História O Resgate do Herói - Interativa - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Cronos, Demeter, Dionísio, Frank Zhang, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hera (Juno), Hermes, Íris, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Percy Jackson, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Thalia Grace, Zeus
Tags Interativa
Visualizações 43
Palavras 2.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aaaaaa, não acredito que essa belezinha saiu. Escrevi esse capítulo com muito amor, eu simplesmente estou amando explorar os personagens e eu tenho que dizer, eu já tenho meu preferido, com certeza Alisson Leatherwood virou meu xodozinho.

Enfim, vou esclarecer algumas coisinhas antes de irmos para o capítulo.

- O nosso matteo pelo que eu entendi na ficha tem um certo interesse romântico na Ava, então irei deixar as coisas fluirem entre eles, não é certo que vá ser um casal endgame.

- Alisson e Ava de início iriam ter uma amizade meio "forçada", mas optei por deixar eles sendo "melhores amigos", por mim rolou ali uma Química e um laço bem legal, então vou deixar e explorar o lado mais à fundo.

- Os primeiros capítulos são para todos os personagens se conhecerem, então não vai ter tanta ação. Eu vou focar mais nas amizades, amores, festas, e etc. E sim, logo de início vamos ter algumas pessoas se pegando ai pelo acampamento meio-sangue.

- E não, não é certo que essas pessoas que vão se pegar ai vão ser casal endgame.

Então é isso, até as notas finais!
Espero que gostem.

Capítulo 2 - 01. A chegada dos romanos


Fanfic / Fanfiction O Resgate do Herói - Interativa - Capítulo 2 - 01. A chegada dos romanos

Acampamento meio-sangue, 5 horas antes dos romanos chegarem.


Ava Scarlatt


Percy não havia voltado com os outros já faziam 5 dias, o acampamento estava um alvoroço sem o herói. Até o senhor D estava um pouco desnorteado. 

Eu caminhava pelo acampamento, comprimentando algumas pessoas — poucas, visto que o sol ainda estava subindo no céu — e logo cheguei ao meu destino. A Casa Grande. Lá os conselheiros de todas as casas estavam reunidos e pelas suas expressões, as notícias não deviam ter sido boas. Alguns com os rostos contorcidos em uma careta de raiva, alguns com as sobrancelhas franzidas em sinal de preocupação, e alguns mais relaxados.

— Senhor D! Isso não pode acontecer, quer que uma guerra se alastre outra vez?! — Um dos conselheiros disse.

— JÁ ESTÁ DECIDIDO. Alertem seus irmãos, se alguém arrumar confusão com os campistas romanos, terá suas consequências. — Sua última frase teve um tom sombrio que arrepiou os presentes na sala.

Espera, campistas romanos?! 

Os conselheiros dos chalés desistiram de tentar falar com o diretor do acampamento e saíram do pequeno escritório. Alguns ainda com raiva e inconformados.

Bati na porta, só por educação — essa que eu só tenho por respeito a minha mãe — e a abri imediatamente.

— Ah, é você Ava. — o deus do vinho me olhou desinteressado e deu um longo suspiro — O que deseja?

— Que história é essa de campistas romanos?! — Eu tentava manter meu tom de voz normal.

— O acampamento Júpiter está vindo pra cá, logo farão um anúncio no almoço. Agora, saia daqui, tenho coisas melhores a fazer. — Pegou um bolo de papéis e começou a folhear.

Bufei e sai da cabana, batendo a porta em seguida. Senti meus olhos começarem a arderem, sinal de que estavam ficando vermelhos e respirei fundo, mantendo a calma. Aquele velho só podia estar de brincadeira. Oremos aos deuses, para que uma guerra não se alastre. 


Dylan Cameron


Já era a quinta vez na semana que aquela pirralha da Ava me faz acordar antes das 8 horas da manhã. Mas nesse dia, os conselheiros saíram mais cedo e voltaram meio apreensivos e nervosos. Algo com certeza está errado. 

Saí do meu chalé e fui até o refeitório, onde poucos estavam, adentrei o lugar a procura de alguma fruta e no meio dessa busca, acabei encontrando uma mesa com meus amigos. Logo, sem uma fruta mesmo, fui até eles e me sentei ao lado de Allison. 

— Alguém sabe o que ta' acontecendo com os conselheiros? — Roubei um pedaço de maçã da bandeja do garoto pálido ao meu lado, este que deu um rosnado em forma de raiva para mim.

— Parece que o senhor D, queria falar com eles hoje, bem cedinho. — Um outro garoto de cabelos prateados falou, este que se me recordo se chama Matteo. 

— Hum…Ei! — Sinto o pedaço de fruta sendo arrancado de meus dedos e sigo o olhar pela mão que a tirou de mim.

— Pare de perturbar os outros, Dylan! — Pandora se fez presente atrás de mim e logo me virei, praguejando baixinho. — Não resmungue pra mim.

— Praga. 

— Cabelo de fogo.

