História O reino das rosas. - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rule of Rose
Tags Rule Of Rose
Visualizações 5
Palavras 2.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Jennifer conhece Olivia! A princesa chorona da montanha das lágrimas.

Capítulo 28 - A princesa chorona.


Fanfic / Fanfiction O reino das rosas. - Capítulo 28 - A princesa chorona.

A caverna era grande, alta e espaçosa! Muito maior do que qualquer teto de castelo que Jennifer avistara antes.

O poço mágico se posicionava ao lado da mansão, que possuía uma arquitetura belíssima e tinha os portões de entrada virados para uma das paisagens mais belas do reino.

Susan foi a primeira a sair do poço, e após retirar Brown do buraco, a princesa impetuosa ajudou Jennifer a sair e á conferir os pequenos arranhões que as pedras cinza do poço causaram em sua pele.

Eu estou bem! — Falou Jennifer ao perceber o cuidado e a preocupação de sua amiga.

Tem certeza? Eu não quero que você fique machucada por minha causa. — Falou Susan preocupada.

Não se preocupe! Eu vou ficar bem. Mas eu gostaria de saber que lugar é este. — Falou Jennifer ao olhar para a mansão de pedra.

Nós estamos na montanha das lágrimas! Perto da fonte do rio salgado. — Respondeu Susan.

Então este é o lugar da lenda do fantasma chorão? — Perguntou Jennifer assustada.

Susan: — É sim! Você está vendo aquelas duas cachoeiras que deságuam em frente á entrada da caverna?

Jennifer: — Estou sim!

Aquelas duas pequenas cachoeiras são “as lágrimas de Olivia!” E elas deságuam através dos “olhos” da montanha chorona. Que era como era conhecida esta montanha antes de Olivia perder o seu brinquedo. — Falou Susan como quem conhecia bem aquele local.

Olhos? Eu nunca vi uma montanha com olhos antes... — Falou Jennifer confusa.

Pois eles existem! Esta montanha possui três enormes buracos ou cavernas! Uma é a “boca” que é onde nós estamos agora! Ela ganhou esse nome porque é o maior dos buracos, e avistado lá debaixo esta caverna- fenda parece o sorriso da montanha; Já que é longo, comprido, e bastante espaçoso.  Os outros dois buracos são os “olhos” Que são na verdade duas cavernas arredondadas que ficam um pouco encima da “boca” e deságuam a água da fonte do rio salgado, formando as famosas “lágrimas de Olivia” que antes eram conhecidas como as lágrimas da terra.  — Explicou Susan.

E por que esta água é salgada? — Perguntou Jennifer ao olhar diretamente para uma das cachoeiras.

Ninguém sabe! Só sabemos que tudo começou depois que Olivia perdeu o brinquedo dela. Muitos dizem que isto é uma maldição! Mas eu acho que é besteira. E que na verdade é apenas um feitiço colocado na montanha pela própria Olivia, para que ninguém beba a água dela até ela encontrar o seu brinquedo. — Segredou Susan sussurrando.

Entendi! Mas... Como é que você sabe dessas coisas? — Perguntou Jennifer curiosa.

Ah, eu sei disso porque a minha amiga Olivia me contou! — Respondeu Susan com um sorriso sapeca no rosto.

Espera! Você está me dizendo que você conhece a fantasma e que ela é sua amiga? — Perguntou Jennifer espantada.

Sim! A Olivia é minha amiga. Mas não precisa ter medo! Ela não machuca quem não mexe com ela. — Segredou Susan com um sorriso inocente no rosto.

Que bom! Mas eu pensei que ela assombrava a vila perto de sua casa. — falou Jennifer confusa.

E ela assombra! As pessoas da vila á chamam de “a princesa chorona” Mas ela aparece apenas de noite! De dia ela vagueia por estas cavernas e fica chorando perto da fonte salgada.  — Explicou Susan enquanto se ajoelhava para brincar com Brown.

Ah, entendi! Então onde fica e como chegamos á esta fonte? — Perguntou Jennifer ansiosa e eufórica para conhecer um fantasma de verdade.

A fonte fica no topo da montanha! No ponto mais alto! E só existe um meio de chegar até lá. — Falou Susan enquanto brincava com Brown.

 E qual é?  — Perguntou Jennifer curiosa.

O único jeito, e caminho, é subir pela escadaria de pedra no interior da montanha. Mas não se engane! Não é nada fácil chegar até as escadas sem conhecer o caminho. — Respondeu Susan com sinceridade.

