1. Spirit Fanfics >
  2. O Renascer De Um Lenda >
  3. O Assassinato

História O Renascer De Um Lenda - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Volteii

Capítulo 3 - O Assassinato


Fanfic / Fanfiction O Renascer De Um Lenda - Capítulo 3 - O Assassinato

Ajoelhados os pais tentavam não olhar para a pequena criança escondida, pra não levantar suspeitas, o homem com o charuto disse:

- Ora ora, eu avisei que te encontraria e te mataria!

Mãe: Não por favor, não faça isso!

Pai: Vamos conversar!

- Não tenho tempo pra conversar, você teve sua chance, agora tenho outros assuntos pra resolver! Vamos acabar logo com isso, onde está?

Mãe: Onde está o quê?

- Meu dinheiro! 

Pai: Eu não roubei seu dinheiro!

- Tem razão, mas o cara que roubou já está morto e eu preciso me vingar de alguém e vc é esse alguém!

Pai: Eu? Por quê eu?

- Acho que isso não importa! Você vai pagar pelo erro de outro!

Mãe: Isso não é justo! Não podem matar um inocente assim!

- Na verdade eu posso e vou!

Os pais dela tentaram reagir, mas os homens que estavam com eles eram muito bons e os dois não conseguiram, Junlee estava aterrorizada e não sabia o que fazer, seus pais estavam mortos.

- Chefe e os corpos?

- Se livrem deles, depois vasculhem a casa!

- Sim senhor!

Os homens começaram a andar pela casa procurando alguma coisa, talvez coisas de valor, Junglee ficou quieta e tentando não fazer barulho, um dos homens entrou no quarto da pequena Junlee, revirou tudo, por sorte ele não a encontrou, eles então foram embora. Junlee saiu logo em seguida e foi a cada de uma amiga de seus pais, ela bateu na porta...(toc toc)...a garotinha estava assustada e com muito medo.

Susan: Sim? Quem é?

- Ti..tia Su!

Susan: Junlee? O que faz aqui a essa hora? Onde estão seus pais?

- Papai.... mamãe...mataram eles!

Susan: O que? Como assim? Vem vamos na sua casa!

Ela então foi para a casa de Junlee onde encontraram apenas sangue e a casa toda bagunçada, rapidamente chamaram a polícia, Susan pegou Junlee e a levou pra sua casa novamente, avisou a todos da cidadezinha, que logo ocuparam as ruas na frente da casa, os amiguinhos de Junlee vieram conforta-la. Os pais discutiam sobre o que iam fazer, enquanto a polícia resolvia o caso dos corpos e tals, então chegaram num acordo, os pais dela já haviam comentado que queriam que a levasse pro mestre Iung caso algo acontecesse, era como se já soubessem, então foi o que fizeram.

Quando chegaram na casa, o mestre estava tomando o seu chá da noite, se bem que já era quase manhã, ele então foi atendê-las, com um semblante sério e já desconfiado, perguntou se já havia acontecido, tia Susan o acompanhou até a cozinha e contou-lhe tudo, eu ouvia apenas sussurros, pois estava perto da porta. A casa era grande, como um templo, ele tinha servos e servas que o ajudavam, ela estava sozinha, pensando no que tinha acontecido, toda aquela cena vinha em sua mente, detalhe por detalhe, rosto por rosto, até a voz estava na mente, com tudo o que tinha acontecido ela prometeu a si mesma que mataria um por um, e o chefe deixaria por último, pra ele pudesse sentir o que ela estava sentindo naquele momento e o que seus pais sentiram quando os mataram. Uma serva se aproximou dela e com uma voz suave e um jeito carinhoso perguntou:

Serva: Qual é seu nome pequena criança?

- Junlee!_ ela respondeu quase sussurrando

Serva: Como? Junlee? Que nome lindo (sorriso)! E o que uma garotinha faz aqui a essa hora?

- Estou com ela!_ apontando pra Susan

Serva: Ah sim! E quantos anos você tem?

- Acabei de fazer cinco!

Serva: Cinco aninhos? Uau, e já é tão esperta assim (sorriso)!

A serva era uma mulher muito bonita e muito carinhosa, seu sorriso transmitia calma e paz, Junlee até estava gostando de conversar com ela, no meio da conversa ela perguntou:

Serva: E quando crescer, o que você quer ser?

Junlee estava determinada, sabia o que queria ser, antes da morte de seus pais ela sonhava em ser uma cantora ou atriz muito famosa, mas depois tudo o que ela queria era vingar a morte de seus pais, ser uma matadora profissional, não exatamente matar as pessoas, somente aqueles que mataram seus pais. Ela então respondeu após pensar:

- Eu quero ser assassina!



Notas Finais


Assassina? Que dia difícil em Junlee?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...