1. Spirit Fanfics >
  2. O Retorno da Titã >
  3. Segredo Revelado

História O Retorno da Titã - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, estamos nos aproximando do fim, faltam apenas dois capítulos.
Aproveitem a leitura!

Capítulo 9 - Segredo Revelado


Finalmente restavam apenas dois dias para chegarmos ao tal refúgio, e eu estava dando glória, não aguentava mais estar em alto mar, definitivamente depois dessa aventura não irei entrar no mar tão cedo. Claro que as coisas estavam melhores depois do último ocorrido (o baile), mas ainda assim era cansativo, ter Zerek de volta animou as coisas, apesar que as discussões voltaram também. Reia também havia voltado, ela decidiu que me perdoaria pela suposta impertinência, e agora estava mais presente, me ensinando coisas novas sobre os mitos que a faculdade não chegara nem perto nesses últimos anos, ter um ser que realmente vivenciou aquilo ajuda muito. Apesar dessa proximidade uma coisa ainda vinha me incomodando, depois que ela apareceu a primeira vez eu havia me tornado ela, de certa forma, minha aparência estava à sua semelhança, ou melhor, idêntica, mas dessa vez me contive e não perguntei sobre, porque com seu temperamento era capaz de ela ficar brava e sumir novamente. Continuando, Milene e Átalo agora estavam ainda mais próximos, particularmente falando não seria surpresa alguma se eles dissessem que estavam namorando, a, e por falar em namorada, hoje é o dia de entrar em contato com a Verônica, por mensagem de Íris, e meu medo está me corroendo.

                                                        --------------------------------- 

Estávamos todos reunidos no convés, Milene ajudava Zerek a projetar o arco-íris, e assim que foi feito Átalo jogou um dracma de ouro no mesmo.

- Mostre-nos Verônica Ameíliktos, Refúgio dos Heróis.- disse Zerek.

Ele e Milene se juntaram ao meu lado e de Átalo.

- Espero que ela já tenha chego.- disse Zerek.

- Ela foi de avião, Zek, óbvio que já chegou.- respondeu Milene com todo seu sarcasmo.

Logo a imagem de Verônica apareceu, pairando no ar, e um frio percorreu minha espinha.

- Verônica.- chamou Milene.

Ela se virou para a névoa/arco-íris.

- Finalmente entraram em contato!- ela disse visivelmente irritada.- Já estava quase organizando uma busca por vocês!

- Pensei que sua viagem fosse ser mais longa.- respondeu Zerek.

- ela suspirou.- Enfim, quando chegarão?

- Em dois dias, provavelmente.- respondeu Milene.

- Ótimo.- ela correu os olhos por todos nós e pareceu surpresa ao me ver ali, o que me incomodou um pouco.- Ah, vejo que ainda está viva.- ela sorriu, cínica.

- pigarreei.- Não fosse por mim todos teriam se tornado ração de sereia.- cerrei os punhos.

- ela pareceu incomodada com a informação, mas logo voltou a postura.- Que ótimo, pelo menos você não é um peso morto.

Ia retrucar mas Átalo segurou minha mão e percebi que o melhor era me manter calada.

- Vamos encerrar.- disse Zerek.- Nos vemos em dois dias.- e dispersou a névoa.

Todos pudemos relaxar, como se um peso fosse tirado de nossas costas.

- Amigável, como sempre.- disse Milene.

Os três suspiram em uníssono.

- Vamos cuidar do almoço.- Átalo disse puxando Milene para a cozinha.

Olhei para Zerek que parecia desapontado com a reação de sua namorada, porém, era esperado.

- Você...vai contar sobre nosso...hum...lance?

- ele me olhou, aflito.- Tenho que contar e deixá-la decidir o que fazer.- suspirou.

Apesar da aparência de galã e conquistador barato, Zerek era o completo oposto, o que de certa forma o fazia ser mais apaixonante.

- Só espero que ela não mate um de nós.- disse meio preocupada.

- A gente corre antes.- ele riu.

- Certo, me parece um plano maravilhoso.- ri.

Ele parou de rir e me encarou por um tempo.

- Você tem mantido contato com a Mãe dos Deuses?

Me escorei no batente do barco.

- Sim, nos falamos bastante.

- Ela já disse o que quer com você?

Pensei um pouco antes de responder, afinal, não sabia realmente o que ela queria, já que sempre que eu tentava tocar no assunto, bom, ela surtava.

- Não...exatamente.

- Como assim?

- Ela só parece interessada em cuidar de mim, se aproximar, de certa forma.- cruzei os braços.

- Entendo...- ele se escorou ao meu lado.- Você mudou bastante nesses últimos tempos, sua aparência, no caso, não parece mais a mesma Cibele...isso seria efeito dessa, hum, preocupação dela?