Então você não sabe onde fica? — Perguntou Jennifer decepcionada.

Não! Eu sei onde fica a entrada para o caminho! É uma pequena caverna que fica escondida atrás da mansão. Mas depois que você entra na caverna existe um labirinto de tuneis e becos sem saídas que confundem qualquer um que não conheça o interior da montanha.  — Falou Susan ao se levantar e limpar o vestido.

Então como nós faremos para chegar até a fonte? — Perguntou Jennifer já perdendo as esperanças.

Fácil! Com a ajuda do Gaspar! — Falou Susan dando um pulinho de alegria.

E quem é Gaspar? — Perguntou Jennifer confusa e curiosa.

É o meu amiguinho! A Olivia pediu para ele ser o meu guia todas as vezes que eu viesse até aqui. É só eu chamar que ele vem!  — Explicou Susan rapidamente.

Que bom! E como nós chamamos ele? — Perguntou Jennifer com um brilho no olhar.

É fácil! É só assobiar assim! — Falou Susan ao abrir os braços e começar a piar e assoviar como um pássaro.

Jennifer prestou atenção em como a menina assoviava e logo começou a imita-la! Depois de um tempo até Brown começou a latir como se estivesse tentando ajudar.

Então, depois de pouco tempo, um belo canto e alguns piados foram ouvidos de dentro do túnel, e após alguns segundos, um belo e pequeno passarinho branco, saiu da caverna e posou no ombro de Susan.

Jennifer! Eu apresento á você! O Gaspar! — Falou Susan ao fazer uma pequena homenagem ao belo passarinho.

Oh, que lindo! Ele é tão fofinho. — Exclamou Jennifer enquanto admirava as penas albinas e os olhos avermelhado do pequeno pássaro.

Sim! Ele é!  E é ele quem vai nos levar até a fonte de Olivia! Você está preparada? — Perguntou Susan ao estender a mão para a sua mais nova amiga.

Eu estou sim! — Falou Jennifer ao pegar novamente na mão da garota e seguir o pássaro branco por entre o gigantesco labirinto de tuneis.

Então, depois de longos minutos de caminhada, as garotas, e os dois pequenos animais, finalmente chegaram á uma enorme escadaria amarronzada e em espiral que levava para cima e para baixo.

Nós vamos subir! — Falou Susan. — Se nós descermos nós chegaremos ao portão de entrada da montanha, que infelizmente foi selado pelos trabalhadores anões que o lorde deste lugar contratou após abandonar a sua casa.

 Então quer dizer que agora o único modo de sair e entrar nesta montanha é pelo poço? — Perguntou Jennifer preocupada.

Sim! Á não ser que você consiga voar como o Gaspar! Porque ai você pode vir voando pelo céu! — Brincou Susan antes de dar uma risadinha.

  Hihihi... Boba! — Falou Jennifer ao estirar a língua para a menina de cabelos marrom.

Então, depois de subir a escadaria e atravessar mais túneis, Jennifer, Brown, e Susan, finalmente chegaram á fonte. Onde elas escutaram um pequeno murmúrio que logo se transformou em um choro baixo que ecoava e deixava aquele lugar bastante assustador.

Ao ouvir os lamentos, Brown começou a latir e Jennifer ficou impressionada ao avistar do lado da fonte uma pequena menina de cabelos brancos!

A menina era uma garotinha de aproximadamente três á quatro anos, que chorava acocorada diante de uma borboleta verde espetada por um garfo de prata.

Então, ao avistar a sua amiga chorando, Susan correu na direção da menininha, fazendo Gaspar voar e desaparecer por entre a escuridão dos vários túneis que ligavam a escadaria até a fonte.

Susan: — Olivia! O que aconteceu?

Este inseto estava me perturbando! *Sninf* Ele me fez correr por toda a mansão e pelas cavernas atrás dele! *Sninf* *Sninf* Então quando eu o capturei, eu matei-o! Buááaaa... Ele mereceu morrer! — Explicou a garota em meio á choros.

Entendo. Mas pare de chorar! Eu trouxe uma nova amiga para você conhecer! — Falou Susan ao puxar Jennifer para perto.

Olivia então enxugou as lágrimas e olhou friamente na direção de Jennifer, e após se aproximar um pouco e perceber o filhote de cão escondido atrás das pernas de sua dona, a garotinha fantasma correu rapidamente e atravessou o corpo da garota azarada, apenas para se ajoelhar e tentar abraçar Brown com os seus braços pequenos e pálidos.