— Okay, será que eu posso comer em paz aqui?! As duas mocinhas podem me deixar comer? — Dessa vez o filho de Afrodite se pronunciou com uma carranca em seu rosto, fazendo seus cabelos negros caírem sobre sua testa, os bagunçando mais ainda. Seus olhos azuis por mais pacíficos que pareciam agora possuíam um ar furioso. Afinal, ninguém interrompe uma refeição — Ainda mais quando se é um bolo de chocolate — do moreno sem sair ileso.

— Ui, ele ficou irritado. — Rio e me levanto, bagunçando o cabelo do mesmo. Que mais uma vez rosnou, porém dessa vez tentou me dar um soco na barriga, por pouco desviei. — Quase pequeno gafanhoto! 

— Ah, vai se ferrar, Cameron. — Alisson desistiu daquela briguinha e voltou a comer seu precioso bolo de chocolate, na companhia de seu amigo Matteo.

— Podia sair sem levar essa. — A loira a minha frente sorriu e virou pra trás, saindo do recinto, indo a um outro lugar.

Me espreguicei e me encostei em uma das colunas do pavilhão, observando o sol começar a subir no céu azul.


Matteo O'Connell 


— Não vou muito com o Dylan não. — Digo para o moreno na minha frente.

— Jura? Ah, nunca fui muito próximo dele, mas é uma boa pessoa, apesar de algumas intenções erradas. — O garoto dá mais uma garfada no bolo enquanto observa o ruivo um pouco mais a frente de nós.

— É, quem sabe. — Termino meu prato e dou um gole no suco que estava próximo ao mesmo.

— Mas e então… eu vi que esses dias você estava atazanando nossa ruiva favorita. — O dono de olhos azuis claros deu um sorriso malicioso enquanto me encarava.

Eu me engasguei com o suco e cuspi no rosto do moreno que fez uma cara terrivelmente desagradável. 

— Me desculpa? — Dei um riso de nervoso e peguei um guardanapo que ficava no centro da mesa, estendendo para ele. 

Okay, eu juro que foi sem querer, mas um sorriso brincava em meus lábios, esses que eu reprimi para não explodir com uma risada. Eu sabia o que estava por vir e apenas me levantei do banco.

— Corre, Matteo. Só corre, seu bastardo. — Alisson terminou de limpar seu rosto e algumas partes da blusa laranja do acampamento e levantou o olhar pra mim. 

Dei um suspiro melodramático e sai em disparada pelo acampamento, esbarrei em algumas pessoas e dei de cara com Ava, a ruiva não estava com uma cara muito boa e eu topei com ela, ficando a centímetros de seu rosto, me dando a bela visão de seus olhos esverdeados.

— Oi! — Sorri pela aproximação, sentindo sua respiração um pouco acelerada.

— Pelos deuses, garoto! — Ela arregalou os olhos e me deu um leve empurrão, fazendo eu recuar e estabelecer uma certa distância, coisa que me deixou um pouco chateado.

— Ava! — O moreno que antes queria me matar e me esquartejar, apareceu caminhando tranquilamente atrás de mim, acenando para a garota a minha frente. 

Me virei para fitá-lo incrédulo com sua mudança de humor rápida e olhou novamente a ruiva que tinha um sorriso nos lábios rosados, extremamente convidativos. Balancei a cabeça, tentando tirar esses pensamentos da minha cabeça. Eu precisava de uma festa urgente, encher a cara e seria melhor ainda acordar com uma certa ruiva nua em meus braços.

— Oi Allison. Como você está? — Abri a boca tentando assimilar a cena, o branquelo desgraçado ganhou um abraço. Isso mesmo, e eu não ganhei nem um beijinho na bochecha. 

Com esses pensamentos em mente eu cheguei a conclusão que: Eu teria Ava pra mim e depois arrebentaria a cara do Leatherwood.


Coretta Blacksmith 


Me assustei com o vulto platinado que passou por mim, quase derrubando meu cinto de ferramentas que estava jogado em meu ombro e alguns objetos amontoados em meus braços que iria consertar. 

Voltei ao meu caminho para a forja, encontrando vários de meus irmãos lá. Algumas pessoas reclamando da demora do conserto, o barulho de ferramentas se chocando e etc. Adentrei o local quente e abafado e fui para minha mesa, onde haviam espalhadas diversas ferramentas e metais. 

— Oi Cora! Vim ver se você conseguiu consertar meu arco e flecha. 

— Ah sim, eu terminei tarde da noite ontem. Mas, está novinho em folha. 

Noite passada, eu havia trabalho muito, praticamente tudo que eu tinha que fazer em três dias eu fiz em um, sendo assim eu tinha uma folguinha até mais trabalho aparecer. Suspirei em meio a esse pensamento e entreguei o arco arroxeado para Pandora que fitava a arma com os olhos claros brilhando e um sorriso doce brotava em seus lábios.

— Uau, realmente. — A mesma puxou a corda o ajustando em seus dedos e o soltou, mostrando o quão resistente estava. — Ficou demais, obrigada Cora!

Apenas dei um pequeno aceno com a cabeça vendo a figura loira sair saltitante pela entrada do local. Sentei na cadeira que tinha ali e suspirei alto, deixando meu corpo mole. Eu realmente estava cansada. Depois do almoço eu finalmente poderei descansar pelo resto do dia. 