Não pude evitar de corar, afinal não é sempre que ele admite que me observa.

- É, isso me incomoda também, fiquei mais parecida com ela.

- Não acha que tem um motivo específico pra isso?

- suspirei.- Já pensei em perguntar sobre, inúmeras vezes, quando toquei no assunto ela se irritou e sumiu.

Ele pareceu pensar em algo, mas se reteve ao silêncio.

- Em que pensou?

- Cibele, ela só se mostrou agora, depois de anos dividindo um corpo com você.

- Pra ser sincera, ela só deu as caras quando você me chamou pelo nome a primeira vez.

- Não me parece coincidência ela aparecer só depois de ter a presença de um semideus.

- E se não for isso? 

- Bom, tem a chance de eu ter despertado ela pelo nome, Cibele é o arquétipo romano dela, afinal.

Senti um arrepio percorrer minha espinha.

- Estamos sendo paranoicos.

- Ah, claro, até porque uma titânide iria morar no corpo de um mortal atoa.

- E por que não? É quase o mesmo que ser um semideus.

- É, todo meio-sangue tem um mini Deus ou Deusa dentro de si, pode ter certeza.

Cerrei os punhos, como sempre Zerek conseguia me irritar.

- Por que você é tão irritante?

- Por que você é tão tapada?

- O quê?

- Ela está planejando alguma coisa e vai te usar pra isso.

Por mais irritante que ele fosse, não era burro, talvez tivesse razão sobre as reais intenções de Reia, mas eu não queria crer que estava sendo usada.

- Como ela poderia?

- Não sei, talvez esteja drenando sua força pra poder se restituir.- deu de ombros.- Talvez...ou não, ela tem uma leoa que abre portais dimensionais, afinal de contas, talvez ela esteja em algum outro lugar e use magia pra se comunicar com você.

Era difícil engolir tudo, mas ele falava a verdade, de certa forma, da última vez que invoquei Lione para deter Zerek, ela o mandou para outro lugar.

- Isso...mas...- estava completamente atordoada.

- Reia pode estar planejando sair de dentro de você usando a leoa.

Ia continuar a conversa mas Milene e Átalo voltaram para o convés nos chamando para o almoço.

- Estou sem fome, vou deitar.

Antes que algum deles pudesse fazer alguma pergunta, me retirei direto para o meu quarto. 

                                                         ------------------------- 

Passei o dia tentando ligar os pontos, e no fim fazia sentido, ela havia aparecido somente na presença de Zerek, que é um semideus, logo depois me apareceu com um presente que suga minha energia, e pra me tornar mais forte e resistente tem me treinado sempre que possível. Além disso, agora estava me tornando uma versão sua mais jovem, ou talvez isso fosse efeito colateral de estarmos dividindo o mesmo corpo, não sei, mas algo não ia bem.

Um tempo depois, de tanto pensar, acabei por apagar, e pra minha surpresa, estava com Reia, que ironicamente se prostrava ao lado de Lione.

- Você!

Ela me olhou e sorriu.

- Então você descobriu meu plano? Ou melhor, parte dele.- ela disse, cínica.- É mais esperta do que eu imaginava.

- É verdade?

- Bom, em partes, não vou trocar nossos postos, só preciso da sua energia pra me tirar daqui.

- O quê?

- ela revirou os olhos.- Lione vai usar sua vida para abrir um portal forte o suficiente para me tirar da minha prisão.

- Como você pôde? Eu confiei em você!

Ela suspirou e veio em minha direção, parando de frente para mim.

- Você não pode confiar em divindades, são todos traiçoeiros.- ela agarrou minhas bochechas e começou a apertar.- É o que eles fazem, te usam e depois viram as costas.- ela me soltou, irritada.

- Está falando da revolta...de quando se rebelou contra Zeus e acabou sendo punida.

- Fez sua lição de casa...sim, é isso. Zeus precisava ser detido, e quando recorri aos meus filhos...

- Mas eles te ajudaram!

- Sim, mas quando Zeus os confrontou, negaram, meus próprios filhos...- ela agora demonstrava estar decepcionada.- Mas logo meu plano será posto em prática e todos eles vão pagar.- ela sorria, vitoriosa.- Zeus já está sentindo a sua, ou melhor, minha energia mágica.

- O quê?

- Bom, eu não posso te matar diretamente, ou te pôr em risco, não tenho poderes suficientes, mas Ele e seus servos podem.

- Por que eu?

- Você era uma criança forte, destinada a grandeza, senti que poderia te usar para isso, então com minha última fagulha de magia, matei sua mãe e apaguei sua existência...são meios para um fim, Cibele, não se preocupe, será lembrada.

Antes que eu pudesse dizer algo, pude sentir meu corpo ser puxado para fora dali.


Notas Finais


Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...