impressão de ser macio o conteúdo, já na outra era um som diferente, era um som alto e opaco. 

Esse cara é louco? O que ele está fazendo? 


A: hum....  O que...? 





Notas Finais


Cara suspeito....como ele faz aquilo com aloy?.... Sua maneira de agir intriga a nossa pequena rainha.

Espero que tenha desfrutado, comente o que achou e sua opinião, vai que, por ironia do destino, você acerta!

Bem, Estarei lá no próximo episódio desta história esperando por você.

Até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...