A alguns quilômetros do acampamento meio-sangue.


Ninguém falava, só o que se eram ouvidos eram passos meio arrastados pisando na grama, choros abafados e fungos daqueles que já não tinham mais lágrimas para chorar. Os sobreviventes romanos estavam acabados, desolados e sem chão. Quem comandava o grupo era uma garota com feições asiáticas e visivelmente tristes, apesar das perdas, a mesma não poderia desistir, não agora que estavam tão perto de chegar ao seu destino, e assim o fez como uma boa líder deve ser.


Alex Choi


Suzy estava morta e Gale estava desaparecido. Meus únicos amigos, e eu não fui capaz de os proteger. 

Lágrimas brotaram em meus olhos e escorriam pelo meu rosto, sendo misturadas com a garoa. 

O céu parecia chorar nossas perdas, assim como nós choramos.


Acampamento meio-sangue, hora do almoço.


Alisson Leatherwood


Assim que nossas atividades acabaram, fomos até o pavilhão almoçar. Nosso pequeno grupo de "amigos" se juntou nas grandes mesas e começamos a nos servir, e quando eu estava prestes a dar uma deliciosa mordida no meu bife, os conselheiros começaram a levantar e chamar nossa atenção, visto que o senhor D. e Quíron estavam entrando no refeitório. 

Ta de sacanagem comigo. Eu não posso mais comer em paz.

— Campistas, temos uma triste notícia para dar a vocês. Ontem, o acampamento Júpiter foi invadido, o destruindo completamente e deixando uma pilha enorme de cadáveres. Agora, eles estão sem nenhum lugar para ficar, sendo que o lar deles está o próprio caos. Por isso, vão se abrigar aqui, até que tudo se resolva. — O senhor D. pronunciou essas poucas palavras, que foi o suficiente para causar um alvoroço. 

— Jovens, entendam o lado deles. E se fossem vocês à perderem amigos e irmãos? — A voz de Quíron se fez presente e todos se calaram, enfim aceitando a contra gosto a decisão dos superiores. 

Depois da notícia chocante, olhei os presentes da mesa. Matteo aparentemente não tinha gostado da idéia, Cora não teve uma reação específica, voltou a comer mas parecia tensa. Pandora e Dylan que estavam na outra ponta da mesa, não se importaram, típico deles. Ava que estava ao meu lado não pareceu surpresa, enrolava o macarrão no prato mas não se atrevia a comer, perdida em pensamentos acredito. 

O que aconteceu com eles foi algo horrível, eu entendi o lado deles, e nada seria mais justo do que eles se abrigarem aqui. Contanto que não mexam nas minhas coisas, está ótimo. 

E foi naquele exato momento que os romanos pisaram no acampamento meio-sangue.

O grupo não era tão grande e nem tão pequeno, mostrando a perda significativa. A primeira pessoa que eu vi foi uma asiática, que parecia liderar tudo. A esse ponto todos que estavam sentados comendo, já estavam de pé olhando os novos campistas. 

A feição de nossos hóspedes era triste, a maioria tinha o rosto inchado de tanto chorar, suponho. Não estava sendo fácil para eles, e nem sequer se importavam com os gregos cochichando uns com os outros.


Alex Choi 


Finalmente em solo seguro. Finalmente poderei descansar. Finalmente.

Caí no chão respirando pesadamente, e apoiei minhas mãos no solo verde. Marcellus veio ao meu encontro e me levantou, me dando apoio para ficar em pé.

— Ei, não vai querer ficar de joelhos perante gregos não é? — O asiático disse com dor na voz, mesmo nessas circunstâncias ele tentava me animar, e isso era admirável ao meu ver. 

Dei um pequeno sorriso e o agradeci, vi um centauro vindo em nossa direção e me endirei, provavelmente ele nos receberia.

— Bem-vindos ao acampamento meio-sangue, mas as recepções ficam para depois, vocês precisam descansar e tratar estes ferimentos. 

O centauro foi simpático e deu um sorriso reconfortante, de certa maneira eu me senti em casa naquela hora. 

Alguns campistas gregos logo vieram correndo ao nosso encontro, nos ajudando com as poucas coisas que conseguimos pegar, como comida, barracas, entre outras coisas. E logo tomaram o lugar de Marcel, me levando até a enfermaria. Levando todos os romanos até a instalação. 

Depois disso, eu só me lembro de apagar na cama, sem muitas preocupações mas com a angústia de perder meus amigos.





Notas Finais


Eu não foquei tanto nos romanos, porque no próximo a gente vai ter ai já um foco maior neles depois dessa tragédia.

Eu fiz um grupo pra vocês leitores e principalmente para os autores dos personagens interagirem. Vai servir pra mim tirar algumas dúvidas dos personagens, ou quem sabe soltar alguns spoilerzinhos pra vocês.

https://chat.whatsapp.com/KM0Lzjl0AcN7OqrjnXiijd

Ah e antes que eu me esqueça, quem ta fornecendo esse design maravilhoso pra fanfic é a @w-izardry

Então, é isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...