História O Reinado dos Vampiros - Capítulo 67


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Mistério, Romance, Sobrenatural, Suspense, Terror, Vampiros
Visualizações 27
Palavras 1.305
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Queria comentar uma coisinha com vocês, acredito que eu já tenha feito isso em algum capítulo.
Katherine depois da transformação mudou bastante, ela é mais sem se importar com as coisas agora, não mais aquela que bom, e boazinha com todo mundo, acredito que vocês também perceberam isso, mas para mim é bom escrever essa evolução dessa personagem, que mesmo depois de lutar tanto quanto, para não ser uma pessoa igual ao Liam e tals, esse era o destino dela, viver ao lado dele. E essa segunda parte da história, e as consequências, envolve também várias coisas. O Kyle por exemplo, como ele ficará nisso tudo? Ela não vai ceder, mais não vai mesmo. Tem o Hestoffer surgindo por aí bem devagar mais está, a história fez um ano e eu não acredito direito, quando paro pra pensar nisso. Obriga pelo favoritos, comentários, notas e visualizações nesse um ano e também para por incentivarem a continuar a história, amo muito todos 🖤
É isso, se você tiver alguma dúvida comente, ficarei feliz em responder.

Capítulo 67 - Capítulo 68 ( Parte 2 ) - A rainha Anne


Fanfic / Fanfiction O Reinado dos Vampiros - Capítulo 67 - Capítulo 68 ( Parte 2 ) - A rainha Anne

Ponto de vista ( Katherine )

A desconfiança constante que Hestoffer matou Orfeo fez Liam delirar ao extremo, ele jurou como nunca antes matar ele e destruiu toda a sala do conselho, dessecou diversas pessoas, digamos que ele está acima do próprio demônio... Quem dirá que um dia, meu marido descobrirá a verdade? Que não foi seu primo, foi eu.

Morgan e os guardas encontraram uma garota, perto de onde eu morava. Foi muito fácil até. Como planejado, o sacrifício será hoje a noite, consegui ver a garota de longe e ela nem sequer desconfia de seu injusto destino, mas creio que mesmo que não passe pela sua cabeça, ela  percebeu que nada é como parece.

Não passa pela minha cabeça nenhum tipo de arrependimento pelo John, aliás, ele estava merecendo, me julgar pelas minhas mudanças? Lastimável.

Quando Morgan tinha acabado de chegar ele veio em meu encontro, dizendo que eu executaria a menina para desfazer o feitiço de localização, entre tudo isso foi idéia do Liam, não sei porque não me surpreendo. Peço para Elizabeth cuidar dos garotos essa noite, posso não voltar, não é bom matar alguém, depois ficar com eles... Minha mente não consegue.

Gosto de vestir me adequadamente para esse tipo de ocasião. Meus vestidos pretos são diversos, jóias e mais jóias à minha frente, brilhando como o sol, esperando para serem finalmente usadas. Minha escolha vai para um colar com uma lua, não quero usar o colar que meu pai deu para minha mãe... O feixe da imagem de Orfeo e o dia que eu usei para o afastar, surgem com toda a clareza... Me mostrando a grande questão: Orfeo era vampiro é quando eu pressionei o colar na sua pele queimou... Por quê não aconteceu o mesmo comigo?

Mais um mistério a minha frente. Terei tempo para ele depois.

Minutos depois, estou trajando o vestido azul escuro, quase igual a cor da pedra que será utilizada. Coloco a coroa na minha cabeça, dou uma última verificada no espelho, meus cabelos castanhos claros em estiloso coque preso, deixo a porta aberta para que Elizabeth entre é sigo meu caminho no corredor.

O guarda faz a reverência abrindo a porta. Liam, como costume na grande cadeira real conversando com Sam. Quando me vêm param de conversar, a sensação de incômodo percorre as minhas veias, eletrizando cada parte do meu corpo, fazendo com que os meus passos sejam firmes.

Ao meu lado, o rei segura a minha mão, abaixa a cabeça e posiciona a sua cabeça no meu ouvido.

-Admiro você se vestir para matar alguém. - Levanto meu olhar para ele que beija meu pescoço. - Não vejo outra pessoa como rainha a não ser você. Rapidamente tiro minha mão de seu aperto e a levo no seu pescoço beijando sua boca.

-Minha linda esposa. - Ele fala. - Sam pode trazer a garota.

Não tinha percebido que um espécie de cama de metal foi colocada no centro, a cada ponta tinha uma vela, um lençol para que a garota deitasse. Às postas se abrem, nós braços de Morgan a menina com cabelos negros entra desmaiada, bem provável que, fizeram algo para ela dormir enquanto morre. Do outro lado, perto das jarras de sangue, olhando em um ódio visível para qualquer um que prestasse atenção está Kyle.

