História O Relógio - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Maldição, Relogio
Visualizações 5
Palavras 376
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Créditos à Rafs pela criação do Leroy, que peguei emprestado. Beijos, linda.
Tenham todos uma boa leitura. Críticas e comentários são sempre bem-vindos.

Capítulo 2 - O Evangelho do Mal


Fanfic / Fanfiction O Relógio - Capítulo 2 - O Evangelho do Mal

A rua, sempre movimentada, cheia de crianças, estava quieta e vazia. Seria a chuva? O calor sufocante?
O tédio levara Leroy a se deitar no chão da sala e se espalhar como uma estrela do mar pelo carpete.
O jovem e nervoso repórter anunciava uma nova tragédia. Bem ao estilo "Derry", aquela cidade era estranha e pessoas desapareciam sem rastro.
"O corpo de um garoto de aproximadamente dezenove anos, foi encontrado por uma moradora local, Janet Geller, próximo à igreja Santa Aparecida..."
_Pelo menos esse a família vai poder enterrar...
Sem que ele notasse, Colin concordou, distraída com o celular.
"Foi identificado pela polícia como Jacob Tramell..."
Leroy levantou-se em um sobressalto.
".... familiares informaram as autoridades que o rapaz teria saído para uma visita rotineira ao padre Francisco Dantas...."
_Hey!
Bateu na perna de Colin e apontou para a foto na televisão.
_Eu conheço ele!
Ambos apuraram os ouvidos.
".... O laudo oficial da autópsia sairá no jornal das oito. Deus conforte sua alma."
_Merda....
_Ele não é aquele menino estranho do grupo de orações? Ia direto na casa dos meus pais.
Leroy concordou. Estudara na mesma faculdade que Tramell.
_Acho que ele fazia Teologia na DU.
Colin deu-lhe um olhar confuso.
_Liz está na mesma universidade. Será que ela o conhecia?
_Talvez.
Uma suave batida na porta despertou ambos do devaneio.
_Abre lá.
Ele abriu um sorriso debochado.
_A casa é sua, folgada. Abre você...
_Estou esperando as unhas secarem.
Revirou os olhos.
_Tááá.
A contragosto, foi até a maçaneta. Antes que pudesse virá-la, um pedaço de papel planou graciosamente pela abertura de cartas e pousou sobre seus pés descalços. Milésimos de segundo de indecisão entre a pessoa por trás da porta ou o papel cederam à curiosidade de observar o panfleto.
Segurou-o, admirado. Parecia gasto, estava amarelado, como os documentos que ficavam no sótão de sua casa. A frase escrita em tinta de caneta preta, parecia gritar um aviso:
"Bem-Aventurados aqueles que leem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o Tempo está próximo."
 As palavras o atingiram com força. Aquela situação toda era estranha demais. Com as mãos trêmulas, virou a folha. Havia um endereço. Se arriscaria a ir?


Notas Finais


Um agradecimento também à Inuki, que é minha inspiração para a Colin! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...