Oh que lindo! Ele é muito fofinho. É uma pena que eu não possa abraça-lo... — Lamentou-se a princesa chorona que já enchia novamente os seus olhos com lágrimas.

Obrigada! O Brown é muito fofinho mesmo. Mas a Susan me falou que você está com um problema.  É verdade que você perdeu o seu brinquedo? — Perguntou Jennifer de maneira delicada.

Buááaaa... É sim! *Sninf* Eu deixei ele cair na fonte salgada antes dela ter esse gosto. Tchunf! Mas o meu papai nunca encontrou ele! *Sninf* *Sninf* — Respondeu Olivia aos prantos.

Mas se o brinquedo caiu na fonte, então porque você assombra a vila? — Perguntou Jennifer confusa.

Olivia: — É porque antes eu apenas chorava pelo meu brinquedo! *Sninf* Mas depois eu me lembrei que o meu papai falou que muito dos buracos que tem no fundo desta fonte levam água para os poços daquela vila! *Sninf* Então eu comecei a procurar por lá! *Sninf* Mas lá eu também não consegui encontrar nada! Buááaaa...

Jennifer ficou com muita pena ao ouvir o choro repetitivo da pequena garota, e após olhar atentamente para a fonte, Perguntou — Alguém já tentou mergulhar na fonte para encontrar o brinquedo?

Já! — Respondeu Susan! — O Pai de Olivia mandou todos os seus empregados procurarem nas profundezas da fonte, já que o chocalho era pesado demais para flutuar e ser arrastado pela pequena correnteza que forma as duas cachoeiras.

E eles não encontraram nada? — Perguntou Jennifer inconformada.

Não! Olivia me disse que eles tentaram muito, mas os buracos do fundo da fonte são pequenos demais para um adulto conseguir entrar. — Respondeu Susan melancólica.

Então o brinquedo perdido é um chocalho e ele pode estar no fundo desta fonte? — Perguntou Jennifer para ter certeza se havia entendido tudo.

Sim! *Sninf* Ele era um chocalho branco com pedras brilhantes e cabo de ouro leve. — Confirmou Olivia enquanto enxugava as suas lágrimas.

Entendo. Bom, eu posso tentar mergulhar e procurar para você, o que você me diz? — Perguntou Jennifer com um sorriso bobo e inocente no rosto.

Você faria isto por mim? — Perguntou Olivia com os olhos ainda marejados de tristeza.

Sim! Você só tem que me prometer parar de chorar tanto se eu encontrar.  — Respondeu Jennifer com simpatia.

Sim! Eu prometo! Pelo amor da minha amiga Susan! Eu prometo tudo! Apenas encontre o meu brinquedo... — Suplicou Olivia quase chorando novamente.

Certo! Eu vou tentar! — Falou Jennifer ao se virar e começar a retirar a roupa.

Mas Jennifer! Você não tem medo? Os adultos dizem que é perigoso para crianças mergulharem tão fundo. — Alertou Susan temerosa.

Não se preocupe Susan! Wendy e eu sempre nadamos e brincamos de sereia em rios perigosos! Ela me ensinou a nadar e mergulhar muito bem. — Falou Jennifer orgulhosa de seus aprendizados com Wendy.

Então você promete que volta? — Perguntou Susan preocupada.

Eu prometo! — Falou Jennifer ao retirar a ultima peça de roupa e ficar completamente nua na frente das meninas.

Então tudo bem! Eu espero que você tenha sorte. — Desejou Susan ao se ajoelhar e colocar Brown entre os seus braços.

Obrigada! Apenas cuidem do Brown por mim! — Falou Jennifer ao mergulhar na enorme fonte.

Então alguns segundos se passaram antes de Jennifer voltar pela primeira vez para recuperar o ar.

E ai? O que você viu? — Perguntou Olivia ansiosa.

Bom, a fonte não é tão funda assim, mas tem muitos buracos no fundo. Infelizmente a maioria deles é pequena demais até para eu conseguir entrar dentro. — Reportou Jennifer.

Então não tem esperança? — Perguntou Olivia já enchendo os olhos de lágrimas.

Jennifer: — Nada disso! Existe um buraco grande o suficiente para eu entrar. E ele é o único que eu posso explorar, pelo o que eu percebi. Mas eu vou ter quer tomar bastante ar antes de tentar mergulhar e explorar ele!