Queria pedir-lhe desculpas, mas essa é a única forma que eu achei para ele parar com essas alucinações. Sentir deixa-me vulnerável a qualquer coisa e eu odeio, ser vulnerável.

Ponto de vista ( Georgia )

Aquele cena estava sendo muito patético de ver, resolvi então por uma das minha estratégias em prática, não posso perder nesse jogo, Liam começou, ele não pode me deixar assim, sem ao mínimo uma explicação decente. Ver aqueles dois juntos, faz me querer acabar com todos os humanos nesse palácio. Controles se. Tudo o que você precisa e do seu controle.

Desde que entrei nessa situação com o rei, sempre tenho o meu controle perdido.

Posso ter enlouquecido, tenho que admitir. Que não tenho mais consciência das minhas ações, apenas quero que ele volte para mim e vou tentar de todas as maneiras, mesmo que para isso tenho que chegar a cometer uma loucara.

A minha pessoa da minha lista, e a grande rainha, vou chantagear ela, para que possa ajudar me com seu filho, ela tem que ajudar...

Dois guardas estão na porta de seu quarto, rígidos como todo bom guarda real do Liam, fecho os olhos, quando minha mente lembra da sua boca beijando a minha com toda a necessidade do mundo, suas cálidas mãos brancas passeando pelo meu corpo. Ele não vai se livrar de mim tão fácil.

-O que você quer? - Eden olha me de soslaio.

-Quero conversar com a rainha. Nada de seu interesse.

-A ex-rainha tem coisas melhor a fazer... Georgia.

-Sai da minha frente! Seu guardinha medíocre. O que eu tenho que falar com ela não é da sua conta. - Ele bufa, abrindo a porta sorrio para ele triunfante.

Entro no quarto, vendo Anne lendo um livro calmamente, com as mãos repousadas na página desgastada do livro antigo. Os fios calmamente caem, no seu rosto. Admiro muito que a sua beleza ainda é conservada, depois de todo esse tempo e o que passou ao lado do falecido rei.

Seus olhos cor de mel, olham para mim.

-Tem algo a me falar Georgia? - Aproxime dela, pego uma cadeira e sento me a sua direita.

-Preciso de sua ajuda. - Ela cruza os ombros.

-Me conte.

-Você sabe que Liam... Trai Katherine não sabe? - Anne fecha o livro, seu semblante fica impaciente ao voltar seu olhar para mim.

-Sempre soube que meu filho mantia algo com você. Ele não esconde absolutamente nada de mim.

-Você sabendo disso facilita as coisas. - Lhe mostro um pequeno sorriso.

-Como facilita?

-Liam não quer mais me ver. Parece que está se acertando com Katherine outra vez... Ele não me procura mais... Tem um tempo. - Ela arqueia uma sombrancelha.

-Está tendo problemas com o seu amante? - Escuto com nitidez o deboche na sua voz. - Orfeo também tinha amantes... Sabe o que eu fiz com elas?

A resposta rapidamente surge na minha cabeça. Ela matou todas as amantes? O que eu estou fazendo aqui nesse exato momento?

-Não vai me ajudar?

-Preciso mesmo responder lhe querida?

-Acho melhor você me ajuda. Ou se não Katherine irá saber o que seu marido faz!

-Esse é o seu argumento? Você precisa melhorar para querer chantagear assim. - Ela solta uma gargalhada. - Tenho pena de você.

Levanto - me com o ar de derrota, o peso da indignação nas minhas costas... Ninguém fala assim comigo, o que eu quero sempre está em primeiro lugar, o que eu quero é que Liam volte para mim, eu entre nesse quarto com essa ideia e não vou mudar.

A adaga que eu escondi dentro do vestido, esquenta contra minha pele. Já que não posso, ter Liam, o atingirei na sua maior vulnerabilidade, aonde ele não conseguirá mais viver em paz.

-Pode sair daqui. Espero que não volte mais.

A minha mente calcula todos os movimentos necessários, que eu terei que fazer nos próximos segundos. Viro me depressa, seguro a adaga que roubei de Liam, em sua sala, arremeso - a imediatamente no lugar certeiro aonde qualquer vampiro, perde a sua glória.

Fico feliz por ser a última pessoa que ele verá em sua vida. A rainha tenta tirar a adaga de seu coração, os olhos castanhos encontram me ainda surpresos, não esperavam isso.

-Desculpe Anne. Mas você realmente não colaborou comigo.

A porta do quarto é aberta, o guarda Eden olha para a rainha já sem a vida é para mim. Grita para os outros guardas, olho para a porta do guarda aberta, pulo a janela, meu destino agora é ir direto ao esconderijo. Morgan não irá entregar me ao Liam, disso tenho certeza.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...