Então tome bastante cuidado Jennifer! Eu não quero que você fique presa por nossa culpa! — Falou Susan preocupada com a segurança da amiga da princesa.

Não se preocupe Susan! Se eu perceber que eu não consigo, eu voltarei! — Falou Jennifer antes de sugar a maior quantidade de ar que os seus pulmões lhe permitiam, e mergulhar novamente.

Então, mais alguns segundos se passaram, antes de Jennifer retornar para outra respirada urgente.

Annnf! Cof,cof! Eu consegui! Arf, arf! Desta vez eu consegui ver algo no fundo do buraco. — Exclamou Jennifer enquanto recuperava o fôlego.

E por que você não pegou? — Perguntou Olivia ansiosa.

Porque acabou o meu ar antes de eu conseguir pegar... — lamentou Jennifer enquanto recuperava o fôlego.

Não se preocupe Jennifer! Nós confiamos em você! Se você não conseguir pegar, nós podemos encontrar outra pessoa que possa tentar. — Falou Susan contente.

Jennifer: — Tudo bem! Eu só vou tentar mais uma vez! Apenas me esperem aqui, tá bem?

Sim! Nós esperaremos. — Respondeu Olivia com uma voz de choro.

Então Jennifer mergulhou mais uma vez! Porém desta vez ela não retornou tão rapidamente.

Olivia... Você não acha que a Jennifer está demorando muito? — Perguntou Susan preocupada.

Eu não sei... Será que ela ficou presa? — Perguntou Olivia quase chorando.

Talvez... Talvez eu deva mergulhar atrás dela para ver se ela está bem! — Falou Susan já retirando o sapatinho de couro.

Não! Não vá! Se eu perder você eu ficarei totalmente sozinha... — Implorou a princesa chorona antes de começar a chorar.

Susan: — Mas eu preciso! E se a Jennifer estiver em apuros?

E se vocês duas ficarem presa? Buááaa... Eu não quero perder você também! *Sninf* *Sninf*

Annnff!! Não se preocupe! Cof,cof! Você não vai perder mais nada! — Falou Jennifer ao emergir da água com o chocalho na mão.

Jennifer!!! — Gritaram as meninas.

Você conseguiu! Você trouxe o meu chocalho de volta! — Comemorou Olivia chorando de e alegria.

Jennifer: — Sim! Cof,cof! Eu consegui! Tchunf! Mas você vai ter que parar de chorar como você me prometeu! Hêhehe...

Sim! Eu prometo! — Falou Olivia ao sorrir novamente depois de anos.

Então, Susan ajudou Jennifer á sair da água e lhe deu um abraço apertado. Enquanto Olivia festejava de alegria e Brown balançava o rabinho e lambia a pele molhada de Jennifer.

Hahahaha... Para Brown! Isso faz cócegas! Hahaha... — Falou Jennifer ao se contorcer e deixar cair o chocalho no chão.

Brown apenas não entendeu a reação da dona e foi em direção á fonte para beber um pouco de água.

Espere Brown! Esta água é salgada! — Alertou Jennifer antes do filhote beber.

Mas Brown não deu ouvidos a sua dona, e sedento, matou a sua sede dando um lambida após a outra.

Ué! A água da fonte não era salgada? — Perguntou Jennifer confusa.

Sim! Mas... Ela não está mais! — Falou Susan ao provar um pouco da água.

Então isso quer dizer que... O feitiço acabou! — Falou Jennifer ao levantar os braços e dá um pulinho de alegria.

Sim! Veja! — Apontou Susan na direção de Olivia.

Então Jennifer se virou e avistou uma das cenas mais incríveis que ela já vira!

Olivia estava feliz! Sorrindo enquanto de alguma maneira conseguia segurar o seu chocalho de verdade.

O chocalho era branco como o cabelo de Olivia! E todo cravejado de rubis e diamantes, e com um cabo de ouro leve.

Já a pequena Olivia era só alegria!

Uma luz branca brilhava em volta dela, mas a o brilho do chocalho perdido era mais chamativo e emanava uma luz dourada que fazia todo aquele local muito mais feliz.

É! Eu acho que nós conseguimos. — Falou Jennifer ao se sentar e admirar o resultado de sua primeira missão.

Não Jennifer! Você conseguiu! — Falou Susan ao se sentar ao lado de Jennifer e sorrir de alegria.

 Sim! Você está certa! Eu consegui... Consegui mesmo! — Falou Jennifer orgulhosa de si mesma.

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...